Archive for novembro 20th, 2012

20/11/2012

Ataques a Gaza prejudicam o turismo em Israel


Ataques a Gaza prejudicam o turismo em IsraelOs combates na Faixa de Gaza tem distanciado os turistas que planejavam visitar Israel nos próximos dias. A Terra Santa é o principal ponto de turismo religioso do mundo e atrai milhares de pessoas todos os anos.

Mas com os ataques dos últimos dias muitos hotéis, junto com a empresa EI AI tiveram cancelamentos e a expectativa é que nos próximos dias mais pessoas desistam de visitar Israel.

O Ministério do Turismo ainda não deu estatísticas oficiais, mas está ciente que o número de desistências tende a aumentar. “Houve cancelamentos mínimos atualmente, mas é óbvio que essa é uma situação que se desenvolve”, disse uma fonte à agência Reuters.
Enquanto o governo israelense monta uma intensa campanha aérea contra a Faixa de Gaza para deter os foguetes lançados pelos palestinos que só aceitarão o cessar fogos depois que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu tirar os israelenses da região.

O primeiro foguete dos palestinos atingiu a região da Cisjordânia na última sexta-feira (15) deixando três israelenses mortos.

O clima de tensão tomou conta da região e os turistas começaram a cancelar suas viagens, como conta o porta-voz do Fattal, a maior rede de hotéis de Israel. “Vemos o início de uma tendência, mas apenas em alguns dias seremos capazes de ver em que direção caminha a tendência geral”, disse.

Belém também está sentindo com a crise, a cidade onde está localizada a Igreja da Natividade recebe milhões de turistas, mas já perdeu metade de suas reservas devido a violência em Gaza.

Quem participa de cruzeiros também está evitando aportar em Israel, no último domingo a Rádio Israel anunciou que quatro cruzeiros, transportando 6.000 turistas no total, evitaram a região com medo dos ataques.

Fonte: Gospel prime

20/11/2012

Pastor preso tem pedido de fiança negado no Paquistão


No Paquistão, a Constituição estabelece o islamismo como a religião do Estado, declarando, também, que as minorias religiosas devem ter condições para professar e praticar sua religião em segurança. Mas mesmo nesta condição um pastor por professar a sua fé em Cristo e pregar o evangelho foi preso. Apesar disso, o governo limita a liberdade religiosa utilizando-se, principalmente, da polêmica lei de blasfêmia.

De acordo com o The Christian Post (CP) paquistanês, quinta-feira (31/10), um pastor, preso por blasfêmia, em Sanghla Hill, província de Punjab, teve seu pedido de liberdade sob fiança negado.

Karama Patras foi detido após a polícia o ter levado em custódia quando um grupo de muçulmanos atacou sua casa.

Patras conduzia uma reunião de oração no lar de uma família cristã quando alguém levantou questões sobre a festa islâmica do sacrifício, Eid-ul-Adha, e o que a carne desse sacrifício significa para os cristãos.

Quando ele respondeu com versículos da Bíblia – trecho de 1 Coríntios 10:28-29 – vizinhos muçulmanos ouviram a discussão e, rapidamente, chamaram outros.

Quando o encontro terminou e Patras já voltava para casa, ele ouviu, através de alto-falantes das mesquitas, imãs apelando a seus colegas muçulmanos para que punissem o pastor por proibir o Eid-ul-Adha aos cristãos.

“O pastor Karama Patras é um blasfemo, infiel, merece ser morto”, escutava-se pelas ruas. Nesse momento, segundo o CP, centenas de islâmicos atacaram a casa de Patras.

Oficiais dirigiram-se até o local e resgataram o pastor da fúria da multidão, que o agredia e destruía sua casa.

Patras foi acusado nos termos do Artigo 295, A- das notórias leis de blasfêmia do Paquistão. Ele é representado por Tahir Naveed, mesmo advogado de defesa do caso de Rimsha Masih. Ore em favor dessa causa, para que a Justiça alcance o pastor e sua fé no Senhor seja honrada.

Fonte: Inforgospel

20/11/2012

Pastor Behnam Irani preso no Irã pode morrer se a situação for ignorada


Pastor Behnam Irani preso no Irã pode morrer se a situação for ignoradaUm grupo vigilante da perseguição cristã começou uma nova campanha prometendo apoio ao pastor em um estado médico crítico e atualmente preso no Irã, bem como muitos outros crentes sofrendo perseguição no mundo.

“Enquanto você lê isso, a saúde do pastor Behnam Irani está em condição crítica e há uma chance muito real de ele morrer na prisão de Ghezel Hesar se ele permanecer em sua situação atual”, explicou Christian Solidarity Worldwide em uma declaração compartilhada ao The Christian Post por Kiri Kankhwende, assessora de imprensa da organização.

O pastor iraniano foi preso em 2011, alegadamente por agir contra os interesses da segurança nacional, apesar dos grupos de vigilância da perseguição terem dito que a razão real foi por pregar o Evangelho e conduzir pessoas à Cristo no grande país islâmico. Ele tem conduzido a Igreja do Irã na cidade de Karaj na província de Alborz, e está atualmente servindo uma sentença de seis anos na prisão de Ghezel Hesar.

Diversos relatórios na condição de Irani na prisão notaram que ele apanhou e está sofrendo de úlcera hemorrágica, mas está tendo tratamento adequado negado. De acordo com as últimas informações da CSW, a condição do pastor de 41 anos está piorando, e ele precisa de ajuda urgente e orações.

“Ele está sangrando severamente das úlceras estomacais e complicações no cólon. Ele mal pode caminhar e tem problemas com sua visão. Os espancamentos brutais que ele recebeu das autoridades prisionais e outros prisioneiros resultaram em ferimentos horríveis, e ele precisa urgentemente de ajuda médica”, dissea CSW.

“Ele pode morrer nos próximos meses se ele não tiver o tratamento que precisar. E ele não deveria estar na prisão em primeiro lugar: ele foi acusado de crimes políticos para cobrir o fato de que ele foi preso porque ele é cristão e um líder de igreja”.

Quanto ao que pode ser feito para ajudar o pastor, pai de dois filhos, e outro cristão preso pelo mundo, a CSW insistiu que “quanto mais alto o barulho das comunidades internacionais, maior é a chance que os prisioneiros possam ser tratados adequadamente de acordo com os padrões internacionais, e mais provável de que os presos injustamente sejam libertados”.

A organização fornece links em seu site para informação de contato para o chefe do Judiciário do Irã e exige o tratamento urgente ao pastor Irani e implora a liberação da prisão.

Fonte: Christian Post

20/11/2012

Faculdade Metodista promove debate sobre violência doméstica


Faculdade Metodista promove debate sobre violência domésticaO Centro Otília Chaves da Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo com apoio da Prefeitura de São Bernardo do Campo promove no dia 21 de novembro palestra sobre a Violência contra a Mulher: Ações e Políticas de Enfrentamento.

Para participar basta fazer a inscrição pelo e-mail eventosfateo@metodista.br ou pelos telefones: (11) 4366-5978

Palestrantes:

Maria de Lourdes Gurian Ernesto
Psicóloga, com especialização em Psicoterapia Cognitiva Comportamental
Atua no CRAM (Centro de Referência e Apoio a Mulher) de São Bernardo do Campo e trabalhou na Casa Abrigo e no CRAVI-Centro de Referência e Apoio a Vítimas de Violência – Secretaria da Justiça

Dulce Xavier

Graduada em Ciências Sociais
Gerente de Políticas para Mulheres e Questões de Gênero da PMSBC
Coordenadora do GT Gênero do Consórcio Intermunicipal Grande ABC
Coordenadora do Curso de PLP (Promotoras Legais Populares) de SBC desde 2005

Programação:

Dia 21 de novembro de 2012 (quarta-feira)
Horário: 14h-17h
Sala de Conferência – Ed. Ômega
Faculdade de Teologia/ UMESP
Rua: Planalto, 125
Bairro: Rudge Ramos- SBC

Realização: Centro Otília Chaves – Faculdade de Teologia- UMESP

Apoio: Prefeitura de São Bernardo do Campo/ Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania

Fonte: Creio

20/11/2012

Rabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do Messias


Rabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do MessiasEnquanto um número crescente de israelenses é convocado para se apresentar ao exército e o mundo teme uma invasão de Gaza por terra, Shalom Hammer, rabino-chefe do exército de Israel tenta animar as tropas postando trechos das Escrituras em sua conta do Twitter.

Um dia após o início dos confrontos, quando os primeiros mísseis partiam para Tel Aviv e Jerusalém, ele postou passagens de Zacarias 12:10, “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas”. Talvez pela limitação de espaço do Twitter, o rabino só mencionou a primeira parte do versículo.

Esse texto, para cristãos e judeus messiânicos apontam a vinda do Messias, pois a segunda parte diz: “e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito”. Essa seria uma clara alusão a crucificação que revelaria Yeshua (Jesus) como o Messias.

O fato de o rabino chefe do exército ter postado esse versículo, segundo o site Israel Today, parece ser especialmente oportuno agora que a tensão da batalha contra Gaza aumenta. O motivo é o verso imediatamente anterior, Zacarias 12:9, que diz: “E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém”.

Dentro do mesmo contexto, os judeus se apoiam na profecia de Zacarias 9:5-6: “Ascalom o verá e temerá; também Gaza, e terá grande dor; igualmente Ecrom; porque a sua esperança será confundida; e o rei de Gaza perecerá, e Ascalom não será habitada. E um bastardo habitará em Asdode, e exterminarei a soberba dos filisteus”.

Os palestinos de hoje, que ocupam a Faixa de Gaza, dizem ser os descendentes dos filisteus. Traduzido de Israel Today.

20/11/2012

Vida de fundadora da Quadrangular vira musical da Broadway


Vida de fundadora da Quadrangular vira musical da BroadwayA vida da fundadora da Igreja Quadrangular vai se tornar um musical da Broadway, financiado pela própria denominação.

De acordo com o Huffington Post, o espetáculo “Scandalous: The Life and Trials of Aimee Semple McPherson” (Escandalosa: A vida e Ensaios de Aimee Semple McPherson, em tradução livre para o português) é a primeira tentativa de retratar a vida da evangelista canadense.

A autora do texto da peça, Kathie Lee Gifford afirmou que não sabe se o espetáculo dará certo, mas afirma que a vida e as polêmicas que Irmã Aimee – como era chamada – se envolveu quando era viva, valem a tentativa.

“A vida de Billy Graham daria um musical muito ruim. Eu me considero abençoada por conhecê-lo como um amigo, mas a vida de Billy está livre de escândalos. Aimee não. Aimee era uma pessoa muito teatral”, afirmou a autora.

Os escândalos e teatralidade a que Gifford se refere estão ligados à quebra de paradigmas da época da fundação da Igreja do Evangelho Quadrangular. Irmã Aimee não reconhecia barreiras e ia a locais pouco comuns para pregar o evangelho, e não se intimidava por ser uma mulher pregando.

Há ainda acusações de que a irmã Aimee teria forjado um sequestro, quando a Quadrangular ainda era uma denominação local, embora em crescimento. E essa polêmica é a cena de abertura do espetáculo.

“Aimee McPherson foi a evangelista mais famosa e avivalista nos anos 1920, 30 e 40. Todo norte-americano que viveu nesse período sabia quem ela era”, afirmou Matthew Sutton, autor de “Aimee Semple McPherson e a Ressurreição do cristianismo na América”, livro que serviu de base para o texto do espetáculo.


Fonte: Creio

20/11/2012

Construção de “megamesquita” em Londres gera protestos


Construção de “megamesquita” em Londres gera protestosUm grupo radical islâmico solicitou uma autorização para construir uma das maiores mesquitas do mundo, em Londres, local que já abrigou grandes personalidades do cristianismo.

A “megamesquita” apelido do que é chamado oficialmente de Centro Riverine de Abbey Mills, poderá abrigar até 10 mil fiéis. Ele será o maior edifício religioso na Grã-Bretanha e a maior mesquita da Europa.

Para termos de comparação, a maior catedral da Grã-Bretanha, a Catedral Anglicana de Liverpool, tem lotação de 3.000 fiéis, e a Catedral de São Paulo, um dos cartões postais do centro antigo de Londres, tem capacidade para 2.500.

O projeto para o local se estende por 30.000 metros quadrados, perto da Vila Olímpica de West Ham, e inclui dois minaretes de 15 metros, uma biblioteca islâmica, um refeitório, instalações esportivas, oito apartamentos para clérigos muçulmanos e centenas de vagas de estacionamento.

Grande parte do financiamento das obras da mesquita, com um custo estimado de 300 milhões de reais, deverá vir da Arábia Saudita.

O projeto de construção desse “espaço sagrado islâmico contemporâneo” foi apresentado por Tablighi Jamaat [Sociedade para a Difusão da Fé] uma espécie de líder do “movimento missionário muçulmano” atual e o maior grupo de treinamento de religiosos do mundo.

Mais ativo no sudoeste e sudeste da Ásia, na África e na Europa, acredita-se que esse grupo tem contribuído em muito para o crescimento explosivo de fervor religioso islâmico e de conversões em massa em diferentes partes do mundo.

Embora se esforce para projetar uma imagem pacífica, seus membros passaram a ser acusados de serem parte de uma organização terroristas muçulmana, depois de comprovada sua ligação com os responsáveis pelos atentados do 11 de setembro de 2001 (EUA) e 7 de julho de 2005 (Londres).

As autoridades americanas classificam o Tablighi Jamaat um “campo de recrutamento para a Al-Qaeda”. Funcionários da inteligência franceses descreveram o grupo como uma “antesala do fundamentalismo” e assinalam que o objetivo final do grupo é uma “conquista planejada do mundo”, no espírito da jihad.

O projeto tramita desde 1999, na prefeitura de Newham, que faz parte da região metropolitana de Londres. Ele já foi modificado várias vezes e a versão atual deverá ser votada por uma comissão de zoneamento no início de dezembro.

Ironicamente, cerca de um quilômetro do local em que a mesquita será edificada, ficava a sede do Centro Cristão Internacional Kingsway, a maior igreja evangélica da Europa, que reunia cerca de 12 mil fieis por domingo. O templo foi demolido em 2007 para que não região pudesse ser construído o novo estádio Olímpico. Até hoje, cinco anos mais tarde, o governo ainda não deu a permissão para a igreja cristã construir um novo local de culto novo em outro lugar da cidade.

O ex-vereador londrino Alan Craig lançou uma campanha contra a construção da megamesquita. Ele produziu 100 mil folhetos, que foram distribuídos na região. Embora afirme acreditar na liberdade de religião o problema dessa mesquita é ter sido planejada “por uma seita islâmica particularmente perturbadora, o Tablighi Jamaat. Eles ensinam que, se você quer ser um bom muçulmano deve se afastar dos não-muçulmanos… Eles estão em todo o mundo, é um grupo enorme e onde chegam criam barreiras, hostilidade e divisão, impondo o separatismo”.

Estas preocupações estranhamente são compartilhadas por muitos muçulmanos, que não querem na cidade o que chamam de “Islamismo medieval”. Asghar Bukhari, porta-voz da filial britânica do Comitê de Assuntos Públicos Muçulmanos, confirmou isso em uma entrevista recente. Traduzido de Gatestone Institute.

Fonte: Gospel Prime

20/11/2012

Convertidos que abandonaram o islamismo são decapitados


Convertidos que abandonaram o islamismo são decapitadosExtremistas islâmicos do grupo rebeldes Al-Shabaab da Somália decapitaram na sexta-feira (16) um cristão na cidade costeira de Barawa. O jovem era acusado de ser um espião e abandonar o islã.

Farhan Haji Mose tinha 25 anos de idade e, segundo fontes cristãs, ele foi vigiado por seis meses, antes de ser morto.

Nascido em família muçulmana, Mose despertou suspeitas quando ele voltou para a Somália, no final do ano passado, após passar um tempo no Quênia, onde se converteu. Enquanto a Somália é quase 100 por cento muçulmana, 83% dos quenianos são cristãos.

Uma multidão foi reunida na cidade costeira na manhã de sexta-feira para assistir a execução de Mose, disseram as fontes.  ”Seu corpo foi dividido em dois e, em seguida, jogados perto da praia de Barawa” disse um cristão que testemunhou o assassinato.

Rebeldes da Al Shabaab mataram dezenas de cristãos convertidos do islamismo desde que iniciaram uma campanha para “livrar” a Somália do cristianismo. Calcula-se que eles sejam entre três e sete mil soldados, procurando impor uma rigorosa versão da sharia (lei islâmica) na Somália.

O governo de transição que está no poder afirma ser moderado, mas sabe-se que já adotou uma versão da sharia que prevê a pena de morte para aqueles que deixam o islã.

Considerada uma organização terrorista por vários governos ocidentais, a Al Shabaab é um dos vários grupos paramilitares que surgiram depois que as forças rebeldes etíopes tomaram o poder na Somália em 2006.

Mortes violentas de cristãos na região tem assustado até mesmo os muçulmanos que não concordam com ações como decapitação e crucificação a que são submetidos os muçulmanos que se convertem a Cristo.

Testemunhas muçulmanas descreveram as mesmas cenas de execuções. Eles temem os extremistas, que acusaram  Mose de ser um espião a serviços dos estrangeiros e de abraçar a “religião estrangeira do cristianismo.”

Um pescador muçulmano que trouxe o corpo de Mose para a praia no dia seguinte lamentou, “Foi um assassinato brutal. Por que o Al Shabaab matou esse homem? Será que ele merece uma morte tão violenta porque se uniu com o povo cristão no Quênia? ”

“Estou triste com a morte do meu amigo Mose”, disse um cristão membro da igreja subterrânea do país. Ele conta que havia incentivado Mose a seguir a nova fé depois que o jovem voltou do Quênia. Um líder da igreja na região disse que as pessoas que abandonam o Islamismo precisam estar preparadas para perseguições. Traduzido de Morning Star News.

%d blogueiros gostam disto: