Archive for dezembro 19th, 2010

19/12/2010

Line Records apoia projeto de reintegração de jovens à sociedade


line records apoia projeto de reintegracao de jovens a sociedade 250x187 Line Records apoia projeto de reintegração de jovens à sociedadeA preocupação da Line Records vai além dos negócios. Por esse motivo, a gravadora, que já ganhou o prêmio Top Social na categoria Valorização Humana & Social, decidiu abraçar mais uma causa voltada para a área de assistência social e cidadania. Desta vez, os beneficiados são os jovens atendidos pelo CRIAAD, Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente.

Na tarde desta quarta-feira, dia 15/12, representantes da gravadora marcaram presença na festa de confraternização de final de ano que reuniu os familiares e os adolescentes do CRIAAD de Niterói, no Rio de Janeiro. Durante o evento, a Line Records presenteou os participantes com alguns de seus CDs, que levam mensagens de fé, perseverança e gratidão a Deus.

O objetivo da ação é utilizar a música como instrumento para auxiliar o trabalho religioso que visa à reintegração dos adolescentes à sociedade. Segundo os coordenadores do projeto, a iniciativa da gravadora tem sido um diferencial. “A música tem sido muito importante nas unidades do CRIAAD porque elas funcionam como um incentivo para os jovens participarem das atividades religiosas. Podemos dizer que ela é o primeiro passo, porque quando chegamos às unidades, eles mesmos nos perguntam se trouxemos CDs porque gostam de cantar e até ensaiar para se apresentarem aos familiares”, disse o Coordenador do Centro de Ressocialização do CRIAAD, pastor Adilson Resende, da Igreja Universal do Reino de Deus.

O bom resultado do trabalho religioso também é constatado pela diretoria das unidades. Para a Diretora do CRIAAD de Niterói, Aníria Dias, as mudanças são sensivelmente percebidas no comportamento dos jovens. “A participação nas atividades de assistência religiosa é facultativa, mas percebemos que os adolescentes têm sede e necessidade desse apoio. Nossa equipe já avaliou o resultado deste trabalho e constatamos que realmente há uma transformação na vida dos jovens que abraçam a assistência religiosa. Eles são renovados e passam a ter mais foco e determinação”,  comentou Aníria.

Para algumas famílias dos adolescentes, o projeto funciona como um apoio para a conquista da liberdade e transformação de seus parentes. “Me apaguei com Deus para alcançar a transformação do meu filho e gostei muito do trabalho que a igreja fez nesta unidade. Hoje percebo que ele está realmente mudado, é uma outra pessoa”, testemunhou a doméstica Maria das Graças Pereira, de 40 anos, mãe de um menor que ficou durante sete meses em tratamento na unidade.

CRIAAD Niterói

A unidade do CRIAAD em Niterói atende 17 jovens que cumprem medidas socioeducativas em regime de semiliberdade. O desafio da instituição é agilizar o retorno dos jovens à sociedade e ampliar o acesso às oportunidades, como cursos profissionalizantes e vagas no mercado de trabalho.

Para isso, o CRIAAD precisa firmar parcerias e atrair empresas que queiram participar do processo de ressocialização. Além da Line Records e da Igreja Universal do Reino de Deus, a unidade de Niterói ainda conta com o apoio do CISC (Centro de Integração Social e Cultural) e do Projeto Grael, que oferece aos jovens cursos voltados para a área náutica e apóia a inserção dos mesmos no mercado de trabalho.

Representantes destas instituições foram homenageados durante a confraternização de final de ano e receberam o título de “Amigo do CRIAAD Niterói”, em reconhecimento aos esforços realizados para a reintegração de um número cada vez maior de jovens à sociedade.

Confira os detalhes do evento na Galeria de Fotos.

Fonte: Assessoria de Imprensa Line Records

19/12/2010

Bíblia eletrônica permite evangelismo em locais proibidos no Nepal


Bíblia eletrônica permite evangelismo em locais proibidos no Nepal 250x206 Bíblia eletrônica permite evangelismo em locais proibidos no NepalCerca de 350 pessoas celebraram o lançamento de duas versões eletrônicas da Bíblia no Nepal. Após a cerimônia o público adquiriu 100 cópias da e-Bíblia em CD e mais 70 cópias em software. O número subiu drasticamente desde então. A Go-Bible é disponibilizada através de download no site da Sociedade Bíblica do Nepal (SBN).

Há alguns anos, o Mission Aviation Fellowship (MAF) iniciava uma missão de vôo ao Nepal. “Mas isso não era exatamente o que Deus tinha em mente para mim”, diz o piloto da MAF e criador do projeto, Tim Chase.

Quando Chase visitou a SBN, recebeu uma proposta missionária. “Eles queriam ter algumas Bíblias eletrônicas, mas não tinham condições de fazê-la. Então, me disseram: ‘Você quer tentar fazer algo assim?’”

Chase tinha trabalhado na IBM por 10 anos antes de ingressar na MAF. Ele levou cerca de nove meses só para converter arquivos e personalizar o software, mas, enfim concluiu o projeto. “Dois novos produtos foram lançados: A ‘Go Bible’ que lhes permite ter a Bíblia em nepalês com tecnologia para celular, e também um programa de e-Bíblia, que lhes permite ter a Palavra em nepalês, juntamente com comentário e dicionário”.

Chase explica que ter uma versão eletrônica da Bíblia no Nepal é uma estratégica. “Um monte de pessoas do Nepal estão vivendo em outros países. Alguns nepaleses vivem no Oriente Médio, onde pode não ser aceitável transportar uma Bíblia impressa, mas essa sim”, explica. Ele também diz que a versão eletrônica da Bíblia lhes permite compartilhar o Evangelho, enviando versículos para as pessoas através de SMS de texto ou e-mail.

Fonte: CPAD News / Gospel Prime

19/12/2010

Africanos deixam de se alimentar para enviar missionário


Africanos deixam de se alimentar para enviar missionário Centenas de cristãos africanos estão prontos para ingressar no campo missionário. Mas infelizmente, muitos deles não têm recursos para fazê-lo.

Um missionário da Zâmbia ouviu o chamado de Deus para ministrar aos muçulmanos na Tanzânia. Ele precisaria de US$ 500 para pagar algumas taxas, que incluía uma bicicleta, um colchão, e cerca de US$ 50 por mês para as despesas.

A igreja é animada, composta principalmente de camponeses que vivem com menos de 1 dólar por dia. E é ela que mantém e apoia o missionário no campo.

Determinado a enviar um missionário para o campo, a congregação decidiu vender roupas e deixar de fazer a terceira refeição dos dias. Depois de algumas semanas, eles foram finalmente capazes de enviar o irmão no campo.

Essa história representa o desejo de centenas de pessoas em toda a África de difundir o Evangelho pelo mundo. Os africanos têm a características de ser apaixonado e disposto a ir aonde Deus quer levá-los.

A Missão Operação Mobilização (OM) conta que muitos missionários e ministérios utilizam técnicas inovadoras no evangelismo, como um homem que ensinou comunidades pobres a cultivar a terra e paralelamente ele falava sobre o amor de Jesus.

O ministério espera enviar 150 missionários indígenas para vários países da África em 2011. Nos próximos 10 anos, o objetivo é enviar 5 mil. Milhares de pessoas estão à espera para ouvir o Evangelho, e outras milhares estão prontas para compartilhá-lo. Elas só precisam de recursos.

Fonte: MNN / CPAD News

19/12/2010

Encontro de evangelistas da Igreja Universal em Brasília


encontro de evangelistas da iurd em brasilia 250x187 Encontro de evangelistas da Igreja Universal em BrasíliaO grupo de evangelização da Igreja Universal do Reino de Deus leva mensagens de esperança e fé aos necessitados que se encontram em hospitais, asilos, orfanatos, comunidades carentes, clinicas de recuperação e presídios. Esse trabalho acontece em todos os estados do País e no mundo.

Recentemente, no Distrito Federal, no Templo Maior, localizado na EQS 212/213, área especial, ASA SUL, o pastor responsável pelo trabalho evangelístico da região, Emerson Marinho, realizou uma reunião especial para os evangelistas com orações e clamores no intuito de fortalecer espiritualmente, ainda mais, cada voluntário que se dedica ao próximo.

Durante o encontro, o pastor, enfatizou a importância do trabalho de evangelização. “O evangelista deve usar a autoridade dada por Deus para libertar seus familiares, para vencer também suas lutas, porque os problemas e dificuldades vêm com o objetivo de tirar o foco de ganhar almas”, explica. Ele disse ainda que aquela pessoa que é da fé, além de ser um valente, vai ao campo de batalha e passa a pertencer ao pelotão de frente de Jesus. “As lutas e os sentimentos não podem parar o trabalho do evangelista que é perseverante, porque ele crê que Deus se manifestará em sua vida”, ensina o pastor.

A empresária Inalda Gomes da Silva de Moraes, de 32 anos, é, hoje, participante ativa do grupo de evangelistas da Igreja Universal e procura levar a Palavra de Deus para muitas pessoas que se encontram vivendo momentos de aflição. Mas antes de chegar à Igreja, Inalda sofria muito por causa da leucemia, um tipo de câncer que se desenvolve na medula óssea.

Ela relata que aos 12 anos, foi abandonada pelos pais e passou a morar com uma amiga que a acolheu. Desde muito nova, começou a trabalhar para se sustentar e comprar os remédios que tomava todos os dias. O médico que a acompanhava no tratamento, conseguiu um transplante de medula para ela nos Estados Unidos, mas, uns dias antes de embarcar, uma amiga a convidou para conhecer a Igreja Universal do Reino de Deus. Inalda aceitou o convite e começou a participar das reuniões. Já na Igreja, ela voltou ao médico para realizar novos exames e, naquele momento, o Poder do Deus foi constatado: ela estava curada do câncer.

A Assessora parlamentar, Sandra Catiane Pereira do Amaral, de 27 anos, também esteve presente na reunião especial dos evangelistas. Ela fez questão de relatar que, antes de conhecer o Senhor Jesus, ela sofria de síndrome do pânico e insônia.

Por causa desses problemas, ela não saia sozinha de casa, a mãe que tinha que levar e buscar na escola. “O meu problema afetava demais a minha família, que sofria junto comigo”, comenta.

Um dia, passando em frente à Igreja, ela recebeu o jornal “Folha Universal” e nele continha o depoimento de uma jovem que sofria com o mesmo problema que ela, e havia sido liberta. Foi então que ela decidiu deixar de lado os preconceitos que tinha contra à Igreja e participou de uma reunião de fé.

Hoje, a vida de Sandra é outra. Ela está liberta da síndrome do pânico, mora sozinha em Brasília, trabalha como assessora parlamentar e cursa a faculdade de Administração de Empresas. Além disso, participa do Grupo de Evangelização, levando aos necessitados a experiência dela de ter um encontro verdadeiro com Deus. “Esse trabalho serve para resgatar almas, levar a paz, o amor e certeza da cura e libertação para os que sofrem”, finaliza Sandra.

Fonte: Arca Universal

%d blogueiros gostam disto: