Archive for janeiro 3rd, 2011

03/01/2011

Novo CD de Jamily já em janeiro


Você já pode reservar o sexto CD de Jamily pela Line Records. Conforme já era esperado, a cantora regravou Hallelujah, música que fez parte da trilha sonora da animação Shrek e é a canção que dá título ao álbum que tem previsão de chegada para a segunda semana de janeiro. Dona de uma voz inconfundível, além de se aventurar pelo inglês, Jamily também gravou uma faixa em espanhol – Gracias – composição da própria. 

A capa também é algo que merece destaque com um visual bem clean mostrando apenas a cantora em um belo traje de gala. Agora é esperar pelo lançamento, mas você pode ouvir a canção Hallelujah aqui no Revival Gospel News.

Fonte: Revival Gospel News
03/01/2011

Canais de televisão apostam em atrações com conteúdo bíblico para aumentar ibope


Sansão e Dalila 250x189 Canais de televisão apostam em atrações com conteúdo bíblico para aumentar ibopeA grande aposta dos canais de televisão para o começo de 2011 são programas com conteúdos bíblicos.  A principal atração será a história de Sansão e Dalila. A Bandeirantes exibiu o filme de 1996, com Elizabeth Hurley e reprisará na primeira neste domingo, dia 03, mesma semana em que a Record estréia sua nova minisérie ‘Sansão e Dalila, dia 04.

A Bandeirantes escolheu os filmes bíblicos para o mês de dezembro. As histórias de Davi, Salomão, Ester, Moisés e a de Sansão e Dalila foram contadas por filmes antigos exibidos aos domingos. No dia 2 de janeiro, todos estes filmes serão reprisados em um especial, incluindo o último, que tem sido alvo de muitos olhares por conta do lançamento da Record na mesma semana.

A rede Record, em seu mais novo empreendimento de minisérie bíblica, exibirá também a história do homem que perdeu sua força junto com seus cabelos. Depois da história da rainha Ester, exibida neste ano, no dia 4 de janeiro estréia ‘Sansão e Dalila‘, com a participação de conhecido elenco brasileiro tendo à frente Mel Lisboa.

Fonte: CREIO / Gospel Prime

03/01/2011

Teologo afirma que judeus lidam melhor com sexo do que os Cristãos: “os Cristãos dedicaram as suas energias mais ao evangelismo do que à reprodução”


Teologo afirma que judeus lidam melhor com sexo do que os Cristãos: “os Cristãos dedicaram as suas energias mais ao evangelismo do que à reprodução”Os judeus lidam melhor com o sexo do que os cristãos, afirmou um professor de teologia ao falar na Conferência Hönö de grupos de fé cristã, organizada anualmente na costa oeste da Suécia. A Hönö é realizada desde 1945, sempre organizada pela Aliança Missionária da Igreja da Suécia [Luterana].

Leif Carlsson (foto), um dos palestrantes da Conferência Hönö deste ano, quer que os cristãos resolvam de uma vez a visão negativa que a fé tem em relação ao sexo. Ele usou como termo de comparação o judaísmo, segundo reportagem do jornal cristão Dagen.

Desde os tempos da igreja primitiva, os cristãos dedicaram as suas energias mais ao evangelismo do que à reprodução. Afinal, eles acreditam que Jesus está voltando em breve e um novo mundo será criado, diz o relatório.

“Existem poucos modelos a serem seguidos no Novo Testamento. Jesus não era casado e não falou muito sobre sexo e não precisamos falar sobre Paulo. Gostaríamos que o Novo Testamento falasse mais sobre sexo, mas ele não diz quase nada”, disse Carlsson ao Dagen.

O silêncio em torno da sexualidade começou sendo influenciado pelos que se opunham à visão grega sobre o assunto e acabou tornando-se uma visão negativa do sexo. “No entanto, a atitude cética da igreja ao longo da história mudou de tal forma que a sexualidade é vista de maneira bem mais positiva nos dias de hoje”, prossegue Carlsson.

No judaísmo, a sexualidade sempre foi vista como algo essencialmente bom. Segundo Carlsson, isso pode ter acontecido porque os judeus eram sempre minoria e a reprodução era essencial para a sua sobrevivência. “No judaísmo rabínico, é fortemente acentuada. Eles dizem que o sexo é mais importante do que estudar a Torá. Há também uma atitude geral mais positiva em relação ao corpo e ao desejo”, acrescenta o teólogo.

“Os homens têm obrigações sexuais para com suas mulheres. Existem regras antigas de quantas vezes o homem deve satisfazer uma mulher, que variavam dependendo da profissão do esposo. Para um marinheiro, uma vez a cada seis meses, para o desempregado é algo diário e para um professor da Torá, toda sexta-feira”, explicou rindo.

A tradição judaica tem um claro viés patriarcal, mas Carlsson vê sinais de que há respeito pelas mulheres. “Em um texto cabalista judeu dos século 13, existe a proibição ao sexo forçado no casamento. Isso só foi regulamentado na Suécia na década de 1970.

Perguntado sobre o motivo de tantas pessoas serem feridas por causa do sexo, se é algo positiva, à resposta ao jornalista do Dagen foi: “Os judeus dizem que a sexualidade é uma das forças mais poderosas que os seres humanos têm, mas precisa ser domesticada para ter um efeito positivo”.

Fonte: The Local / Gospel+

03/01/2011

Cristãos sudaneses lutam para superar traumas de guerra


Cristãos sudaneses lutam para superar traumas de guerra

Gangura, uma aldeia próxima da cidade de Yambio, a apenas seis quilômetros da fronteira do Sudão com o Congo, é um território dominado pelo Exército de Resistência do Senhor (LRA, na sigla em inglês). O grupo é uma pequena e brutal milícia de resistência que luta para derrubar o governo local. O sul do país é um território sem lei. Saques, depredações, sequestros, estupros e massacres são rotina ali.  Valas comuns abrigam os restos mortais das vítimas, próximas às aldeias encravadas na vegetação espessa. A violência é generalizada, e grupos rebeldes e milícias tribais são, em grande parte, os culpados.

O Sudão, maior nação da África em extensão territorial. Vinte um anos de guerra civil deixaram dois milhões de mortos, quatro milhões de desalojados e um país dividido étnica, cultural e religiosamente. O norte, de maioria árabe e muçulmana, é bem diferente do sul, cuja população é negra e fracionada em diferentes povos, muitos deles cristãos.

Um acordo de paz firmado em 2005 deu uma trégua no conflito, mas apenas oficialmente, já que as disputas locais não acabaram. “O acordo pôs fim a uma guerra devastadora. Esta é a boa notícia”, celebra Richard Williamson, enviado especial do governo americano ao Sudão, para em seguida observar: “A má notícia é que temos hoje uma paz imperfeita”.

Contudo, uma pequena semente de paz está germinando em solo sudanês. A Igreja tem promovido a pacificação a seu próprio modo, mantendo a sua missão com o povo da terra. Nos últimos meses, Christianity Today viajou centenas de milhas através do sul do Sudão, visitando Juba, Yambio e algumas aldeias distantes. Não foi difícil encontrar lideres cristãos apaixonados que abrem mão de sua segurança pessoal para construir o Reino de Deus e trabalhar por um Sudão mais unificado.

Um deles é James Lual Atak. Anos atrás, como um refugiado e soldado-mirim, Atak foi um dos 27 mil chamados Meninos Perdidos, separados de seus pais durante os anos de guerra para lutar por motivos que eles mesmos eram incapazes de compreender. Hoje, ele é um pastor, fundador do New Lives Ministries (Ministério Vidas Novas), na distante aldeia de Nyamlell, Estado de Bahr el-Ghazal. Atak levanta as mãos acima de sua cabeça para proteger seus olhos do sol ardente enquanto observa o carregamento de 1,6 tonelada de material médico. Os suprimentos foram trazidos de Nairóbi, capital do vizinho Quênia, e serão levados pelo restante do caminho em um outro avião para o vilarejo de Atak. Os suprimentos serão estocados nas prateleiras da clínica médica construída recentemente pela entidade cristã que dirige. O complexo já inclui uma escola, um templo e vários dormitórios.

Segundo o pastor James Atak, iniciativas como a da Rádio Bakihta e do Ministério Vidas Novas apontam para a possibilidade de a fé cristã exercer papel fundamental no processo de pacificação do país. Ele afirma: “Eu sou apenas um homem a quem Deus usa para abençoar a muitos outros” – exatamente como a semente de mostarda que desabrocha em algo exuberante e belo.

Fonte: Cristianismo Hoje/ Guia-me

03/01/2011

PIB em Camaçari-Bahia realizará a 7º Marcha Profética


PIB em Camaçari-Bahia realizará a 7º Marcha Profética

O Projeto Transformar Camaçarí realizará no dia 09 de Janeiro a sétima edição da Marcha Profética, um evento organizado pela Primeira Igreja Batista em Camaçari(Bahia) que visa profetizar a paz de Deus sobre as famílias da cidade.

“O Projeto Transformar Camaçarí é um projeto de fé n´Aquele que é o único que pode transformar a realidade caótica da cidade, que pode fazer cessar a violência e restituir as perdas e destruição das famílias, restaurando a sociedade num todo: Ele é Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.” Afirmam os organizadores.

A marcha acontece desde 2004 e reúne milhares de evangélicos que oram e profetizam pelas ruas de Camaçarí, profetizando vida, saúde, paz, amor e restauração.

“Faz parte do Projeto a consagração dos primeiros sete dias do ano ao Senhor. Do dia 01 ao dia 07 de Janeiro estaremos no templo (da PIB de Camaçari), celebrando ao Senhor e recebendo as sete pedras de Davi para derrubar todos os gigantes da nossa vida!”, explica a organização da marcha.

A igreja informa ainda que “Este ano a marcha sairá da Praça Abrantes às 15 horas, em direção a Av. Radial A; de lá seguirá pela Av. Concêntrica para a Av. Radial C, em direção à Praça Abrantes onde faremos uma grande concentração em nosso templo para recebermos a bênção apostólica.”

“Venha celebrar conosco e receber as pedras e as estratégias de Deus para vencer todas as lutas e gigantes da vida. Sua vida nunca mais será a mesma e você e sua família terão um ano de 2011 cheio de paz e das bênçãos de Deus!”, convida o Projeto Transformar Camaçarí.


Concentração:
Praça Abrantes, s/nº.- Centro – Camaçari-BA
Informações: (0xx71) 3622-1795

Fonte: Portal Semeai / Redação CPAD News

%d blogueiros gostam disto: