Archive for ‘FÉ’

28/10/2015

Mais de 4 mil se entregam a Jesus durante Festival em Fortaleza


Mais de 4 mil se entregam a Jesus durante Festival em Fortaleza

Nos últimos dias 22, 23 e 24 de outubro, o Arena Castelão deixou de ser um local de disputas e rivalidades esportivas para dar lugar à esperança e à propagação do Evangelho.

Ao total, 95 mil pessoas compareceram aos três dias do Festival de Esperança e 4.188 pessoas decidiram entregar suas vidas a Jesus Cristo, no evento organizado pela Associação Evangelística Billy Graham, em parceria com a Ordem de Ministros Evangélicos do Ceará.

Além da pregação evangelística do reverendo Franklin Graham, a grande cruzada evangelística que já foi realizada em diversos países de todo o mundo, teve em sua edição de Fortaleza, a participação dos cantores PG, Rose Nascimento, Carlos Rilmar e as atrações internacionais: Dennis Agajanian, Tommy Coomes Band e Michael W. Smith.

Evangelho = poderoso agente de transformação

Quando questionado sobre o benefício do Evangelho em meio a um cenário marcado por problemas sociais, como violência, pobreza, violência ou problemas políticos como a corrupção, Franklin Graham explicou que a transformação precisa começar no coração humano.

“Eu tenho visto a pobreza, não somente aqui [no Brasil], mas em todo o mundo. Vejo muitas injustiças sociais. Mas a maior injustiça aconteceu quando Jesus Cristo foi crucificado. Um homem inocente, que foi traído e entregue a homens invejosos, que o acusaram e exigiram que Ele fosse executado. Esta foi a maior injustiça social que já aconteceu e por isso Jesus se preocupa”, afirmou.

“Olhe para a criminalidade, por exemplo. Ela existe em todos os países. A corrupção também está em todo lugar. A única maneira pela qual podemos resolver o problema da corrupção, o único meio pelo qual a injustiça pode acabar é com a mudança do coração humano”.

O pastor explicou que a maldade e o pecado já fazem parte da natureza humana, mas Deus está disposto a perdoar e curar os corações daqueles que estiverem dispostos a reconhecer seus erros e caminhar com Cristo.

“A Bíblia diz que ‘Deus amou o mundo de tal maneira, que mandou o seu único filho, para que todo aquele que nEle crê não morresse mas tenha a vida eterna’. Jesus Cristo veio a este mundo para tomar sobre si os nossos pecados. Se estivermos dispostos a confessar nossos pecados e, pela fé, convidarmos Jesus Cristo para entrar em nossos corações, ele vai curar os nossos corações”, disse.

“Será que isto vai parar com a pobreza? Não. Jesus disse que sempre teremos os pobres conosco. Mas a criminalidade vai ser reduzida, sim, porque um seguidor de Jesus não quer machucar, nem roubar ninguém. Se Fortaleza colocar a sua fé e confiança em Jesus Cristo, você verá uma grande mudança social nesta cidade. Jesus Cristo pode fazer a diferença e por isso estamos aqui: para falar do amor de Jesus”, finalizou.

26/10/2015

Campanha “Ore pela sua polícia” começa este mês


ORE PELA SUA POLICIAAconteceu neste domingo (25) a quarta edição da campanha Ore Pela Sua Polícia, realizada pelos PMs de Cristo.

A mobilização tem como objetivo mobilizar a comunidade evangélica para clamar pela  Segurança Pública, mas este ano além de convocar os moradores do Estado de São Paulo, a campanha se estende para todo o Brasil.

Serão 52 dias de oração até o dia 15 de dezembro, aniversário da Polícia Militar. Até lá serão realizados uma série de eventos e ações práticas, como vigílias, cultos temáticos, ronda missionária, além de entregas de devocionais personalizados para a PM em várias unidades policiais, dentre outras ações.

Os eventos são organizados e promovidos pelos Núcleos PMs de Cristo em parceria com igrejas locais, voluntários e colaboradores e devem acontecer em diferentes partes do Estado de São Paulo.

“Conclamamos toda a comunidade cristã a se posicionar como bons soldados de Cristo, em oração, para buscarmos juntos a face de Deus e intercedemos pelas autoridades da Segurança Pública e pela transformação do Brasil”, afirmou o presidente da missão PMs de Cristo, Coronel PM Alexandre Marcondes Terra.

A campanha traz como versículo tema 2 Crônicas 7:14 que diz: “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.

A igreja que desejar participar da campanha pode inserir na programação de culto semanal, até 15 de dezembro, um período de oração pelas autoridades da Segurança Pública e pela transformação do Brasil; assumir um dia ou mais de oração (relógio 24 horas) entre os membros; além de orar, visitar policiais enfermos, viúvas e órfãos da família policial militar.

Além disso, as igrejas interessadas ainda poder participar patrocinando a entrega do devocional personalizado para a PM na unidade policial da comunidade. Para saber mais sobre a campanha acesse o http://www.pmsdecristo.org.br.

23/10/2015

Ricardo Oliveira leva 18 jogadores do Santos para a igreja


Ricardo Oliveira leva 18 jogadores do Santos para a igreja Ricardo Oliveira leva 18 jogadores do Santos para a igreja
  • Ricardo Oliveira tem evangelizado seus amigos dos Santos. Segundo o empresário do atleta, Augusto Castro, 18 jogadores do elenco participam das reuniões que Ricardo organiza.

Castro também informou ao jornal Diário de São Paulo que quando Ricardo se aposentar dos gramados ele se dedicará ao trabalho pastoral. “O Ricardo decidiu que será pastor evangélico”.

O empresário deixa claro que seu cliente ministra há 8 anos e que é isto que lhe faz se sentir bem. “Ele já dá cultos há pelo menos oito anos e é isso que lhe faz se sentir bem, além de jogar futebol. Por isso, definiu que a vida de pastor será seu projeto de vida depois de parar”.

Ricardo realiza cultos em sua casa localizada em Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, foi neste espaço que dois jogadores foram batizado, o volante Thiago Maia e o atacante Geuvânio.

Além deles, outros atletas estão participando das reuniões como Lucas Lima, Marquinhos Gabriel, Zeca, Daniel Guedes e Léo Citadini que sempre estão na casa de Ricardo Oliveira participando dos cultos.

26/06/2015

Ex-gays contam suas histórias na Câmara a convite de Marco Feliciano


xjoide-miranta-300x200.jpeg.pagespeed.ic.nDNdmtVoVUMarco Feliciano (PSC-SP) realizou na Comissão de Direitos Humanos da Câmara desta quarta-feira (24) uma sessão para ouvir oito pessoas que abandonaram a prática homossexual e alguns especialistas no assunto.

A audiência pública convocada pelo parlamentar com pastores e psicólogos para debater a vida de quem deixa de ser gay tem o objetivo de combater o preconceito sofrido por aquelas pessoas que decidiram não ser mais gays.

Para a audiência foram convidados três pastores, uma missionária, dois psicólogos, um estudante de teologia, e uma estudante de psicologia. Além dos convidados, durante a sessão representantes do Conselho Federal de Psicologia (CFP) distribuíram um material sobre o posicionamento da entidade.

O CFP proíbe os profissionais da área de abordarem o tema. Durante a audiência, o vice-presidente do órgão, Rogério de Oliveira Silva, lembrou que o conselho proíbe os psicólogos do país de tratar de casos de homossexualidade, sob ameaça de punição da entidade.

Alvo do movimento gay desde 2013, quando foi presidente da CDHM, Feliciano é pastor evangélico e sua intenção é debater o posicionamento das pessoas convidadas sobre a questão e os problemas por elas enfrentados na sociedade.

No depoimento dos convidados todos apontaram abusos sexuais e abandono como causas por terem desenvolvido o comportamento homossexual e defenderam que as pessoas que deixaram a prática homossexual tomaram tal decisão por estarem certas de que não nasceram gays.

Os convidados também reclamaram da dificuldade de conseguir ajuda, tanto psicológica quanto médica, para tratar seus casos quando decidiram mudar de orientação sexual.

O pastor, professor e radialista Arlei Lopes Batista, afirmou que mesmo nas igrejas encontrou dificuldades para conseguir ajuda. “Eu encontrei a fé cristã e meu início foi muito difícil porque ela também não está preparada para essa acolhida”, disse

Fonte: Gospelprime

03/11/2014

Grupo cristão enviará 90 toneladas de suprimentos para ajudar famílias do Iraque e da Síria


nao temasOs recursos servirão para contribuir com refugiados que deixaram toda sua vida para trás.

Dedicado ao resgate de necessitados, o órgão cristão Samaritan’s Purse (Bolsa dos Samaritanos, em tradução livre) fará o transporte aéreo de cerca de 90 toneladas de suprimentos para colaborar com famílias iraquianas e sírias, que fugiram de ações terroristas do grupo Estado Islâmico.

Segundo comunicado do órgão cristão, os pacotes de emergência tem a intenção de oferecer bens de subsistência mais urgentes para aqueles que abandonaram suas residências, deixando tudo para trás e ficando apenas com a roupa do corpo.

A preocupação se intensifica neste momento em função da época de frio, que começa a aparecer no Hemisfério Norte. “Agora que o inverno está chegando na região, faz com que a situação se torne ainda pior para estas famílias”, relata o grupo.

Para ajudar, os recursos reunirão agasalhos e meias quentes, principalmente para manter as crianças aquecidas, junto de cobertores, sacos de dormir e outros produtos para conseguirem se abrigar com conforto.

O trabalho faz parte de uma força conjunta de vários grupos humanitários que tentam oferecer assistência social aos civis, já que o Estado Islâmico prossegue fortemente com seus ataques contra cristãos e outras minorias religiosas.

Boa parte dos órgãos filantrópicos revela que há uma preocupação muito superficial por parte das autoridades internacionais, deixando o terror se sobrepor diante das minorias, o que motiva o dobro de atenção e esforços, conforme destacado pelo grupo cristão Portas Abertas.

Para reaver a paz nas áreas de conflito, os Estados Unidos lideram uma ampla coalizão de países para combater o Estado Islâmico, lançando ataques aéreos contra alvos terroristas e tentando deter seu avanço. Entretanto, relatórios confirmam que o grupo extremista segue ganhando território.

Enquanto isso, o Samaritan’s Purse pretende continuar contribuindo. O grupo executa vários programas de ajuda em diferentes países, inclusive da África Ocidental, alarmada com uma epidemia do ebola.

Fonte: The Christian Post

25/09/2013


domingos-263x200Evangélico há dois anos e morando na Arábia desde janeiro, Domingos, zagueiro que passou pelo Santos, Portuguesa e Guarani, conta que “ouviu chamado de Deus” em 2009.

Domingos diz ter encontrado no Qatar o lugar ideal para viver. Atleta do Al-Kharitiyath, time local, o zagueiro conta que o país oferece tranquilidade para residir com a família e ótima educação para os filhos. Evangélico há dois anos e morando na Arábia desde janeiro, ele se distanciou das tentações que o atormentaram durante a carreira: comidas gordurosas, carteado e bebidas.

Em entrevista por telefone ao UOL Esporte, Domingos, que teve passagens marcantes por Santos, Portuguesa e Guarani, reconheceu que levou uma vida desregrada. Ele relata fatos do passado que, segundo ele, não combinam mais com seu comportamento atual.

Os carteados e churrascos promovidos em casa, misturados com noitadas com cerveja, resultavam em constantes atrasos a treinos.

“Sempre depois dos jogos de sábado eu saía para beber ‘umazinha’ à noite. Mas essa umazinha virava duas, três, quatro, cinco…Hoje eu tenho consciência da importância do meu corpo e agradeço a Deus por ter me dado saúde. Se eu continuasse bebendo ainda hoje, estaria 10kg acima do meu peso”, relembra Domingos.

No Qatar, há forte restrição a bebidas alcoólicas. É proibido o consumo nas ruas, e a venda é controlada a turistas. O rigoroso sistema árabe não foi o que determinou mudança no estilo de vida, enfatiza Domingos.

O jogador de 27 anos conta que “ouviu chamado de Deus” em 2009, defendendo o Santos, quando Roberto Brum apresentou mensagens bíblicas. Anos mais tarde ele se converteria evangélico. Desde então, Domingos riscou excessos fora de campo e passou a dar mais valor à família.

“Eu não dava tanta importância para minha família como agora. Não tem coisa melhor do que estar ao lado de sua mulher e ver sua filha crescendo com educação em um país tranquilo. Bebida agora posso dizer que é vinho no jantar com minha mulher. Esse é o máximo”, afirmou.

A manutenção do peso ideal (85kg) era algo difícil anos atrás. Domingos deixava de lado as recomendações alimentares feitas pelos clubes para matar a fome à noite.

“Eu costumava ganhar peso. O [Emerson] Leão disse uma vez que eu cheguei sete quilos a mais. Ele falou uma verdade. A nutricionista do Santos fazia o cardápio certinho, mas aí eu passava no McDonald´s à noite e comia muito. Eu gostava bastante de fazer churrasco com cervejinha em casa. Isso tudo engorda”.

Aos 27 anos, Domingos afirma ter atingido a plenitude física e mental.

Em 21 jogos pelo Al-Kharitiyath, não levou nenhum vermelho. Seu time chegou à final do torneio qatari na semana passada, feito inédito e celebrado pelos donos do clube. Mas o time de Domingos perdeu.

Em alta com os xeques do clube, Domingos teve seu contrato renovado por mais dois anos.

“Eu sempre tive muita força, mas não tinha tanta experiência. Hoje me sinto com corpo de 18 anos, mas muito mais maduro”.

Satisfeito no Qatar, Domingos descarta retornar ao Brasil tão cedo. Ele planeja encerrar a carreira daqui oito anos, se possível no Grêmio.

“Não quero voltar tão cedo. Mas quero um dia voltar ao Grêmio. Lá eu joguei uma partida inexplicável, inesquecível, que ficou conhecida como Batalha dos Aflitos [vitória do Grêmio contra o Náutico, em 2005, que assegurou o título da Série B]”, orgulha-se Domingos.

Time de policiais no Qatar

Domingos fez fama de jogador rude. Ele leva com bom humor o rótulo e ressalta que zagueiro tem que ser sério.

No Qatar, é comum jogadores possuírem outras profissões. No time de Domingos vários atletas são policiais. O zagueiro ironiza o fato.

“Os jogadores trabalham de dia e jogam à noite aqui no Qatar. No meu time a maioria é policial. Se eu der porrada no treino eu vou preso”, diverte-se.

Fonte: UOL

01/09/2013

Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar


Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar

Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar

Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar

O Pastor Marco Feliciano usou sua conta no Twitter para iniciar uma campanha contra um vídeo do coletivo de humor Porta dos Fundos.

Publicado nesta segunda (19), o vídeo “Oh, Meu Deus!” mostra a atriz e cantora Clarice Falcão interpretando uma mulher que vai ao ginecologista e lá descobrem uma imagem de Jesus Cristo em sua vagina, o vídeo do Porta dos Fundos já foi visto por mais de 283 mil pessoas.
A descoberta da imagem provoca uma peregrinação para ver as partes íntimas da moça.
Incomodado com o conteúdo do vídeo, Marco Feliciano escreveu no microblog  ”Assim caminha a humanidade… Video podre! Ajudem a denunciar para retira-lo do ar —>
Faça o seu protesto.
Com informações do Uol / via Portal Guiame
07/12/2012

“Vivemos uma espiritualidade de clichês”, diz Ed René Kivitz


“Vivemos uma espiritualidade de clichês”, diz Ed René KivitzAs 365 meditações diárias gravadas por Ed René Kivitz e lançadas na internet se tornaram um livro editado pela Editora Mundo Cristão, uma obra de 384 páginas que tratam dos mesmos temas dos vídeos.

O projeto Talmidim é o título não só da série de vídeos, mas também do livro. O nome foi escolhido por significar “discípulo” em hebraico, sendo “talmidim” o plural da palavra “talmid”.

Quem adquirir este livro vai perceber algo inovador que são os QR Codes, código que ao ser fotografo por um celular ou tablet com acesso à internet vai levar o leitor até o vídeo correspondente à meditação que está sendo lida.

O autor é teólogo, escritor e conferencista, Kivitz é pastor na Igreja Batista da Água Branca e é considerado como um dos maiores teólogos da atualidade, sempre falando da palavra de Deus de forma fácil e precisa.

“Nós vivemos uma espiritualidade de clichês. Nós perdemos a capacidade de ler o evangelho na sua pureza”, disse ele durante o lançamento do livro que aconteceu na Livraria Saraiva do Shopping Ibirapuera, em São Paulo.

28/11/2012

Sara Sheeva pastora evangélica sugere texto do seu blog sobre o cristão e a música do mundo


A pastora Sara Sheeva em post no seu blog disse: “Eu JAMAIS voltarei a cantar músicas que não sejam de adoração a Deus.”, pela divulgação que uma pessoa que ela ama iria cantar músicas seculares. No seu Twitter, após a divulgação que a mesma pessoa anunciou que vai fazer uma turnê com o mesmo repertório, a pastora sugeriu a leitura do post. – Confira o texto e comente… Sara Sheeva por bom período de  sua via fez parte do grupo denominado “SNZ”, o qual fez muito sucesso cantando musicas que hoje são consideradas pela pastora e no meio evangélico como músicas seculares (não cristãs). O grupo “SNZ” se desfez e a então cantora Sara se converteu ao Senhor Jesus, se tornou pastora e tem trabalhado para edificação do Reino de Deus.

No artigo que ela pede para que seus seguidores no Twitter leia é enfática em afirmar que “ “Eu JAMAIS voltarei a cantar músicas que não sejam de adoração a Deus.” É uma decisão, não apenas profissional, mas espiritual e ministerial diz a pastora.

O que tem tocado aí dentro deste templo?

Alguns assuntos são muito delicados para se comentar, principalmente quando envolvem pessoas que amamos.
Aproveitando algumas notícias da mídia, e já respondendo as perguntas que estão me enviando a respeito, existe algo que vocês podem ter certeza sobre mim:

Eu JAMAIS voltarei a cantar músicas que não sejam de adoração a Deus.
É uma decisão, não apenas profissional, mas espiritual e ministerial.

Acredito no seguinte: podemos ter “amigos” no mundo, podemos andar no mundo, fazer a diferença, sermos a luz do mundo, etc… mas o mundo não pode andar DENTRO de nós.
Ou seja: Não podemos amar as coisas do mundo, os prazeres do mundo. Precisamos amar as PESSOAS do mundo.
Amar, nesse caso, significa sermos usados como instrumento de salvação para os perdidos.

Acredito que a música é algo ESPIRITUAL, é energia pura, algo sobrenatural. Acredito (e também tenho respaldo bíblico) que a música tem o poder de entrar dentro de nós e ministrar a nossa alma e o nosso espírito humano.
(Lembra de como Davi expulsou o espírito imundo de Saul ao ministrar louvor? 1 Samuel 16.23)

Nós somos o TEMPLO do Espírito Santo.
Então pergunte a você mesmo:
O que tem TOCADO aí dentro deste templo?
Dentro de mim só tocam os louvores de adoração ao nosso Deus! Nenhuma música profana ou de simples entretenimento toca dentro de mim.
Porque?
Porque EU SEI que DEUS NÃO CRIOU A MÚSICA PARA DAR PRAZER AO SER HUMANO (essa frase é do Pr.Cirilo), mas Deus criou a música para a adoração a Ele.

Acreditar nisso seria isso um tipo de “religiosidade”?
Não. Como eu sei que não?
Por causa da experiência prática da mudança nas minhas vontades.
Houveram muitos anos (após a minha conversão) que eu continuava com a prática de ouvir e cantar músicas que não eram de adoração a Deus, e enquanto eu não abandonei essa prática, muitas vontades malignas não me abandonavam, e muitas áreas da minha vida continuavam aprisionadas.
Posso testemunhar, e sei que muitos outros Cristãos podem testemunhar que, após deixarem a prática de ouvir músicas profanas, houve mudança em suas vontades, e em muitas áreas de suas vidas.

Precisamos ser um tipo de crente que, se Deus mandar deixarmos algo, deixamos NA HORA!

Precisamos ser um tipo de crente que “põe a mão no arado e não olha mais para trás…”

Porque quem põe a mão no arado e olha para trás (sente saudades do mundo) não é digno de Jesus.

Não foi fácil para mim, não foi fácil deixar certas músicas… Mas eu amo Jesus MAIS.
Eu amo Jesus MAIS do que qualquer prazer deste mundo.

Eu nasci na música do mundo. O preço de renúncia que eu paguei para poder servir ao Senhor foi alto. Por Jesus eu abandonei toda uma carreira. Eu não teria abandonado se Ele não tivesse pedido, e se deixar de obedecer não fosse algo que realmente pudesse comprometer minha caminhada em direção a eternidade.
Mesmo assim, sei que o preço que paguei não se compara com o preço que Ele pagou pela minha vida.
Por isso eu deixei tudo por Ele.
E deixaria de novo.

Lucas 9:62

“E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus.”

Traduzindo:

“Ninguém que começa a fazer a obra de Deus e fica com saudades do mundo, está capacitado para receber o reino de Deus.”

Por isso, quando alguém questiona (ou duvida que valha a pena) o nosso esforço em renunciar as coisas do mundo para seguir a Jesus, eu digo:

“Me mostre as tuas convicções, a tua teologia (ou até o teu ateísmo), que eu te mostro a mudança nas minhas vontades.”

Ser livre não é fazer o que quer, ser livre é conseguir querer o que Deus quer.
Ser livre é obedecer a Deus, e não ao diabo.

Paz, Pra.Sarah Sheeva – publicado em 28.10.12

Fonte: Inforgospel

23/11/2012

Idolatria – pastor Silas Malafaia esclarece dúvidas sobre este tema polêmico no meio cristão


Em sua coluna “pr. Silas responde” no site Verdade Gospel o pastor responde a questão da idolatria. O pastor afirma em seus esclarecimentos que a idolatria não é apenas os santos, mas tudo aquilo que rouba o primeiro lugar de Deus em nosso coração.

As questões que envolvem a idolatria são pelo pastor Silas abordados a luz da Palavra e tenta responder sobre este tema que para muitos ainda é um tanto quanto enigmático.

Confira post na integra e comente…

Por que a Reverência aos santos é considerada idolatria?

O texto em Êxodo 20.4,5 é bastante enfático: Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem.

Na época em que a Lei foi dada a Moisés, os israelitas haviam acabado de chegar ao Egito, uma terra cheia de ídolos. Cada deus representava um aspecto da vida, por isso era comum adorar diversos deuses para tentar alcançar o maior número de bênçãos.

Quando Deus disse ao Seu povo que este precisava adorá-lo, a sugestão não pareceu difícil aos olhos dos israelitas, pois seria apenas mais um deus. Mas, ao perceberem que deveriam servir somente ao Deus todo-poderoso, que os libertara da escravidão no Egito, tiveram dificuldade de aceitar a ideia.

Isso é o que acontece nos dias de hoje. Muitas pessoas estendem sua devoção a santos, em busca de uma quantidade maior de benesses.

Infelizmente, muitos católicos, sem o devido conhecimento das Escrituras e confiando apenas no que lhes é ensinado nas missas e catecismos católicos, ainda estão presos a essas crenças antibíblicas, confessando publicamente a sua fé no poder e ministério intercessor de Maria, por exemplo. Eles oram a ela e adoram-na, como se ela fosse a despenseira da graça divina, a estrela da manhã, o refúgio dos pecadores, atributos que pertencem exclusivamente a Cristo.

Eles desconhecem o que a própria Maria disse quanto à condição dela, igual à nossa, de salva por Deus e serva do Senhor: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque atentou na humildade de sua serva (Lucas 1.46-48).

Nas Escrituras fica claro que Maria reconheceu o ministério e a autoridade de Jesus como Filho de Deus e Messias, e contribuiu com Ele e seguiu-o até o fim. Em texto bíblico algum, vemos que foi dado a Maria qualquer poder ou autoridade para realizar milagres ou interceder pela humanidade, ligando e desligando qualquer coisa no céu e na terra.

Sendo assim, está enganado quem pensa que nós, evangélicos, desprezamos Maria. O que repudiamos e contestamos veementemente são essas concepções errôneas e contrárias à Lei de Deus. Esses ensinamentos têm levado muitos a entregarem-se à idolatria, pecado abominável e expressamente condenado nas Escrituras, bem como a afastar-se da verdade de que ninguém pode ser perdoado e achegar-se a Deus, senão por intermédio de Jesus.

Deus não dá a Sua glória a outrem (Isaías 42.8). Quando alguém adora uma imagem, em vez de adorar a Deus, está dando a outro a glória que só pertence ao Senhor. Então, se um artista, por exemplo, faz uma escultura como arte, não há pecado nisso, mas se alguém a adorar, venerar, ajoelhar-se ou inclinar-se diante dela, ou atribuir-lhe valor espiritual, estará sendo idólatra, e isso é pecado. Portanto, meus amados, fugi da idolatria (1 Coríntios 10.14).

Aliás, deixe-me ampliar o seu entendimento sobre o que é a idolatria, esclarecendo que é tudo aquilo que rouba o primeiro lugar, que pertence exclusivamente a Deus, em nosso coração.

Sendo assim, quem é avaro ama mais o dinheiro do que a Deus; quem é egoísta ama mais a si do que a Deus; quem “tieteia” artista e quem vai à igreja apenas para ouvir padre, pastor ou cantor gospel é tão idólatra quanto aquele que se inclina diante de imagens de escultura, pois cultua ídolos em seu coração. Essa pessoa precisa reconhecer seu erro, pedir perdão e ajuda ao Senhor para mudar, pois os idólatras não herdarão o Reino dos céus (Gálatas 5.20,21). 

Fonte: infogospel

%d blogueiros gostam disto: