Igreja intercede e boxeadora é medalha de ouro nas Olimpíadas


Igreja intercede e boxeadora é medalha de ouro nas Olimpíadas A pugilista irlandesa Katie Taylor ficou com a medalha de ouro no boxe feminino de 60 kg dos Jogos Olímpicos em Londres. Tetracampeã mundial da categoria, ela garantiu o primeiro ouro olímpico para a Irlanda. Em segundo ficou a russa Sofya Ochigava e a medalha de bronze foi conquistada pela brasileira Adriana Araújo e por Mavzuna Chorieva, do Tajiquistão.

Além da medalha, Taylor se orgulhosa também de sua fé cristã. “Estou aqui por causa da graça de Deus”, disse ela aos jornalistas após a vitória contra a russa. “Obrigado Jesus”, acrescentou Taylor, que aproveita cada momento microfone para falar de sua fé.

Ela entra para história por que esta foi a estreia do esporte numa Olimpíada. Aos 26 anos de idade, ela conta que pratica boxe desde a infância. Também criança começou a frequentar uma congregação pentecostal em Dublin, ligada à Assembleia de Deus. Kimberley, cunhada de Katie, é a líder de adoração da igreja, que reúne cerca de 750 pessoas todo domingo.

Em Bray, cidade natal de Taylor, cerca de 10.000 fãs acompanharam a luta em um telão. Mais de 200 membros da igreja assistiram, torceram e oraram por Taylor na igreja durante a final.

“Katie Taylor levantou o espírito da nação”, disse o presidente da Irlanda, Michael D. Higgins. A família Taylor esteve na igreja antes da lutadora partir para Londres. O pastor Sean Mullarkey conta que a congregação intercedeu e abençoou a vida dela e da família.  “Ela lutou o bom combate de várias maneiras”, afirma, dizendo que sempre acreditou que Deus iria usar Katie como “um instrumento de esperança e boas novas”, numa Irlanda que vive uma forte recessão. E isso se tornou realidade, pois a vitória de Taylor parece ter um efeito explosivo sobre o público.

Um repórter da rádio RTE conta que, nas ruas do país, os homens choravam em casa, os motoristas tocavam as buzinas dos carros de Dublin e vizinhos gritavam de alegria. Alguns locais de trabalho fecharam mais cedo. A cidade de Dublin “parou” para a luta.

O pastor Mullarkey comemora de maneira especial. ”Foi um dia fantástico para a igreja”, disse ele ao site Charisma. ”Em um dia nós saímos da obscuridade e agora somos uma igreja de quem todo mundo na Irlanda já ouviu falar.”

Porém, a vida de Katie Taylor não é feita só de holofotes.  Ela treina seis horas por dia e chegou a lutar com pugilistas homens para se aperfeiçoar. Mas ela conta que não dispensa um período de oração diário e que no seu local de treinamento há um versículo escrito na parede: “Ele prepara minhas mãos para a batalha.”  [Salmo 144]

Anúncios

Escreva Aqui seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: