Ativistas invadem o púlpito da Catedral mais famosa de Londres


Ativistas invadem o púlpito da Catedral mais famosa de LondresVários adeptos do movimento anticorporativo “Ocupe Londres” se acorrentaram ao púlpito da Catedral Anglicana Saint Paul, durante o culto deste domingo em uma ação que marca o aniversário de seu protesto na capital inglesa.

O responsável pela Saint Paul, reverendo David Ison, disse que ele estava realizando um culto de oração, quando “quatro mulheres jovens, vestidas de branco” se acorrentaram à estrutura. “Vai ser uma noite longa e fria, se elas quiserem ficar lá”, disse ele.

Fotos mostram as mulheres, uma delas em uma cadeira de rodas, ao redor do púlpito com um bilhete escrito em um guarda-chuva pedindo para “tirar os cambistas do templo”.

Outros manifestantes estenderam uma faixa na frente da igreja com uma mensagem semelhante.
O movimento Ocupe Londres disse que as mulheres foram embora perto das 10 horas da noite, depois que policiais anunciaram que elas seriam presas.

Os manifestantes contra os excessos do capitalismo e pela desigualdade social mudaram seus locais de manifestação depois de serem impedidos de fazer demonstrações perto da Bolsa de Valores de Londres no ano passado e um dos lugares escolhidos foi a Catedral, a maior igreja protestante do Reino Unido.

O movimento londrino foi inspirado pelos manifestantes do “Ocupar Wall Street” que fizeram várias manifestações em Nova York ano passado.

Na Inglaterra, a posição das autoridades eclesiásticas a respeito dos manifestantes mudou várias vezes, a ponto de o antigo pastor da catedral renunciar a seu cargo.

O acampamento que foi montado em frente à igreja ficou de outubro de 2011 até fevereiro de 2012, quando os manifestantes perderam uma batalha judicial com as autoridades locais.

Uma declaração lida pelos manifestantes e publicada online pelo movimento Ocupe acusa as autoridades da catedral de negligenciar suas obrigações cristãs por ficar ao lado dos ricos e poderosos. “Na luta pela justiça econômica, Jesus expulsou os cambistas do templo, mas você os convida para dentro em vez de expulsá-los”, dizia o comunicado.

Por sua vez, a catedral afirmou em nota que discorda “da maneira como alguns manifestantes continuam a impor sua agenda e buscar o conflito com a Saint Paul, em vez de conversar conosco como poderíamos, juntos, realizar as reformas que muitas pessoas, incluindo os membros do [movimento] Ocupe são querendo”.

Com informações Huffington Post e Terra

Anúncios

Escreva Aqui seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: