Archive for janeiro 30th, 2011

30/01/2011

Filme de terror traz pastor como `o mal´


Filme de terror traz pastor como `o mal´Um filme no Festival de Sundance, Estados Unidos, tem causado uma grande polêmica. “Red State”, uma produção indepente de Kevin Smith, estreou sob protestos de membros da Igreja Batista Westboro.

“Red State” é um filme de terror que conta a história de três adolescentes que vão ao encontro de uma garota que encontraram na internet e que se dizia viciada em sexo. A busca pela garota é interrompida por um grupo de fanáticos religiosos que espalham ódio sob a liderança de um pastor com ideias terríveis.

O filme tem inspiração nos atos da igreja Batista Westboro, que realiza piquetes contra práticas homossexuais e até contra o presidente norte-americano, Barack Obama. Os protestos são marcados por gritos e placas com mensagens fortes. Os membros da igreja são em maioria membros da família do pastor líder da igreja, Fred Phelps.

O 27º Festival de Cinema de Sundance teve início no último dia 20 e além da estréia de “Red State” conta com aproximadamente 120 filmes em sua programação de exibição. Entre eles está um dos maiores sucessos de bilheteria brasileiros, “Tropa de Elite 2″.


Fonte: Gospel+

30/01/2011

Pastor quer BBB no paredão


Pastor quer BBB no paredãoFoi dada a largada! Desde o último dia 11 de fevereiro, milhões de brasileiros estão na frente das telinhas para ver o reality show mais esperado do ano. Isso mesmo! Refiro-me ao Big Brother Brasil 11, o BBB, programa que chega a sua 11ª edição exibido na Rede Globo de Televisão todos os dias durante três meses ao ano. A intenção desta carta é trazer a você, caro leitor(a), esclarecimentos sobre o reality show que tem influenciado milhares de pessoas, inclusive os cristãos.
A atmosfera de Sodoma e Gomorra, conforme descrita na Bíblia tem invadido os lares brasileiros sem pedir licença, com cenas imorais, atos sexuais, palavras chulas, gestos obscenos e comportamentos condenáveis há cerca de dez anos. Mas nesta edição, a coisa parece ter ficado um pouco pior. Com medo de perder a audiência para outras emissoras, a Globo logo no primeiro dia do programa deixou claro que o BBB não terá limites.

Basta ver a declaração do diretor do “Grande Irmão”, J. B. Oliveira, o Boninho, “hora de ir para o hotel passar as regras com os brothers e avisar que vale pancadaria (a frase não foi colocada na íntegra aqui) para ganhar o prêmio”. Em outras palavras, para faturar o prêmio de R$ 1,5 milhão, vale mesmo tudo, inclusive agressões físicas.

Como se não bastasse a orientação absurda de Boninho aos participantes, o diretor do programa ainda incluiu neste ano o “sabotador” na casa. Esse (a) personagem ou pessoa será o/a responsável por atrapalhar o grupo de ganhar dez mil reais. Mais um motivo de divisão entre eles/elas.

E tem mais, que tipo de emoções e desejos um capítulo de BBB produz num/numa adolescente ou jovem solteiro(a)? Que tipo de estímulos e valores um programa desses produz num/numa jovem cristão que procurará se manter virgem até o seu casamento? O que eles/elas têm vontade de fazer após assistir BBB? Orar? Acho que não.

Não é de se estranhar que em nossas igrejas tenhamos tantas pessoas “ficando”, viciadas em masturbação e inclusive solteiros com vida sexual ativa (como mostrou uma pesquisa da Revista Eclesia, 52% dos jovens evangélicos brasileiros confessam haver tido relação sexual antes do seu casamento).

O Inspirador do Big Brother Brasil
O mais famoso romance George Orwell, “1984”, trás no rodapé da capa do livro os seguintes dizeres: Big Brother is watching (Grande Irmão está vigiando você). O livro foi escrito no ano de 1948, mas por força dos editores, o título foi invertido para 1984.
O livro narra o “futuro” na Pista de Pouso Número ou Inglaterra, parte integrante do megabloco da Oceania. É comum o conflito dos leitores com o continente homônimo real.

O megabloco superficial de Orwell tem este nome por ser uma adesão de países de todos os oceanos. O tema principal de 1984 é a transformação da realidade. Não seria esse também o propósito das onze edições do Big Brother Brasil exibidos pela Rede Globo?

Voltando ao livro, fingida de democracia, a Oceania existe em um totalitarismo desde que o IngSoc (o Partido) chegou ao poder sob a liderança do onipresente Grande Irmão (Big Brother). Contado em terceira pessoa, o livro narra à história de Winston Smith, membro do partido externo, empregado do Ministério da Verdade. O cargo de Winston é reescrever e distorcer informações de acordo com a importância do Partido. Nada muito distinto de um historiador ou jornalista. Winston interroga a opressão que o Partido desempenhava nos cidadãos. Se alguém refletisse diferente, cometia crimidéia (crime de ideia em novilíngua) e fatalmente ele desaparecia, ou seja, a pessoa era capturada pela Polícia do Pensamento e extinta. Paredão nele!

A intenção de Orwell era apresentar um futuro fundamentado nas aberrações do presente. Winston Smith e todos os cidadãos tinham ciência que qualquer atitude suspeita poderia expressar seu fim, e não apenas sair de um programa de tv com o bolso cheio de dinheiro, mas desaparecer de fato. Não é o que acontece no BBB?  Os participantes ficam se policiando nas palavras porque qualquer atitude por gestos ou palavras, pode servir contra eles mesmos. No livro, os vizinhos e os próprios filhos eram incentivados a denunciar às autoridades quem cometesse crimideia.

Para expressar suas emoções, Winston escreve todos os dias em seu diário usando o canto “cego” do apartamento. Somente assim, ele não era flagrado pela teletela.A primeira frase que Winston escreve em seu diário é atual e justificável: abaixo o Big Brother!

Há uma intenção por trás do BBB que é nivelar toda a sociedade de tal forma que as pessoas achem que “tudo é normal”. Sinceramente, está na hora de colocar o BBB no paredão. Reflita: vale a pena assistir o BBB 11? Não deixe que a mídia influencie seus pensamentos.

Pr. José Geraldo Magalhães Jr

 

Fonte: Creio

30/01/2011

Dez coisas que um marido nunca deveria fazer a sua esposa


1. Mentir: Um homem jamais deveria mentir para sua esposa. A Bíblia ressalta que todo aquele que nasceu em Cristo nova criatura é e deixaram para trás as coisas velhas e antigas. Além do mais, a mentira no relacionamento enfraquece a aliança, causa sentimento de desconfiança e insegurança. Foi através da mentira do primeiro homem e da primeira mulher que o pecado e a morte entraram no mundo. E também, através dela, que almas perdidas se abrigarão no inferno. Mentir não é de Deus. Nosso Senhor e Salvador JESUS CRISTO não se agrada de mentirosos, especialmente se tratando de casamentos abençoados pelo PAI. Se algum dia você mentiu para sua esposa, trate logo de se arrepender e pedir perdão. Reconstitua seu casamento humilhando-se e por meio da Verdade e da Justiça.

2. Trair: A traição não é apenas um ato de adultério, como também de covardia. A Palavra de DEUS trata desse tema em várias passagens. Em Levítico 20:10 está escrito: “Se um homem cometer adultério com a mulher do seu próximo, ambos, o adúltero e a adúltera, certamente serão mortos”. O livro de Provérbios afirma: “O que adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói sua alma o que tal faz” (6:32). Há referências também no Novo Testamento nos livros de Mateus (5:27, 28, 32; 19:9 e 18; Tiago 2:11 e 2 Pedro 2:14). Em Apocalipse, capítulo 21, há a advertência final para aqueles que traem: “Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros (..), sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, que é a segunda morte” (vers. 8 ). É bom lembrar, portanto, que embora o adultério seja causa de perdição eterna da alma, ele pode, também, ser perdoado. Grandes homens de DEUS na Bíblia traíram, arrependeram-se e encontraram Graça por parte de DEUS. Não que isso venha a servir de pretexto para a prática desse pecado; mas antes de consolo de que temos um DEUS misericordioso, assim como misericordioso deve ser o coração da esposa traída.

3. Tratar mal: o mau tratamento, a grosseria, a estupidez são reflexos de um caráter não transformado pelo Espírito Santo, pois a Bíblia Sagrada alerta para a importância, dos nascidos de novo, produzirem bons frutos. Observe bem a pergunta que JESUS faz: “Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Do mesmo modo, toda árvore boa produz bons frutos e toda árvore má produz frutos maus” (Mateus 7:16 e 17). O comportamento do cristão não só na rua, no templo, diante das pessoas, como também em casa, apenas com sua esposa e filhos, quando o pastor e o líder não estão presentes, é fundamental. Os filhos precisam crescer não só ouvindo os ensinamentos dos pais, mas principalmente enxergando os seus comportamentos. A tendência é que eles reflitam no futuro o que viram e assistiram dentro de casa. A expressão “faça o que eu digo e não faça o que eu faço” não tem nenhuma fundamentação bíblica e traduz um grau altíssimo de incoerência. Se somos imitadores de DEUS, devemos fazer todas as obras que CRISTO nos deixou. O apóstolo Paulo também chamou atenção para o bom comportamento: “(o amor) Não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal” (1 Coríntios 13:5).

4. Não ajudar nas atividades de casa: sabemos que tanto a mulher como o marido têm suas responsabilidades específicas. Mas isso não significa que um ou outro não possa se ajudar para o bem-comum da família. Não é desonra nem contra os princípios bíblicos um marido, vez ou outra, preparar o almoço, varrer a casa, cuidar das crianças; demonstrar zelo e solidariedade. Às vezes, a esposa está atarefada com outras coisas igualmente importantes. Nessa hora não custa o marido exercer seu papel de companheiro. Não que isso se torne “obrigação” constante. Mas essa ajuda serve também como comprovação da união de ambos, que discutem (no bom sentido) juntos a questão econômica, elaboram as planilhas juntos e juntos chegam a um denominador comum sobre o que é mais importante para a casa e a família.

5. Comparar: A comparação em algumas circunstâncias é dolorosa. Creia que DEUS lhe deu a melhor esposa e a melhor família. Ela é a melhor esposa do mundo, mesmo com suas imperfeições. Compará-la com a esposa do amigo, destacando as qualidades da outra e diminuindo as virtudes da sua é algo deselegante e desagradável, por assim dizer. Essa comparação nunca servirá de estímulo para que a sua esposa possa ser igual ou melhor à esposa do colega. Ele até pode ter um casamento mais próspero financeiramente que o seu, ou atitudes aparentemente mais agradáveis que as suas, mas saiba que você, marido, tem um DEUS que é maior que todas as coisas, que lhe proporciona condições para que alcances todos os seus objetivos de vida. A comparação é sinal de fraqueza, de inveja, característica de derrotado. Lute, reconhecendo que o melhor do céu e da terra está sobre a sua família.

6. Não se divertir com a sua família: Conheço a história de um homem que viveu 89 anos sem nunca ter aproveitado o melhor com a sua esposa e filhos. Sua vida era de casa para o trabalho e para a igreja. Resumia-se a essas três atividades. Certa vez perguntaram ao seu filho mais velho qual era sua maior frustração. Ele respondeu: “nunca ter visto papai segurar as mãos de mamãe e as nossas e nos levar para passear”. Algo tão simples, mas tão significativo. Já escreveu um grande pensador: “a beleza está nas coisas mais simples”. A esposa e os filhos não precisam apenas estar nos templos religiosamente nos dias de culto. Todo ser humano precisa de um momento de lazer e de descontração. Ninguém vai deixar de ser menos santo se for a um parque, a um cinema ou teatro; passar um fim de semana fora com a família.  Aproveite enquanto há tempo, enquanto há luz e possibilidades em sua vida; antes que chegue o momento em que os seus olhos não verão como viam na mocidade. Os seus braços ficarão fracos e tremerão no seu corpo curvo. E a cama pela manhã, tão gostosa no tempo da mocidade, ficará incômoda. Você terá medo de andar por não enxergar o caminho direito e precisará que alguém lhe estenda as mãos para atravessar a rua; antes que seus filhos cresçam e se casem e cada um siga o seu caminho, esquecendo-se, muitas vezes, de que tem um pai e uma mãe. Dê carinho e lazer a sua família, enquanto você a tem.

7. Não agradar a esposa: Não é só levá-la para passear. Uma esposa gosta de ser lembrada em todos os momentos. Por exemplo: uma blusinha, uma camiseta, o bolo que ela mais gosta, a comida preferida, uma rosa… uma surpresinha dessas uma vez ou outra sempre faz a diferença no relacionamento e renova sempre o amor entre o casal (agora cuidado para não frequentarem ambientes que desagradam o Espírito de DEUS, como motéis, por exemplo, com o pretexto de se curtirem em um local diferente). Não é simplesmente pelo objeto que se traz, mas pela lembrança que se teve. Dizem que tudo isso é absolutamente normal nos primeiros meses ou anos de casados e que depois tudo se transforma para pior. Não deve ser assim entre os casais cristãos. O carinho deve ser cultivado até mesmo depois de muitos anos de convivência, já idosos.

8. Não respeitar o espaço da mulher: Apesar de serem apenas um, uma só carne, maridos e esposas precisam também de um espaço próprio; de um momento a sós para refletir, reorganizar, reavaliar, tomar novas decisões. Esse momento deve ser percebido e respeitado por ambos. Às vezes e muito raramente, a esposa quer e precisa visitar a mãe, quer e precisa ficar um pouco a sós com DEUS. Tudo isso é natural e não deve ser motivos de cobranças. Esses instantes não são e nem podem ser frequentes nem serem vivenciados no mais profundo silêncio como se as coisas tivessem sido iniciadas do nada. Tudo deve ser compartilhado para que não se criem dúvidas na cabeça de um ou de outro.

9. Desconfiar de sua esposa: Muitas vezes a esposa acordou meio diferente daqueles outros dias e o marido logo desconfia: “será que ela não gosta mais de mim? Será que ela está pensando em outra pessoa?” Todo ser humano necessita de credibilidade da parte do outro. Isso é de grande importância você demonstrar que a sua companheira tem seu total apoio e confiança.

10. Não querer ir aos cultos e impedir que a esposa vá: se as dificuldades do casal, todos os problemas, as doenças espirituais não forem anuladas com o Poder de DEUS na Casa de DEUS nada mais poderá subsistir. É possível que um e outro passem, em alguns momentos, por esfriamento espiritual: deixem de orar juntos (como também um pelo outro) e não sentirem mais desejo de estar na igreja, orando e louvando a JESUS juntos. Entretanto quem é de DEUS não deixa a esperança se apagar totalmente. Sua alegria e esperança estão na Casa do Senhor JESUS. Um ou outro deve tomar a iniciativa de voltar à presença de DEUS e reconhecer que a distância só atrapalha a boa convivência do casal. O que não pode nem deve é o marido não querer ir e nem deixar que a esposa vá aos cultos. Mas cuidado com outro extremo: uma vez ou outra a esposa diz ao marido, muito santo e espiritual, que gostaria de não ir ao culto aquele dia para ficar mais juntinho dele em um domingo à noite. Claro que o marido há de concordar sem que isso também se torne uma constante. A presença constante na Casa de DEUS, entre os irmãos, a convivência fraterna é indispensável ao fortalecimento de ambos.

E nunca se esqueça: esforçando-se por viver uma vida reta, crendo que as misericórdias de DEUS são infinitas, amando a sua esposa (e a esposa o seu marido) como CRISTO ama a igreja, a família jamais será destruída pelas ações do diabo nem pela falta de sabedoria do casal. A nossa família é o grande presente de DEUS para nós. Que ELE nos abençoe sempre!

Fonte: Familia para Cristo

30/01/2011

Evangélicos distribuem Bíblias no circuito do Pré-Caju


Evangélicos distribuem Bíblias no circuito do Pré-Caju

Criada no Japão, Liga de Distribuição da Bíblia estará a Aracaju com o objetivo de amenizar a violência e os excessos no Pré-Caju.

Missionários da Liga de Distribuição da Bíblia se espalham na Passarela da Alegria com o intuito de disseminar trechos bíblicos, tendo como objetivo conscientizar os amantes do Pré-Caju sobre a importância do respeito a Deus, permanecendo no circuito entre as 17h e a meia noite com distribuição de panfletos, com a temática “O Evangelho de Jesus Cristo”.

A Liga é uma Organização Não Governamental criada no Japão no período pós-guerra, com o objetivo de propor paz, respeito à cidadania e à entidade divina.

Em Sergipe, encontra-se um grupo formado por 14 missionários, inclusive japoneses, que tem base na cidade de Feira de Santana, no Estado da Bahia.

“Temos foco na Bahia por ser um estado carente da Palavra de Deus”, justifica Geni Ramos, uma das missionárias voluntárias, natural de Maringá, no Estado do Paraná. Segundo a missionária, o grupo percorre todos os municípios que promovem micaretas, carnaval fora de época que ocorre após a festa de Momo.

Em Aracaju, o grupo é hóspede dos Jovens Com Uma Missão (Jocum), também evangélicos.

Fonte: Notícias Cristãs com informações da Infonet

30/01/2011

Robinson Monteiro participa das comemorações do 6º Summer Gospel


Robinson Monteiro de volta ao Balanço Geral RJ 166x250 Robinson Monteiro participa das comemorações do 6º Summer GospelNo próximo domingo, dia 30/1, Robinson Monteiro participa de um culto especial, às 19h, na Igreja Graça e Vida, organizadora do Summer Gospel, o maior festival da música evangélica na Baixada Santista. A apresentação do cantor marca o encerramento do evento, que se inicia no dia 29/1, a partir das 21h, na praia da Enseada, em Bertioga (SP), próximo ao Forte São João.

O festival está inserido no projeto Verão Azul Bertioga 2011, promovido pela Prefeitura. Durante todo o mês de janeiro, a praia da Enseada terá vários shows gratuitos e atividades esportivas. Segundo os organizadores do Summer Gospel, a expectativa é reunir mais de 15 mil pessoas. “A Prefeitura já confirmou seu apoio, com uma estrutura especial do projeto Verão Azul. Será uma grande noite de adoração para impactar Bertioga”, adiantou o pastor-presidente da Graça e Vida, Grimaldo Almeida.

Participe desse momento de louvor e adoração a Deus com a presença de Robinson Monteiro. A Igreja Graça e Vida fica localizada na Rua Bartolomeu Fernandes Gonçalves, nº 701, em Vila Itapanhaú. A entrada é franca!

Fonte: Assessoria de Imprensa Line Records

30/01/2011

Um milhão de pessoas participam de Campanha de Oração


Um milhão de pessoas participam de Campanha de OraçãoA campanha Despertar, de 21 dias de oração e jejum, liderada pelo pastor Stovall Weems, da Igreja em Jacksonville, Flórida, EUA, já está no 18º dia. E as centenas de milhares de participantes estão sendo orientados a voltar ao amor com Jesus novamente.
“O problema é que muitos cristãos hoje estão letárgicos, não estão vivendo diferente dos incrédulos. Eles precisam se apaixonar por Jesus mais uma vez. É isso que o Despertar pretende – devemos chegar perto de Jesus Cristo”, disse Warren em seu vídeo de saudação aos participantes do Despertar.

Este é o terceiro ano que o despertar é realizado. Mais de 1.040 igrejas, que representam mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, se uniram para orar, com a finalidade de se aproximar de Deus.

Este ano, a iniciativa adicionou uma conferência de 21 dias virtuais com mensagens inspiradoras de mais de 70 líderes influentes da Igreja.

“A vida é toda sobre o amor”, disse o pastor do Sul da Califórnia, citando os dois maiores mandamentos de Jesus – amar a Deus e ao próximo.

Warren notou que quando os cristãos param de gastar tempo com Deus, é perceptível, especialmente no que é notado nas atitudes da pessoa. “Se eu não passar tempo com Deus naquele dia, eu sei. Se eu não passar tempo com Deus por alguns dias, minha esposa começa a notar. Se eu não gastar tempo com Deus por cerca de uma semana, todo mundo percebe. Vem na minha atitude, porque eu estou afiado, eu não estou amando, sou crítico, sou impaciente, eu posso ser mal-humorado”.

Warren continuou: “Mas quando você está cheio de amor, empurra todas as coisas pela porta dos fundos. A única maneira de conseguir viver o amor é passar tempo com Jesus”.

Fonte: Christian Today

%d blogueiros gostam disto: