Archive for janeiro 26th, 2011

26/01/2011

Third Day faz show apoteótico para mais de 70 mil pessoas em Vila Velha


Em pouco mais de 1 hora de apresentação, Mac Powell conduziu o show com performances maravilhosas e ministrações enfatizando sempre a necessidade de termos compromisso e um relacionamento genuíno com Deus. No meio do evento, Powell convida Marcus Salles novamente ao palco para cantar a canção “Cry Out to Jesus” juntamente com Third Day. O público foi ao delírio com o dueto e mais à frente cantou junto quando Salles retornou ao palco para cantar em português a canção “Agnus Dei”.

“Foi uma noite memorável! Inesquecível! Marcante para todos nós presentes aqui! A atmosfera de adoração foi impactante e para toda a equipe do Third Day este evento já faz parte de nossa história! Já tocamos até para públicos maiores do que este, mas a interação com o público foi demais! Estamos todos muito felizes por participar do Jesus Vida Verão!”, declarou Mac Powell logo após descer do palco na Praia da Costa.

E parece que a impressão do público brasileiro foi tão marcante para a turma do Third Day que eles já aventaram a possibilidade de regressar ao Brasil já em junho ou julho de 2011 para uma turnê passando pelas principais cidades do país. De acordo com Cláudia Fontes, coordenadora marketing internacional da Sony Music no Brasil, a possibilidade disso acontecer é bem grande. “Conversando com o Mac e o seu manager, mostramos a necessidade de aumentar a presença deles no Brasil e imediatamente eles concordaram e já estão se programando para que ainda em 2011 eles possam regressar ao nosso país. Para isso, vamos contatar os principais promotores de evento do país para viabilizar esta turnê”

Aproveitando a passagem pelas terras capixabas, o Third Day fez um exaustivo circuito pelas mídias locais participando de programas na TV Gazeta (Globo), TV Tribuna (SBT), Jornal Tribuna, Jornal Gazeta, Rádio CBN, Rede TV, Rede SIM de Rádio e TV, Rádio Novotempo, Revista Comunhão e, ainda para o programa Balaio (Rede Super), Galeria Clip (Rede Boas Novas), entre outros.

Fonte: Revival Gospel News

26/01/2011

O Presente Perfeito


A história de uma garota mimada (Christina Fougnie), sua mãe, uma executiva que trabalha demais, e um jovem pastor desiludido é narrada em O Presente Perfeito, um filme tocante no ponto de vista social, que traz uma mensagem animadora sobre amizade e comprometimento. Além disso, a história apresenta o verdadeiro significado do Natal, segundo um simpático e misterioso andarilho chamado Jess (Jefferson Moore, de O Encontro Perfeito).

Fonte: Graça Filmes

26/01/2011

Começou o Festival de Filmes Sundance: conheça três filmes destacáveis


Festival de Filmes Sundance Começou o Festival de Filmes Sundance: conheça três filmes destacáveisUm festival que promete ser tão promissor quanto os anteriores, o Festival de Filmes Sundance, cujas histórias e cineastas apresentam sua alternatividade quanto ao sistema de filmes da atualidade, tem seus festejos neste mês, até o dia 30. O movimento já tem 30 anos desde a sua fundação pelo presidente Robert Redford, que conta, hoje, com o apoio do diretor do festival, John Cooper.

“Tiranossauro”

Estreando como diretor britânico de “Tiranossauro”, o ator britânico Paddy Considine, famoso pelas suas atuações em “The Hot Fuzz” e “Dead Man’s Shoes”, apresenta um filme marcado pelo amor e amizade nas entranhas das dificuldades.

Sinopse:

Homem atormentado, assolado pela violência, com muitos problemas, encontra a sua chance de recuperação numa mulher que trabalha voluntariamente para uma loja cristã de caridade. Desde então, dois mundos entram em colapso. O homem percebe que a vida daquela mulher não é nada tranquila.

O título “Tiranossauro” é “uma metáfora para os animais, as coisas que nos assombram, a relações abusivas, a violência, a dúvida, mas é também uma história de amor muito improvável, e é aquilo que não podemos esperar para, desculpem a linguagem, destruir”, explica Considine.

“Boulevard da Salvação”

O autor do suspense cômico apresenta um filme sobre o processo religioso da América, as grandes igrejas e as pessoas que as frequentam. Uma sátira sobre o “fanatismo cristão”.

Sinopse:

Pregador carismático tem conquistado sua cidade através do seu estilo charme. Ex-hippie recuperado é uma das ovelhas fiéis do seu rebanho. Quando o pastor se encontra em uma situação comprometedora, o fiel é posto em serviço de uma forma muito pouco convencional. A mega-igreja é lançada na sombra, e uma tempestade infernal começa a vir, o que poderia comprometer toda a sua existência. A estrada para o inferno – neste caso, o Boulevard da Salvação – está estruturado por boas intenções – embora histericamente errado.

“Posição entre as estrelas”

“Stand Van De Sterren” ou “Posicionamento entre as Estrelas” é a parte final da trilogia de Leonard Retel Helmrich na Indonésia, que acompanha a família cristã-islâmica Sjamsuddin.

O filme ganhou o Prêmio IDFA de Melhor Documentário de Longa-Duração.

Sinopse:

A história de uma jovem, neta de uma mulher cristã e idosa, que vive uma Indonésia bombardeada pelos princípios da globalização, onde há um cabo-de-guerra entre o Cristianismo e o Islamismo, jovens e velhos, ricos e pobres.

“Posição entre as Estrelas” consegue, de maneira entusiasmente, construir a complexa sociedade indonésia dos dias de hoje.

Fonte: Gospel Prime

26/01/2011

Stephen Baldwin apresenta o seu novo filme: Loving the Bad Man (Amando o Homem Mal)


Stephen Baldwin apresenta o seu novo filme Loving the Bad Man Stephen Baldwin apresenta o seu novo filme: Loving the Bad Man (Amando o Homem Mal)No dia 7 de janeiro, o reconhecido ator de Hollywood, Stephen Baldwin, esteve nas instalações da igreja Doral Jesus Worship Center apresentando seu novo filme: Loving the Bad Man (Amando o Homem Mal).

O famoso ator, conhecido, entre outras coisas, por ser o irmão mais novo dos Baldwin, se apresentou juntamente do escritor e diretor Peter Engert e de alguns dos atores que fazem parte dessa história comovente. Por mais que, no filme, Baldwin desempenhe um papel secundário, sua extensa trajetória cinematográfica o converteu no protagonista da noite.

Há aproximadamente 9 anos, o popular ator aceitou a Cristo como seu Salvador e, desde então, tem sido mais seletivo nas produções que participa, escolhendo aquelas que estejam orientadas à família e que promovam bons valores. Tal é o caso do filme independente Loving the Bad Man, no qual promove o perdão como a melhor via para alcançar a redenção. A trama gira em torno de Julie Thompson (Christine Kelly), uma jovem cristã que é assaltada e violentada sexualmente enquanto se dirigia a um de seus trabalhos voluntários. Como resultado dessa violência, Julie engravida e, contra a opinião de sua família, decide não ter o bebê sozinha, mas perdoar o homem que a violentou, Mike Connor (Arturo Fernández).

O filme foi gravado em Miami, onde reside a maioria dos atores. Assim o público teve a honra de conhecê-los pessoalmente e de fazer-lhes algumas perguntas ao encerramento de cada gravação.

Stephen Baldwin, que interpreta um prisioneiro no filme, disse que o seu personagem representa o juízo. Assim, aproveitou sua intervenção no púlpito, exortando os espectadores a viverem suas vidas de acordo com a Palavra de Deus, destacando que na segunda vinda, Jesus virá como juiz, portanto, todos devemos estar preparados.

Posteriormente, foi realizada uma coletiva de imprensa com o elenco do filme, na qual participou um grupo seleto dos meios de comunicação.

O filme foi criado por Baldwin’s Xtreme Media Company, uma produtora cristã, criada por Baldwin junto do ativista cristão e locutor Kevin McCullough, que também esteve presente no pré-lançamento do filme, que estreará, em breve, em mais de 600 cinemas nos Estados Unidos.

Fonte: Con Poder / Gospel Prime

26/01/2011

Cardeal holandês testemunha em caso de pedofilia


O cardeal Ad Simonis, ex-líder da Igreja católica da Holanda, vai testemunhar pela primeira vez sobre o que sabia em relação ao abuso de crianças na Igreja. Há algum tempo, os comentários feitos por ele a respeito do assunto causaram protestos no país.

Simonis depõe hoje em Middelburg, no sul da Holanda. Vai ser a primeira vez que um clérigo de tão alto escalão fala ao tribunal holandês sobre o abuso de crianças.

O caso Middelburg foi trazido à tona por um homem de 34 anos, que sofreu abusos pelo padre Jan N. O abuso aconteceu durante os primeiros anos da década de 1990 em Terneuzen, diocese de Breda. A vítima espera que as evidências trazidas pelo cardeal Simonis e outros membros da hierarquia da igreja mostrem que a diocese não tomou medida alguma para prevenir os abusos.

Acobertando a pedofilia

O bispo Hans van de Hende e o padre Herman Spronck, provincial dos salesianos na Holanda, testemunharam na semana passada. Padre Spronk admitiu que os salesianos (a primeira ordem a que se filiou o padre Jan) não informaram a diocese de Breda sobre as denúncias de pedofilia.

Enquanto ocupou um cargo de autoridade no centro de Juventude Dom Bosco em Rijswijk, padre Jan abusou sexualmente de vários meninos. Ele foi preso em 1979 e confessou ter cometido os abusos, mas, depois de uma semana de prisão, pôde cumprir a pena fora da cadeia, alegando problemas de saúde. O caso foi arquivado em 1980 pela promotoria pública em Haia. O motivo do arquivamento não ficou claro e, depois disso, o dossiê foi destruído.

Lamentável

Apenas cinco anos depois, padre Jan começou a trabalhar em uma paróquia de Terneuzen, também na diocese de Breda, mas onde sua história não era conhecida. Em 1990, o padre foi condenado pelo abuso sexual de vários meninos. Foi também suspenso por quarto meses e obrigado a fazer 160 horas de trabalhos comunitários.

A evidência fornecida pelo padre Spronck parece tirar a responsabilidade da diocese de Breda. O religioso admitiu que um aviso teria, provavelmente, evitado mais abusos. A inércia dos salesianos “foi lamentável”, disse ele à emissora pública holandesa NOS.

O que o cardeal sabia?

Agora é a vez do Cardeal Simonis testemunhar sobre o que ele sabia a respeito do primeiro caso de abuso em Rijswijk. À época, ele trabalhava como bispo de Roterdã, diocese à qual pertence Rijswijk. Espera-se que seu depoimento possa deixar mais claro se há evidências suficientes para mover um processo contra a diocese de Breda.

Fonte: RNW / O Verbo

26/01/2011

Apenas 15% dos chineses identificam-se como ateus


Cerca de 85% dos chineses professa uma religião ou admite ter praticado um ritual religioso no passado recente, segundo um estudo sobre a vida espiritual dos residentes da China, levado a cabo pela Associação de Arquivos de Dados Religiosos.

Os números podem ser considerados surpreendentes, tendo em conta que a China é um país oficialmente ateu, que encoraja o ateísmo no sistema de educação e nos locais de trabalho e chega a exigi-lo aos membros do Governo e do Partido Comunista.

Contudo, a esmagadora maioria dos inquiridos admitiu ser religioso ou revelou ter práticas de natureza religiosa.

A influência chega também ao Partido, 17% admite ter uma religião e outros 65% terão praticado um ritual religioso durante o último ano.

O estudo, da autoria dos sociólogos Fenggang Yang e Rodney Stark, mostra ainda que a maior religião na China é o Budismo, com 18% da população, o que se traduz em 185 milhões de pessoas.

O Cristianismo contará com cerca de 3,2%, ou seja, cerca de 33 milhões, mas os autores referem que outros 40 milhões de pessoas mostrou partilhar algumas crenças cristãs.

As práticas espirituais soltas, como a veneração dos antepassados, têm ainda mais aderentes, chegado aos 745 milhões de pessoas.

Yang e Stark dizem que, perante estes dados, é absurdo falar dos chineses como um povo ateu, independentemente da posição oficial do Governo.

A China não é o único país a declarar-se oficialmente ateísta, Coreia do Norte, Vietname, Laos e Cuba, todos países comunistas também o são, embora Cuba tenha liberalizado as suas atitudes em relação à Igrejas nos últimos tempos.

Fonte: Rádio Renascença / O Verbo

26/01/2011

Facebook já destruiu 28 milhões de casamentos


A maior rede social do Mundo já provocou cerca de 28 milhões de divórcios, segundo um estudo realizado por advogados britânicos.

O Facebook está a ser responsabilizado pelo aumento do número de divórcios na Grã-Bretanha devido a conversas ‘paralelas’ que os utilizadores têm com os seus contactos.

O fenómeno já está, inclusive, a ser estudado por especialista que pretendem investigar o efeito das redes sociais na vida das pessoas, nomeadamente o Facebook.

Segundo um estudo realizado por um grupo de advogados britânicos, «mais de 20 por cento dos pedidos de divórcio, o que equivale a 28 milhões, fazem referência à rede social».

“A razão mais apontada é a proliferação de conversas inadequados, de teor sexual, com pessoas com quem os utilizadores não as deveriam ter”, disse Mark Keenan, director-geral do Divórcio-Online.

Fonte:  Sol / O Verbo

26/01/2011

Livres para Adorar: Casting Crowns, banda internacional virá a São Paulo em maio


Casting Crowns 250x186 Livres para Adorar: Casting Crowns, banda internacional virá a São Paulo em maioA vinda da banda gospel Casting Crowns já foi confirmada por Juliano Son, líder do conjunto Livres para Adorar, que convidou os americanos para o seu congresso neste ano. O Congresso Livres 2011 ocorrerá nos dias 20 e 21 de maio, em São Paulo.

Os americanos do Casting Crowns estarão no Congresso Livres 2011 em São Paulo, dias 20 e 21 de maio juntamente com Jason Upton e Livres para Adorar. A confirmação foi dada por Juliano Son, líder do Livres para Adorar em seu twitter, além disso o vocalista do Casting Crowns, Mark Hall, também utilizou a rede social para confirmar a notícia.

Casting Crowns é uma banda cristã de soft rock. A banda foi criada pelo pastor de jovens Mark Hall (que também é o vocalista e líder) para atuar como ministério universitário. Eles gravavam CD’s “caseiros” para divulgar a mensagem do evangelho aos estudantes. A banda se apresentava em um grupo de jovens em Atlanta antes de ser descoberta pela lenda da música cristã contemporânea Steven Curtis Chapman. Casting Crowns conseguiu um contrato de gravação e popularizou-se em 2003 com músicas como If We Are the Body, Who Am I e Voice of Truth. A banda atualmente é uma das mais vendidas nos Estados Unidos.

Fonte: Gospel Prime

26/01/2011

Alcoolismo apressa divórcio, diz estudo


Quem abusa do álcool demora mais para se casar. E, depois da união consolidada, divorcia-se mais rápido. Essa é a conclusão de um estudo desenvolvido pela Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, que analisou o consumo de bebidas e as relações matrimoniais de mais de 5 mil pessoas.
Segundo o advogado Gustavo Bassini, vice-presidente da Associação Brasileira dos Advogados de Família (Abrafam), o abuso de álcool e outras drogas é um problema também para os casais do País. “É um dos principais motivos de divórcio. E, nos últimos quatro ou cinco anos, percebi um aumento de até 300% em casos desse tipo”, diz.
De acordo com a pesquisa, a dependência entre as mulheres está associada a um risco 23% maior de não se casar até os 30 anos – para os homens, esse índice é de 36%. Quando casados, homens e mulheres alcoólatras têm duas vezes mais risco de se separar. O levantamento também constatou uma proporção maior de homens com o problema: 23%, contra 8% de mulheres.
A pesquisadora Mary Waldron, uma das autoras, afirma que esse é o primeiro projeto relacionado ao assunto que analisa uma gama tão variada de faixas etárias. No início do recrutamento, em 1980, os voluntários tinham entre 28 e 92 anos. Eles foram acompanhados por cerca de 10 anos.
Bassini conta que 25% dos casos de divórcio atendidos em seu escritório de advocacia estão relacionados ao consumo abusivo de álcool e drogas por um dos parceiros. Em 80% das ocorrências, o parceiro problemático é o homem. Em situações como essa, a separação acaba em briga judicial.
“Após várias tentativas de curar o cônjuge e internações em clínicas, a mulher acaba desistindo do marido.” Então, entra com o pedido unilateral de divórcio e, muitas vezes, a outra parte nem responde ao processo. “Nessa fase, a pessoa não tem interesse em nada a não ser consumir a bebida”, destaca.
Para a psicóloga Vânia Patrícia Teixeira Vianna, da Unidade de Dependência de Drogas (Uded) do Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o alcoolismo é um grande fator de risco para o relacionamento familiar. “Não se pode dizer que ele é o único, mas é um dos elementos que podem levar a desentendimentos e à separação precoce”, explica.
Patrícia acredita que é importante estar atento aos sinais de alerta para o consumo exagerado. Constatados os fatores de risco, o ideal é procurar ajuda de um profissional especializado. Na Uded, é possível participar da triagem para tratamento pelo telefone (11) 5549-2500.

Sinais de alerta
Um desses fatores, isolado, não caracteriza alcoolismo, mas a associação entre eles pode indicar um comportamento de risco:
– A pessoa, que antes bebia só aos finais de semana, passa a beber quase todos os dias;
– Começa a faltar em compromissos por causa da ressaca;
– Desenvolve problemas de saúde potencializados com o uso de álcool, como gastrite ou úlcera;
– Passa a frequentar só lugares com bebidas (por exemplo, deixa de ir a uma festa infantil porque lá não haverá álcool);
– Faz várias tentativas de beber menos, mas não consegue cumprir suas metas.

Ping Pong com a professora Mary Waldron

Por que estudar a relação entre alcoolismo e casamento?
Poucas pesquisas examinaram o impacto do consumo excessivo de álcool no tempo de casamento. Vários reportam associações entre o consumo precoce com futuro alcoolismo e também com casamento precoce, mas a maioria desses trabalhos não seguiu os indivíduos depois dos 30 anos.

O resultado surpreendeu?
Sim, surpreendeu especialmente os resultados sobre casamentos tardios. Vários trabalhos anteriores haviam reportado associação entre consumo de álcool precoce com casamento ou coabitação precoce.

Há relação entre quantidade de bebida consumida e qualidade do casamento também?
Não examinamos a quantidade ou a frequência da bebida nem a qualidade do casamento. Nossa análise era da relação entre história de vida da dependência do álcool e o tempo das transições matrimoniais.

Fonte: Correio do Estado

%d blogueiros gostam disto: