Archive for junho 25th, 2011

25/06/2011

Google Esconde Doodle do Orgulho Gay por Temor a Grupos Anti-Gay, Críticos


No mês do Orgulho Gay, a companhia decidiu adotar um enfoque muito menos visível despertando a polêmica.

O Google, até agora não criou um Doodle em honra do Orgulho Gay e durante o mês de junho, mês do orgulho gay, um pequeno arco-íris aparece junto à barra de busca do Google somente quando os usuários buscam certas palavras “relacionadas com orgulho”, os termos, incluindo, “gay”, “lésbica”, “homossexualidade”, “LGBT”, “igualdade no matrimônio”, “bissexual” e “transexual”.

“Durante o mês de junho, o Google está celebrando lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) do Orgulho”, disse a companhia em um email. “Para algumas consultas de busca relacionadas com orgulho-, estamos mostrando um arco-íris no final da barra de busca”.

Os críticos acusaram o Google de ocultar o doodle para evitar as críticas de grupos anti-gays, cujos membros podem ser menos propensos de buscar as palavras “relacionadas ao orgulho”.

No começo do mês, o presidente declarado “evangélico” Obama declarou junho como o “Mês do Orgulho Lésbico, Gay, Bissexual e Transexual”, tornando-se o primeiro presidente dos EUA a incluir bissexuais e transexuais no título da proclamação recebendo várias críticas.

Como no Google, em uma situação difícil, na declaração publicada no site da Casa Branca em 1° de junho, Obama elogiou os americanos LGBT por suas contínuas “contribuições e duradouras” que “fortalecem o tecido da sociedade norte-americana”.

Vários líderes cristãos criticaram o anúncio, incluindo Bob Stith da Convenção Batista do Sul. Stith disse à Baptist Press que o anúncio incentiva o “o orgulho do que Deus diz claramente que vivem em pecado”.

“O resultado final”, disse Stith, que é o representante da SBC para o Grupo de Trabalho sobre o Ministério aos homossexuais, “é que se Deus define algo como pecado, não fazemos nenhum favor a alguém, tentando apagar as linhas. Também não vamos estar fazendo às gerações futuras nenhum favor eliminando as barreiras que Deus colocou para nossa proteção”.

Junho é tradicionalmente reconhecido pela comunidade homossexual como “Mês do Orgulho Gay”, em comemoração ao incidente de Stonewall Inn, em junho de 1969. Em 28 de junho de 1969, os gays e lésbicas lutaram contra uma operação policial que teve lugar no Stonewall Inn, em Nova York. O incidente é amplamente considerado como a primeira vez que a comunidade gay lutou contra uma entidade do governo na história americana, e é considerado o ponto de partida do movimento dos direitos gays na América e em todo o mundo.

Fonte: Christian Post

25/06/2011

Marcha para Jesus: Evangélicos Protestam Contra a Marcha e São Agredidos


Cristianismo puro e simplesO evento, que reúne diversas vertentes do Cristianismo evangélico, foi protestado por grupos que defendem o “Cristianismo Puro e Simples”, que lembra o título do livro cristão do autor CS Lewis.

Paulo Siqueira, teólogo e pastor da Igreja Quadrangular, é um dos organizadores do protesto e falou ao The Christian Post sobre a agressão que sofreu durante a Marcha.

O grupo fez protestos em outros marchas anteriores, e segundo Siqueira, todas as vezes houve agressão. “Eles atacam água na gente,… xingam,… sempre dessa forma”.

No momento da agressão, o pastor da Igreja Quadrangular afirmou que eles estavam parados segurando faixas que diziam: “Voltemos ao Evangelho Puro e Simples”, o “Show tem que parar.” Este ano eles fizeram outra faixa dizendo: “O Brasil não precisa de apóstolos” “chega de vergonha o amor e a graça de Deus nos basta”.

Segundo Siqueira, às 10:40h aproximadamente, eles foram surpreendidos por 5 homens, com porte de seguranças, “um deles com mais de dois metros”.

“Pegaram minha esposa pelo pescoço, começaram a pegar as faixas,… no chute e pontapé”.

Paulo Siqueira disse que conseguiu fotografar alguns dos agressores e foi dar queixa num posto policial. De acordo com ele, um dos agressores se identificou como pastor da Igreja Renascer, e todos vestiam a camiseta da marcha.

Eles estão protestando contra as questões polêmicas de fraude que envolvem a Igreja Renascer e pela pregação da teologia da prosperidade.

“Nós não concordamos com as formas doutrinárias da Igreja Renascer”, disse ele ao CP.

Entre os fatos polêmicos que envolvem a Igreja, ele citou: o fato de o apóstolo Hernandes, fundador da Renascer em Cristo, ter sido preso nos EUA, entrando com o dinheiro de forma fraudulenta; o acidente em que o teto de uma Igreja caiu sobre os fiéis, em que eles até o momento não foram indenizados e inúmeros processos no ministério público envolvendo questões como, o não pagamento de aluguel de Igreja e arrecadação de dinheiro de forma ilícita.

Fonte: Christian Post

25/06/2011

Cristãos da Síria se preocupam diante de protestos contra o regime


Cristãos da Síria se preocupam diante de protestos contra o regime  “Somos sírios antes de sermos cristãos”: por muito tempo esse foi o mote da comunidade cristã perseguida em Alep, Damasco e Homs, três cidades onde está ancorada. Eles, que são membros de uma minoria (de 5% a 10% da população, segundo estimativas), estão reagindo diante da preocupação com a vida de muitos irmãos, desde o início dos protestos na Síria, no dia 15 de março.

Protestantes, ortodoxos e católicos, muitos veem na hipótese de o regime baathista ser derrubado não a esperança de uma nova ordem, mas sim o risco de emersão do fundamentalismo muçulmano. “Seríamos, assim, as primeiras vítimas”, afirmou um cristão.

Essa tensão é alimentada em parte pela propaganda do governo, que tem brandido a ameaça islâmica desde o início dos levantes. A posição oficial foi repassada por diversos membros eclesiásticos, que reafirmaram sua lealdade ao presidente Bashar Al-Assad e alertam o povo contra a desestabilização do país.

A preocupação desses irmãos também se explica por razões mais profundas. A Síria foi uma das principais terras no Oriente Médio a acolherem iraquianos que fugiam do caos depois de 2003. Os relatos dos refugiados cristãos iraquianos chocaram seus irmãos em Cristo sírios. A angústia também se fundamenta naquilo que parece ser uma deterioração nas condições dos cristãos na região. Eles, que há muitos anos se preocupam com a ascensão do islamismo, sobretudo em Alep, viram muita resistência em um governo que se declara laico.

Os que participam das manifestações são somente uma minoria. A maioria optou pelo silêncio frente aos acontecimentos: “A comunidade que não reage não está mais à vontade do que os outros. Ela sabe bem que vive sob um regime ditatorial. Todos aspiram à democracia. Mas esses cristãos acreditam que neutros garantem melhor o seu futuro, e que estão nas mãos de Deus, independentemente do sistema que saia vitorioso”, explica um missionário libanês na Síria.

Porém, esse silêncio, reforçado pelo temor da repressão, corre o risco de “marginalizar os cristãos”, teme Samir Franjié. Esse intelectual libanês, grande nome da coalizão do 14 de Março, fez um apelo à comunidade para que “não tenham medo”.

Durante anos, cristãos lutaram muito por mudanças, promovendo o espírito crítico e a liberdade, denunciando a corrupção e o sistema policial. Embora reconhecessem gestos de abertura por parte de Bashar Al-Assad em relação aos cristãos, muitos nunca se deixaram enganar. As igrejas – assim como outros cultos nos lares – continuaram sendo vigiados. A comunidade nunca se sentiu representada só por ter deputados.

Para o líder cristão Paolo, “nós, cristãos, não podemos apostar em uma identidade repressiva, mas sim na possibilidade de que a sociedade evolua com nossa participação.” Ele diz “ainda ter esperanças de que a presidência guie o Estado para um processo democrático, obtido sem uma guerra civil.” Paolo pede por esforços diplomáticos, para se chegar a uma mediação e afastar o fantasma de um conflito interno.

Fonte: Le Monde /  Redação CPAD News

25/06/2011

Lydia Moisés revela detalhes de seu novo álbum


 Ela é filha caçula de um casal que nos abençoa há anos que é o Pr. José Luiz Moisés e a Pra. Rita de Cássia Moisés, isso mesmo, ela que pertence ao Conjunto Voz da Verdade, está a todo o vapor em estúdio preparando o seu 3° álbum solo, o nome foi definido com a ajuda de seus fãs pelo twitter, “O Encontro”.

 

Este projeto conta com a produção musical de José L. Moisés, pai da cantora, que desde o primeiro álbum tem a responsabilidade da produção num repertório composto por 13 faixas, contando com composições do próprio produtor, Rita de Cássia Moisés, Carlos A. Moisés, Alessandro Moisés, JB Júnior, Viviane Leandro e Gustavo Zanirato. A levada musical é o que a cantora vem já apresentando em seus projetos, só que neste vem com mais maturidade.

 

Falando um pouco mais sobre a canção que leva o nome do CD “O Encontro” é uma música bem clássica, lindíssima, que fala sobre O Encontro mais maravilhoso que teremos entre a igreja e Jesus. E o projeto tem um levada bem pop/ rock com algumas canções interpretativas, que seguem um pouco mais pro clássico.

 

E novidades não param por aí, ela que anunciou uma participação mais que especial, a cantora Cassiane, que hoje faz parte do cast da Sony Music, “Sempre fomos fãs da Cassiane, admiro muito e canto seus hinos em nossa igreja, Voz da Verdade em Sorocaba. Quando estava conversando com a minha irmã Rebeca, comentei e me imaginei cantando com a Cassiane, seria lindo, um sonho, então pedi a ela que fizesse este meio de campo. No mesmo dia tivemos a resposta da Sony Music autorizando a participação dela, e de seu esposo, o Maestro Jairinho que com muito carinho nos respondeu que perguntaria a Cassiane, e ela respondeu que seria uma honra.” A cantora compartilha radiante com este dueto.

 

Após dois grandes CDs “Protegida” lançado em 2005, que foi comprovado através das vendas o sucesso da carreira solo da cantora. E em 2009 ela apresentou o álbum “Desafio” com 11 músicas inéditas, todas feitas em gravação analógica e digital. “As expectativas são as melhores possíveis, espero ser abençoadora do nosso povo, espero que Deus se alegre e que o povo de Deus goste, porque nós estamos amando”!

 

Fonte: CasaGospel.com

25/06/2011

Fieis lotam Mangueirão na abertura do Centenário da Assembleia de Deus


Fieis lotam Mangueirão na abertura do Centenário da Assembleia de DeusCerca de 60 mil pessoas lotaram o Estádio Olímpico do Mangueirão na noite de ontem (16), durante a abertura da programação oficial do Centenário da Assembleia de Deus, que se estende até o próximo sábado (18). A multidão acompanhou pregações e louvores de conferencistas e cantores nacionais e internacionais. A preletora da noite foi a missionária Helena Raquel.

O evento teve ainda a participação do pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), que deu uma palavra ao público que lotava o Estádio do Mangueirão, enfatizando a importância de “a igreja não deixar de lado os ensinamentos deixados pelos missionários”, destacou o líder.

O ápice do evento foi a apresentação do grupo paraense Celebrai, que interpretou um dos hinos do Centenário, “Avante Vai!”. Houve ainda queima de fogos e apresentação de uma coreografia que simulou a chegada dos pioneiros, Daniel Berg e Gunnar Vingren, em Belém, no ano de 1910.

Dona Hulda Vasconcellos, que é filha de um dos pastores pioneiros da Igreja em Belém, Alcebiades Pereira Vasconcelos, estava emocionada com a festa: “Foi tudo muito lindo. O momento do louvor com a coreografia e os fogos foi de arrepiar. Estou muito feliz em participar desse momento histórico para a Igreja e para Belém”.

Os familiares de Gunnar Vingren e Daniel Berg e caravanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Fortaleza e do interior do Pará marcaram presença no local, além de autoridades como o prefeito de Ananindeua, Helder Barbalho e o deputado estadual Raimundo Santos.

O presidente da Assembleia de Deus em Belém, pastor Samuel Câmara, disse que o momento reflete a força do povo e a gratidão a Deus por um século de vida da Igreja, que começou com dois homens em Belém e se expandiu por mais 176 países, alcançando milhões de pessoas em todo o mundo.
Centenário é destaque no Jornal Nacional

A festividade foi destaque na noite desta quinta-feira no Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão. A reportagem mostrou as milhares de pessoas que estão na capital paraense para a comemoração do Centenário da AD. No sábado (18), a Igreja Assembleia de Deus completará 100 anos de existência e foi em Belém que ela surgiu.

Fonte: CPAD NEWS

25/06/2011

ONU põe Brasil sob suspeita de tortura e visitará cadeias


A Organização das Nações Unidas (ONU) fará a maior inspeção internacional já realizada nas prisões brasileiras para avaliar sérias denúncias sobre o uso da tortura no País.

Segundo informações reveladas ao ‘Estado’ com exclusividade, a missão recebeu evidências de ONGs e especialistas apontando para violações aos direitos humanos em centros de detenção provisória, prisões e nas unidades que cuidam de jovens infratores em vários Estados.

Não é a primeira vez que a tortura no Brasil é alvo de investigação na ONU e a missão promete ser dura com as autoridades. Os locais de visita estão sendo mantidas em sigilo para que o grupo de inspetores faça visitas de surpresa aos locais considerados críticos, impedindo que as autoridades “preparem” as prisões e “limpem” eventuais problemas. Também será a primeira vez que a tortura será investigada em unidades para jovens – como a antiga Febem.

Para poder surpreender as autoridades, a viagem que ocorrerá no início do segundo semestre tem sua agenda guardada a sete chaves. A ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, só foi informada de que a missão ocorrerá e será liderada pelo Subcomitê de Prevenção da Tortura da ONU. Mas não recebeu nem a lista das cidades que serão inspecionadas nem quais instituições serão visitadas. A obrigação do governo será a de dar acesso irrestrito aos investigadores.

No total, o grupo contará com cinco especialistas internacionais. Para garantir a confidencialidade das discussões, o documento não será publicado sem que exista autorização do governo. A brasileira Maria Margarida Pressburger, que integra o Subcomitê, não fará parte da análise. Ela espera que os inspetores encontrem uma situação alarmante. “Existem locais no Brasil em que a tortura se aproxima da mutilação.”, afirmou.

Acordos

A visita ainda tem como meta pressionar a presidente Dilma Rousseff a ratificar os acordos da ONU para a prevenção da tortura. O Brasil assinou o entendimento em 2007. Mas não criou programas em todo o País para treinar policiais e evitar a prática.

A relação entre o governo brasileiro e a ONU em relação à tortura é tensa desde 2005, quando o Comitê contra a Tortura realizou uma visita a um número limitado de lugares. Ao escrever seu relatório, indicou-se que a tortura era ” sistemática” no País. O governo tentou convencer a ONU a apagar essa palavra e bloqueou a publicação do texto até 2007.

Em 2009, o governo comprou uma briga com o relator da ONU contra Assassinatos Sumários, Phillip Alston, que havia colocado em dúvida a redução de execuções. O Brasil chegou a chama o relator de “irresponsável”.

Fonte: Estadão

25/06/2011

STF rasgou a Constituição ao permitir união entre gays, diz pastor


também foi notícia no Jornal Nacional. Sob a coordenação do pastor Silas Malafaia, milhares de evangélicos celebraram a paz com louvores a Deus.

A afirmação foi do pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, durante a 19ª edição da Marcha para Jesus, em São Paulo.

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, afirmou nesta quinta-feira, durante a 19ª edição da Marcha para Jesus, em São Paulo, que o STF (Supremo Tribunal Federal) rasgou a Constituição ao permitir a união entre homossexuais e liberar a Marcha da Maconha.

“Se governador, prefeito e presidente for contra a família, não vai ter o nosso voto. Se amanhã alguém quiser fazer a marcha a favor da pedofilia, vai pode fazer”, disse Malafaia. “Não estamos querendo fundar o Estado evangélico”, reiterou.

Malafaia apoiou o tucano José Serra na campanha presidencial do ano passado.

Milhares de fiéis participam desde as 10h de ontem do evento religioso no centro de São Paulo.

Entre os presentes também estavam o casal fundador da Igreja Renascer em Cristo, Estevam e Sônia Hernandes, e o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ).

“Meu Deus é o dono do ouro e da prata. Enquanto meu Deus age, ninguém pode impedir”, disse a bispa Sônia.

No ano passado, segundo a Polícia Militar, a Marcha reuniu 2 milhões de pessoas. Os organizadores esperavam 5 milhões. Neste ano, eles preferiram não divulgar uma estimativa.

De acordo com a Renascer, 800 caravanas com 35 mil pessoas de outras cidades vieram para o ato.

Houve representantes de outras igrejas como Assembleia de Deus, Bola de Neve, Batista Betel e Sara Nossa Terra.

Marcha para Jesus reúne 5 milhões de fiéis em SP, dizem organizadores

Cerca de 5 milhões de fiéis participam nesta quinta-feira da 19ª edição da Marcha para Jesus, em São Paulo, segundo organizadores do evento.

Open in new windowA Polícia Militar, no entanto, estima cerca de 1 milhão, mas o número corresponde apenas às pessoas concentradas na praça Heróis da FEB (zona norte).

Entre os presentes estão o casal fundador da Igreja Renascer em Cristo, Estevam e Sônia Hernandes, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) e o pastor Silas Malafaia.

“Meu Deus é o dono do ouro e da prata. Enquanto meu Deus age, ninguém pode impedir”, disse a bispa Sônia.

O evento partiu da praça da Luz (centro) às 10h e percorreu quatro quilômetros até a praça.

A partir das 13h, começaram os atos religiosos e os shows de música gospel. A previsão é que o evento termine por volta das 21h.

No ano passado, segundo a Polícia Militar, a Marcha reuniu 2 milhões de pessoas. Os organizadores esperavam 5 milhões.

De acordo com a Renascer, 800 caravanas com 35 mil pessoas de outras cidades vieram para o ato. Há representantes de outras igrejas como Assembleia de Deus, Bola de Neve, Batista Betel e Sara Nossa Terra.

Marcha reúne 18 mil evangélicos de 400 igrejas em Uberlândia

Cerca de 18 mil pessoas participaram nesta quinta-feira (23) da Marcha Para Jesus 2011, de acordo com dados da Polícia Militar. O evento foi organizado pelo Conselho de Pastores de Uberlândia (Conpas) e contou com a presença de membros de 400 igrejas evangélicas de toda a cidade.

Os fiéis partiram às 9h da manhã do estacionamento do prédio da Prefeitura de Uberlândia, no bairro Santa Mônica, zona leste, e fizeram um percurso de aproximadamente quatro quilômetros até a praça Tubal Vilela, no Centro. Dois trios elétricos e dois trens infantis acompanharam a multidão em marcha até o fim do trajeto. “Saíram da concentração, na praça da prefeitura, aproximadamente 12 mil pessoas. Ao longo do caminho, mais gente foi aderindo”, disse o capitão da PM Osmar Duque, responsável pela equipe de 50 policiais que fizeram a segurança do evento.

Um palco foi montado na praça Tubal Vilela para recepcionar o público, que, ao fim da caminhada, pôde acompanhar os shows de quatro grupos de música gospel.

Marcha para Jesus reúne mais de 130 mil e critica o casamento gay em Teresina

A Marcha para Jesus é um evento internacional e interdenominacional (ou seja, realizada conjuntamente por diversas denominações evangélicas) que ocorre anualmente em milhares de cidades do mundo. No Piauí, é organizada pela aliança evangélica de pastores de Teresina.

Sem fins lucrativos, a caminhada deveria começar às 15h desta quinta-feira (23/06), mas sofreu um pequeno atraso por conta de uma ameaça de chuva. Não choveu forte e o evento seguiu, saindo do balão do bairro São Cristovão, zona Leste de Teresina. É um evento que já faz parte do calendário da cidade.

Os organizadores não gostam de comparações, mas a Marcha para Jesus, que reúne boa parte de seu público com evangélicos, bate de frente, literalmente, com a Caminhada da Fraternidade, feita pela Igreja Católica. Até o caminho é feito no sentido contrário. Enquanto a Caminhada da Fraternidade reuniu, neste ano, cerca de 70 mil pessoas, a Marcha para Jesus, que no ano passado reuniu cerca de 100 mil, este ano atraiu 130 mil, segundo o pastor Marcos Sérgio.

Open in new window

Estimativas da Polícia Militar, no entanto, dizem que estavam cerca de 120 mil, não 130 mil. Vários trios elétricos, com bandas gospel agitaram o evento, que só terminou no Centro da capital, com muita paz, demonstração de saúde e alegria. Autoridades políticas como o casal, deputada estadual Rejane Dias e senador Wellington Dias (ambos PT), participaram da marcha. Segundo o Pastor Marcos Sergio, que é um dos organizadores do evento, a Marcha para Jesus de Teresina superou todas as expectativas. “Esta edição da Marcha para Jesus me surpreendeu, superando o ano passado, e a cada ano a tendência é crescer cada vez mais”, disse o Pastor.

Como a principal bandeira da Marcha para Jesus deste ano é a paz na família, o assunto ‘casamento gay’ não fugiu das discussões. O coordenador da marcha, presidente da Aliança de Pastores de Teresina, José Ribamar, disse que os evangélicos só consideram que uma família é formada por homem com uma mulher. Ele informa que a igreja nunca se manifestou sobre as relações homossexuais.
“Defendemos é o que está na Bíblia”, disse. Mais polêmico, o pastor Oliveira disse que está se criando uma espécie de “ditadura gay”, onde não se pode criticar a conduta dos homossexuais. “Todo mundo pode falar da presidente, pode falar de vocês da imprensa, da igreja, de tudo, menos dos gays, como se todos fossemos proibidos”.

Fonte: Folha Online e 180 Graus

25/06/2011

Juiz que anulou casamento gay será julgado


O juiz e pastor da Assembleia de Deus, Jerônymo Pedro Villas Boas, de 45 anos, será julgado por Corte Especial.

O juiz Jerônymo Pedro Villas Boas, de 45 anos, titular da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Registros de Goiânia, será julgado por Corte Especial, anunciou a desembargadora Beatriz Figueiredo Franco, também corregedora do Tribunal de Justiça de Goiás. Ela anulou um ofício do juiz que suspendia o primeiro contrato de união estável homoafetiva da capital de Goiás. Beatriz também determinou que todos os cartórios de registro da cidade produzam o documento.

Segundo a desembargadora, “a leitura (do ofício do juiz) demonstra vício de competência a contaminar a decisão”. Ela explicou que à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) não caberia contestação e sim submissão. Quando assim não ocorre, cabe “apuração disciplinar”.

“Não fui notificado. Não posso ser julgado à revelia”, disse o juiz. Mineiro de Uberaba, ex-militante do PT, Villas Boas diz ter deixado a política quando assumiu como magistrado, há 19 anos. Membro da Igreja Assembleia de Deus, também é vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Ele disse ao Estado que, embora seja evangélico, sua fé não o influenciou. “Frequento a igreja, mas não misturo as duas coisas”, afirmou. “Assim como tenho o direito de manifestar a minha fé, não discrimino pessoas e minhas decisões são tomadas à luz da lei.”

O deputado federal João Campos (PSDB-GO), líder da Frente Parlamentar Evangélica, divulgou uma moção pública em favor de Villas Boas.

Fonte: Estadão

25/06/2011

Saiba como foi a gravação do DVD-Rastros de Amor


 Ludmila FerberNa noite do dia 23 de Junho, quando muitas religiões comemoram o feriado de Corpus Christi, os adoradores do Corpo de Cristo se reuniram para a gravação do DVD “Rastros de Amor”, em comemoração aos 35 anos de Ministério de Asaph Borba. O CD é o 70º de sua carreira e contou com as participações de Ana Paula Valadão, Ludmila Ferber, Fernanda Brum, Gerson Ortega, Sóstenes Mendes, Alda Célia, Adhemar de Campos entre outros. Ao todo foram 17 canções e alguns espontâneos que surgiram entre uma canção e outra. Ana Paula Valadão cantou as músicas “Eis-me Aqui”, “Alto Preço” junto com todos os outros adoradores e “Medley de Vitória” composta pelas canções: “Toca a Trombeta”, “Nós Somos o Povo” e “Canto a Ti, Senhor (Aleluia)” – Com Massao Sugihara. O DVD foi gravado na abertura do Congresso Multiministerial Louvação 2011, realizado pela 1ª Igreja Batista de Curitiba. O Congresso ainda contará com a gravação de mais um DVD intitulado “Compromisso Adoração

Portal: DT

%d blogueiros gostam disto: