Eslováquia anuncia que só vai receber imigrantes cristãos


imigrantesO governo da Eslováquia aceita receber 200 refugiados sírios, mas exige que todos eles sejam cristãos. A declaração foi dada pelo primeiro-ministro, Robert Fico, que rejeitou o pedido da Comissão Europeia de aceitar 1.200 sírios.

As famílias cristãs já foram identificadas pelo Governo que através de um porta-voz do Ministério do Interior já explicou que o país não em mesquitas, tentando justificar a preferência por não-muçulmanos.

O plano europeu para aliviar a quantidade de refugiados que chegam todos os dias na Itália e na Grécia pede para que os países se comprometam a receber uma grande quantidade de pessoas que fogem da Síria e do Norte da África.

Mas além das Eslováquia, outras nações começaram a fazer escolhas dos grupos que serão aceitos, provando muitas polêmicas como aconteceu com a Bulgária que tem 7,8% de sua população formada por muçulmanos, mas que teme ver este número aumentar.

“A Bulgária tem regiões onde as populações são misturadas. Não temos nada contra os muçulmanos. Mas se outros muçulmanos chegarem do estrangeiro, isso vai mudar radicalmente a demografia do país”, disse o primeiro-ministro, Boyko Borissov, durante a Cimeira Europeia que aconteceu no mês de abril.

A Polônia também escolheu abrigar famílias cristãs e recebeu 50 delas no primeiro semestre do ano. Em julho o país aceitou receber 2.000 imigrantes, sem especificar a religião dos refugiados.

Enquanto os países tentam entrar em um acordo para receber as milhares de pessoas que pede asilo, a Macedônia declara que irá enviar suas Forças Armadas para o Sul do país para controlar a entrada de refugiados vindos da Grécia.

“Por causa da pressão crescente na fronteira sul e da imigração intensificada no corredor balcânico, foi estimado que é preciso um controle mais eficaz na zona fronteiriça”, afirmou o Governo da Macedônia através de um comunicado.

Milhares de sírios, paquistaneses e afegãos entram pela cidade de Gevegelija, fronteira com a Grécia, para depois tentar atravessar o país e chegar na Sérvia e seguir para a União Europeia.

preciso um controle mais eficaz na zona fronteiriça”, afirmou o Governo da Macedônia através de um comunicado.

Milhares de sírios, paquistaneses e afegãos entram pela cidade de Gevegelija, fronteira com a Grécia, para depois tentar atravessar o país e chegar na Sérvia e seguir para a União Europeia.

Anúncios

Escreva Aqui seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: