PL contra heterofobia


 PL contra heterofobiaSe os homossexuais têm a sua PL-122, os heterosseuxais acabam de ganhar um projeto lei novinho em folha. Trata-se da PL-7382/2010 proposto pelo deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que penaliza a discriminação a heterossexual em até três anos de prisão.

O tal projeto visa contrapor-se a PLC-122/06, apelidada por alguns evangélicos de ditadura gay, que prevê punição equivalente em casos de homofobia. Segundo o nobre deputado, “o Poder Executivo, dentro de sua esfera de competência, penalizará os estabelecimentos comerciais e industriais e demais entidades que, por atos de seus proprietários ou prepostos, discriminem pessoas em função de sua heterossexualidade”, diz no texto do projeto.

Cunha também diz que será punido aquele que “impedir ou restringir a expressão de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público”.

Controvérsias

O deputado Eduardo Cunha foi um dos que votaram contra na votação que beneficiaria a classe trabalhadora brasileira, com um aumento do salário mínimo para R$600. O nobre deputado, cujo slogan de campanha é “o nosso povo merece respeito”, é pivô de um escândalo envolvendo a estatal FURNAS, um golpe de R$ 73 milhões.

Para o Bispo e conferencista Hermes Fernandes o projeto pode ter um outro pretexto: “Até que ponto a tal PL proposta por Cunha não seria mais uma cortina de fumaça? Parece melhor para sua imagem estar envolvido numa controvérsia entre gays e heteros, do que ter seu nome ligado a um escândalo de corrupção”.
Fonte: Notícias Cristãs com informações do Gospel+

 

One Comment to “PL contra heterofobia”

  1. Quem ameaça, tenta intimidar ou prender as pessoas que rejeitam a homossexualidade, está praticando heterofobia (do mesmo modo que estaria praticando homofobia quem tentasse ameaçar, intimidar ou prender as pessoas que rejeitassem a heterossexualidade).

    Quem tenta induzir ou forçar uma criança a ver a homossexualidade com simpatia está praticando a heterofobia.

    Quem tenta agredir fisica ou verbalmente uma pessoa por ela rejeitar a homossexualidade (como fez a senadora) também está praticando a heterofobia.

    Quem acusa aqueles que rejeitam a homossexualidade de serem criminosos, monstros etc. também está praticando a heterofobia.

    Quem tenta forçar ou obrigar um heterossexual a ter contato físico (beijos, abraços) com um homossexual ou a aceitar passivamente o assédio homossexual, também está praticando a heterofobia.

    Quem tenta obrigar um heterossexual, inclusive uma criança, a presenciar cenas de homoafetividade em público, está praticando heterofobia.

    Quem tenta punir ou prender médicos e psicólogos que se dispõem a tratar homossexuais está praticando heterofobia.

    Quem tenta proibir, punir, perseguir ou intimidar homossexuais que queiram se tornar heterossexuais, mediante tratamento o disciplinas espirituais, está praticando a heterofobia.

    Quem tenta proibir ou impedir os religiosos de entenderem a homossexualidade como um comportamento de inspiração diabólica (ao lado de muitos outros comportamentos heterossexuais igualmente condenados pela religião) está praticando perseguição e intolerância religiosa.

    Os relatos de heterofobia até o momento tem sido poucos porque a identificação de um fato social exige a intrumentalização semântica de um conceito para que o mesmo seja percebido pela consciência.

Escreva Aqui seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: