Archive for outubro 28th, 2015

28/10/2015

Projeto regulamenta a capelania em todo Brasil


capelaniaO deputado federal Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) apresentou um projeto de lei para regulamentar a prestação de assistência religiosa em unidades prisionais. Ao justificar a proposta, o parlamentar destacou que não há nenhuma lei ou órgão que determine o direito penitenciário em relação a assistência religiosa.

Cavalcante lembrou que a Constituição de 1988 assegura a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva, e que a Lei n° 9982/2000, garante a prestação de assistência religiosa nas entidades hospitalares públicas e privadas, bem como nos estabelecimentos prisionais civis e militares. Mas destaca que é importante ter normas que garantam esse serviço aos presos em todo o país.

“Este projeto tem 31 artigos visando estabelecer essas diretrizes gerais, capazes de salvaguardar a plena manifestação da liberdade religiosa nos cárceres brasileiros”, disse o deputado.

Segundo Cavalcante, há vários pontos de divergência estadual que envolvem o trabalho do capelão, entre eles a questão do número máximo de agentes religiosos que podem se cadastrar em cada unidade prisional.“

O coerente é levar em consideração a quantidade de detidos que já optou por ser atendido por determinado segmento religioso, o quantitativo da população carcerária em geral e a necessidade de particularizar a assistência prestada. Nossa proposta, ainda, encontra amparo na conjugação das normas estaduais e na perspectiva de implantar uma capelania cada vez mais abrangente”, explica.

O Projeto de Lei n° 2979/15 foi inspirado no livro Deus na prisão: uma análise jurídica, sociológica e teológica da capelania prisional, publicado em 2013 pela Editora Betel. A obra foi escrita Antônio Carlos da Rosa Silva Junior, que é Bacharel em Direito, Especialista em Ciências Penais e Mestre e Doutorando em Ciência da Religião, o primeiro e os dois últimos junto à Universidade Federal de Juiz de Fora. “Antônio Carlos é o ‘autor intelectual’ deste projeto”, afirmou Sóstenes. Confira a íntegra do projeto aqui.

Fonte: CPADNEWS

28/10/2015

Mais de 4 mil se entregam a Jesus durante Festival em Fortaleza


Mais de 4 mil se entregam a Jesus durante Festival em Fortaleza

Nos últimos dias 22, 23 e 24 de outubro, o Arena Castelão deixou de ser um local de disputas e rivalidades esportivas para dar lugar à esperança e à propagação do Evangelho.

Ao total, 95 mil pessoas compareceram aos três dias do Festival de Esperança e 4.188 pessoas decidiram entregar suas vidas a Jesus Cristo, no evento organizado pela Associação Evangelística Billy Graham, em parceria com a Ordem de Ministros Evangélicos do Ceará.

Além da pregação evangelística do reverendo Franklin Graham, a grande cruzada evangelística que já foi realizada em diversos países de todo o mundo, teve em sua edição de Fortaleza, a participação dos cantores PG, Rose Nascimento, Carlos Rilmar e as atrações internacionais: Dennis Agajanian, Tommy Coomes Band e Michael W. Smith.

Evangelho = poderoso agente de transformação

Quando questionado sobre o benefício do Evangelho em meio a um cenário marcado por problemas sociais, como violência, pobreza, violência ou problemas políticos como a corrupção, Franklin Graham explicou que a transformação precisa começar no coração humano.

“Eu tenho visto a pobreza, não somente aqui [no Brasil], mas em todo o mundo. Vejo muitas injustiças sociais. Mas a maior injustiça aconteceu quando Jesus Cristo foi crucificado. Um homem inocente, que foi traído e entregue a homens invejosos, que o acusaram e exigiram que Ele fosse executado. Esta foi a maior injustiça social que já aconteceu e por isso Jesus se preocupa”, afirmou.

“Olhe para a criminalidade, por exemplo. Ela existe em todos os países. A corrupção também está em todo lugar. A única maneira pela qual podemos resolver o problema da corrupção, o único meio pelo qual a injustiça pode acabar é com a mudança do coração humano”.

O pastor explicou que a maldade e o pecado já fazem parte da natureza humana, mas Deus está disposto a perdoar e curar os corações daqueles que estiverem dispostos a reconhecer seus erros e caminhar com Cristo.

“A Bíblia diz que ‘Deus amou o mundo de tal maneira, que mandou o seu único filho, para que todo aquele que nEle crê não morresse mas tenha a vida eterna’. Jesus Cristo veio a este mundo para tomar sobre si os nossos pecados. Se estivermos dispostos a confessar nossos pecados e, pela fé, convidarmos Jesus Cristo para entrar em nossos corações, ele vai curar os nossos corações”, disse.

“Será que isto vai parar com a pobreza? Não. Jesus disse que sempre teremos os pobres conosco. Mas a criminalidade vai ser reduzida, sim, porque um seguidor de Jesus não quer machucar, nem roubar ninguém. Se Fortaleza colocar a sua fé e confiança em Jesus Cristo, você verá uma grande mudança social nesta cidade. Jesus Cristo pode fazer a diferença e por isso estamos aqui: para falar do amor de Jesus”, finalizou.

28/10/2015

Novo presidente da Guatemala é eleito após prometer pôr fim à corrupção


O novo presidente eleito da Guatemala, o evangélico Jimmy Morales, 46 anos, alcançou o posto de maior autoridade do país de forma meteórica, pois nunca havia se candidatado a nenhum cargo antes de tentar a presidência.

Imagem redimensionadaMorales, que é teólogo e membro de uma Igreja Batista, é conhecido nacionalmente como humorista, pois ao longo de 14 anos atuou nas emissoras de TV fazendo piadas e esquetes de humor.

Ao se lançar candidato, juntamente com outros treze políticos, Morales foi desacreditado. No entanto, a divulgação do envolvimento do atual presidente e sua vice com um escândalo de corrupção que lucrava a partir de fraudes alfandegárias, o discurso de Morales passou a receber atenção dos eleitores.

Seu mote de campanha era “nem corrupto, nem ladrão”, e sempre que podia, em entrevistas, discursos ou debates, Morales se descrevia como um “nacionalista cristão” e ressaltava sua intenção de acabar com as ilegalidades: “Meu compromisso é com Deus e com o povo guatemalteco”.

No primeiro turno, Morales superou a desconfiança e carimbou sua passagem ao segundo-turno das eleições, disputado com a ex-primeira-dama, Sandra Torres.

Quando as urnas foram abertas no último domingo, 25 de outubro, Morales havia recebido mais do que o dobro dos votos de Torres: 68,5% contra 31,5%. Em em seu discurso de vitória, reforçou o que disse ao longo de toda a campanha: “Se dermos o exemplo desde cima, há mais probabilidades e solvência moral para exigir aos escalões intermediários e mais baixos para que todas as coisas sejam feitas sem corrupção”, disse.

Agradecendo o voto de confiança dos eleitores, o novo presidente eleito disse que a atitude dos guatemaltecos em apostar em alguém sem experiência política foi corajosa: “Foi um voto valente, um voto de esperança, um voto que tem claro de que é preciso acabar com a corrupção. Faço um chamado a todos para que construamos essa realidade”, afirmou Morales.

O novo presidente da maior economia da América Central apontou, há aproximadamente um mês, qual seria sua estratégia inicial para combater atos de corrupção: “Portas abertas e auditoria de tudo. Nas instituições, na justiça, na polícia, nas alfândegas”, elencou, em entrevista à agência Reuters.

Fonte: Gospel +

%d blogueiros gostam disto: