Lutador de MMA descarta convite de desfilar no carnaval por ser evangélico


Adriano Martins comemora com com o cinturão do Jungle Ao ser o campeão da 34ª edição do Jungle Fight, o lutador de MMA peso-leve, Adriano Martins, disse que não pretende desfilar o carnaval pela escola de samba Mangueira. Ele diz que é evangélico e por isso não gosta muito de carnaval, mas se mostrou bastante feliz por conhecer a quadra da escola onde aconteceu a competição. “Sou evangélico, não gosto muito de carnaval”, disse ele que pertence a uma família de mangueirense. O lutador esteve na quadra da escola lutando contra Neilson Gomes e por sua vitória conquistou o cinturão interino. “A gente tem vários planos, mas entrego minha carreira nas mãos de Deus”, disse ele que vence cinco das seis competições que participou em 2011. A única luta que perdeu foi contra Francisco Massaranduba, ele não descarta uma luta de revanche, mas diz que não é ele quem escolhe os adversários. “Se acontecer, vamos receber o desafio com muita honra”, declarou ele. A popularização do MMA no Brasil tem revelado diversos atletas evangélicos como é o caso de Vitor Belfort, Wanderlei Silva, Erick Silva e outros que encaram o vale-tudo como um esporte, uma profissão e não como uma briga violenta.

Ao ser o campeão da 34ª edição do Jungle Fight, o lutador de MMA peso-leve, Adriano Martins, disse que não pretende desfilar o carnaval pela escola de samba Mangueira. Ele diz que é evangélico e por isso não gosta muito de carnaval, mas se mostrou bastante feliz por conhecer a quadra da escola onde aconteceu a competição.

“Sou evangélico, não gosto muito de carnaval”, disse ele que pertence a uma família de mangueirense. O lutador esteve na quadra da escola lutando contra Neilson Gomes e por sua vitória conquistou o cinturão interino.

“A gente tem vários planos, mas entrego minha carreira nas mãos de Deus”, disse ele que vence cinco das seis competições que participou em 2011. A única luta que perdeu foi contra Francisco Massaranduba, ele não descarta uma luta de revanche, mas diz que não é ele quem escolhe os adversários. “Se acontecer, vamos receber o desafio com muita honra”, declarou ele.

A popularização do MMA no Brasil tem revelado diversos atletas evangélicos como é o caso de Vitor Belfort, Wanderlei Silva, Erick Silva e outros que encaram o vale-tudo como um esporte, uma profissão e não como uma briga violenta.

Tags: , , , ,

Escreva Aqui seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: