Archive for novembro 28th, 2012

28/11/2012

Cristão egípcio fala de seus sentimentos diante da crise pela qual passa seu país


Na semana passada, o presidente egípcio, Morsi emitiu um decreto constitucional polêmico que lhe dá ainda mais poder legislativo e blinda suas decisões políticas de qualquer intervenção do poder judicial. Seu novo e surpreendente decreto foi anunciado na última quinta-feira (22), deixando o país em um estado de agitação e revolta.

Desde então, ocorreram confrontos em todo o país entre os partidários do Presidente Morsi, membros da oposição e forças policiais, que em alguns casos tiveram que combater os dois primeiros! Centenas de pessoas ficaram feridas e duas morreram.

Para hoje, 27 de novembro, duas grandes manifestações foram planejadas. Uma perto da Universidade do Cairo para os adeptos e partidários de Morsi e da Irmandade Muçulmana, e a outra na Praça Tahrir, envolvendo todos os partidos e grupos que se opõem ao último decreto de Morsi.

Há um grande receio de que ocorram confrontos entre os dois grupos e, só Deus sabe qual será o resultado disso.

“Nós, cristãos, não temos certeza, assim como a maioria dos egípcios, se devemos assumir o risco de ir trabalhar e dirigir pela cidade, ou se devemos ficar em casa” relatou um cristão egípcio.

“Ontem à noite, visitei um grupo de amigos da igreja. A família vive em um apartamento no 17 º andar, com uma vista impressionante da sua varanda sobre o Nilo e a cidade do Cairo. Viver, dirigir e caminhar entre os 18 milhões de habitantes do Cairo não é fácil, é uma vida intensa, mas ver a cidade de cima é bem diferente e emocionante! Os ruídos que vinham das ruas atingiam meus ouvidos, então eu comecei a chorar pela situação de dor pelas quais passam minha cidade e meu país. ‘Senhor!’ eu orei. ‘Será que o Egito terá paz e tranquilidade algum dia?’

Os confrontos dos dias anteriores, juntamente com as preocupações do amanhã e dos próximos dias, trouxeram dor e agonia do meu coração. Os ventos frios da noite sopraram no meu rosto quando eu levantei os olhos ao céu e orei pelo Egito. Então o Todo-Poderoso me lembrou que o meu auxílio e socorro vêm do Senhor, o Criador dos céus e da terra! Ele sussurrou em meus ouvidos, nos momentos de desespero:

“Aquietai e sabei que eu sou Deus” Salmo 46.10. Carregarei isso comigo, para enfrentar as incertezas do amanhã e dos próximos dias, enquanto durar esta crise no Egito”.

FontePortas Abertas
TraduçãoMarcelo Peixoto
28/11/2012

Desrespeito da militância gay marcou o discurso do Pr. Silas em Brasília


A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados promoveu nesta terça-feira (27) uma Audiência Pública para discutir o Projeto de Decreto Legislativo 234/2011 proposto pelo deputado João Campos (PSDB-GO). Apelidado de “projeto da cura gay”, o mesmo tenta sustar partes da Resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que falam sobre a relação do profissional de psicologia em prestar atendimento quanto à orientação sexual de seus pacientes.

Os convidados para a audiência foram: o pastor Silas Malafaia, Humberto Cota Verona, presidente do CFP; Marisa Lobo, psicóloga com especialização em psicologia da sexualidade; e Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

O tom de desrespeito e as violências verbais, por parte de ativistas gays, marcaram o discurso do pastor Silas Malafaia. Em todas as vezes que o pastor tentava concluir o raciocínio, era interrompido.

O clima esquentou diversas vezes, principalmente quando o pastor Silas Malafaia proferia seu ponto de vista. Ativistas gays chegaram a estender uma faixa com o nome do pastor acompanhado de um símbolo nazista. O presidente da Comissão, deputado Mandetta (DEM-MS), encaminhou a denúncia do ocorrido para que haja punição ao desrespeitoso ato nas dependências do Congresso Nacional. “Quem são os intolerantes?”, questionou Malafaia.

Clique Aqui e assista ao pronunciamento de cada orador.

28/11/2012

ANAJURE defenderá a liberdade religiosa e de expressão dos cristãos brasileiros


ANAJURE defenderá a liberdade religiosa e de expressão dos cristãos brasileirosCom o objetivo de lutar pela defesa das liberdades civis fundamentais, em especial, a liberdade religiosa e de expressão, um grupo de juristas se uniu para atuar junto às instâncias governamentais e jurisdicionais e criou a Associação Nacional de Juristas Evangélicos – ANAJURE.

Presidida pelo jurista cristão Dr. Uziel Santana, a associação congrega advogados, acadêmicos, promotores, juízes, procuradores, da quase totalidade dos estados brasileiros que se uniram em torno daquele objetivo comum.

Entre as principais matérias que a ANAJURE concentrará sua atuação inicialmente, está a reforma do Código penal.

“A possível aprovação de projetos absurdos como este da reforma do Código Penal está levando o nosso país a um cenário típico do mundo islâmico-oriental – de perseguição ao cristianismo e seus valores”, frisa o Dr. Uziel Santana, presidente do Conselho Diretivo Nacional da ANAJURE.

O lançamento da entidade está marcado para o dia 29 de novembro em uma solenidade no Auditório Freitas Nobre, na Câmara dos Deputados, em Brasília. No evento, o Dr. Augustus Nicodemus, chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie, e presidente do conselho consultivo da ANAJURE fará uma preleção. O evento contará ainda com a presença e apoio de parlamentares da Frente Parlamentar Evangélica e de importantes entidades nacionais e internacionais do meio jurídico.

Temas

A entidade elaborou um Planejamento Sistemático de Atuação em que lista questões relacionadas a problemas sócio-econômicos brasileiros que devem ser atacados. Entre eles, o problema da prostituição infantil e violência infanto-juvenil, em vista da perspectiva da realização de eventos de grande porte como a Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil.

“Eventos desta magnitude, certamente, tem grandes impactos e repercussões, não somente na ordem econômica, mas também social e política. Não mediremos esforços para proteger nossas crianças e adolescentes do chamado ‘turismo sexual’”, antecipa Santana.

Outro tema a ser tratado será a corrupção em todas as instâncias da sociedade, problema que em última análise desvia recursos de projetos essenciais para a população para outras áreas de interesses particulares. “Desenvolveremos um programa de tolerância zero contra a corrupção, tendo em vista as vultosas somas de dinheiro e interesses que estão circulando no país por conta disso”.

Santana ainda destaca a ênfase que a ANAJURE dará não só aos Direitos Humanos Fundamentais, mas também aos Deveres Humanos Fundamentais.

“Isso não é nada mais que o entendimento de que nós seres humanos e cidadãos, além de direitos, temos deveres fundamentais seja para com Deus, seja para com a natureza, seja para com a sociedade, ou com os semelhantes”, explica O Dr. Uziel Santana.

A associação nasce angariando importantes apoios internacionais de entidades correlatas, como como a Alliance Defending Freedom (ADF), por meio do Dr. Piero Tozzi, Senior Legal Counsel Global. Da mesma forma, a Dra. Vilma Balmaceda e a Dra. Lidia Garcia Torralba, ambas vinculadas à Advocates International e à Federación Inter Americana de Juristas Cristianos estão alinhadas com as propostas da ANAJURE. Outra entidade internacional de juristas a declarar seu apoio foi o Centro de Bioética Persona y Familia da Argentina, através do Dr. Nicolás Lafferriere e a Dra. María Ines Frank.

Santana, que é professor efetivo da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e professor visitante da Facultad de Derecho da Universidad de Buenos Aires está concluindo seu doutorado justamente nesta área das liberdades civis fundamentais em Paris na École des Hautes Études en Sciences Sociales.

Segundo ele, a entidade terá um caráter não-denominacional e não-partidário. “Não somos ligados a igrejas, nem a partidos políticos. Nossa atuação será independente e técnico-jurídica”, conclui.

Fonte: Gospel Prime

28/11/2012

Asteróide pode ter causado a destruição de Sodoma e Gomorra, dizem estudiosos


Asteróide pode ter causado a destruição de Sodoma e Gomorra, dizem estudiosos Asteróide pode ter causado a destruição de Sodoma e Gomorra, dizem estudiosos

Pesquisadores divulgaram que o objeto chamado de “Planisfério” encontrado no século 19 pode estar relatando a destruição das cidades de Sodoma e Gomorra comprovando os relatos bíblicos.

O objeto contendo anotações de um astrônomo foi descoberto por Henry Layaard e passou a ser estudado, mas sempre permanecia como um mistério para os acadêmicos.

A interpretação só foi dada recentemente depois que os pesquisadores Alan Bond, da empresa Reaction Engines e Mark Hempsell, da Universidade de Bristol, usaram técnicas computadorizadas que simulam a trajetória de objetos celestes e assim reconstruíram o céu que foi observado pelo autor do “Planisfério” há milhares de anos.

O resultado da pesquisa diz que o evento anotado na peça datam da noite de 29 de junho de 3123 a.C. (calendário juliano), uma parte do bloco mostra informações sobre a posição dos planetas e das nuvens. Na outra é observado a trajetória de um asteróide com mais de um quilômetro de diâmetro.

Os pesquisadores acreditam que este asteróide teria resultado na destruição de Sodoma e Gomorra. O asteróide descrito no objeto de estudo se chocou contra os Alpes austríacos sem deixar cratera. Voando próximo ao chão, ele foi deixando um rastro de destruição através de ondas supersônicas e se chocando contra a Terra em um impacto cataclísmico.

Mark Hempsell explica para a BBC que o rastro do asteróide pode ter causado uma bola de fogo que atingia temperaturas de 400ºC, o que poderia ter causado um grande devastação em aproximadamente 1 milhão de quilômetros quadrados.

Essa bola de fogo teria atingido o Sinai e algumas regiões do Oriente Médio e Norte do Egito, dando ainda mais certeza sobre o que a Bíblia diz a respeito da destruição das duas cidades que estavam praticando atos imorais.

Fonte: Gospel Prime

28/11/2012

Ninguém sabe o que acontece quando morremos, diz Rob Bell


Ninguém sabe o que acontece quando morremos, diz Rob BellPolêmico por afirmar que o inferno não existe, o pastor Rob Bell é destaque na revista Veja desta semana explicando seu desligamento da mega-igreja Mars Hill Church e falando sobre suas experiências como líder religioso.

O livro “O Amor Vence”, onde Bell questiona que Deus não deixará que ninguém vá para o inferno, está sendo lançado no Brasil pela Editora Sextante depois de causar muitas críticas nos Estados Unidos e depois de vender milhares de exemplares.

“Acredito em céu e inferno como dimensões da nossa existência aqui e agora. E acredito que céu e inferno são realidades que se estendem para a dimensão para a qual vamos ao morrer, mas aí já entramos no campo da pura especulação”, diz o pastor americano.

Nesta entrevista Bell confessa ser adepto do universalismo, acreditando que todas as pessoas serão salvas no final. “Para mim é incompreensível um cristão que não considera a salvação universal como a melhor saída, a melhor história. Para mim, acreditar nisso é um dever de qualquer pessoa boa”.

Desde que desistiu de pastorear uma igreja, Rob Bell e sua família vivem na Califórnia, mas ele tem viajado pelo mundo falando sobre seu livro e ministrando. Nesta entrevista ele conta que muitas vezes é recebido por protestos feitos por outros cristãos que criticam suas ideias sobre um assunto tão importante para o cristianismo que é a salvação através de Cristo.

“Acho que o problema de muitas igrejas é que elas falam com extrema autoridade sobre aquilo que todos nós, elas inclusive, desconhecemos”.

Questionado pelo repórter da Veja se Hitler estaria salvo, levando em consideração de que Deus ama a todos e que as levará ao paraíso, Rob Bell prefere não dizer se ele se reconciliou com Deus ou não.

“Hitler parece ter sido alguém inclinado à criação de imensos infernos para si mesmo e para os outros. Minha suposição é que Deus lhe deu o que ele queria. Acho que é o único modo de analisar esse caso à luz da destruição que Hitler causou. Qualquer reconciliação ou perdão, nesse caso, está além da minha compreensão”.

Fonte: Gospel prime

28/11/2012

Magno Malta visita missionários presos no Senegal


Magno Malta visita missionários presos no SenegalOs missionários, José Dilson da Silva e Zeneide Novaes, receberam a visita do senador Magno Malta acompanhado dos deputados federais, Paulo Freire e Roberta Fonseca. A comitiva esteve na carceragem de Mbour, na África para ouvir a versão dos missionários presbiterianos sobre as acusações que mantem ambos presos.

José Dilson e Zeneide Novaes estão presos no Senegal há 15 dias sob acusação de recolher menores de ruas sem autorização do governo do Senegal. Eles foram presos no final de outubro por estarem evangelizando crianças muçulmanas.

Os missionários são membros do projeto assistencial Obadias, que retira menores de ruas em total estado de pobreza. Por telefone, Malta revelou que não há nenhum crime que possa manter os brasileiros presos, mas uma negligência do advogado que não registrou devidamente o estatuto do projeto evangélico na África.

“É difícil segurar lagrimas. São inocentes presos no cumprimento de uma nobre missão de paz”, disse Magno.

Pastor José Dilson e a missionária Zeneide foram ouvidos na presença do diretor do presídio. Ambos negaram o ter convertido um menor de idade ao cristianismo. “Com absoluta certeza, a questão religiosa é o motivo principal da prisão, já que a denúncia foi feita por um pai mulçumano”, explicou Magno.

Senador Malta também ficou estarrecido com as condições do presídio de Thiés, que tem capacidade para 400 presos e tem mais de 1200.

“Trata-se de uma crise política religiosa entre os Brasil e Senegal, mas a comitiva brasileira não deve colocar mais lenha na fogueira e buscar esperança no parlamento que será visitado nesta sexta-feira. A comoção entre os cristão em todo o mundo é grande e temos a responsabilidade de tirar os acusados da cadeia”, finalizou Magno Malta.

Fonte: Gospel prime

28/11/2012

Pai fala de Deus ao filho viciado e ele começa frequentar Igreja Evangélica e se torna vereador


O agora irmão Waldiney testemunha da sua transformação de vida após tomar a decisão de falar com Deus e expressar a vontade de mudar de vida. Começou então a frequentar um igreja evangélica e foi totalmente restaurado pelo Senhor e hoje é vereador eleito em MG.- Confira e comente…

“Eu não me amava. Esqueci do mundo e de mim”. A declaração é do vereador eleito em Montes Claros (MG) pelo PHS, Waldiney da Silva, de 34 anos. O irmão Waldiney, como é conhecido, falou ao G1 sobre os 10 anos em que foi dependente químico. Ele começou a consumir drogas aos 15 anos de idade, passou por quatro centros de recuperação e chegou a morar na rua durante um mês.

Waldiney chegou a ter uma overdose e sofreu uma parada cardíaca. A última vez que consumiu drogas foi em 2004. “Foi quando tudo começou na minha vida. Eu falei com Deus que eu iria mudar”, conta.

Ele começou a frequentar uma igreja evangélica e sentiu que sua vida começou a ser transformada.”Troquei a minha família e meus sonhos sonhos pela droga. Fui morar nas ruas, não por falta de casa ou comida, mas porque eu não não gostava de mim”, revela. O vereador eleito conta que o pai foi um dos responsáveis por fazê-lo largar o vício. “Ele falava comigo: “Deus vai te dar força, você vai sair dessa’. Ele me ajudou muito”.

O Irmão Waldiney se casou e começou a trabalhar com propaganda volante pelas ruas de Montes Claros, foi quando passou a ser conhecido e a conhecer a realidade dos bairros carentes da maior cidade do Norte de Minas.

Ao receber um convite do presidente do Partido Humanista da Solidariedade (PHS), resolveu concorrer ao cargo de vereador. Um dos motivos, segundo ele, foi a vontade de criar um centro de recuperação para dependentes químicos. “Tem muita gente precisando de oportunidade para mudar de vida. Qualquer ser humano pode dar a volta por cima”, destaca.

Fonte: Infor gospel

28/11/2012

Sara Sheeva pastora evangélica sugere texto do seu blog sobre o cristão e a música do mundo


A pastora Sara Sheeva em post no seu blog disse: “Eu JAMAIS voltarei a cantar músicas que não sejam de adoração a Deus.”, pela divulgação que uma pessoa que ela ama iria cantar músicas seculares. No seu Twitter, após a divulgação que a mesma pessoa anunciou que vai fazer uma turnê com o mesmo repertório, a pastora sugeriu a leitura do post. – Confira o texto e comente… Sara Sheeva por bom período de  sua via fez parte do grupo denominado “SNZ”, o qual fez muito sucesso cantando musicas que hoje são consideradas pela pastora e no meio evangélico como músicas seculares (não cristãs). O grupo “SNZ” se desfez e a então cantora Sara se converteu ao Senhor Jesus, se tornou pastora e tem trabalhado para edificação do Reino de Deus.

No artigo que ela pede para que seus seguidores no Twitter leia é enfática em afirmar que “ “Eu JAMAIS voltarei a cantar músicas que não sejam de adoração a Deus.” É uma decisão, não apenas profissional, mas espiritual e ministerial diz a pastora.

O que tem tocado aí dentro deste templo?

Alguns assuntos são muito delicados para se comentar, principalmente quando envolvem pessoas que amamos.
Aproveitando algumas notícias da mídia, e já respondendo as perguntas que estão me enviando a respeito, existe algo que vocês podem ter certeza sobre mim:

Eu JAMAIS voltarei a cantar músicas que não sejam de adoração a Deus.
É uma decisão, não apenas profissional, mas espiritual e ministerial.

Acredito no seguinte: podemos ter “amigos” no mundo, podemos andar no mundo, fazer a diferença, sermos a luz do mundo, etc… mas o mundo não pode andar DENTRO de nós.
Ou seja: Não podemos amar as coisas do mundo, os prazeres do mundo. Precisamos amar as PESSOAS do mundo.
Amar, nesse caso, significa sermos usados como instrumento de salvação para os perdidos.

Acredito que a música é algo ESPIRITUAL, é energia pura, algo sobrenatural. Acredito (e também tenho respaldo bíblico) que a música tem o poder de entrar dentro de nós e ministrar a nossa alma e o nosso espírito humano.
(Lembra de como Davi expulsou o espírito imundo de Saul ao ministrar louvor? 1 Samuel 16.23)

Nós somos o TEMPLO do Espírito Santo.
Então pergunte a você mesmo:
O que tem TOCADO aí dentro deste templo?
Dentro de mim só tocam os louvores de adoração ao nosso Deus! Nenhuma música profana ou de simples entretenimento toca dentro de mim.
Porque?
Porque EU SEI que DEUS NÃO CRIOU A MÚSICA PARA DAR PRAZER AO SER HUMANO (essa frase é do Pr.Cirilo), mas Deus criou a música para a adoração a Ele.

Acreditar nisso seria isso um tipo de “religiosidade”?
Não. Como eu sei que não?
Por causa da experiência prática da mudança nas minhas vontades.
Houveram muitos anos (após a minha conversão) que eu continuava com a prática de ouvir e cantar músicas que não eram de adoração a Deus, e enquanto eu não abandonei essa prática, muitas vontades malignas não me abandonavam, e muitas áreas da minha vida continuavam aprisionadas.
Posso testemunhar, e sei que muitos outros Cristãos podem testemunhar que, após deixarem a prática de ouvir músicas profanas, houve mudança em suas vontades, e em muitas áreas de suas vidas.

Precisamos ser um tipo de crente que, se Deus mandar deixarmos algo, deixamos NA HORA!

Precisamos ser um tipo de crente que “põe a mão no arado e não olha mais para trás…”

Porque quem põe a mão no arado e olha para trás (sente saudades do mundo) não é digno de Jesus.

Não foi fácil para mim, não foi fácil deixar certas músicas… Mas eu amo Jesus MAIS.
Eu amo Jesus MAIS do que qualquer prazer deste mundo.

Eu nasci na música do mundo. O preço de renúncia que eu paguei para poder servir ao Senhor foi alto. Por Jesus eu abandonei toda uma carreira. Eu não teria abandonado se Ele não tivesse pedido, e se deixar de obedecer não fosse algo que realmente pudesse comprometer minha caminhada em direção a eternidade.
Mesmo assim, sei que o preço que paguei não se compara com o preço que Ele pagou pela minha vida.
Por isso eu deixei tudo por Ele.
E deixaria de novo.

Lucas 9:62

“E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus.”

Traduzindo:

“Ninguém que começa a fazer a obra de Deus e fica com saudades do mundo, está capacitado para receber o reino de Deus.”

Por isso, quando alguém questiona (ou duvida que valha a pena) o nosso esforço em renunciar as coisas do mundo para seguir a Jesus, eu digo:

“Me mostre as tuas convicções, a tua teologia (ou até o teu ateísmo), que eu te mostro a mudança nas minhas vontades.”

Ser livre não é fazer o que quer, ser livre é conseguir querer o que Deus quer.
Ser livre é obedecer a Deus, e não ao diabo.

Paz, Pra.Sarah Sheeva – publicado em 28.10.12

Fonte: Inforgospel

28/11/2012

EBF Comunicações empresa Cristã divulga nota sobre Festival Promessas e Geo Eventos


A EBF Comunicações, empresa cristã que promove eventos voltado aos evangélicos em geral, emite comunicado sobre Festival Promessas e a Geo Eventos. Em nota expressa surpresa sobre a divulgação de evento voltado ao público evangélico nos mesmos moldes da ExpoCristã.
NOTA DE ESCLARECIMENTO – leia e comente…
A EBF Comunicações esclarece que participou da concepção dos eventos denominados Festival e Troféu Promessas com o intuito de abrir as portas da empresa GLOBO COMUNICAÇÃO para o evangelho de Cristo. De acordo com contrato firmado com as empresas GEO Eventos, Som Livre/Globo Comunicação e Participações S.A., a EBF promoveu o lançamento do festival e troféu em 2010 e colaborou com a produção durante todo o ano de 2011, até a sua realização, veiculando em suas publicações matérias, anúncios e ainda várias peças de comunicação para que tal evento se tornasse realidade.
 
O contrato assinado foi cumprido de forma ética e integral por parte da EBF, que prima por conceitos cristãos.
 
Recentemente a EBF foi surpreendida por diversas ações da GEO Eventos, que vem oferecendo ao mercado propostas de um evento voltado ao público sem a concordância e participação da EBF, alijada do processo de maneira antiética e unilateral.
 
Uma vez que foi a EBF Comunicações quem introduziu a GEO Eventos no meio cristão por ocasião do contrato celebrado entre as partes, essas ações têm gerado questionamentos para empresas e ministérios que compõem o segmento por entender que as ações atuais daquela empresa têm ainda a anuência da EBF.
 
Desta forma, a EBF Comunicações esclarece que não possui vínculo nem envolvimento nestas iniciativas e declara de forma veemente que repudia o modo como a GEO eventos/Globo Comunicação e Participações S.A. vêm tratando o assunto, deixando de reconhecer direitos legítimos que a EBF tem garantido por contrato assinado entre as partes.
 
 Neste ínterim, a EBF seguirá as instruções do seu departamento jurídico, que está representando a empresa em seu fiel compromisso de prestar serviços relevantes para o meio evangélico, através dos projetos e eventos.
 
A EBF Comunicações reforça ainda que prima por sua neutralidade e respeito em relação aos diversos segmentos cristãos, sejam eles representados por tradicionais, pentecostais, neo pentecostais e comunidades que vêm qualificando a EBF ao longo dos anos como apoiadores de ministérios focados na difusão do evangelho de Jesus.
 
Direção EBF Comunicações.
Confira site da ExpoCristã e mantenha-se informado sobre a próxima EXPOCRISTÃ/2013 – Clique aqui
%d blogueiros gostam disto: