Archive for setembro 14th, 2013

14/09/2013

Magno Malta critica Ministério Público por denúncia que associa traficantes a igrejas evangélicas


Em discurso nesta quinta-feira (12), o senador Magno Malta (PR-ES) criticou o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) por denúncia que associa traficantes do estado com igrejas evangélicas.

O senador disse que vai estudar a possibilidade de acionar o promotor responsável no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Magno Malta explicou que os jornais Extra e O Globo publicaram recentemente matérias afirmando que traficantes de morros do Rio de Janeiro teriam se convertido a religiões evangélicas e estariam proibindo a prática da umbanda em seus territórios.

– Uma matéria esdrúxula dizendo que os traficantes evangélicos estão obrigando a fechar centros de macumba, centros de umbanda. Quero saber que dia que evangélico largou a igreja, jogou a Bíblia dele em cima do banco, pegou uma escopeta, entrou num centro de macumba e mandou todo mundo sair, parar com o ritual que estavam fazendo – disse.

Segundo o senador, um promotor teria ameaçado convocar igrejas evangélicas para fazerem um Termo de Ajustamento de Conduta entre líderes de religiões de matriz africana e líderes de igrejas evangélicas. Para Magno Malta, a ameaça não faz sentido algum.

– Esse promotor diz que vai chamar a Igreja Evangélica, onde é que chegamos? Vai chamar a Igreja Evangélica para fazer um ajuste de conduta. Olhe só! Um ajuste de conduta? Como se a igreja estivesse debaixo dos pés do Ministério Público. Igreja não é clube de futebol. Se o senhor não conhece a lei, doutor, pegue o Código Civil e veja que o senhor está extrapolando as suas funções ao chamar igreja para fazer ajuste de conduta – afirmou Magno Malta.

O senador classificou de “brincadeira de mau gosto” e “palhaçada” as ameaças do Ministério Público do Rio de Janeiro e disse que qualquer cidadão que se sinta constrangido ou ameaçado por um promotor pode fazer denúncia ao CNMP.

– E precisa acabar com essa história de ter medo de promotor. Se o promotor levanta o dedo para você, que é uma coisa muito comum, levante o seu também e diga: “Doutor, eu vou constituir um advogado, mas o senhor constitua também, que eu vou levá-lo para o Conselho Nacional do Ministério Público – pregou o parlamentar.

Maioridade penal

Magno Malta também criticou a matéria “Menor bom é menor preso?”, publicada na edição desta semana da revista Carta Capital, na qual foi um dos entrevistados. Segundo o senador, a entrevista durou meia hora mas a revista usou apenas poucas de suas frases, e de maneira tendenciosa.

O senador disse ter explicado à revista que, em sua opinião, o menor que comete crime hediondo deve perder a menoridade e responder pelo crime como maior. Se condenado, acrescentou Magno Malta, o menor não iria para penitenciárias, mas sim para centros especiais de recuperação e ressocialização, onde seria treinado em esportes de alto rendimento, com a presença próxima das famílias e terapia de grupo.

Mas a revista, disse o senador, publicou apenas duas frases dele: “Criança é quem toma mamadeira, faz xixi no colo da mãe e dorme no berço” e “Quem rouba, mata, estupra e sequestra é bandido e pronto”.

– Por isso, quero dizer que me entristeci com a matéria. Mas um dado não tiveram como negar: mais de 90% da população brasileira, independente de formação, independente de ser letrado ou não, de onde mora e de onde trabalha anseia, urge e pede a redução da maioridade penal – afirmou.

Fonte: Agência Senado

14/09/2013

Padre excomungado lança livro com declarações polêmicas


Padre excomungado lança livro com declarações polêmicasO padre Beto, excomungado da Igreja Católica por apoiar homossexuais, está lançando um livro onde relata seus pensamentos sobre temas polêmicas não aceitos pela igreja, como sexo e preconceito.

O livro recebeu o título de “Verdades Proibidas – Ideias do padre que a Igreja não conseguiu calar” e está sendo lançando pela Astral Cultural. Na obra o padre mostra 65 artigos sobre hipocrisia, preconceito, consciência, diálogo, alienação, política, sexo, individualismo, religião, vida e morte.

Sobre a hipocrisia, o autor fala a respeito da diferença entre os dogmas religiosos e o agir cristão. “Somos todos hipócritas. Se prestarmos atenção à nossa vida prática, iremos nos surpreender com as contradições que vivemos diariamente. Essas contradições existem porque aceitamos regras, verdades e situações já solidificadas na sociedade sem questionar o seu conteúdo e a possibilidade de serem aplicadas de outra maneira à vida prática”, escreve ele em um trecho do livro.

O tema homossexualidade também aparece no livro, estendo a discussão já apresentada pelo padre Beto em seu blog e em entrevistas que o levaram a ser excomungado da igreja e a perder o cargo eclesiástico.

“Em primeiro lugar, é necessário saber que sexualidade não é genitalidade. A sexualidade abrange desde nossa maneira de se comportar no mundo, passa pelo modo como nos relacionamos com as outras pessoas e vai até a profundeza de nossa intimidade”, diz ele.

O objetivo de “Verdades Proibidas” é levantar um debate para que antigos ideias sejam reavaliados para a sociedade atual.  “Precisamos sair do automático, abandonar verdades absolutas e dar espaço a verdades que promovam uma sociedade mais justa e humana, menos hipócrita e preconceituosa, mais conectada com os ensinamentos básicos de Jesus”, diz o padre.

Informações: Gospel Prime

14/09/2013

Presidente russo dá uma aula de cristianismo a Obama


Presidente russo dá uma aula de cristianismo a ObamaDe um lado, o ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2009 e líder da que foi chamada durante muitos anos de “a maior nação evangélica do mundo”. Do outro, um polêmico presidente de um país que durante mais de 70 anos tentou exterminar todas as religiões e instaurar o ateísmo comunista.

Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Barack Obama, dos EUA, estão no centro do debate internacional sobre a necessidade (ou não) de uma intervenção militar estrangeira na Síria. Putin tem seus interesses, pois é aliado do atual presidente Bashar al-Assar. Obama, embora não admita, sabe que a CIA tem fornecido armas aos rebeldes e, de maneira surpreendente, se aliado à Al-Qaeda.

No que parecia ser a véspera do ataque americano, Moscou sugeriu a Damasco que entregasse suas armas químicas, as destruísse e participa-se da Convenção pelo Banimento de Armas Químicas. Para surpresa de muitos, a Síria respondeu positivamente. Obama foi forçado a mudar o discurso e declarou que a resposta da Síria era um “desenvolvimento potencialmente positivo”.

A hipótese de invasão ainda não está totalmente descartada, mas os especialistas em relações internacionais apontam para o fato de que isso pode resultar rapidamente em um conflito muito maior, que atingirá grande parte do mundo, em especial os países do Oriente Médio. Como sempre, um ataque a Israel é apontado pela Síria e pelo Irã como a primeira forma de “represália”.

Mas dia 11, quando se lembrava o 12º aniversário do ataque que marcou o início do século XXI e foi usado de justificativa para a invasão do Iraque e do Afeganistão, uma outra surpresa. O New York Times, um dos jornais mais influentes do mundo, publicou o artigo “Um apelo da Rússia: o que Putin tem a dizer aos EUA sobre a Síria”. É uma espécie de “carta aberta” que repercutiu na imprensa mundial.

Quem agia como embaixador pela paz era o presidente russo e alguns trechos do material tem um peso histórico. Obama tem jogado a responsabilidade de algumas decisões militares para o Congresso dos Estados Unidos. Vladimir Putin fez uma crítica certeira ao que é quase um dogma na política externa, a chamada “excepcionalidade” da nação americana, fruto direto de uma antiga e persistente mentalidade que o destino manifesto dos EUA é ser o guardião do planeta.

Eis alguns trechos do artigo, que para muitos analistas é uma aula de política externa e de cristianismo a Obama. Curiosamente, o presidente americano tomou posse pedindo ajuda a Deus para governar. Mesmo assim, para um número crescente de americanos ele é um “muçulmano disfarçado” e para 25% da população trata-se do próprio Anticristo.

Leia:

“As relações entre nós já passou por diferentes estágios. Estivemos uns contra os outros durante a guerra fria. Também já fomos aliados e juntos vencemos os nazistas… Esse potencial ataque dos Estados Unidos contra a Síria, mesmo com a oposição de muitos países e dos maiores líderes políticos e religiosos, incluindo o Papa, terá como resultado mais vítimas inocentes e, numa escalada que espalhará potencialmente, o conflito muito além das fronteiras da Síria.

Um ataque só intensificará a violência e irá iniciar uma nova onda de terrorismo. Isso pode minar os esforços multilaterais para resolver a questão nuclear iraniana e o conflito Israel-Palestina, além de desestabilizar o Oriente Médio e o Norte da África.

Poderá desequilibrar todo o sistema da lei e da ordem internacional… O Departamento de Estado dos EUA classifica como organizações terroristas a Frente Al-Nusra, o Estado Islâmico do Iraque e o Levante, que lutam ao lado da oposição [da Síria].

Esse conflito interno, sustentado por armas estrangeiras fornecidas aos rebeldes, é um dos mais sangrentos do mundo… Não estamos protegendo o governo sírio, mas o direito internacional… Ninguém duvida que gás venenoso foi usado na Síria.

Mas existem todos os motivos para acreditar que não foram utilizados pelo Exército sírio, mas sim pelas forças de oposição, visando provocar uma intervenção de seus poderosos patrões estrangeiros, que se mantêm ao lado dos fundamentalistas… Um número crescente de nações vem procurando adquirir armas de destruição em massa.

É uma questão lógica: ninguém vai desafiar quem tem a bomba em seu arsenal… Analisei atentamente seu pronunciamento à nação na ultima terça-feira. E gostaria de discordar do que ele [Obama] disse sobre a excepcionalidade dos Estados Unidos, ao declarar que a política do país é “o que torna os EUA diferentes.

É o que nos torna excepcionais”. É extremamente perigoso encorajar as pessoas a considerar a si mesmas excepcionais, seja qual for a intenção… Existem nações grandes e pequenas, ricas e pobres, com tradições democráticas antigas e aquelas que ainda procuram seu caminho em rumo à democracia. Suas políticas também diferem.

Somos todos diferentes, mas, quando pedimos as bênçãos de Deus, devemos nos lembrar de que Ele criou a todos nós como iguais”.

14/09/2013

Não precisa usar a religião para fazer humor, diz Renato Aragão


Não precisa usar a religião para fazer humor, diz Renato AragãoO programa Na Moral desta quinta-feira (12) levou quatro humoristas para comentarem sobre os limites da piada. Participaram do programa os humoristas Bruno Mazzeo, Gregório Duvivier, Helio de La Peña e Renato Aragão.

Quando o apresentador Pedro Bial mostrou um vídeo do canal Porta dos Fundos sobre religião, o eterno Didi, de Os Trapalhões, disse ser contra fazer piadas de religião e a discussão esquentou.

“Não precisa usar a religião para fazer humor. Eu acho que até agride, coisa que agride é você criticar uma religião, muçulmana, católica, evangélica, tudo”, disse Renato Aragão.

Gregório Duvivier, do Porta dos Fundos, discordou e afirmou sua posição como ateu dizendo que “não existe um sagrado absoluto”. “Olha só, eu acho que é engraçado a gente desmistificar. O meu Deus não é o Deus de outras pessoas. Não existe um sagrado absoluto.”

Respeitando a opinião de Duvivier, Renato disse que o humorista até pode falar de religião, mas não pode agredi-las. “Então, você está a caráter para falar desde que não agrida as outras religiões. Eu acho que o humor não precisa disso.”

Assista:

14/09/2013

Filha de Edir Macedo está fazendo mais sucesso que o pai


Filha de Edir Macedo está fazendo mais sucesso que o pai Livro Casamento Blindado escrito por Renato e Cristiane Cardoso.

Renato e Cristiane Cardoso ultrapassaram o marco de 1 milhão de exemplares de cópias vendidas do seu livro Casamento Blindado. Para celebrar, a editora Thomas Nelson Brasil criou um novo projeto visual e lançou uma versão comemorativa, mudando a capa.

O livro de autoajuda para casais está há mais de um ano entre os mais vendidos do Brasil, segundo o ranking semanal da revista Veja. Atualmente, vende mais que o “Nada a Perder”, autobiografia do bispo Edir Macedo.

Casados há 21 anos, Renato e Cristiane apresentam juntos o programa The Love School, na Rede Record.  O objetivo do programa e do livro é tentar ajudar casais que enfrentam problemas na vida conjugal e querem evitar o divórcio.

A autora de programas televisivos Margareth Boury foi chamada pela Rede Record para escrever um dos especiais de fim de ano da emissora. A atração será uma comédia romântica, baseada no conteúdo do livro e seu título será justamente “Casamento Blindado”.

Mas o sucesso não é só no Brasil. Com versões em outras línguas, atualmente “Casamento Blindado” foi lançado mês passado no México, onde já é o segundo livro cristão mais vendido no país. Segundo o portal R7, perde em vendas apenas para “Nada a Perder”, de Edir Macedo.

Renato é pastor da IURD além de conselheiro familiar e matrimonial, formado pelo National Marriage Centers em Nova York. Cristiane é filha do Bispo Edir Macedo, e autora dos também best-sellers Melhor Do Que Comprar Sapatos e A Mulher V.

Informações de R7 e Radar On-line.

14/09/2013

Professora proíbe que alunos escrevam sobre Deus na escola


Professora proíbe que alunos escrevam sobre Deus na escola Os cristãos do Estado americano do Tennessee estão revoltados após uma professora proibir que uma aluna escrevesse sobre Deus em um trabalho escolar.

Erin Shead, uma estudante de 10 anos de idade, da Lucy Elementary School, recebeu como tarefa escrever sobre alguém que ela idolatrava. A menina, que é cristã, decidiu escrever sobre Deus.

“Eu olho para Deus”, escreveu. “Eu amo ele e Jesus, e Jesus é seu filho. Eu também amo Jesus”. Também disse que Deus “é sempre a 1º pessoa para quem eu peço ajuda”.

Sua mãe, Erica está inconformada porque a professora disse que Deus não pode ser considerado uma pessoa, portanto não poderia ser considerado um ídolo.

Erin chegou em casa triste e contou para a mãe que a professora não aceitou o trabalho. A menina deveria levá-lo de volta para casa e fazer outro. A menina então escolheu falar sobre um ídolo da música: Michael Jackson. Desta vez a professora aprovou. Inconformada, a senhora Shead foi pedir explicações ao diretor da escola. Ele preferiu não comentar.

Quando o canal Fox News procurou o responsável pelo núcleo regional de Educação do Condado de Shelby, a resposta foi inesperada. Christian Ross, porta-voz do Núcleo, esclarecer que “os professores são proibidos de promover crenças religiosas em sala de aula”. No entanto, não soube explicar se existem regras que proíbam uma aluna de expressar suas crenças religiosas.

texto-da-crianca-sobre-deus“Foi algo tão bonito e inocente”, disse a senhora Shead à rede Fox. “Ela falou sobre como Deus criou a Terra. Como você pode dizer a esta criança – que é cristã – o que ela pode e o que ela não pode dizer sobre Deus?”, questionou.

O caso da escola do Tennessee acabou se tornando um assunto de interesse nacional, pois reascende uma velha polêmica. Embora oficialmente 78% da população americana declare seguir a fé cristã, a mais de 50 anos, a Corte Suprema dos Estados Unidos declarou ser “inconstitucional” fazer orações em público ou ensinar a Bíblia em escolas estaduais. O mesmo decreto proibiu funcionários públicos de realizar ‘manifestações religiosas” em instituições de ensino do governo.

O Instituto Pew Research Center divulgou uma pesquisa apontando que 57% dos norte-americanos são contrários a esta decisão. Em julho de 2013, o grupo ateísta American Civil Liberties Union (ACLU) conseguiu uma vitória na justiça por conta de orações feitas durante competições esportivas nas escolas. Recentemente, a Fundação Freedom From Religion entrou com um processo judicial pedindo que um monumento com os 10 Mandamentos fosse removido da entrada de uma escola na Pensilvânia. A alegação é que “uma escola pública não tem o direito de impor a seu público cativo de estudantes impressionáveis​, que devem crer em um deus ou vários deuses”.

Informações Daily Mail.

14/09/2013

Advogado do Pastor Marcos Pereira diz que irá recorrer sobre a condenação do Pastor


Advogado do Pastor Marcos Pereira diz que irá recorrer sobre a condenação do PastorO juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, condenou o pastor Marcos Pereira da Silva a 15 anos de prisão por estupro.

“É uma injustiça porque não tem nenhuma prova no processo. Parece que o direito penal foi rasgado para o caso dele”.

A igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) emitiu uma nota oficial sobre o assunto e falou da indignação quanto à condenação do pastor.

Saiba mais: Pastor Marcos Pereira é condenado 15 anos de prisão por estupro pela Justiça do RJ

Leia a nota, na integra:

Fomos surpreendidos pela sentença de condenação do nosso Pastor Marcos Pereira divulgada nesta quinta-feira pela Segunda Vara Criminal de São João de Meriti-RJ. Ressaltamos que esta condenação se deu em primeira instância e, portanto, não é definitiva, cabendo recursos e até a anulação da mesma, tendo em vista as contradições na condução do processo que não está na fase Transitado e Julgado.

Confiamos na verdade, que a inocência do nosso Pastor serà provada. O conteúdo da sentença diz que nosso Pastor foi condenado com base nos depoimentos de supostas vítimas, sem que nenhuma prova fosse apresentada. Se antes nosso Pastor estava “PRESO SEM PROVAS”, agora ele foi (em primeira instância) “CONDENADO SEM PROVAS”.

Esta condenação não apaga as DIVERSAS ILEGALIDADES cometidas na condução do inquérito e do processo, além do cerceamento de defesa de que nosso Pastor está sendo vítima. Provas ilegais, tentativa de coação de testemunhas gravada, suposta vítima que revelou em juízo que foi coagida a depor contra o Pastor, mas que, na verdade, nunca foi estuprada, a exposição exagerada e imediata na mídia e a parcialidade nas investigações são fatos que põem em xeque a real situação do processo legal.

Confiamos em Deus. Ele é nosso refúgio e fortaleza nos momentos de angústia. ESTAMOS COM NOSSO PASTOR MARCOS PEREIRA, SABEMOS QUE ELE É INOCENTE. Seguimos a obra de Deus com humildade, paciência e esperança. A campanha EU AMO MEU PASTOR está de pé. Nosso mestre Jesus foi condenado. Basta ao discípulo ser como seu mestre. Pastor Marcos Pereira, tu és homem de Deus, Ungido do Senhor. Guardadas as Debora’s proporções, os profetas e apóstolos também foram perseguidos, experimentaram escárnios e acoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada, desamparados, aflitos e maltratados. Homens dos quais o mundo não era digno, como a Bíblia diz em Hebreus 11:36-38. FORÇA ADUD, FORÇA PASTOR MARCOS PEREIRA, AS SUAS OVELHAS CONHECEM O SEU PASTOR! “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito.” Rm 8:1

Com informações: Portal Guiame

%d blogueiros gostam disto: