Obama trai princípios cristãos e se declara a favor de casamento gay


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, trai suas convicções religiosas e se declara a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo. A confissão aconteceu em entrevista nesta quarta-feira, 9, à rede de TV “ABC”.

Segundo divulgado pela emissora, Obama afirmou que o casamento entre pessoas do mesmo sexo deveria ser permitido, ressaltando que sua opinião é pessoal e que os Estados devem decidir a respeito. Obama é o primeiro presidente americano a expressar publicamente seu apoio ao casamento gay.

Obama, que sempre se declarou evangélico, tentou explicar o motivo de sua “mudança de ideia” dizendo que hesitou em apoiar totalmente o casamento gay por achar que a união civil seria suficiente. Mas disse ter conversado sobre a questão com sua equipe, sua mulher e filhas, que têm amigos cujos pais são casais homossexuais. O presidente citou integrantes de sua própria equipe que “estão totalmente comprometidos em relações homossexuais monogâmicas, e estão criando filhos juntos”.

Mencionou também sobre a política conhecida como “Don’t Ask Don’t Tell” (Não pergunte, não conte), que não permitia a manifestação de gays assumidos no serviço militar e que foi extinta no ano passado. E concluiu, segundo trecho transcrito pela emissora, dizendo: “É importante para mim ir adiante e afirmar que acho que casais de mesmo sexo devem poder se casar”.

Obama disse ainda acreditar que “todos os americanos devem ser tratados com igualdade e de forma justa”. A entrevista completa deverá ser veiculada nesta quinta-feira, 10, nos Estados Unidos.

Antes da entrevista, o presidente havia se limitado a indicar que estava “avaliando” sua opinião a respeito do assunto, que se tornou uma das principais discussões da campanha eleitoral nos Estados Unidos nos últimos dias.

No último domingo, 6, o vice-presidente, Joe Biden, disse em entrevista à “NBC”, que se sentia confortável com a ideia do casamento gay. Depois disso, aumentou a pressão para que Obama anunciasse sua posição sobre o tema. O ex-governador de Massachusets Mitt Romney, provável candidato republicano para a disputa presidencial com Obama, já declarou ser contra o casamento gay.

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira, 8, apontou uma divisão do eleitorado americano sobre o tema, com 50% dos entrevistados declarando-se a favor do casamento gay e 48% dizendo-se contrários.

As uniões civis entre pessoas do mesmo sexo são legais em apenas seis dos 50 Estados americanos, além da capital, Washington.

Na última terça-feira, 8, a Carolina do Norte, Estado onde o Partido Democrata realizará sua convenção em novembro, aprovou uma legislação que proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Com a decisão, tornou-se o 31º Estado a ter a proibição.

Grupos de defesa dos homossexuais comemoraram a declaração de Obama. O “Human Rights Campaign” considerou que o presidente americano “fez história”. Representantes do “Centro para o Progresso Americano” disseram que o apoio do presidente é “um grande passo” em direção à igualdade nos EUA.

Fonte: UOL

Anúncios

Escreva Aqui seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: