Posts tagged ‘Alcoolismo’

22/02/2011

Edir Macedo bebe cerveja: Confira a repercussão na Igreja Universal e a pregação completa do Bispo


Edir Macedo bebe cerveja: Confira a repercussão na Igreja Universal e a pregação completa do BispoEm uma pregação no dia 30 de janeiro o bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal e dono da Rede Record, afirmou que bebe cerveja e vinho. O tema da pregação era fé e religiosidade e o bispo afirmou que a religião proíbe as pessoas de várias coisas, mas a fé deixa-as livre. Ao comentar que bebe cerveja disse que tinha a consciência livre. Porém essa afirmação não agradou aos fiéis, pois a Universal tem um histórico de proibições às bebidas alcoólicas. O áudio do culto foi apagado do site oficial da denominação.

Em decorrência desse fato o obreiro da Igreja Universal Alexandre Fernandes, dono do blog Cristão da Universal,  fez uma retratação dizendo que já estava cansado de falar sobre isso, mas sentiu necessidade de falar sobre a atitude do bispo. “E por que tanta gente se sentiu mal sobre isso? Eu posso dizer que em parte é culpa da igreja”, disse Alexandre. Ele explicou que as igrejas tradicionais surgiram na Europa, onde o alcoolismo imperava. O governo europeu criou centros de recuperação para alcoólatras, mediante ao grave problema. Tendo este cenário, missionários vieram ao Brasil com a mente de que beber só causa problemas.

Para o obreiro, beber moderadamente não é pecado e nem uma regra bíblica, mas afirmou que não apoia e que se outros membros quiserem trabalhar com ele na IURD como obreiros, não poderão ingerir álcool, pois não aceita. Para ele a questão é que não faz parte do perfil do cristão brasileiro ingerir bebida alcoólica. Ele aconselha aos fiéis da Universal a não condenarem o bispo, já que a imagem dele já está negativa por causa da afirmação. Segundo ele, outros obreiros não gostaram da afirmação e, por conta disso, muitas pessoas estão questionando-o acerca desse fato.

O fiel Eduardo pareceu não gostar da afirmação: “Acredito que a IURD possa começar a se dividir a partir deste ano, como algumas grandes igrejas já estão divididas por divergência de ideias. Sou da IURD a 13 anos e sei que muitos Bispos e Pastores são contra o aborto e contra o consumo de bebidas alcoólicas, aprendi com o Pr Alexandre Mendes que não deveria beber álcool para dar bom exemplo como Cristão, achei que este era o espírito da igreja. Se a moda pega, daqui um pouco vai subir Bispo no altar dizendo que fuma, mas a consciência dele está tranquila, que fuma só de vez em quando.”

Já a fiel da Universal Luciana Fernandes estranhou a afirmação: “Tenho 13 anos de IURD, vivi em uma época aonde tudo era pecado. Obreira foi para o banco, porque foi assistir filme no cinema no dia de Santa Ceia, a outra só porque dançou na festa da famíla foi julgada, obreira que andava de calça capri na minha época era vista com maus olhos”. Recentemente a denominação criada por Edir Macedo vem gerando polêmicas com suas atitudes. Atualmente a Igreja Universal possui um partido político (PRB), é a favor do aborto e agora se mostra a favor de bebidas alcoólicas, a igreja também apoia o PT que é a favor da legalização do casamento gay e da PLC 122. Todas essas novas permissões surgiram através de afirmações do líder e fundador da denominação, o Bispo Edir Macedo.

A polêmica sobre o acontecimento diz respeito ao fato da Universal sempre ter se posicionado contra à ingestão de bebidas alcoólicas. A simples ingestão de cerveja com moderação já era visto como algo negativo e que poderia abrir caminho para coisas piores, o chamado “legalismo”. Em vários programas exibidos pela denominação o alcoolismo sempre foi visto com um grande problema e, segundo a própria IURD, ligado a demônio chamado “Zé Pilintra” que é constantemente expulso do corpo de fiéis que frequentam a famosa Sessão do Descarrego nos templos da denominação.

Embora a afirmação seja recente, a anos Edir Macedo já havia assumido a bebida como algo do dia a dia. Em sua biografia o Bispo afirma beber cálices de vinho algumas vezes ao dia. Em 2009 o Bispo aceitou R$2,6 milhões para a Record realizar uma cobertura especial do carnaval carioca diretamente do camarote de uma famosa marca de cerveja. Na ocasião a jornalista Maria Cândido da Record vestia uma camiseta da cerveja e entrevistava os famosos que estavam no camarote perguntando “por que o camarote da Brahma é o número 1?”

O bispo afirmou não sentir a consciência pesada em relação à afirmação e continuou a falar em seu blog sobre o tema religião e fé. Segundo escreveu Alexandre no blog Cristão da Universal é possível que a revista Veja faça menção às palavras de Edir Macedo.

Procurado pelo Gospel+ muitos fiéis, pastores e obreiros não quiseram ou não puderam falar para a reportagem sobre a afirmação do Bispo durante o culto. A grande maioria dos blogueiros que sempre comentavam as pregações de Edir Macedo ignoraram a afirmação ou apagaram seus textos sobre o assunto. Em blogs e comunidades que sempre acompanham e gravam as pregações do líder da Universal, os arquivos de áudio estão sendo apagados sumariamente. Não se sabe se é uma ordem vinda da Igreja Universal. A pregação original foi disponibilizada pela própria IURD no site oficial da denominação, mas também foi apagada após o surgimento da polêmica.

Fonte: Cepavi

26/01/2011

Alcoolismo apressa divórcio, diz estudo


Quem abusa do álcool demora mais para se casar. E, depois da união consolidada, divorcia-se mais rápido. Essa é a conclusão de um estudo desenvolvido pela Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, que analisou o consumo de bebidas e as relações matrimoniais de mais de 5 mil pessoas.
Segundo o advogado Gustavo Bassini, vice-presidente da Associação Brasileira dos Advogados de Família (Abrafam), o abuso de álcool e outras drogas é um problema também para os casais do País. “É um dos principais motivos de divórcio. E, nos últimos quatro ou cinco anos, percebi um aumento de até 300% em casos desse tipo”, diz.
De acordo com a pesquisa, a dependência entre as mulheres está associada a um risco 23% maior de não se casar até os 30 anos – para os homens, esse índice é de 36%. Quando casados, homens e mulheres alcoólatras têm duas vezes mais risco de se separar. O levantamento também constatou uma proporção maior de homens com o problema: 23%, contra 8% de mulheres.
A pesquisadora Mary Waldron, uma das autoras, afirma que esse é o primeiro projeto relacionado ao assunto que analisa uma gama tão variada de faixas etárias. No início do recrutamento, em 1980, os voluntários tinham entre 28 e 92 anos. Eles foram acompanhados por cerca de 10 anos.
Bassini conta que 25% dos casos de divórcio atendidos em seu escritório de advocacia estão relacionados ao consumo abusivo de álcool e drogas por um dos parceiros. Em 80% das ocorrências, o parceiro problemático é o homem. Em situações como essa, a separação acaba em briga judicial.
“Após várias tentativas de curar o cônjuge e internações em clínicas, a mulher acaba desistindo do marido.” Então, entra com o pedido unilateral de divórcio e, muitas vezes, a outra parte nem responde ao processo. “Nessa fase, a pessoa não tem interesse em nada a não ser consumir a bebida”, destaca.
Para a psicóloga Vânia Patrícia Teixeira Vianna, da Unidade de Dependência de Drogas (Uded) do Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o alcoolismo é um grande fator de risco para o relacionamento familiar. “Não se pode dizer que ele é o único, mas é um dos elementos que podem levar a desentendimentos e à separação precoce”, explica.
Patrícia acredita que é importante estar atento aos sinais de alerta para o consumo exagerado. Constatados os fatores de risco, o ideal é procurar ajuda de um profissional especializado. Na Uded, é possível participar da triagem para tratamento pelo telefone (11) 5549-2500.

Sinais de alerta
Um desses fatores, isolado, não caracteriza alcoolismo, mas a associação entre eles pode indicar um comportamento de risco:
– A pessoa, que antes bebia só aos finais de semana, passa a beber quase todos os dias;
– Começa a faltar em compromissos por causa da ressaca;
– Desenvolve problemas de saúde potencializados com o uso de álcool, como gastrite ou úlcera;
– Passa a frequentar só lugares com bebidas (por exemplo, deixa de ir a uma festa infantil porque lá não haverá álcool);
– Faz várias tentativas de beber menos, mas não consegue cumprir suas metas.

Ping Pong com a professora Mary Waldron

Por que estudar a relação entre alcoolismo e casamento?
Poucas pesquisas examinaram o impacto do consumo excessivo de álcool no tempo de casamento. Vários reportam associações entre o consumo precoce com futuro alcoolismo e também com casamento precoce, mas a maioria desses trabalhos não seguiu os indivíduos depois dos 30 anos.

O resultado surpreendeu?
Sim, surpreendeu especialmente os resultados sobre casamentos tardios. Vários trabalhos anteriores haviam reportado associação entre consumo de álcool precoce com casamento ou coabitação precoce.

Há relação entre quantidade de bebida consumida e qualidade do casamento também?
Não examinamos a quantidade ou a frequência da bebida nem a qualidade do casamento. Nossa análise era da relação entre história de vida da dependência do álcool e o tempo das transições matrimoniais.

Fonte: Correio do Estado

%d blogueiros gostam disto: