Archive for janeiro 5th, 2011

05/01/2011

Meta de atriz da Globo para 2011: Quero estar em concordância total com o plano de Deus pra minha vida


Fugindo à regra de uma tendência da multidão que faz planos individualistas e sem Deus, uma das atrizes mais populares e competentes da TV Globo declara em público sua resolução de ano novo para 2011: “Quero apenas estar em concordância total com o plano que Deus tem para a minha vida”. E ainda faz uma sugestão para seus milhares de leitores na coluna da Revista de TV “Tudo de bom” da edição de domingo (2/1) do jornal carioca O Dia: “de todo meu coração, mesmo que não acredite, eu te desejo a mesma coisa, que você aposte nessa relação vertical”. Leia todo a seguir esse trecho tão legal da declaração da atriz em seu espaço de opinião num dos diários de maior tiragem do Brasil. 

“Esse ano, eu decidi o que eu realmente quero. Quero apenas uma coisa, mais do que saúde, dinheiro, paz… Quero apenas estar em concordância total com o plano que Deus tem para a minha vida. Quero apostar com tudo nessa relação vertical. Só! Só? Será que é só? Acredito que isso seja tudo! Fazer com que Deus se agrade de mim. E como eu posso conseguir isso? Tudo virá da intimidade, da amizade que esse ano eu quero aprofundar com Ele. E, de todo meu coração, mesmo que você não acredite, eu te desejo a mesma coisa, que você aposte nessa relação vertical.“Experimenta, quem sabe? Eu quero acreditar esse ano, que do céu, pra mim, vai cair mais do que chuva apenas: vão cair bênçãos infinitas de Deus para a minha vida. E como a vida também é aquilo que a gente acredita… Acredite você também! Um ano maravilhoso para todos nós!” 

A atriz Heloísa Périssé é carioca e viveu parte de sua adolescência na Bahia. Seu início de carreira foi em 1990, no programa Escolinha do Professor Raimundo, da Rede Globo, onde também atuou em programas como Sai de Baixo, Zorra Total, Os Normais, Sob Nova Direção e vários quadros do Fantástico. A adolescente Tati é um de seus personagens mais conhecidos, inclusive com filme nos cinemas. As crianças também devem lembrar da voz de Heloísa, que dublou a personagem Glória, do longa de animação Madagascar 1 e 2. No teatro, o sucesso foi com a peça “Cócegas”.

Fonte TV do jornal O Dia.

05/01/2011

Rede Globo causa polêmica ao censurar Edir Macedo na posse de Dilma e exibir Valdemiro Santiago no Jornal Nacional


Repercutiu mal na imprensa a estratégia da Rede Globo de cortar a aparição da cúpula da Record durante a posse de Dilma Rousseff.

No sábado (1º), o empresário Edir Macedo, proprietário da Record; o presidente da emissora, Alexandre Raposo; o vice-presidente de Jornalismo, Douglas Tavolaro; e o presidente Corporativo do grupo, Marcos Pereira, foram recebidos pela nova presidente durante cerimônia reservada com os chefes de Estado no Palácio do Planalto.

A TV Globo encerrou a transmissão mais de uma hora antes do previsto na sua programação, minutos antes de os dirigentes da Record aparecerem nas imagens. A GloboNews, canal noticioso do grupo carioca, manteve a transmissão, mas cortou o momento do cumprimento entre Edir Macedo e Dilma para uma imagem do avião presidencial.

Hoje, vários jornais criticaram a postura da Globo.

Cristina Padiglione, colunista do jornal O Estado de S. Paulo, comentou que “Edir Macedo surgiu de raspão na tela da GloboNews durante a transmissão da posse de Dilma”. Segundo ela, “a Globonews (…) se referiu ao presidente da emissora, Alexandre Raposo, como agente do cerimonial.”.

A colunista de televisão da Folha de S.Paulo, Keila Jimenez, informou ainda que a Globo, na hora do corte, “colocou no ar compacto de melhores momentos do Caldeirão do Huck”.

Flávio Ricco, colunista de televisão do UOL e do jornal Diário de São Paulo, também noticiou com o título “corta rápido”.

Dois pesos

No mesmo dia, o Jornal Nacional dedicou um minuto a um encontro de evangélicos liderado por um dissidente da Igreja Universal. O evento reuniu cerca de 100 mil pessoas no autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Há oito meses, um evento da Igreja Universal reuniu mais de 1 milhão de pessoas no mesmo local, em Interlagos. A Globo não noticiou o encontro.

O evento aconteceu no Brasil inteiro e teve a participação estimada de 8 milhões de pessoas.

O único veículo do grupo a noticiar o encontro foi o jornal O Globo. A publicação deu foco ao “congestionamento” e à “sujeira”, com o título pejorativo de “Caos universal e autorizado”.

Fonte: R7 / Gospel+ /Via: O Verbo

05/01/2011

Novo padrão de certidões civis


A partir desta quarta-feira, as certidões de nascimento, casamento e óbito no Brasil serão confeccionadas em papel especial com marca d’água e microletras. Além disso, a impressão dos documentos será feita pelo mesmo processo das cédulas de dinheiro, o que aumenta a segurança contra falsificações. As atuais certidões não perdem a validade, e não será necessário providenciar o novo modelo dos documentos.

A padronização será possível depois de uma parceria da Casa da Moeda do Brasil com a Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Ministério da Justiça. Os funcionários dos cartórios de todo o país passarão por cursos de capacitação, e a instituição receberá um kit com computador, sistema de impressão para a emitir documentos e uma certificação digital da Casa da Moeda. O objetivo é unificar todos as certidões do país e evitar a falsificação.

O formulário para preenchimento das certidões que sairá da Casa da Moeda será único e numerado. Os cartórios definem a finalidade do formulário e a numeração, que também serão controlados pelo Ministério da Justiça e CNJ.

Fonte: Terra

05/01/2011

Após censurar aplicativo cristão, Steve Jobs é ridicularizado em vídeo


steve jobs ceo apple 250x158 Após censurar aplicativo cristão, Steve Jobs é ridicularizado em vídeoUm grupo de apoio ao casamento tradicional lançou um vídeo na terça-feira, ridicularizando o fundador da Apple, Steve Jobs por causa da decisão da empresa em remover um aplicativo vinculado a um documento de apoio ao casamento tradicional cristão e a santidade de vida.

O clip de 95 segundos descreve Jobs como uma figura emblemática e o marqueteiro lendário que fez sua reputação na descoberta comercial do computador Macintosh, no qual a Apple promete levar no “Big Brother.”

Mas, ao censurar o aplicativo da Declaração de Manhattan, Jobs se tornou o “Big Brother,” ele tem decaído, de acordo com a mensagem do vídeo.

“O que aconteceu ao longo dos anos é que o ícone Steve Jobs tornou-se o irônico Steve Jobs,” diz o narrador do vídeo.

O e-mail de Jobs está publicado no final do clip, já que o narrador incentiva os visitantes a protestarem contra a censura do aplicativo.

O presidente da NOM, Brian Brown enviou o vídeo em um e-mail para a organização de 800.000 adeptos.

O grupo questionou a razão da Apple ter retirado o aplicativo da Declaração de Manhattan, quando a empresa permitiu aplicativos que representam visões opostas, como a aplicativo da Planned Parenthood e outro pedindo a revogação da Proposição 8.

“A Apple felizmente permite todos os tipos de aplicativos de grupos pró-aborto e pró-casamento gay, mas quando os Cristãos desenvolvem um aplicativo para apoiar o casamento tradicional e a vida, ele é chamado ofensivo e é retirado da iTunes,” disse Brown em um comunicado.

“O que é ofensivo é que Steve Jobs tenha como alvo os Cristãos para a discriminação e a intolerância religiosa, a censura ao nosso direito fundamental de expressão.”

O aplicativo da Declaração de Manhattan foi desenvolvido para angariar mais apoio para um documento ecumênico com o mesmo título. Cerca de 500 mil Cristãos, incluindo proeminentes evangélicos, ortodoxos e líderes católicos, assinaram a declaração, que articula a posição cristã para a santidade de vida, o casamento tradicional e a liberdade religiosa.

O aplicativo foi lançado em outubro, com uma avaliação 4 + pela Apple, o que isenta de qualquer censura ao material.

Mas a Apple removeu o aplicativo durante o feriado de Ação de Graças após os oponentes alegarem em uma petição na Change.org que a aplicação era “anti-gay, anti-escolha.”

Na semana passada, os redatores da Declaração de Manhattan, incluindo Chuck Colson, reapresentaram uma versão revisada do aplicativo que não contém a enquete de avaliação sobre as crenças do usuário em relação ao relacionamento de pessoas do mesmo sexo e o aborto.

Os organizadores por atrás da Declaração de Manhattan tomaram a decisão de cortar a enquete depois de determinar que o questionário era “um pára-raio para os ativistas gays.”

O aplicativo original tinha uma enquete que contava pontos para a resposta do usuário para perguntas sim / não, como “Você acredita na proteção da vida desde o momento da concepção?” e “Você apoia o relacionamento de pessoas do mesmo sexo?”

A resposta pró-aborto ou a pró-casamento gay eram consideradas incorretas.

Além da reapresentação para a Apple, os defensores Declaração de Manhattan também enviaram uma petição pedindo a Apple para restaurar o aplicativo.

Mais de 46.000 pessoas incluíram seus nomes à petição.

Fonte: The Christian Post

05/01/2011

Pastor da Assembléia de Deus Madureira e filho são indiciados após desfalque de R$15 milhões


O delegado Gustavo Henrique Bezerra da Cunha, do 2º Distrito Policial, em Braz Cubas, em 27 de novembro último o indiciou no Inquérito 361/2010 por falsidade ideológica e falsidade documental, conforme os artigos 299 e 307, do Código Penal, o pastor Gilberto Alves de Paula, de 58 anos, e o seu filho, o vice-presidente, pastor Toni Ebert Campos Araújo de Paula, de 28 anos, da Igreja Assembléia de Deus Ministério Madureira, localizada na Rua Cabo Diogo Oliver, no Bairro do Mogilar.

Segundo apurou a autoridade policial, pai e filho negaram no interrogatório que eram advogados e atribuíram a nomeação dada por publicações gospel a um engano de redação. Gilberto é bacharel em Ciências Jurídicas. O inquérito já foi relatado e encaminhado ao Fórum. O advogado dos pastores Marco Soares, presidente da OAB (Ordem dos Advogados de Mogi das Cruzes), que acompanhou todos os atos do inquérito, contestou a acusação contra os seus clientes e garantiu que “neste caso até a autoridade será responsabilizada”. Ele informou que “já foi impetrado habeas corpus para trancar o inquérito no Tribunal de Justiça, em São Paulo”.

Denúncia

Há 7 anos no comando da igreja na Cidade, Gilberto ainda é acusado de dar desfalque no valor estimado em R$ 15 milhões. O advogado Hernani Ferreira que era o responsável pelo Setor Jurídico da Assembléia de Deus, afirmou ontem a O Diário que se afastou após expor os problemas financeiros ao pastor, o qual, segundo ele, resolveu adiar uma solução amigável.

A situação financeira foi levantada após balanço realizado pela Comissão formada por conselheiros da igreja. “As verbas arrecadadas deveriam ter como objetivo despesas gerais; socorrer os membros necessitados, divulgar propaganda do evangélico e cuidar da manutenção do patrimônio”, disse Hernani.

Ele acrescentou que “o estatuto da igreja estabelece prestação de contas mensais aos conselheiros, o que nunca aconteceu”. O advogado justifica que “a comissão me procurou e colocou o problema em cima da mesa. E é lógico que como chefe do departamento jurídico tive que conversar com o pastor Gilberto e pedir que abrisse as contas da igreja aos conselheiros, que queriam informações sobre a receita”.

Após o pastor Gilberto ficar em silêncio diante da acusação de desfalque, Hernani disse que levou a questão ao presidente estadual da Assembléia de Deus, pastor Samuel Ferreira. “Ele lamentou o episódio e disse que, infelizmente, o caso era regional e fora de sua competência administrativa”, lembrou o advogado, fazendo questão de frisar que “procurei agir como conciliador”. Já o advogado Marco Soares ressalta que “o pastor Samuel não tomou conhecimento porque não existe irregularidades”.

O advogado Edmilson Vicente Ortega representando os conselheiros evangelistas Claudionor Ponciano de Oliveira, de 53 anos, e Milton de Oliveira Côrrea, de 46 anos, recorreu à Justiça. Além da prestação de contas, pediu o afastamento de Gilberto da igreja. A solicitação não foi acatada.

Em agosto último, o juiz Jurandir de Abreu Júnior, da 4ª Vara Cível, do Fórum de Mogi, mandou citar o pastor e concedeu o prazo para a contestação da acusação. Segundo o advogado Hernani, “houve uma contestação intepestiva, ou seja fora do prazo prescrito em lei”. A defesa do pastor refuta a informação.

Ainda de acordo com o ex-chefe do Departamento Jurídico, “o povo de Deus não quer escândalo, porém não pode suportar desvio de verbas da igreja, pois o pastor já recebe R$ 5 mil de salário, carros, seguranças, plano de saúde e moradia de luxo”.

O advogado Edmilson por causa de viagem de estudos ao Estados Unidos, passou o caso para o advogado João Bosco. Ele garante que continuará acompanhando o processo.

Fonte: O Diário de Mogi / Gospel+

05/01/2011

Fazendo o casamento durar: qual o segredo?


O Apóstolo Paulo diz que a esposa está “sujeita” a seu marido enquanto ele viver. “Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido” (Romanos 7:2). O princípio que podemos perceber aqui é de que alguém tem que morrer antes que o casamento acabe. Este é a visão de Deus, e freqüentemente não se relaciona com a realidade do casamento nos dias de hoje. Em nossa sociedade moderna, o casamento termina em divórcio mais de 51% das vezes. Isto significa que mais da metade dos casais que fazem os votos de que “até que a morte os separe” não chegam a tal ponto.

Então, a pergunta se torna: o que pode o casal fazer que garanta que seu casamento será “até que a morte os separe”? A primeira e mais importante questão é a da obediência a Deus e Sua Palavra. Este é um princípio que deveria ser enfatizado na vida antes do casamento e enquanto o homem e a mulher ainda estão solteiros. Deus diz: “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” (Amós 3:3). Para o crente nascido de novo, isto significa jamais começar um relacionamento sério com alguém que também não seja crente. “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?” (II Coríntios 6:14). Se este único princípio fosse seguido, pouparia-se muita dor de cabeça e sofrimento mais tarde no casamento.

Outro princípio que protegerá a longevidade do casamento é o de que o esposo deve obedecer a Deus e amar, honrar e proteger sua esposa como faria com seu próprio corpo (Efésiso 5:25-31). O outro lado da moeda é que a esposa deve obedecer a Deus e se submeter a seu próprio marido “como ao SENHOR” (Efésios 5:22). O casamento entre um homem e uma mulher é uma ilustração espiritual do relacionamento entre Cristo e a igreja. Cristo deu a Si mesmo pela igreja e Ele a ama, honra e protege como Sua “noiva” (Apocalipse 19:7-9).

Quando Deus trouxe Eva a Adão no primeiro casamento, ela foi feita de sua “carne e ossos” (Gênesis 2:31) e se tornaram “uma só carne” (Gênesis 2:23-24). Este é um conceito que foi perdido em nossa sociedade moderna. Tornar-se uma só carne significa mais do que apenas uma união física. Significa um encontro de mente e alma para formar uma unidade. O relacionamento vai muito além de atração sensual ou emocional e entra na esfera da “unidade” espiritual, que somente pode ser encontrada quando os dois se rendem a Deus e a si mesmos. Este é um relacionamento que não é feito de “eu ou meu”, mas de “nós e nosso”. Este é um dos segredos em se ter um casamento duradouro. Fazer que um casamento dure até que a morte leve um ou outro e os separe é algo que os dois devem priorizar. Solidificar o relacionamento vertical com Deus faz muita diferença em garantir que o relacionamento horizontal entre marido e esposa seja duradouro e que também glorifique ao SENHOR.

Fonte: GoQuestons

05/01/2011

Bispo líder da Igreja Sara Nossa Terra e igreja evangélica estariam envolvidos em esquema de milhões dos cofres públicos


Bispo líder da Igreja Sara Nossa Terra e igreja evangélica estariam envolvidos em esquema de milhões dos cofres públicosSeis ONGs com ligações com políticos ou partidos estão sendo cobradas a devolver aos cofres públicos R$ 6 milhões por causa de irregularidades nas prestações de contas de convênios com o Ministério do Turismo para a realização de festas.

Conforme a Folha mostrou em reportagem de abril, das 50 organizações que mais haviam recebido recursos entre 2007 e 2009 do Turismo para esse tipo de evento, em 26 os responsáveis tinham vínculos com parlamentares ou partidos.

O total de cobranças do ministério alcança R$ 68 milhões. A maioria é porque a ONG ou a prefeitura nem sequer apresentou documentos para comprovar os gastos. Há ainda cobranças por irregularidades constatadas.

É o caso do convênio com a Comissão 21 de Desenvolvimento Sócio-Cultural, que recebeu R$ 2,4 milhões para realizar o evento Brasília Capital Cultural. Segundo o ministério, houve irregularidade na execução do projeto.

A ONG recebeu emendas do deputado Bispo Rodovalho (PP-DF). A empresa que foi subcontratada para a realização do evento prestou assessoria para o deputado. A assessoria do congressista afirmou que ele não é responsável pela prestação de contas da organização.

A Igreja Tabernáculo Evangélico de Jesus, ligada ao então deputado distrital Júnior Brunelli, da oração da propina, não apresentou documentação pedida pelo ministério e terá que devolver R$ 680 mil.

A Cria Brasil (SP), a Brasol (MG), o Iatec (PE), e a Associação Cena Aberta (GO) eram controladas por ex-candidatos ou integrantes de partidos quando assinaram convênios e também são cobradas a devolver verbas.

O ministério também analisa 3.000 prestações de contas, a maioria de festas. Entre elas está a da Premium Avança Brasil e a do Instituto Educar e Crescer.

Ontem, a CGU (Controladoria-Geral da União) confirmou que os responsáveis por essas instituições possuem vínculo entre si, conforme a Folha mostrou em abril.

A CGU apontou que elas eram controladas por laranja e fraudavam convênios e disse que encaminhará informações para a Polícia Federal e o Ministério Público. Elas estão proibidas de receber recursos federais.

Fonte: Folha / Gospel+

05/01/2011

Ap Valdemiro Santiago reune milhares de fiéis em evento da Igreja Mundial para pedir paz


Ap Valdemiro Santiago reune milhares de fiéis em evento da Igreja Mundial para pedir pazEm São Paulo, um encontro de evangélicos reuniu uma multidão no primeiro dia de 2011 para pedir paz.

Parecia dia de Fórmula 1 em Interlagos. A avenida que leva ao autódromo estava lotada. A multidão tem seus motivos. “A bênção do senhor vai cair como chuva do céu”, diz uma mulher.

Na entrada do autódromo, o trabalho dos obreiros. No palco, o trabalho do apóstolo da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago, e da mulher dele, a bispa Franciléia.

“Eles concluem que a gente tem uma coisa pra oferecer. Eles veem isso, do contrario não teria como eles estarem aqui num feriado desses”, afirma o pastor Valdemiro Santiago.

Esse encontro de evangélicos reuniu milhares de pessoas de todo o Brasil para rezar, pedir e alcançar graças no dia primeiro de janeiro, Dia Internacional da Paz.

“Vim buscar a bênção mesmo, a paz. O mundo está carente de paz”, conta o pastor.

Fonte: Olhar Direto / Gospel+/Via: O Verbo

05/01/2011

Deus dá a paz em meio à tragédia


A Missão Portas Abertas está em férias coletivas entre os dias 22 de dezembro e 2 de janeiro.

Nesse período, o site terá um conteúdo especial, com testemunhos que podem ser usados nas igrejas, em pequenos grupos ou em qualquer situação, para a edificação do Corpo de Cristo.

Jeanette Schilling e uma equipe da Portas Abertas dos Estados Unidos visitaram a Colômbia em julho de 2006, relembre !

Lá eles se encontraram com os filhos de uma cristã que foi assassinada em 7 de julho (leia aqui). Miguel* viu sua mãe ser morta por um pistoleiro de aluguel. Miguel, de 14 anos, sua irmã Ana*, de 9 anos, e um irmão mais novo, de 3 anos, estão em um asilo apoiado pela Portas Abertas. Os avós estão cuidando do bebê, que estava com 5 meses na época do assassinato. O pai das crianças deixou o país. Veja como foi essa visita:

“Quando chegamos à casa, em 23 de julho, tomamos conhecimento da morte da mãe de Miguel e ficamos sabendo que ele ainda não tinha conseguido chorar essa perda. O que primeiro me chamou a atenção foi que, na ocasião, ele tinha um olhar “distante”. Ruth, uma visitante, sempre passava um tempo com Miguel e, depois do café da manhã, no segundo dia, Ruth e Miguel estavam conversando, e Aura, outra visitante, servia de intérprete. Eu me juntei a eles para orar. Miguel falava sobre sua mãe sem dar muitos detalhes e nós o encorajamos. Dissemos a ele que Deus iria fortalecê-lo a partir dessa experiência, mas que, mesmo para os adultos, é difícil entender essas coisas. Dissemos também que se ele se sentia confuso, isso era normal; se ele estava com raiva – mesmo de Deus – era normal, mas insistimos que ele deveria falar e não se fechar. Dissemos que era saudável chorar aquela perda e que a dor iria desaparecer com o tempo. Fizemos com que ele visse que as pessoas lá o amavam, como nós, mesmo estando apenas visitando. As lágrimas começaram a escorrer pelo seu rosto. Oramos por ele, o abraçamos e lhe dissemos o quanto ele era especial.

Naquela noite, durante o culto, as lágrimas se derramavam livremente pelo rosto de Miguel. Ele chorou por muito tempo e aceitou os lenços que os demais lhe ofereciam. No culto do dia seguinte ele também chorou.

Antes de irmos embora, recebemos muitos abraços de Miguel que parecia ter mais vida estampada na face! Normalmente as meninas nos presenteiam com desenhos coloridos e bilhetes quando partimos, mas Miguel deu um presente para cada um de nós – coisas que eram dele ou que ele mesmo tinha feito. Isso foi especial!

O irmão mais novo de Miguel pareceu estar indo bem.

Ficamos muito gratos por termos passado aquele período naquela casa, dando tempo para que a confiança brotasse. O Senhor nos deu a oportunidade de entrar em contato com Miguel (entre outros) e de encorajá-lo e de orar por ele e isso foi inesquecível para cada um de nós.”

“Tudo que eu pude fazer foi sentir
a sua dor e acariciar suas costas”

Um outro membro da equipe visitante relatou o seguinte: “Ana é irmã de Miguel e toda vez que nós orávamos, ela chorava. Ao redor da fogueira, ela chorava muito e eu sentia meu coração partido como nunca senti antes. Na noite em que demos nossos testemunhos no refeitório ela sentou ao meu lado e chorou. Tentei envolvê-la, mas não houve reação.

Tentei lhe dar um lenço de papel, mas ela não pegou, então eu o coloquei ao lado dela. Outro garota tentou lhe dar o lenço, mas ela também não quis. Parecia que Ana chorava de raiva. Afaguei gentilmente as costas dela durante todo o tempo e, no final, ela me abraçou. Ela sente muito a falta de sua mãe e isso a machuca muito, e tudo que eu pude fazer foi sentir a sua dor e acariciar suas costas.”

“Sua fé vibrante e seu testemunho
radical brilham mais e mais a cada dia”

Gladys Garcia, diretora da Portas Abertas América Latina, visitou o asilo quase um mês após a visita da equipe dos Estados Unidos. Gladys contou: “Elas são crianças muito especiais. Estou feliz por poder contar que, em meados de agosto, quando eu as visitei, as crianças e eu conversamos bastante e havia cura em seus corações, especialmente no de Miguel.

Alguém perguntou a ele: “O que esse lugar significa para você?” Miguel respondeu: “O amor de Deus tornado físico”. Sabendo de onde ele veio, foi maravilhoso ouvi-lo dizer coisas do tipo: “Através da oração e do jejum, Deus aliviou a dor e a raiva” e “Quero louvar a Deus com a minha vida, por ele ter dado aos meus irmãos e a mim uma segunda chance, dessa vez com Ele como nosso Pai”.

Meus olhos ficaram marejados quando ouvi isso. Ele parecia tão sincero, tão maduro. Era evidente que muitas orações tinham atravessado milhares de quilômetros e se fizeram realidade em favor dessas crianças. Elas são uma bênção, um modelo e um incentivo para outras crianças e para nós. Sua fé vibrante e seu testemunho radical brilham mais e mais a cada dia.

Nós somos muito abençoados por conhecê-los e por tê-los na instituição que é sustentada pela Portas Abertas. Precisamos continuar a orar por eles. O inimigo não está contente com essa vitória em seus corações e irá tentar destruir a paz que Deus deu em meio à tragédia. O apoio incessante em oração pode fazer a diferença.”

* Nomes fictícios

*Texto publicado em: 15/09/2006
*Aguarde! Dia 5 de janeiro : a Lista de Classificação dos países por perseguição de 2011.

* Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.

Fonte: Portas Abertas
05/01/2011

Ateu explica razão de manifestos mundiais


Ateu explica razão de manifestos mundiais

Empolgado com o sucesso de movimentos ateus pelo mundo, como os outdoors anti-cristãos e o fenômeno em vendas de livros como Deus não é grande e Deus – Um delírio, Francisco Marshall, 44 anos, concedeu uma entrevista ao Jornal Zero tentando explicar o porquê da razão dos manifestos ateus. “A sociedade está interessada em atualizar o debate”, sugere o oriundo de uma tradicional família católica (seu tio-bisavô foi João Becker, arcebispo da Capital por três décadas) que optou por tornar-se uma das vozes no Estado da Atea – a primeira entidade juridicamente constituída no Brasil, que visa tornar público o argumento ateísta.

Professor do Departamento de História da UFRGS e curador cultural do StudioClio, Marshall ressaltou que as prioridades do movimento são as campanhas públicas que tentem invalidar a existência de Deus e “evitar o constrangimento” de ateus. “A resistência ao ateu é muito forte. Não aceitamos mais que o ateu seja de qualquer maneira associado a algum mal moral”, disse o integrante da Atea.

Entre os “constrangimentos” que alegam sofrer, o historiador cita o caso do jornalista da TV Band, José Luiz Datena, que ao examinar a conduta de um assassino de crianças disse em rede nacional que só poderia se tratar de um ateu, um homem que não tinha Deus no coração. “Não havia nenhuma informação sobre se o criminoso era ateu ou não. O Datena não estava só atacando o cara, estava associando o ateísmo a uma perfídia inominável. Isso está sendo objeto de processos movidos pela Atea”, ameaça.

Quando perguntado se seria preconceito a presença de cruzes em tribunais, o professor Marchall disse que as pessoas estão acostumadas a serem confessionais. “Geralmente vem da ordem familiar e é reforçado pela comunidade. É o estado natural. No Judiciário, há dificuldade dos juízes de perceber que o cristianismo é um segmento da cultura e que o Brasil é mais complexo do que isso. Juiz citando a Bíblia, como acontece, é o fim da picada.

Por Henrique Rodrigues / CPAD News /Zero Hora

Tags: ,
%d blogueiros gostam disto: