Archive for agosto, 2010

31/08/2010

Trabalhadora de Ajuda Cristã Raptada é Libertada Depois de 105 Dias


A empregada de 35 anos, Flavia Wagner, estava exausta mas em boa saúde, relatou a porta-voz da Samaritan’s Purse. Ela está atualmente em Khartoum.

Em maio, Wagner, outro funcionário da Samaritan’s Purse e uma motorista sudanesa foram sequestradas depois que seu comboio de dois veículos foi parado por oito homens armados a 15 milhas de Nyala na região de Darfur do Sudão. As três reféns eram parte de uma equipe de dez pessoas para avaliações educacionais nas comunidades locais na região.

Wagner, contudo, permaneceu em cativeiro, mas foi permitida fazer contato com sua família e a equipe da Samaritan’s Purse por diversas ocasiões.

Por mais de três meses, a Samaritan’s Purse trabalhou com os oficiais do governo sudanês e norte-americano para assegurar auxílio à trabalhadora de ajuda internacional.

“Nós agradecemos a Deus que Flavia está salva e livre,” comentou Franklin Graham, presidente da Samaritan’s Purse, seguido da libertação de Wagner. “Nós apreciamos a ajuda do governo do Sudão e do governo dos Estados Unidos.

“As pessoas por todo o mundo estiveram orando por sua segurança e sua libertação. Hoje, essas orações foram respondidas,” acrescentou.

Fonte: CristianPost

De acordo com a Samaritan’s Purse, Wagner disse que ela está na expectiva para reunir-se com sua família nos Estados Unidos. Não ficou claro, contudo, quando ela iria retornar à sua casa.

Na segunda-feira, Wagner, foi recebido por seus colegas de trabalho e pessoal de segurança internacional, quando chegou ao aeroporto de Cartum.

A Samaritan’s Purse, que oferece uma resposta imediata às necessidades físicas e espirituais dos indivíduos em situações de crise, tem 548 funcionários nacionais e expatriados em Darfur.

O Boone, organização sem fins lucrativos com sede na Carolina do Norte, trabalha em mais de 100 países ao redor do mundo e possui escritórios no Canadá, Países Baixos, Reino Unido, Austrália, Alemanha, Irlanda e Hong Kong.

31/08/2010

Trio Elétrico Gay Pára de Funcionar em Frente a uma Igreja Evangélica


Um trio elétrico que promovia um evento de parada gay em Rondônia, Brasil, parou de funcionar em frente a uma Igreja Evangélica, no domingo 29 de agosto, por volta das 21 hs.

O fato ocorreu durante o desfile da Parada Gay de Porto Velho, onde milhares de pessoas se reuniram para prestigiar o evento que teve como tema “Meu Voto, Minha Cidadania: Voto Não Homofobia.” O acontecimento conhecido por 8ª Parada do Orgulho LGBT de Porto Velho, objetivou orientar a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais para o voto consciente, bem como obter o respeito e inclusão dos mesmos na sociedade.

“Vote em candidato que apoia a causa LGBT,” propunha um grupo gay de Rondônia.

O movimento deu iniciou às 15 horas Praça das Caixas D’água, prosseguindo em seu percurso até o término na Rua Euclides da Cunha.

Segundo o Rondoniaaovivo, durante o persurso, por volta das 21 hs, o caminhão abre-alas da Parada Gay sofreu uma pane no sistema de som, parando de funcionar em frente à uma Igreja Evangélica. Isso ocorreu logo após entrar na Rua Joaquim Nabuco, onde está localizada a Igreja. O carro levava a diretoria e convidados do Grupo Gay de Rondônia.

Os participantes do desfile ficaram preocupados, e, exaltados começaram a reclamar da falta de música. Alguns chegaram a arremessar latas contra o caminhão. Os técnicos não conseguiram fazer o trio elétrico funcionar e o som parou até que chegasse na esquina da Rua Joaquim Nabuco com a avenida Sete de Setembro, quando a caminhão saiu da rua citada.

A festa foi pacífica, e contou com o apoio de vários setores da sociedade organizada.

Rodrigo L. Albuquerque
Repórter do Christian Post

30/08/2010

Fitas belgas sobre abuso sexual pioram escândalo do Vaticano


Gravações em que o ex-cardeal Godfried Danneels pede a uma vítima para não revelar que sofreu abuso sexual de um bispo estão amplificando um dos piores escândalos que já atingiram a Igreja Católica Apostólica Romana.

As fitas, gravadas secretamente pela vítima, foram publicadas em dois jornais belgas no sábado e mostram o antigo líder da Igreja na Bélgica pedindo para uma vítima que aceite um pedido de desculpas em particular ou espere um ano para que o bispo se aposente antes de tornar o caso público.

O encontro aconteceu no dia 8 de abril, num momento em que o Vaticano estava sob ataque por ter tentado encobrir casos de abuso sexual por padres em outros países.

Um porta-voz de Danneels negou que arcebispo de Bruxelas tivesse tentado encobrir o caso, que causou a renúncia repentina do bispo de Bruges, Roger Vangheluwe, 73, naquele mês. Contudo, as fitas mostram o arcebispo pedindo silêncio.

O porta-voz da Igreja na Bélgica, Jurgen Mettepenningen, confirmou à Reuters que as transcrições que apareceram nos jornais De Standard e Het Nieuwsblad eram genuínas.

“Lendo-se o que ele disse se vê que ele estava tentando evitar que o caso se tornasse público depois de tantos anos. É contenção, nada mais”, escreveu o De Standaard num comentário, acusando Danneels de não ter compaixão.

A Igreja sofreu no último ano por conta de dois relatórios detalhados do governo da Irlanda sobre o abuso sexual e uma onda de acusações de abuso na Alemanha, Suiça, Áustria, Bélgica e Holanda. Cinco bispos já renunciaram por causa dos escândalos.

Documentos oficiais e cléricos publicados nos Estados Unidos este ano mostram como bispos americanos e o Vaticano lidaram com padres predadores sem informar à polícia dos crimes.

Raro relato detalhado

As fitas belgas são um raro relato detalhado de como um líder da Igreja Católica tentou persuadir uma vítima, o sobrinho de 42 anos de Vangheluwe, a ficar quieto sobre o caso.

Elas surgiram justo quando uma investigação policial sobre o escândalo estava prestes a cair por terra depois que uma invasão da polícia à residência de Danneels para apreender documentos foi considerada ilegal e as provas coletadas durante a ação foram anuladas no tribunal.

Em sua reunião privada, a vítima diz que sente ser sua obrigação relatar o caso à alta hierarquia da Igreja e pede ajuda a Danneels. O cardeal responde pedindo que a vítima não torne o caso público.

“O bispo vai renunciar no ano que vem, portanto eu acho que seria melhor você esperar”, diz o cardeal, segundo as fitas. “Acho que você fará um favor a si próprio e a ele se não sair gritando o caso por aí.”

O homem pede ajuda, mas Danneels, que havia renunciado do arcebispado em janeiro, diz que não pode disciplinar o bispo nem informar o Papa Benedito. O bispo deveria se entregar, ele diz.

Danneels diz à vítima que ele não deve tentar chantagear a Igreja e pede a ele que peça perdão e aceite um pedido de desculpas particular do bispo em vez de “afundar seu nome na lama”.

“Ele afundou minha vida inteira pela lama dos cinco anos aos 18”, diz a vítima, que nega estar tentando chantagear alguém. “Por que você sente tanta pena dele e nenhuma de mim?”

Segunda fita

Numa segunda fita, Danneels e Vangheluwe encontram-se com a vítima e um de seus parentes. O bispo pede desculpa e diz que durante anos buscou uma maneira de buscar perdão pelo que ele fez.

“Isso não tem solução”, responde o parente. “Você destruiu nossa família.”

Vangheluwe renunciou no dia 23 de abril, admitindo que havia abusado sexualmente “um garoto que me acompanhava” há aproximadamente 20 anos.

Segundo o De Standaard, ele saiu do cargo depois que um parente da vítima enviou um email a todos os bispos belgas exigindo que ele renunciasse até o fim de maio.

O jornal disse que a vítima decidiu trazer a público as fitas para responder a acusações de que ele havia tentado extorquir dinheiro chantageando Vangheluwe.

Em sua defesa, o porta-voz de Danneels Toon Osaer disse que o cardeal nunca quis encobrir o caso e que ele havia falado sobre o caso numa coletiva de imprensa no dia 24 de abril.

Fonte: Estadão

30/08/2010

Onda de suicídios comove sul-coreanos


País asiático é o que registra maior índice entre os 32 mais ricos do mundo; taxa cresceu 18% no ano passado. Desde 2009, suicidas incluem ex-presidente, herdeiro da Samsung e diversas personalidades.

No dia 13 de junho, o DJ Lee Kye-Hwa, 27, escreveu no Twitter: “Vou cometer suicídio. A todos, mesmo aqueles com quem tive amizade mais distante, eu amo vocês”.

Apesar dos esforços de amigos e da família, só foi encontrado dois dias depois, à beira do rio Han, que atravessa Seul. Havia se enforcado.

Lee, que atravessava dificuldades financeiras, é apenas um dos 40 casos de suicídios diários na Coreia do Sul.

No ano passado, foram 14.579, aumento de 18% sobre 2008. A taxa de suicídio ficou em 30 por 100 mil habitantes, maior do que o índice de homicídio do Brasil (25,2).

É o país que mais registra mortes do tipo entre os 32 membros da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), entre os quais Japão, com forte tradição de suicídios.

“Na sociedade coreana, o suicídio se transformou numa das maneiras para solucionar problemas”, disse à Folha o psiquiatra Ha Giu-sup, da Universidade Nacional de Seul e presidente da Associação Sul-Coreana para a Prevenção do Suicídio.

Ha afirma que os idosos são o grupo mais afetado. Na faixa etária acima de 80 anos, a taxa é de 100 por 100 mil habitantes.

“A Coreia do Sul é uma sociedade em rápido processo de envelhecimento. Esses idosos não se prepararam para viver tanto tempo porque, quando eram jovens, poucas pessoas viviam mais de 60 anos”, afirma Ha.

“Muitos, principalmente na área rural, são pobres, doentes e solitários e acabam cometendo suicídio.”

Um segundo motivo, diz, foi a crise financeira asiática de 1997, que aumentou a instabilidade do emprego na Coreia do Sul. Naquele ano, a taxa no país era 13 por 100 mil, e o suicídio figurava como a sétima causa de mortes -hoje, já é a quarta.

Celebridades

A onda de suicídios não poupa celebridades, a começar do ex-presidente Roh Moo-hyun (2003-2008), que se jogou de uma colina no ano passado. Em bilhete, disse que sentia “ter feito muita gente sofrer”.

Entre artistas, houve seis casos nos últimos dois anos. Levantamento recente revelou que 40% dos atores do país já cogitaram tirar a vida.

Um dos episódios mais rumorosos foi o de Choi Jin-sil, que se matou em outubro de 2008, aos 39 anos. Chamada de “atriz da nação”, sua morte levou a aumento de 70% de suicídios no mês seguinte.

Nem a família mais rica da Coreia do Sul está imune. No último dia 18, Lee Jae-chan, neto do fundador da Samsung, foi encontrado morto. Cinco anos antes, Lee Yoon-hyung, filha do presidente da empresa, se enforcou.

Ha afirma que “os padrões morais altos” explicam por que os coreanos cometem mais suicídios mesmo tendo bom nível de vida.

Fonte: Folha de São Paulo

30/08/2010

Estudo revela como fé de médicos afeta cuidados paliativos


Médicos do Reino Unido que não são religiosos têm mais probabilidades de adotarem medidas para ajudar a levar ao fim a vida de um paciente bem doente.

Estudo publicado no Journal of Medical Ethics, pesquisou mais que mais de 3.700 médicos no Reino Unido, pertencentes a uma ampla gama de especialidades como a neurologia, cuidados paliativos e prática geral.

Os pesquisadores perguntaram aos médicos sobre o último paciente com que ele havia trabalhado e que havia morrido. Os médicos responderam perguntas sobre suas próprias crenças religiosas e sua origem étnica, bem como sobre cuidados paliativos – deram sedação profunda contínua até a morte ao último paciente que morreu? Discutiram as decisões com o paciente de que iriam provavelmente encurtar sua vida?

O estudo descobriu que a força na fé religiosa de um médico se relaciona com a incidência na sedação profunda contínua até a morte, o que confirma as hipóteses da pesquisa anterior. Pesquisadores encontraram também que um doutor que relatou ser “bem ou extremamente não-religioso” tiveram uma probabilidade crescente de tomar esse tipo de decisão de dar fim à vida do paciente.

Além disso, doutores que disseram que eram muito religiosos foram encontrados serem menos dispostos a discutir as decisões previstas ou a parcial intenção de acabar com a vida. Este resultado corrobora o que um estudo em 2007 da New England Journal of Medicine, encontrou – de que os médicos religiosos são menos propensos à acreditar que devem dar informação ao paciente sobre os procedimentos dos quais que os médicos tem objeções morais.

Outras descobertas do estudo foram: Especialistas no cuidado aos idosos têm mais probabilidades de serem Hindus ou Muçulmanos que outros médicos, especialistas em cuidados paliativos foram mais prováveis de serem cristãos, religiosos e “brancos” que outros, a etnicidade está bastante relacionada com as taxas de apresentação de relatórios de decisões eticamente controversas.

Fonte: Christian Post

30/08/2010

4 Passos para Alcançar o Favor de Deus.


Se o meu povo, que se chama pelo Meu Nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha Face e se converter dos maus caminho, então Eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus Ouvidos à oração deste lugar.

Tags:
28/08/2010

Pastores de igreja criada há 8 anos em Niterói são sucesso na internet


Eles não celebram cultos de terno e gravata, não se importam com o título de pastor e fazem parte de uma blogosfera cristã em franca expansão, na qual comentam temas atuais — que vão de caso Bruno a sexo — sem abrir mão da liberdade de analisar, de forma crítica, as próprias igrejas evangélicas. Renato Vargens, de 42 anos, e Márcio de Souza, de 36, pertencem à Igreja Cristã da Aliança, denominação com três templos e cerca de 450 membros, criada há oito anos em Niterói.

Igreja neopentecostal pós moderna? Ao contrário. O objetivo do grupo seria resgatar os ideais da Reforma Protestante, do século 16.

— A igreja nasceu do desejo de resgatar os princípios da Reforma e não defender as práticas neopentecostais. Assim como Calvino e Lutero, que priorizavam as Escrituras, nossa única regra de fé é a Bíblia. O contato com ela proporciona às pessoas capacidade de reflexão. Não há respostas prontas. Perguntas são importantes — afirma Renato, pastor em Pendotiba.

Um dos sete blogueiros mais lidos no meio evangélico, segundo a revista “Cristianismo Hoje”, Renato tem formação religiosa empírica: é escritor — assim como o pastor de Rio do Ouro (São Gonçalo), o psicólogo Cláudio Álvares. Recentemente, ele esteve no Haiti, onde participou de um congresso para 235 pastores locais.

— A internet é uma forma inteligente de comunicar-se com a sociedade — diz Renato, cujo blog chega a registrar 40 mil acessos mensais.

O pastor Márcio de Souza: apelo entre os jovens e milhares de seguidores no Twitter. Foto: Bruno Gonzalez/Extra

Ex-líder do MPC atrai o público jovem
Deus perdoa quem perdeu a virgindade? A pergunta intitula um dos artigos mais comentados do Blog do pastor Márcio de Souza este ano. Único dos três pastores da Igreja Cristã da Aliança com formação teológica, ele foi líder de evangelismo no estado pelo movimento Mocidade para Cristo (MPC). Origem que explica a facilidade para falar com os jovens — inclusive de outras denominações, como Assembleia de Deus e Igreja Batista. Márcio tem 3 mil seguidores no Twitter do blog e 5 mil no seu pessoal.

— O perfil no Fonseca é mais intelectual, com muitos jovens universitários. Há poucos convertidos, mas muitos decepcionados com o rumo das igrejas. A ideia de prosperidade que algumas passam está ligada à teologia do medo e à escravidão do dízimo — diz Márcio.

28/08/2010

Como ser Feliz.


Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo.  (João15.10,11).

Tags:
27/08/2010

“Tive medo de ser torturado”, diz brasileiro detido no Cairo


Ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em Cumbica, na região metropolitana de São Paulo, na madrugada desta sexta-feira (27), o guia turístico brasileiro detido no Cairo, capital do Egito, disse que teve medo de ser torturado. Ele foi deportado para o Brasil na quinta-feira (26). Dagnaldo Pinheiro Gomes foi detido depois de ser acusado de promover atividades religiosas. “Tive medo de sair dali e ir para um lugar de tortura. Estava com prisioneiros que já tinham sido torturados. Eles sempre falavam: você pode ser torturado se a sua embaixada não lhe encontrar rápido”, afirmou Dagnaldo. Ele disse que comia uma vez por dia, mas negou ter sido vítima de maus tratos. “Tinha direito a um pouco de comida uma vez por dia. Às vezes pedia água e eles não me davam, mas isso eu até entendo porque esse é o mês de jejum deles”, declarou referindo-se ao Ramadã. Dagnaldo afirmou ainda que o material religioso que foi encontrado no seu carro estava em árabe. Porém, ele negou que fazia promoção de sua religião, o que é proibido no Egito. “No meu carro tinha um material cristão. Essa foi a acusação [para me prender]. É um material que qualquer cristão pode ter”, disse o guia, que morou por mais de sete anos no país. Ele foi informado por autoridades locais de que ele não pode voltar ao Egito. Na terça-feira (24), o Itamaraty informou que o brasileiro havia sido detido com outras duas brasileiras, que já foram liberadas.

Fonte: G1

27/08/2010

Andai no Espírito, para não cumprir o desejo da sua naturesa carnal.


Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.

Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,

Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,

Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. (Galatas 5.16-21).

%d blogueiros gostam disto: