Archive for agosto 6th, 2012

06/08/2012

Político israelense propõe campanha para construir ‘Terceiro Templo’


O deputado israelense Zevulun Orlev, do partido “Lar judeu”, é um nacionalista. Ele já foi ministro de Estado e é um conhecido herói de guerra. Polêmico, ele agora está pedindo reformas urgentes, incluindo novas leis básicas, a fim de se construir um terceiro templo em Jerusalém.

Ele publicou um artigo no semanário hebraico Olam Katan, com o título de “Reforma Interna e Legislativa”, defendendo que o Templo deve ser reconstruído em Jerusalém e que eram necessárias “mudanças fundamentais” na sociedade e no governo israelenses para que o projeto tenha sucesso.

Além disso, deseja uma “reforma espiritual” e a criação de um grupo de especialistas religiosos capazes de executar a obra de construção do Templo. Orlev argumentou que o governo deveria “ser democrático” sobre o assunto.

“Será necessário derrotar os movimentos que não tem confiança, superar os que estão hostis, os de esquerda, a mídia secular, e ignorar os economistas que vão dizer que trata-se de um desperdício de dinheiro público”, argumentou.

Para evitar recursos ao Supremo Tribunal de Justiça, Orlev defendeu a aprovação de uma nova “Lei Básica” que garantiria o financiamento e a mão de obra necessária, além de proteger o Terceiro Templo de perseguição.

“A lei também vai proteger o projeto (do Terceiro Templo) de acusações de discriminação, desigualdade do condições para as mulheres no Templo, e a crueldade contra animais na oferta de sacrifícios”, continuou Orlev.

O deputado reconheceu que para remover o “impedimento religioso e político” de seu plano, ou seja, a presença da mesquita de Al-Aqsa e o Domo da Rocha no topo do chamado Monte do Templo, significaria que “os um bilhão de muçulmanos do mundo certamente fariam uma guerra mundial”. “No entanto”, acrescentou, “tudo que é político é temporário e não gera estabilidade” e que “ultimamente estamos testemunhado as dramáticas mudanças políticas que ocorreram em muitos países árabes”.

Orlev defendeu recentemente um projeto de lei para contornar o Supremo Tribunal de Justiça e proteger os edifícios construídos ilegalmente no bairro El Beit de Givat Ulpana, que foram derrubados pela Knesset em junho.

Fonte: Gospel Prime

06/08/2012

Pais são condenados por morte de britânica “vítima de crime de honra”


Pais são condenados por morte de britânica “vítima de crime de honra”Uma jovem de 17 anos , Shafilea Ahmed, foi assassinada por seus próprios pais em 2003 na Inglaterra pelo que ficou conhecido como “crime de honra”. Segundo testemunho de Alesha, irmã mais nova da vítima, seus pais haviam declarado abertamente que deveriam matar a filha, que havia se tornado “rebelde” e adotado hábitos ocidentais.

Segundo a Promotoria, os hábitos ocidentais de Shafilea envergonhavam a família. Seus pais, Iftikhar e Farzana queriam que a jovem aceitasse um casamento arranjado com um paquistanês bem mais velho que ela. Shafilea se recusava, e dizia que queria namorar e estudar para a profissão de advogada.

Entre os imigrantes paquistaneses muçulmanos que imigram para a Europa, é habitual tirar seus filhos da escola quando atingem a puberdade. Isso porque as instituições de ensino são vistas como lugares que podem “contaminar” seus filhos com conceitos ocidentais e anti-islâmicos.

“A religião pode realmente levar uma mãe e um pai a matar seu próprio filho? Isto é claro no caso dos Ahmeds”, diz o periódico britânico The Telegraph.

Durante a audiência que terminou em condenação do casal pelo assassinato da filha, o juiz sentenciou: “sua preocupação com a possibilidade de envergonhar sua comunidade foi maior que seu amor por sua filha.”

Shafilea desapareceu em setembro de 2003. Seu corpo foi encontrado cinco meses depois em avançado estado de decomposição, em um rio localizado a 12 km de distância da casa da jovem. Os pais alegaram não saber de seu paradeiro.

Segundo a irmã mais nova, os pais sufocarem a menina com uma sacola em sua boca. Eles em seguida usaram sacos plásticos e fita isolante para envolver o corpo e joga-lo em um lugar distante de sua residência.

De acordo com Alesha, ela não comentou com ninguém sobre o ocorrido durante sete anos, até que foi presa por ter participado de um roubo à casa dos próprios pais. Na ocasião, ela teria confessado à polícia que seus pais “agiram em conjunto” para matar a irmã.

A polícia britânica implantou escutas na casa da família Ahmed, após o desaparecimento de Alesha. Conversas entre Iftikhar e seus outros quatro filhos diziam que eles “não deveriam comentar nada na escola, ou haveria problemas sérios”.

Os pais seguem negando o assassinato.

Fonte: Gospel Prime

06/08/2012

Esculturas de areia são usadas para evangelizar


Esculturas de areia são usadas para evangelizar

Em cidades costeiras é comum ver-se crianças construindo castelos de areia na beira da praia. Mas a situação em Ocean City, no litoral de Maryland é diferente. Réplicas gigantes da Arca de Noé, da Santa Ceia e de Moisés com os 10 Mandamentos, todos feitas de areia, compõem a paisagem.

Os banhistas e turistas que caminham ao longo da orla podem ver ao longe o rosto de Jesus saindo de uma enorme pilha de areia.

Essas esculturas com motivos bíblicos são o trabalho do artista plástico e pastor Randy Hofman, que cria cerca de 15 obras todos os verões em Ocean City, onde mora.

“Isso toca as pessoas”, disse Hofman ao Huffington Post. Aos 60 anos, ele explica que exculpe cenas bíblicas e mensagens usando a areia do mar desde os anos 1980, muitas vezes com a ajuda de voluntários de um ministério local.

Ele explica que aprendeu o ofício com outro escultor de figuras bíblicas na areia, Marc Altamar, durante a década de 1970.

Hofman já trabalhou em agencias de publicidade em Nova York. “Sentia falta de um propósito maior, por isso agora eu estou fazendo publicidade do Senhor”, explica.

Hoje, quando começa um trabalho, ele continua indo até terminar, para apenas para comer algo ou usar o banheiro. Ele nunca abandona um projeto para “descansar” e pode ir até a madrugada em alguns casos.

John e Hale, Harrison cristãos que são donos do Plim Plaza Hotel, em frente ao lugar que as esculturas normalmente são feitas, fornecem água e eletricidade à equipe de Hofman para que ele possa realizar sua arte. Água doce é essencial para fazer as esculturas mais flexíveis. A ligação elétrica permite que as esculturas sejam visíveis à noite.

Cada escultura de areia gigante exige quase um dia inteiro de trabalho. Às vezes, por causa do vento e da água do mar, ele precisa retocar no dia seguinte. Outras surgem sobre as antigas, o que sempre atrai as pessoas.

Os banhistas geralmente respeitam o pedido para não tocarem, apenas admiram e tiram fotos. Hofman faz questão de colocar ao lado de cada uma dessas esculturas uma mensagem breve. Ao lado da “Arca de Noé”, a inscrição diz “Última Chamada”. Jesus e os Apóstolos reunidos na Santa Ceia é acompanhado das palavras “Todos são convidados”. Ele disse que tenta manter sempre a teologia “simples e otimista”, mas que cause reflexão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Gospel Prime

06/08/2012

Mineiros chilenos aderem ao Islã


Mineiros chilenos aderem ao Islã

Este domingo marca o segundo aniversário do acidente ocorrido na antiga mina San José, em pleno deserto do Atacama, no norte do Chile. Dia 5 de agosto de 2010, um deslizamento deixou 32 mineiros chilenos e um boliviano presos embaixo da terra durante 69 dias.

A operação de resgate foi transmitida ao vivo para todo o mundo e demorou cerca de 22 horas. Individualmente, cada um deles foi trazido à superfície por uma “cápsula” em um túnel que descia a mais de 600 metros de profundidade e media apenas 60 centímetros de largura.

Em 2012, os protagonistas dessa tragédia que comoveu o mundo ainda lutam para superar o trauma. A maioria voltou a trabalhar, mas muitos ainda têm seqüelas graves.
“Na última vez em que nos reunimos, 80% de nós estavam reinseridos em alguma coisa”, explica o mineiro Juan Illanes. Trabalhando ainda em uma empresa ligada à mineração, afirma que procura apoio emocional em “um grupo de sufista que tem sede no Chipre”. Os sufistas são uma corrente do islamismo.

“Fazemos terapias em grupo. Nós nos reunimos em Vallenar (sul do Chile), o grupo é liderado por Abdul, que nos aproxima da educação religiosa muçulmana”, contou, acrescentando que também participam os mineiros Omar Reygadas e Darío Segovia. Todos viajaram um ano atrás até o Chipre para visitar Sugita Naqshbandi, líder máximo e mestre da Ordem.

Curiosamente, uma cruz de cinco metros de altura foi erguida no local da tragédia em homenagem à virgem da Candelária, padroeira dos mineiros chilenos, Várias missas foram celebradas ali pedindo pela vida dos 33 homens sobreviveram à escuridão, à umidade e ao calor intenso no fundo daquela velha mina de ouro e cobre.

Mas nem todos os mineiros estão totalmente recuperados. O mineiro Víctor Segovia admite que ainda faz tratamento psicológico e toma remédios. Edisón Peña já esteve internado em um centro de reabilitação, procurando se tratar da dependência de drogas e álcool.

O mineiro Pablo Rojas explica que a fama não “arrumou” a vida deles.”Depois de um ano de viagens e da televisão, todos tivemos que começar a nos virar. Quase todos receberam alta e como não há muitos ganhos, tivemos que voltar à realidade”, resume.

Com informações Band, Gospel Prime

Tags:
06/08/2012

Bienal do Livro aposta em “explosão” da literatura religiosa


Bienal do Livro aposta em “explosão” da literatura religiosa

A Bienal do Livro de 2010 foi marcada pela explosão das histórias de vampiros e das séries adolescentes (livros de Paula Pimenta e Thalita Rebouças) Mas a edição deste ano deve ser marcada pela quantidade de lançamentos com conteúdo religioso. Temas como a recente história política brasileira e obras relacionadas a negócios e carreiras também terão destaque.

Com investimento de mais de R$ 32 milhões, a Bienal de 2012 estará recheada de atrações culturais. O evento também terá um aumento expressivo no número de expositores. Serão 346 editoras nacionais e 134 representantes internacionais, respectivamente 22% e 100% maiores que a edição de 2010.

“O Brasil está no centro das atenções, apesar dos gargalos de infraestrutura”, afirma o diretor da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Este ano, o evento acontece entre 9 e 19 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. São esperadas 800 mil pessoas nos dez dias

Mansur Bassit é o diretor executivo da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e um dos organizadores da Bienal. Ele ressalta que “O segmento religioso, por exemplo, está entre os que mais crescem”. Talvez por isso o tema escolhido para 2012 é “Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas”.

Entre o material religioso, as vendas de Bíblias não são consideradas, mas autores de best Sellers como Padre Marcelo Rossi e Augusto Cury encabeçam as listas de mais vendidos. Segundo o livreiro Mauricio Geraldo, o apelo da mídia influencia no número de vendas dos livros. “O padre Marcelo Rossi tem um programa diário de rádio em que ele sempre cita o livro dele. As pessoas que escutam o programa acabam comprando o livro por conta da indicação que ele faz. São feitos levantamentos semanais sobre o número de livros vendidos e esse do Padre Marcelo chegou a liderar com 27 mil exemplares contra quatro mil do segundo colocado”.

No ultimo ano, com o lançamento de filmes sobre o médium Chico Xavier fizeram com que os livros que falam do tema espiritismo venham subindo no ranking dos mais vendidos. “O espiritismo está em alta, os filmes atraíram muitas pessoas ao cinema e despertou curiosidade, gerou debate e divulgou ainda mais o tema”, explica.

De acordo com Sinval Filho, coordenador da Associação de Editores Cristãos do Brasil (ASEC), o mercado editorial evangélico cresce cerca de 25% ao ano, acompanhando também o crescimento do número de evangélicos no país. “Há uma forte tendência de sensibilização espiritual e de leitores ávidos por livros que falem da fé cristã”, avaliou o executivo durante a Feira Literária Internacional Cristã, que ocorreu em maio.

Em 2011, o aumento nas vendas de livros no Brasil, de todas as áreas, foi 7,2% maior que em 2010, segundo pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo (Fipe), traz boas perspectivas para a Bienal. Além disso, estima-se que, no ano passado, os brasileiros compraram cerca de 470 milhões de livros, um recorde de vendas para o setor.

Além disso, o debate sobre a produção literária nos pais ganhou um espaço dedicado a palestras e debates sobre temas de interesse dos profissionais que atuam nas diversas atividades de todos os elos da cadeia do livro, e será coordenado pelo jornalista Quartim de Moraes durante a Bienal.

Com informações Último Segundo e Editores Cristãos

Fonte: Gospel Prime

%d blogueiros gostam disto: