Archive for ‘CONTRADIÇÃO’

13/09/2013

Pastor americano é preso antes de queimar 3.000 exemplares do Alcorão


Pastor americano é preso antes de queimar 3.000 exemplares do Alcorão

Pastor americano é preso antes de queimar 3.000 exemplares do Alcorão

Terry Jones, de 61 anos, foi detido em Mulberry, perto de Tampa, Flórida, e enfrenta acusações de transporte ilegal de combustível e porte de arma de fogo, segundo o jornal Orlando Sentinel.

No momento da detenção, Jones dirigia uma caminhonete que transportava uma churrasqueira repleta de exemplares do Alcorão molhados com querosene.

Também transportava garrafas adicionais do combustível, destaca o jornal.

O plano de Jones era queimar em público o livro sagrado dos muçulmanos na data do aniversário dos atentados de 11/9 e em um momento de grande tensão no Oriente Médio pelo conflito na Síria.

Segundo o site do pastor, ele tinha planos de queimar na quarta-feira 2.998 exemplares do Alcorão em Tampa Bay, uma referência ao número de vítimas do 11/9.

Jones ameaçou em 2010 executar um ato similar, o que provocou muita indignação tanto dentro como fora dos Estados Unidos, mas depois desistiu do plano.

Em 2011, no entanto, o pastor queimou o Alcorão e no ano seguinte promoveu um filme anti-islâmico. Os três incidentes provocaram atos de violência no Oriente Médio e Afeganistão.

Informações AFP

09/09/2013

Líderes petistas contrários aos evangélicos vão ajudar a pagar dívida deixada pelo Papa


Líderes petistas contrários aos evangélicos vão ajudar a pagar dívida deixada pelo Papa Após o final da Jornada Mundial da Juventude, a Arquidiocese do Rio de Janeiro ficou com uma dívida milionária. Segundo o bispo auxiliar, dom Antônio Augusto, os gastos com a Jornada foram estimados em R$ 350 milhões. A sede da Igreja Católica no Rio não informou o montante do “prejuízo”, mas estima-se que seja mais de 100 milhões de reais.

Antes e durante sua realização, o evento foi muito criticado pois recebeu investimentos de R$118 milhões dos cofres públicos. Foram fundos do governo federal, municipal e estadual. O Federal gastou R$62 milhões, quase metade desse valor apenas para ações de segurança. O governo estadual investiu R$28 milhões e o municipal mais R$28 milhões para receber o pontífice.

Segundo notícias veiculadas pelos jornais Folha de São Paulo e O Globo, uma das primeiras opções foi a venda de um imóvel que pertence à Casa do Pobre de Nossa Senhora de Copacabana. Propriedade da Arquidiocese, no local atualmente funciona o hospital Quinta D’OR, mas está alugado desde 2001. A Rede D’OR pagou R$ 46 milhões pelo espaço no final de agosto.

Ainda de acordo com a imprensa, desde o fim da Jornada, o arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, tem pedido ajuda a empresários e políticos para encontrar uma solução para a dívida.

Já está sendo avaliada a possibilidade de vender o antigo prédio do Hospital São Francisco de Paula, da Ordem de São Francisco dos Mínimos. Os recursos seriam repassados como empréstimo para o Instituto Jornada Mundial da Juventude. A opção mais viável no momento é colocar à venda o cemitério do Catumbi, no Rio de Janeiro, que valeria cerca de R$ 80 milhões.

Com apoio da Rede Globo, a Arquidiocese lançou uma campanha para arrecadar o que falta. Os fiéis podem depositar qualquer quantia na conta do Instituto Jornada Mundial da Juventude. O anúncio foi feito no Jornal Nacional, que também mostrou a abertura de uma auditoria “pra poder exatamente sabermos o que aconteceu, o que está acontecendo, pra que saber onde foi aplicado cada centavo e quais são as verdadeiras necessidades”, explica Orani.

Nos últimos dias, dom Orani Tempesta recebeu conselhos de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil, e forte liderança no PT. O arcebispo é amigo de Evanise Santos, ex-mulher do petista. Os dois almoçaram juntos recentemente. Outro petista que está se movimentando para ajudar a Igreja é Gilberto Carvalho, ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República.

Curiosamente, os dois líderes petistas criticaram as igrejas evangélicas no ano passado. Em janeiro de 2012, Gilberto Carvalho afirmou que era preciso que o governo se preparasse para um “confronto ideológico” com os evangélicos, que incluiria a formação de uma rede de comunicação para aplacar a força de igrejas que usam a televisão para propagar sua mensagem.

Em março, Dirceu escreveu em seu blog pessoal: “Não podemos ficar na defensiva e no recuo frente à violência e à chantagem de certos setores evangélicos que querem interditar o debate sobre esses temas no país e patrulhar todas as políticas públicas com relação às questões do aborto e da homossexualidade. Esses grupos buscam impor ao Estado brasileiro uma visão preconceituosa e repressiva”. Com informações de G1, Radar On-line e Folha de SP.

11/05/2012

Imagem de santo em uniforme escolar gera polêmica em MT


Os pais de duas alunas evangélicos de Pontal do Araguaia, MT, estão em pé de guerra com o colégio em que seus filhos estudam. O motivo é o uniforme da Escola Municipal São Jorge, que, como o nome, indica, tem no brasão umaimagem do santo.

Como o uso do uniforme é obrigatório, o casal buscou orientação jurídica e o caso chegou à Defensoria Pública do município. A igreja que a família frequenta não aprova o uso de símbolos religiosos e a família não quer que as meninas usem uma roupa com a imagem do santo.

Para tentar solucionar o impasse, a mãe das garotas se dispôs a confeccionar o uniforme das filhas igual ao usado na escola, mas sem a estampa do santo. A tentativa foi recusada pela escola em uma avaliação no Conselho de Classe. O pastor da igreja os orientou a procurarem a Defensoria Pública, a qual notificou a prefeitura que o caso seria enviado para a Justiça.

O prefeito de Pontal do Araguaia foi informado do caso pela Defensoria. Imediatamente ele determinou à direção da escola que admitisse normalmente as crianças com o uniforme padrão, mesmo sem o emblema. Somente assim a escola permitiu a exclusão da imagem de São Jorge no uniforme das meninas.

O defensor público Milton Martini determinou que a direção escolar aceitasse as novas vestimentas, usando como justificativa o artigo 5º da Constituição Federal. “[Ele] assegura a igualdade perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. Inclusive garante a liberdade de consciência e de crença”, escreveu Martini.

O assunto tem sido debatido na pequena cidade, com 5 mil habitantes que fica a 512 Km ao sul de Cuiabá. Porém, está incluído em uma série de debates em voga no Brasil sobre a laicidade do Estado, que envolve a legalidade ou não de orações e leitura da Bíblia feita no espaço escolar.

Com informações Gospel Prime

16/06/2011

Declarações de Ricardo Gondim sobre a volta de Cristo deixam pastores indignados


Declarações de Ricardo Gondim sobre a volta de Cristo deixam pastores indignadosO vídeo onde o pastor Ricardo Gondim ensina os pastores da Igreja Betesda que o Arrebatamento da Igreja é uma utopia causou revolta entre pastores e escritores de outras denominações.

Alguns chegaram a dizer que esse declaração prova que ele é realmente o herege da vez, título já concedido por outras declarações como negar a soberania de Deus sobre o mundo e também por defender o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O pastor Ciro Sanches Zibordi, que é editor e colunista do Christian Post chegou a dizer em seu blog que o líder da Betesda criou a escola “gondimista” que tem se revelado “antibíblica e relativista” ao defender o teísmo aberto, apoiar a união entre pessoas do mesmo sexo e também por não acreditar no Arrebatamento da Igreja.

“Como pode um pastor, que já foi um referencial de pregador no Brasil, ignorar as promessas do Senhor registradas em João 14.1-3 e Apocalipse 22.20?” Questiona o pastor Ciro.

Renato Vargens, escritor e pastor da Igreja Cristã da Aliança, também ficou inconformado com os dizeres do pastor da Betesda sobre a Volta de Cristo, uma das principais doutrinas cristãs que ele classificou como uma utopia, ou seja, algo que não vai acontecer.

O escritor pede aos seus leitores para que orem pelo pastor da Betesda, pois ele “brevemente se transformará em um falso profeta”, diz Vargens que confessa já ter admirado as palavras de Gondim em outros tempos.

Quem também manifestou sua opinião sobre os ensinamentos deste vídeo foi o pastor Leonardo Gonçalves, editor do blog Púlpito Cristão, que fez um pequeno resumo sobre a esperança dos cristãos pela volta de Cristo e citou alguns textos bíblicos que comprovam que Ele voltará.

Falando sobre a reunião de pastores da Betesda, Gonçalves escreve que o líder da denominação “enveredou de vez no terreno dos falsos profetas” principalmente ao citar uma obra de Jurgen Möltmann, considerado pelo editor do Púlpito Cristão como um escatólogo de linha liberal.

Essa “é a prova cabal de que Gondim há tempos deixou de beber nas fontes sagradas para embriagar-se das heresias de Charles Hartshorne, Jurgen Moltmann, Overback, etc. Gondim definitivamente trocou Jesus por Nietzsche, Paulo por Karl Marx, Pedro por Clark Pinnock e o céu pela terra,” escreveu Leonardo Gonçalves.

Fonte: Gospel Prime

09/06/2011

Santo Sudário de Turim foi pintado por italiano em 1315, diz estudioso


O Santo Sudário de Turim, um dos objetos mais venerados do Cristianismo, foi na verdade um trabalho do pintor italiano pré-renascentista Giotto. Esta é a conclusão de um estudo do artista italiano Luciano Buso.

O pano de linho puro, de 4 metros e 36 centímetros de comprimento por 1 metro e 10 centímetros de largura, que alguns afirmam ter sido utilizado para envolver o corpo de Jesus Cristo após sua crucificação, tem sido alvo de várias teorias, sendo até hoje um dos trabalhos mais misteriosos do mundo.

Luciano Buso, pintor e restaurador de arte, analisou exaustivamente e ao pormenor o Sudário de Turim através de várias fotografias oficiais cedidas pelas arquidioceses de Turim e garante ter encontrado a marca de Giotto no lenço. O italiano explica que a peça tem a marca de Giotto, presente em muitos dos seus trabalhos, garantindo ter verificado a presença do número 15 em várias partes do Santo Sudário, significando que a obra terá sido criada em 1315.

De acordo com a investigação, a peça está também assinada, mas assim como o número 15, nunca ninguém conseguiu ler porque Giotto terá usado uma técnica de escrita oculta que os pintores costumavam usar naquela época como marca indelével da autenticidade das suas obras.

São várias as teorias que existem em torno do Santo Sudário de Turim. Não existe acordo sobre a verdadeira origem da peça, nem mesmo se terá coberto o corpo de Cristo.

Em 1898, foram feitos os primeiros testes para se provar que o pano realmente serviu esse fim, depois de um fotógrafo de Turim ter feito uma foto do manto e, na revelação, ter descoberto que os negativos mostravam o corpo e o rosto de um homem crucificado. Em 1989, o Sudário foi submetido a um teste específico de carbono em três laboratórios diferentes, onde se chegou à conclusão que o pano de linho foi criado cerca de 1300 anos depois da morte de Jesus, entre 1260 e 1390.

Luciano Buso utiliza estes testes para provar que a sua teoria se enquadra no período de criação da peça e acrescenta que não acredita que Giotto não tivesse assinado claramente o trabalho para enganar as pessoas. “Ele não estava a tentar fingir nada, o que é claro tendo em conta que ele assinou ‘Giotto 15’, para autenticar o seu próprio trabalho”, disse ao The Independent o italiano.

Esta nova investigação também já está a gerar uma grande onda de controvérsia e criticas na Itália e nos meios religiosos. Os críticos acham que a teoria de Buso não faz sentido porque a Sudário de Turim não tem o padrão de Giotto.

Em 2010, o Sudário de Turim foi exposto ao público na Catedral de Turim, atraindo cerca de dois milhões de visitantes e peregrinos.

Fonte: Paulo Lopes

06/06/2011

A IMPRENSA BRASILEIRA A SERVIÇO DA CAUSA GAY


“Art. 1º O Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros tem como base o direito fundamental do cidadão à informação, que abrange direito de informar, de ser informado e de ter acesso à informação. Art. 2º Como o acesso à informação de relevante interesse público é um direito fundamental, os jornalistas não podem admitir que ele seja impedido por nenhum tipo de interesse, razão por que: I – a divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação e deve ser cumprida independentemente da linha política de seus proprietários e/ou diretores ou da natureza econômica de suas empresas; II – a produção e a divulgação da informação devem se pautar pela veracidade dos fatos e ter por finalidade o interesse público; III – a liberdade de imprensa, direito e pressuposto do exercício do jornalismo, implica compromisso com a responsabilidade social inerente à profissão; IV – a prestação de informações pelas organizações públicas e privadas, incluindo as não-governamentais, deve ser considerada uma obrigação social; V – a obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação, a aplicação de censura e a indução à autocensura são delitos contra a sociedade, devendo ser denunciadas à comissão de ética competente, garantido o sigilo do denunciante. Capítulo II – Da conduta profissional do jornalista. Art. 3º O exercício da profissão de jornalista é uma atividade de natureza social, estando sempre subordinado ao presente Código de Ética. Art. 4º O compromisso fundamental do jornalista é com a verdade no relato dos fatos, deve pautar seu trabalho na precisa apuração dos acontecimentos e na sua correta divulgação. Art. 6º É dever do jornalista: I – opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos; II – divulgar os fatos e as informações de interesse público; III – lutar pela liberdade de pensamento e de expressão”.

O texto acima faz parte do Código de Ética dos jornalistas brasileiros, um documento que está em vigor desde 1987 e que serve para fixar “as normas a que deverá subordinar-se a atuação do profissional, nas suas relações com a comunidade, com as fontes de informação, e entre jornalistas”, e se refere à conduta que se espera dos profissionais da área.Uma imprensa isenta é o sonho de qualquer sociedade, a fim de se conhecer a verdade e de se formar uma opinião própria sobre os acontecimentos à sua volta. Infelizmente, em certos casos, jornalismo e manipulação têm caminhado de mãos dadas, quando determinados interesses estão em jogo, contrariando completamente o Código de Ética da profissão. É o que se pôde observar nesta semana no Brasil.

Na quarta-feira, 01 de junho, uma multidão de mais de trinta mil pessoas foi a Brasília, capital Federal, para protestar contra a aprovação de leis que criminalizam a chamada “homofobia”. A manifestação contou com representantes de igrejas evangélicas e católicas que buscavam pressionar as autoridades a não aprovar o Projeto de Lei Complementar 122/2006 que torna crime qualquer manifestação contrária à prática homossexual no país, sujeitando os críticos dessa prática, inclusive, a penas de reclusão.
O dito Projeto de Lei é um assalto à democracia e à liberdade de expressão, além de uma afronta à Constituição Federal. Reclamar contra a sua aprovação é um dever, não só dos movimentos religiosos, mas de todos os cidadãos brasileiros, que podem ser tolhidos do bem mais precioso da democracia que é a liberdade.
Pois bem, a manifestação ocorreu conforme planejada. Eu não estava lá, mas creio que foi um grande marco nessa luta contra a aprovação de um Projeto de Lei descaradamente inconstitucional. Mas a tristeza que senti foi que, ao procurar nos principais sites de notícias do país, informações sobre o evento, não encontrei praticamente nada, quase nenhuma cobertura da mídia sobre o evento.
Jornal Nacional da Rede Globo divulgou uma pequena reportagem de pouco mais de 2min30seg. Mesmo assim, ocupou boa parte da reportagem com informações sobre o que prevê o PLC-122/2006, e deu considerável espaço para uma declaração do deputado federal Jean Wyllys, homossexual e grande defensor da causa gay no país. A Band dedicou míseros 49 segundos de um de seus telejornais para falar sobre o evento, tratado como uma manifestação meramente religiosa, desconsiderando completamente o aspecto político-social do evento.
Aquela não foi apenas uma passeata religiosa. Foi um movimento em defesa da Constituição, da liberdade e dos rumos da própria sociedade brasileira. Não se tratava apenas de uma defesa de padrões religiosos, mas de se abrir os olhos das autoridades para o respeito à Carta Magna e aos direitos fundamentais da democracia nacional.
Nos principais sites de notícias do país a manifestação não recebeu nenhuma cobertura. Globo.com, G1, UOL, IG, Terra, Folha.com, O Globo não publicaram absolutamente nada a respeito da passeata. Nem mesmo o R7.com, portal de noticias da Rede Record, emissora ligada à Igreja Universal fez qualquer menção da manifestação. Todos esses veículos de informação preferiram silenciar sobre o assunto, e gastar tempo com trivialidades e futilidades. Além de coincidirem em notícias sobre o assassinato de um ex-participante de reality show, a convocação de Palocci para dar explicações na Câmara Federal e sobre o futebol, as notícias variavam do inútil ao sem importância nenhuma. Bife seco e duro? Veja como resolver erros comuns na cozinha”, era uma das matérias do Terra; Sombra marrom é a grande dica para uma maquiagem chique; veja passo a passo”, anunciava o Globo.com. O UOL dedicou tempo para noticiar queValeska Popozuda será uma das participantes de ‘A Fazenda 4’”. O portal IG dedicou um longo espaço para ensinar “Como preparar e oferecer a papinha para o bebê corretamente”. No R7.com, portal ligado à Rede Record, uma das notícias era que Fiuk divulga vídeo de Sou Eu e diz que está louco para lançar CD”. Como se vê, a grande imprensa nacional está mesmo interessada é naquilo que não faz ninguém pensar.
É uma vergonha a maneira como a imprensa brasileira se comporta diante de um tema tão sério. Há uma declarada manifestação da imprensa a favor da causa gay. Não há isenção nas informações. Marcelo Salles escreveu no site Observatório da Imprensa no ano 2007 que “Jornalista tem lado”, afirmando que a imparcialidade jornalística é uma falácia. Guilherme Scalzilli, escrevendo no mesmo site em 2006 disse que “Já não persistem dúvidas de que a imprensa brasileira vive uma crise inédita de credibilidade”. E esta crise fica nitidamente estampada neste episódio em particular.
Não há como confiar em uma imprensa que está a serviço de uma minoria da sociedade, como se suas reivindicações fossem absolutas e inquestionáveis. Não há como aceitar que a imprensa se curve com tamanha submissão à causa gay e não dê aos críticos do comportamento homossexual o mesmo espaço para exposição de suas idéias. Por que quando se trata de manifestações em favor da causa gay há intensa cobertura da imprensa como se isto interessasse a toda a sociedade mais do que a crítica a esse comportamento? Por que a imprensa deu ampla cobertura quando míseros 150 ativistasgays que promoveram um ato desrespeitoso na escadaria de uma Igreja Católica em Florianópolis, e vergonhosa e covardemente, ignorou o protesto de mais de trinta mil pessoas na capital do país em defesa da liberdade e do direito? Por que a notícia de que um marmanjo homossexual chamado Leonardo (vulgo Léa T) desfilando de biquiniem um evento de moda do Rio de Janeiro chama mais atenção da imprensa do que 30 mil vozes pedindo respeito à Constituição Federal e à liberdade de expressão? Por quanto será que a imprensa brasileira se vendeu a esta causa gay?
Pelo visto, as palavras do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros são só um enfeite hipócrita para uma classe subalternizada aos interesses de quem paga mais ou de quem não quer levar a sociedade a pensar. A imprensa brasileira está a serviço da mentira, do engodo e da manipulação. Confesso que sempre admirei o Jornalismo, não apenas como profissão, mas também como missão. Não sou jornalista, mas se pudesse escolher, seria uma das minhas profissões. Mas sinto profunda alegria neste momento por não fazer parte de uma categoria tão comprometida com a parcialidade, com a hipocrisia e com a manipulação, como se vê em nossos dias. Que as exceções se manifestem, se é que elas existem.
Fonte: Creio e Confesso
04/06/2011

Após escândalos, Missionária Lanna Holder inaugura igreja inclusiva em São Paulo


Após escândalos, Missionária Lanna Holder inaugura igreja inclusiva em São PauloA missionária Lanna Holder abre neste final de semana a Comunidade Cidade Refúgio, no centro de São Paulo. A proposta é criar uma igreja que não “exclui ninguém”, é o que diz um trecho do texto de seu site.

Há oito anos a missionária que era muito famosa no meio pentecostal se envolveu em um escândalo assumindo que teve um caso homossexual com uma líder de louvor dos Estados Unidos. Além de perder o esposo, ela passou por momentos de acusação, calúnias e até problemas financeiros.

De volta ao ministério a missionária anuncia seu desligamento oficial das Assembleias de Deus e apresenta essa nova comunidade em conjunto com a pastora e cantora Rosania Rocha.

Leia o texto do site da Comunidade Cidade Refúgio:

“A CIDADE DE REFÚGIO está pronta, chegamos ao fim das reformas e das obras, os projetos que foram gerados no coração de Deus, nasceram em nossos corações, e em tempo hábil para dizermos que foi um fruto concebido sob circunstâncias sobrenaturais.Alguns de nós passaram anos gerando, gerando sonhos e enquanto gerávamos podíamos sentir a alegria de romper a esterilidade, as impossibilidades de uma lei severa e desprovida de misericórdia,que trazia consigo os maus presságios de um futuro sem esperança e uma eternidade sem GRAÇA!

Este fim de reforma extrai agora de todos nós envolvidos o urgente anseio de começar a reformar VIDAS! Fomos concebidos sob essa expectativa e não vacilaremos em prosseguir para o ALVO que nos está proposto pelos céus, sob todos os aspectos e circunstâncias nascemos sob a irrefutável convicção de que este propósito é inegociável.

Não nascemos com a perspectiva de levantarmos uma bandeira, mas com a missão de termos a Ele como a nossa única bandeira. Uma igreja que ama a todos e não exclui a ninguém, que anseia ser UM LUGAR AOS ESCOLHIDOS, pela convicção de que Deus não faz acepção de pessoas.

Alguns de nós fomos achados nos lixões. Abortados do seio das igrejas e das nossas casas, sufocando pela busca das respostas que muitos de nós não tínhamos, mas incansavelmente ansiávamos, pelo simples desejo de ADORÁ-LO.

É, somente cada um de nós pode avaliar sua própria historia e sua própria dor. Cada um pode dizer quantos anos durou sua esterilidade, e contar porque a pior dor não era a de ver os filhos da outra nascer, mas a angustia de não gerar. Enfim, que seus filhos nasçam, cresçam, sejam heróis, ostentem troféus, ergam cetros e reinem desde que nossos filhos sejam ao menos ajudante de sacerdote.

Que a falta de visão dos lideres que cercam essa geração, não impute pecado aos sonhadores, que não enxerguem nos que sonham a embriagues dos que almejam apenas uma vida de boemia e de ilusões, mas conheçam em nós a insistência de romper a impossibilidade pelo compromisso de buscá-Lo insistentemente até que sejamos ouvidos.

Geramos durante meses e porque não ousar dizer que estamos gerando há anos? A nossa hora chegou, e alguns de nós já sentem as dores de parto, a tristeza já fez seu repouso, mas já veio de malas prontas porque a alegria já selou sua morada permanente.

Que nasça a CIDADE DE REFÚGIO, e que venham os outros REFÚGIOS, afinal na chegada de cada um deles damos a luz aos nossos sonhos, rompemos as impossibilidades e a esterilidade. Que este ano seja o ano dos que insistiram em sonhar, e que as lagrimas da perseverança hoje sirvam pra regar os RAMOS NOVOS .

Nele em quem damos frutos!

Lanna Holder e Rosania Rocha”

Fonte: Gospel Prime /Pavablog e Jesus Cidade de Refúgio

03/06/2011

Vítimas de pedofilia do clero processam Igreja Católica


Cerca de 80 vítimas de pedofilia por parte de elementos do clero na Bélgica apresentaram uma acusação contra a Santa Sé e altos responsáveis da Igreja Católica belga num tribunal de primeira instância em Gand, para exigirem indemnizações. As primeiras audiências deverão ser marcadas para Setembro.

Walter Van Steenbrugge, advogado das vítimas, salientou que o processo visa a «Santa Sé, sacerdotes belgas e outros religiosos», não sendo contra o Papa Bento XVI directamente dada a sua imunidade enquanto chefe de Estado do Vaticano.
No entanto, o sumo pontífice não foi esquecido: O Papa «nomeia os bispos que estão sob a sua autoridade, o que o torna responsável pelos seus erros», para além de que «não interveio pessoalmente nem deu instruções, o que permitiu que os abusos continuassem e se agravassem», disse Walter Van Steenbrugge em conferência de imprensa.
Recorde-se que em 2010, a Igreja Católica viveu um escândalo, quando o bispo de Bruges, Roger Vangheluwe, reconheceu ter cometido abusos sexuais e se demitiu em Abril de 2010. Neste processo são ainda visados o arcebispo André-Joseph Léonard e o cardeal Godfried Dannels por «não terem impedido os abusos».

Notícias Cristãs / Abola

03/06/2011

Uma Assembleia de Deus, duas comemorações do Centenário


Uma Assembleia de Deus, duas comemorações do CentenárioDia 18 de junho a Igreja Assembleia de Deus do Belém comemorará 100 anos. O trabalho ministerial fundado na capital paraense pelos suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren se espalhou pelo Brasil inteiro formando o maior ministério evangélico do país.

O Centenário das ADs no Brasil será comemorado em todo o país, mas os eventos que acontecerão na cidade de Belém (PA) estão provando que o ministério está rachado. De um lado a Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB) está organizando um culto no dia 10 de junho, com vários pastores presentes, menos o líder da igreja-mãe, o pastor Samuel Câmara.

Do outro lado a AD de Belém, a única que está completando 100 anos, também organizou uma festa, serão três dias de festividade 16, 17 e 18 de junho.

Os motivos para que haja duas comemorações são muitos, mas o mais visível são as disputas políticas entre os pastores Samuel Câmara e José Wellington Bezerra da Costa. Eles concorreram às eleições da presidência da CGADB e José Wellington saiu vencedor.

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, foi o primeiro a falar sobre as comemorações duplas. De acordo com ele a CGADB organizou o evento uma semana antes para que os pastores de outros estados não participem das festas organizadas por Samuel Câmara.

Malafaia fez questão de dizer em seus programas que a igreja de Belém é a única que completa 100 anos e até pediu para que os membros e líderes não participem do evento do dia 10 de junho.

Abaixo você confere os dois convites;

Fonte: Gospel Prime

03/06/2011

AD Bonsucesso completa 52 anos


AD Bonsucesso completa 52 anos Nos dias 01 a 05 de junho, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Bonsucesso, presidida pelo pastor Jaime Soares, completa 52 anos de fundação. Com forte atuação social e evangelística na região, a igreja tem muito a comemorar. São milhares de membros em mais de 50 congregações localizadas no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, São Paulo, Ceará e também em Pernambuco.

Como parte das comemorações do Centenário da denominação no Brasil, a igreja receberá de hoje a sexta-feira, o pastor José Satírio, missionário há mais de 30 anos na Colômbia. No sábado, o pastor Roberto de Lucena, de São Paulo, ministrará a Palavra de Deus. O domingo promete programação especial. Pela manhã, uma grande aula da Escola Dominical contará a história da denominação no país e será ministrada pelo diretor-executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues de Souza. O encerramento está previsto para o domingo a noite, com o culto da Comunhão e a ministração da Palavra de Deus pelo pastor Jaime Soares.

Localizada em uma das regiões mais carentes do Rio de Janeiro, a AD em Bonsucesso tem um forte trabalho de ação social e evangelismo nas comunidades do entorno. “Simplesmente tentamos no temor e tremor do Senhor, cumprir o Ide de Jesus. Não fazemos nada excepcional, apenas o que a Bíblia nos manda fazer”, afirma categórico pastor Jaime Soares.


Um pouco de história

A AD em Bonsucesso, a época, na Av. Londres, 204-A, começou como uma congregação da AD do campo de São Cristóvão. A emancipação da pequena igreja aconteceu no dia 01 de junho de 1959, dando-lhe autonomia administrativa. Quem assumiu a igreja foi o saudoso pastor José Bezerra Varela.

Cinco anos depois, em 31 abril de 1964, a igreja mudou-se para outro endereço em Bonsucesso – rua Pesqueira 45. Em 1974, após o falecimento do pastor José Varela, foi empossado como pastor presidente, o pastor Raimundo Lino.

Nos anos que se seguiram, Deus usou poderosamente os obreiros na área evangelística, e como resultado houve a implantação de várias congregações nas áreas de Inhaúma, Ramos e Bonsucesso, além de outras áreas no Estado do Rio de Janeiro. Deus então levantou outros instrumentos para alcançar novos campos fora do Estado.

No ano de 1997, houve novas mudanças. O então pastor titular Raimundo Lino descansou no Senhor, e foi empossado, através de eleições da Igreja, o pastor Jaime Soares como pastor presidente. Este, pastoreia o rebanho da AD Bonsucesso até hoje.

Em 31 dezembro 1999 foi efetuada a mudança para o novo Templo em Bonsucesso, na Rua Frei Jaboatão, 44, um lugar bem estratégico na cidade, em frente à Avenida Brasil, principal da Cidade do Rio de Janeiro e ao lado do Hospital Geral de Bonsucesso, muito conhecido regionalmente. As instalações comportam centenas de pessoas.

Em 2005 foram implantadas mais congregações, no Complexo da Maré e Manguinhos, e ainda na região de Maricá, e em 2008 foi a vez da Barra da Tijuca sediar mais uma congregação. Atualmente a igreja trabalha ativamente na fundação de mais uma congregação no Complexo do Alemão.

Fonte: http://www.adbonsucesso.com.br

%d blogueiros gostam disto: