Archive for setembro 3rd, 2013

03/09/2013

Ator do Porta dos Fundos diz que evangélicos são fanáticos sexuais


Ator do Porta dos Fundos diz que evangélicos são fanáticos sexuaisO humorista Gregório Duvivier, do canal Porta dos Fundos, gravou um vídeo polêmico dizendo que para ele tudo é sexo, incluindo a religião e dizendo que a proibição do sexo feita por algumas crenças pode resultar “em um sexo muito mais espetacular”.

Assim como outros integrantes do canal, Gregório é ateu e se expressa tentando explicar as reações do vídeo “Oh, Meu Deus” que dividiu opiniões na internet e quase rendeu um processo contra o grupo.

“Talvez seja um fanatismo da minha parte. Eu acho que tudo é sexo, religião é sexo, é erótico. E a proibição do sexo banal gera um sexo espetacular”, disse.

Duvivier também comenta a atitude do deputado pastor Marco Feliciano que se incomodou com o vídeo onde uma mulher vai ao ginecologista para uma consulta e o médico acaba enxergando a imagem de Jesus na genitália da paciente transformando o consultório em uma romaria.

Feliciano pediu para que seus seguidores no Twitter denunciassem o conteúdo do vídeo que era desrespeitoso e chegou a acionar a Polícia Federal. Apesar de toda essa polêmica, o canal ainda não recebeu nenhum recado da justiça.

“Ele disse que ia processar a gente, até agora não processou. Não sei se desistiu… Na verdade, ele [o vídeo ‘Oh! Meu Deus’] não é anti nada. Ele é só uma piada. Mas se fosse anti alguma coisa, seria anti católico, porque são os católicos que veem imagens em qualquer coisa”, afirmou Gregório.
Fonte: Gospel Prime

Assista:

Tags: , ,
03/09/2013

CGADB realiza AGE e desliga pastor Ivan Bastos


CGADB realiza AGE e desliga pastor Ivan BastosA Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) reuniu nesta segunda-feira (2) ministros, pastores e obreiros para a VI AGE (Assembleia Geral Extraordinária) para votar sobre o relatório do Conselho de Ética e Disciplina que pedia o desligamento do 1º Tesoureiro, o pastor Ivan Bastos.

O encontrou aconteceu na sede da igreja Assembleia de Deus do Belenzinho, em São Paulo, e teve 2.638 participantes, destes 2.504 votaram pelo desligamento e apenas 134 membros foram contra a retirada de Ivan Bastos do cargo.

Assim como os pastores Samuel Câmara, Jônatas Câmara e Sóstenes Apolos (já falecido), Ivan Bastos foi condenado por ter tumultuado a AGE que aconteceu em 2012 em Maceió. Por conta disso, todos os pastores citados estão desligados da convenção.

Por ser membro eleito da Mesa Diretora, Bastos só poderia ser desligado mediante a uma votação dos integrantes da CGADB em uma Assembleia Geral. Por este motivo ele foi o último dos pastores acusados a ser julgado.

O pastor José Wellington Bezerra da Costa anunciou em seguida que o pastor Álvaro Alen Sanches, que atuava como 2º Tesoureiro, será empossado como 1º Tesoureiro, ocupando assim o cargo que ficou vago.

O site da CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus) noticiou que a decisão da Justiça de Manaus foi derrubada pelo Desembargador Paulo Cesar Caminha e Lima, liberando a CGADB a realizar a reunião e assim votar no processo disciplinar.

Os pastores envolvidos haviam conseguido uma liminar na Justiça que impedia a realização da AGE estabelecendo uma multa em caso de desobediência. Há outras decisões judiciais com multas contra a CGADB, incluindo termos que pedem a reintegração dos pastores expulsos.

Fonte: Gospel Prime

03/09/2013

STF suspende sessão da Câmara que manteve mandato de Donadon


STF suspende sessão da Câmara que manteve mandato de Donadon O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu suspender a decisão da Câmara dos Deputados que na última semana votou pela não cassação do deputado Natan Donadon (ex-PMDB-GO), que está preso após ser condenado pelos crimes de peculato e formação de quadrilha.

A decisão foi dada pelo ministro Luís Roberto Barroso diante de um pedido feito pelo líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP). Na decisão o presidente do STF chega a citar a indignação cívica diante da não cassação do parlamentar.

“Pela gravidade moral e institucional de se manterem os efeitos de uma decisão política que (…) chancela a existência de um deputado presidiário (…). A indignação cívica, a perplexidade jurídica, o abalo às instituições e o constrangimento que tal situação gera para os Poderes constituídos legitimam a atuação imediata do Judiciário. Como consequência, suspendo os efeitos da deliberação do Plenário da Câmara”, diz trecho da decisão.

Donadon não teve o mandato cassado por uma diferença de 24 votos, apenas 233 dos deputados votaram pela perda do mandato, contra 131 que pedira a absolvição do parlamentar preso e 41 abstenções. Fora isso, 108 deputados faltaram naquele dia, o que prejudicou a votação.

Jornais e até mesmo alguns deputados chegaram a dizer que a Donadon foi beneficiado por artimanhas políticas realizadas pelas bancadas evangélicas, do PT e PMDB que se articularam para não deixar que ele perdesse o mandato. O presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), determinou o afastamento do deputado preso até que ele seja solto da cadeia, o que deve acontecer em dois anos. Durante esse período ele não deve receber nenhum tipo de benefício, nem o salário ou as taxas de gabinete.

 

Informações da Folha de SP.

03/09/2013

Pesquisa alerta para a ascensão do extremismo religioso na Europa Oriental e Ásia


Pesquisa alerta para a ascensão do extremismo religioso na Europa Oriental e ÁsiaDe acordo com um relatório escrito por Anna Münster, pesquisadora do Programa Rússica e Eurásia da Chatham House, o crescimento do extremismo islâmico pode resultar em muitos conflitos políticos na Ásia Central e no Cáucaso, região dada a um grupo de países da Europa Oriental e da Ásia ocidental.

Como bolsista do programa de pesquisas, Münster percebeu que a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão em 2014 e as mudanças esperadas no Cazaquistão e Uzbequistão poderão ameaçar a estabilidade dessas regiões gerando um ambiente propício para que os radicais islâmicos possam atuar.

O que ela percebeu em seus estudos é que os grupos radicais como o Hizb ut-Tahrir e a Irmandade Muçulmana se tornaram um “fator unificador e mobilizador” dos jovens que estão, muitas vezes, insatisfeitos com a situação política e sócio-econômica de seus países.

O relatório fala outra vez dessa ligação entre a desilusão e o crescimento do islã nesses países, mostrando que a solidariedade entre os muçulmanos que enxergam o Ocidente como uma grande ameaça para a religião.

“O avanço do islamismo político nessa região, durante o último quarto do século 20, é frequentemente descrito como uma resposta aos queixumes, desafios e conflitos locais”, disse a pesquisadora dando exemplos como as guerras no Afeganistão e no Iraque, citando também os conflitos na Chechênia.

Outras mudanças citadas por Anna Münster é a criação de Estados como a Armênia, Geórgia e Azerbaijão, já que no período da União Soviética os muçulmanos tiveram as mesquitas fechadas e seus clérigos mortos.

Agora esses países são alvos de disputas internacionais, já que o interesse dos povos do Ocidente está nos recursos naturais que essa região possui. No Uzbequistão o caso da interferência ocidental é tão grande que o governo já prendeu pessoas simplesmente por possuir um folheto do Hizb ut-Tahrir, como diz a pesquisadora.

“A extensão do controle do governo sobre a vida, inclusive a escolha religiosa, é uma reminiscência de tempos soviéticos, ainda que o uso de novas tecnologias [de comunicação instantânea] e os acontecimentos da Primavera Árabe possam representar uma dura advertência aos governos repressores de hoje”, diz Münster.

Fonte: Gospel Prime

03/09/2013

“A cadeia não tem como me segurar”, diz Marcos Pereira no Conexão Repórter


“A cadeia não tem como me segurar”, diz Marcos Pereira no Conexão Repórter Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini o pastor Marcos Pereira, que está preso no presídio do complexo de Gericinó, em Bangu, disse que não estuprou mulheres da Assembleia de Deus dos Últimos Dias e que também não é o mandante dos atentados contra as instalações da ONG AfroReggae.

Em entrevista exibida nos programas Conexão Repórter e SBT Brasil o religioso pode contar pela primeira vez desde a prisão em maio a sua versão sobre as acusações e os fatos que o levaram para atrás das grades.

Ao dizer como se sente nesses 100 dias de prisão, Pereira diz que não se sente preso, pois está fazendo a vontade de Deus. “Não me sinto preso. Me sinto um homem que está fazendo a vontade de Deus. Se fui conduzindo para um presídio, vou continuar fazendo o mesmo trabalho que faço”.

O fundador da ADUD também afirmou que a cadeia não tem como segurá-lo. “A cadeia não tem como me segurar. Na hora que a trombeta tocar, o céu se abrir do Oriente ao Ocidente e um homem de brando descer, eu vou desaparecer”, disse ele se referindo ao arrebatamento da Igreja.

Quando questionado sobre o incêndio que destruiu a pousada do AfroReggae, Marcos Pereira lembrou que tem sido acusado por José Junior desde 2012 e que até o momento não foram encontradas provas contra ele.

O advogado do pastor também é entrevistado e diz que as vítimas de estupro não relatam nenhum tipo de ameaça [para manter o ato sexual] e nem violência e que há um plano contra seu cliente.

Informação: Gospel Prime

03/09/2013

Pastor e condenado por dar falso testemunho em Tribunal de Justiça


Pastor e condenado por dar falso testemunho em Tribunal de Justiça

Pastor e condenado por dar falso testemunho em Tribunal de Justiça

Pastor e condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, em Votuporanga (SP), por falso testemunho.O pastor, que foi testemunha de uma briga de casal durante um culto, afirmou que a mulher teria traído o namorado.

A pena para o pastor é de 1 ano e 2 meses de reclusão e 11 dias – multa (mínimo legal). A condenação estende-se a um salário mínimo para substituir a pena corporal. O acórdão foi assinado pelo desembargador Pinheiro Franco.

Depois de uma briga entre um casal durante um culto religioso, o pastor foi testemunha no caso, passando, entretanto, informações que não correspondem com o que as outras testemunhas declararam.

No início do culto, o rapaz estaria furioso, anunciando que sua ex não se casaria mais com ele. O rapaz proferiu ofensas contra a moça, o que foi presenciado por todos no culto.

Após a briga, o religioso testemunha do caso não teria confirmado as ofensas, e ainda teria afirmado que houve adultério. O pastor também relatou que pelas regras da igreja, ela ficaria sem participar das atividades da instituição e o rapaz ficaria afastado por um ano.

Outras testemunhas do caso confirmaram as ofensas, bem como descreveram o acontecimento.

O namorado foi processado e condenado pela prática dos crimes contra a honra, enquanto o pastor condenado por falso testemunho.

As informações são do Votuporanga Tudo/ via The Crhistian Post

%d blogueiros gostam disto: