Posts tagged ‘Amor ao Proximo’

07/12/2015

Homem doente é acolhido por uma cristã norte-coreana e recebe a cura de Deus


coreia do norteShelter é uma norte-coreana conhecida por este nome em inglês, porque a tradução da palavra shelter é ‘abrigo’ ou ‘refúgio’. Os irmãos que são acolhidos por ela em sua casa na China dizem que ela transmite segurança até mesmo para aqueles que parecem estar no final de suas vidas.

“Eu estava tão doente, e realmente achei que morreria. Quando pensei que minha história estava no fim, entreguei minha vida a Cristo, mas tive uma surpresa: Jesus me curou. Eu sinto que estou vivendo um tempo extra agora, mesmo sem merecer, e não vou desperdiçar um momento sequer”, conta um dos acolhidos.

“Ela mora na cidade, e na frente de sua casa há pessoas vagando pelas ruas, procurando um lugar para dormir. Ela oferece não só esse lugar para passarem a noite, mas também algum alimento e, o principal, o amor”, revela um visitante da Portas Abertas que conheceu a cristã.

O curioso, segundo o visitante, é que essas pessoas podem seguir em frente, mas decidem voltar para saber por que Shelter oferece sua casa sem cobrar estadia. “É nessa hora que eu compartilho com eles sobre a Bíblia e a mensagem de salvação e muitos se convertem”, conta a cristã. Ela desabafa sobre o desgaste desse trabalho, mas garante que vale a pena. “Às vezes, eu fico muito cansada, mas eu dobro meus joelhos e Deus renova as minhas forças.”

Há treze anos, a Coreia do Norte está em primeiro lugar na Classificação da Perseguição Religiosa. A situação no país é uma das mais hostis ao evangelho, e é o lugar onde servir a Jesus tem custado a vida de muitos cristãos.

Motivos de oração

– Ore por Shelter, para que ela continue realizando a obra de Deus com a mesma força.
– Clame a Deus pelos cristãos perseguidos na Coreia do Norte; para que continuem perseverantes e testemunhando de Jesus a outras pessoas.
– Ore para que a Portas Abertas possa continuar encorajando e servindo aos cristãos nessas regiões.

28/10/2015

Projeto regulamenta a capelania em todo Brasil


capelaniaO deputado federal Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) apresentou um projeto de lei para regulamentar a prestação de assistência religiosa em unidades prisionais. Ao justificar a proposta, o parlamentar destacou que não há nenhuma lei ou órgão que determine o direito penitenciário em relação a assistência religiosa.

Cavalcante lembrou que a Constituição de 1988 assegura a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva, e que a Lei n° 9982/2000, garante a prestação de assistência religiosa nas entidades hospitalares públicas e privadas, bem como nos estabelecimentos prisionais civis e militares. Mas destaca que é importante ter normas que garantam esse serviço aos presos em todo o país.

“Este projeto tem 31 artigos visando estabelecer essas diretrizes gerais, capazes de salvaguardar a plena manifestação da liberdade religiosa nos cárceres brasileiros”, disse o deputado.

Segundo Cavalcante, há vários pontos de divergência estadual que envolvem o trabalho do capelão, entre eles a questão do número máximo de agentes religiosos que podem se cadastrar em cada unidade prisional.“

O coerente é levar em consideração a quantidade de detidos que já optou por ser atendido por determinado segmento religioso, o quantitativo da população carcerária em geral e a necessidade de particularizar a assistência prestada. Nossa proposta, ainda, encontra amparo na conjugação das normas estaduais e na perspectiva de implantar uma capelania cada vez mais abrangente”, explica.

O Projeto de Lei n° 2979/15 foi inspirado no livro Deus na prisão: uma análise jurídica, sociológica e teológica da capelania prisional, publicado em 2013 pela Editora Betel. A obra foi escrita Antônio Carlos da Rosa Silva Junior, que é Bacharel em Direito, Especialista em Ciências Penais e Mestre e Doutorando em Ciência da Religião, o primeiro e os dois últimos junto à Universidade Federal de Juiz de Fora. “Antônio Carlos é o ‘autor intelectual’ deste projeto”, afirmou Sóstenes. Confira a íntegra do projeto aqui.

Fonte: CPADNEWS

04/10/2015

Cristãos egípcios são ousados e destemidos na evangelização


egitoSer cristão é um grande desafio no Egito. Muitos egípcios foram julgados por serem cristãos e receberam sentenças que estão cumprindo em várias prisões, em todo o país. Esse risco se aplica a todos os que compartilham a mensagem do Evangelho com qualquer muçulmano.

Mas, apesar do risco, todos os que receberam o amor cristão têm sorrisos genuínos, e os corações compassivos, e isto ainda não é proibido pela lei egípcia, segundo eles. “Nós não seremos detidos porque temos a luz de Jesus brilhando sobre nossas vidas. E nós brilhamos em público, o que nos traz uma tremenda oportunidade de viver o verdadeiro evangelho”.

Os jovens egípcios são ousados quando se trata de cristianismo. No mês passado, um grupo de evangelização foi às ruas, segurando banners que continham mensagens de amor, na praça principal de uma cidade, em meio à festa do Ramadan, para felicitar seus vizinhos muçulmanos. Entregaram doces e causaram um verdadeiro impacto.

Entre as frases, lia-se: “Eu sou um cristão e eu amo todos os muçulmanos”. Essa mensagem chocou muitas pessoas, e atraiu o interesse de outras. Muitos não entenderam, mas alguns muçulmanos se aproximaram e apertaram as mãos dos cristãos. Muitas amizades nasceram naquele momento, conforme os relatos dos jovens que disseram que os cristãos devem ser os guardiões da verdadeira esperança da humanidade.

Fonte: Folha Gospel

26/09/2015

Cantora com câncer terminal glorifica a Deus em “último show”


xbola-taylorA cantora Bola Taylor e seu marido Ken fazem um trabalho missionário no Japão há duas décadas. Eles fundaram o ministério Hallelujah Gospel Family e além de evangelizar, fazem apresentações musicais de jazz e música gospel.

No dia Vinte um (21), os Taylor farão seu último show em Tóquio. Tudo foi transmitido pela internet. Trata-se da despedida de Bola. Ela faz tratamento para um câncer terminal e não tem muito tempo de vida. Os médicos lhe deram algumas semanas. O material foi gravado e já está disponível.

A cantora usou as redes sociais para explicar que no seu caso não existe operação ou tratamento humano que lhe dê esperança de cura. Ela vem se submetendo a sessões frequentes de quimioterapia desde fevereiro.

Taylor afirma estar grata a Deus pelos anos vividos e tem experimentado uma paz que “só pode vir de Deus”.  “Ele me poupou, permitiu-me entrar na fase de aceitação, sem dramas.  Ainda creio em um milagre”, escreveu Taylor.  “Se o Senhor decidir me curar, não tenho nenhuma dúvida de que ele pode fazer isso”.

Mesmo assim, ela fará seu show de despedida louvando a Deus com uma série de músicas que falam de seu amor e cuidado.

“Eu sei onde para estou indo. É melhor vocês terem certeza que vão para lá também”, escreveu no Facebook, deixando uma mensagem para os fãs.

“Minha oração é que eu tenha vivido de acordo com o plano de Deus. Quando eu morrer quero mostrar às pessoas a confiança que podemos ter quando Jesus é nosso Redentor. Ele está preparando um lugar para mim e estou me preparando para seguir no caminho para a Glória! Estou animada!”. Com informações de Huffington Post

Fonte: Gospel Prime

02/10/2013

“OUTUBRO ROSA”


outubro rosa

01/12/2012

Bom samaritano – passagem do Evangelho é aplicada por policial em Nova York ao ajudar mendigo


A Parábola do Bom Samaritano é uma das mais conhecidas passagens dentre muitas da Bíblia e no último dia 14/11 um policial de Nova York praticou esta passagem ensinada por Jesus nas Escrituras, sem saber que iria repercutir tanto nas redes sociais.

Um policial de Nova York ficou famoso da noite para o dia na internet depois de um ato de bondade para um mendigo. Lawrence DePrimo, 25 anos, foi fotografado por uma turista do estado do Arizona colocando um par de botas novo em um sem-teto em uma noite fria e chuvosa, segundo o New York Times.

A turista enviou um e-mail ao Departamento de Polícia de Nova York elogiando a atitude do policial, que ela não soube identificar, e o departamento pediu a imagem para postar no Facebook. A foto foi publicada na terça-feira, e nesta quinta já tinha quase 23 mil comentários e mais de 236,6 mil “curtir”.

Ao jornal americano, DePrimo afirmou que estava chocado com a atenção que recebeu de repente. Ele não sabia que havia sido fotografado, e o departamento só soube quem era o policial na foto horas depois de publicar a imagem.

Segundo DePrimo, que mora com pais, na noite de 14 de novembro, quando foi tirada a foto, “estava congelante na rua e dava para ver as bolhas nos pés do homem”. Sensibilizado, ele descobriu que o mendigo calçava 44 (12, no sistema americano) e foi até uma loja próxima para comprar sapatos.

As botas “para qualquer temperatura” custavam US$ 100, mas o gerente da loja, tocado com a atitude que presenciava, usou o desconto de funcionário e cobrou apenas pouco mais de US$ 75 de DePrimo. “A maioria de nós é de Nova York e simplesmente ‘passamos batido’ por esse tipo de coisa, em especial nessa região”, relatou Jose Cano, o gerente, ao NYT.

O recibo da compra o policial ainda mantém no bolso da jaqueta, de acordo com seu relato ao jornal, “para lembrar que às vezes há pessoas em situação pior”. Na noite em que deu as botas ao mendigo, DePrimo disse que vestia duas meias e ainda estava com frio. Ele diz ter oferecido também um café ao sem-teto, “mas assim que calçou as botas ele saiu andando” e o policial voltou ao seu posto.

De acordo com a porta-voz do NYPD, Barbara Chen, o post com a foto DePrimo é “mais viral” de todos os tempos da página do departamento no Facebook. Em geral, as fotos do perfil são institucionais, sobre ações da Polícia, apreensões e eventos oficiais.

Fonte: Inforgospel

16/11/2012

Igrejas nos EUA unidas ainda ajudam aliviar sofrimento e dor dos afetados pelo furacão “Sandy”


Após o furacão Sandy ter devastados áreas à beira-mar em Nova York e Nova Jersey a duas semanas, as igrejas permanecem juntas no Ground Zero(local da queda das Torres) fornecendo ajuda aos que foram mais afetados pela tempestade. É o mover de Deus no coração da  igreja de Cristo, diz líder de Missões.

Moradores de Staten Island, Nova Iorque, uma das áreas mais atingidas por Sandy, tem visto o corpo de Cristo se unirem durante este tempo de desolação que estão passando, colocando filiação denominacional(placa de Igreja) e perspectivas teológicas de lado para ajudar aqueles que sofrem.

Pastor Daniel Delgado diretor executivo de Missões que esta engajado em ajudar, e diz ser uma testemunha desta unificação da Igreja em prol de ajudar o próximo necessitado, “Estamos aqui na retaguarda para agir desde o dia do desastre da queda nas torres gêmeas em 11 de Setembro.

Delgado arrisca dizer que por causa do furação as vidas perdidas não eram da mesma magnitude de 11 de setembro , pois ocorreu em uma área concentrada. O pastor explica que o desastre  por causa do furacão Sandy na Staten Island em comparação ao restante de Nova York em termos de tamanho é de 50 por cento e proporcionalmente equivale em números ao desastre de setembro.

Ele diz que a mídia de uma forma geral minimizou a proporção dos estragos feitos pelo furacão a Staten Island por isso as Igrejas e  membros foram os primeiros a dar uma mão as vitimas que pediam por ajuda.

O líder de Missões pastor Delgado disse que ficou maravilhado quando viu a unidade do corpo de Cristo desde o primeiro dia do furacão em ajudar os que estavam precisando, é tão somente um mover verdadeiro de Deus nos corações das igrejas.

Muitos outros serviços além da assistência com roupas, agasalhos, água, comida, etc.. vai ser necessário acompanhar estas famílias que perderam suas casas, ente queridos em processos legais para regularizarem a sua situação.

Ainda tem muito a fazer mas, “Temos visto uma onda de compaixão do corpo de Cristo de todo”, disse Delgado.

Fonte: Inforgospel

12/11/2012

MCM Povos realiza a Oferta de Resgate 2012


gospelNesse domingo, 11 de novembro será realizada a Oferta Nacional de Resgate. O idealizador do evento, MCM Povos, é um dos maiores projetos missionários do Brasil. Fundado em 1996 por José Rodrigues, o ministério tem resgatado vidas ao redor do mundo.

Todo segundo domingo de novembro é realizada a Oferta Nacional de Resgate onde você pode colaborar financeiramente ou passando os vídeos do projeto em sua igreja e assim levantando uma oferta em grupo.

Um dos projetos do MCM é o “Meninas dos Olhos de Deus” que resgata meninas que são vendidas para prostituição em países com Brasil e Nepal. Há também projetos voltados aos órfãos de guerras e crianças em situações de riscos.

Mais informações: www.mcmpovos.com.br

Veja o Video:

01/11/2012

Cristãos palestinos sofrem e perseveram por amor à fé


Israel.Palestina.jpgO cristianismo é uma realidade cada vez mais residual no território em que Jesus nasceu e viveu. Hoje os cristãos representam pouco mais de 1% da população israelita e palestina.

 “Nunca me esquecerei de suas orações por mim e pela minha família. Eu pude senti-las, e elas tocaram meu coração de maneira poderosa. Elas me encheram de força e capacidade para suportar aquele terrível acontecimento. Suas orações por mim são como uma bengala que me ajuda a andar e a manter o equilíbrio aonde quer que eu vá”.

As palavras acima foram ditas por Pauline Ayyad, esposa de Rami Khader Ayyad, ex-diretor da única livraria cristã da Faixa de Gaza (Palestina), sequestrado e assassinado em 2007, após sofrer uma série de ameaças de radicais islâmicos. Um grupo ligado à Al Qaeda, que atuava em Gaza, assumiu a responsabilidade por lançar bombas na livraria e tambem por matar Rami. O casal Ayyad tinha dois filhos; quando Rami foi morto, Pauline estava grávida de 5 meses de uma menina. Hoje Pauline e seus três filhos passam bem, mas sofreram muito e ainda sofrem com a perda de Rami.

A realidade dos cristãos palestinos é muito dura, principalmente para aqueles que vivem na Faixa de Gaza, região governada pelo partido islâmico Hamas. Os cristãos de Gaza sofrem com diversos problemas psicológicos devido à pressão feita pelas forças do governo, além disso, sofrem com o desemprego, com o isolamento da sociedade, com um sentimento latente de insegurança, etc. Muitos, inclusive crianças, estão traumatizados pelas crueldades que aconteceram e ainda acontecem em Gaza.

Em outras áreas da Palestina*, como em Belém, a população cristã diminuiu drasticamente nos ultimos 20 anos, de 60 para apenas 10%. Na Cisjordânia, há situações de discriminação e danos de propriedades cristãs. Isso ocorre devido aos constantes ataques e pressões que a comunidade cristã sofre por parte das autoridades locais e do fanatismo religioso. Mesmo assim é possivel notar a presença de cristãos, por exemplo, em Belém, Ramallah, Nablus e outros locais. Em Nablus, no norte da Cisjordânia, restam hoje, aproximadamente, 500 cristãos – há 40 anos eles eram 3.000.

Mesmos sem grande peso político ou econômico, os cristãos asseguram que a sua presença na Palestina nunca irá desaparecer. “Somos poucos, somos pequenos, mas estamos aqui e permaneceremos”, afirma um cristão palestino.

O Auxílio da Portas Abertas
A Portas Abertas tem atuado em diversos países ao redor do mundo para socorrer cristãos em situações de vulnerabilidade, discriminação e perseguição religiosa. Nos últimos anos a Portas Abertas tem atuado em parceria com a Sociedade Bíblica Palestina para dar assistencia às famílias que, por causa dos conflitos entre israelenses e palestinos, perderam o contato com seus entes queridos e vivem em situação de pobreza extrema.

“Com a ajuda da Portas Abertas Internacional, pudemos socorrer muitas famílias necessitadas e devolver o sorriso aos rostos das pessoas marginalizadas”, disse um membro da Sociedade Bíblica da Palestina.

Nesses projetos, dezenas de famílias foram ajudadas com cestas básicas, remédios e materiais hospitalares.

A Portas Abertas também atua, na Palestina, através do Musalaha, um ministério de reconciliação entre jovens israelenses e palestinos. Organizando reuniões esporádicas, seminários e conferências, o Musalaha procura unir, através do amor de Cristo, jovens que foram separados pelo ódio e segregação.

Que possamos orar pela paz em Israel/Palestina, e para que muçulmanos e judeus se rendam ao incomparável amor de Cristo Jesus.

*Historicamente o termo Palestina abrange todo o território que hoje está dividido entre o Estado de Israel e as áreas habitadas por árabes palestinos, “Faixa de Gaza e Cisjordania”, respectivamente sob o governo do Hamas e da Autoridade Nacional Palestina.

Fonte: Portas Abertas

22/10/2012

Liberdade religiosa está ameaçada em toda a Ásia


Liberdade religiosa está ameaçada em toda a Ásia Um relatório recente sobre liberdade religiosa de minorias na Ásia constatou que, no ano passado, a perseguição a cristãos não só continuou como em muitos países até piorou.

Emitido na última terça-feira (16), em Roma, pela fundação Aid to the Church in Need (Ajuda à Igreja que Sofre, tradução livre), o relatório destacou um “ano terrível” para o Paquistão, após o assassinato de dois líderes políticos, Salman Taseer e Shahbaz Bhatti , unicamente por terem se posicionado contra a lei da blasfêmia vigente no país.

A China viveu “enormes violações da liberdade religiosa”, acrescentou o documento; enquanto o Vietnã parecia estar seguindo seu vizinho do norte, promovendo grupos religiosos patrióticos em oposição à Igreja.

Myanmar fez pouco progresso em direção à tolerância de religiões minoritárias, apesar de suas recentes reformas políticas; ao mesmo tempo que, na Coréia do Norte, a liberdade religiosa continua a ser “totalmente negada.”

Enquanto isso, segundo o relatório, a Índia testemunhou a aplicação crescente de leis anti-conversão, que coincidiu com um aumento nos ataques contra as minorias.

Ao falar no lançamento do relatório, John Dayal, secretário-geral do Conselho Cristão da Índia, disse que o aumento rápido e recente de grupos extremistas hindus em oposição ao que eles percebem como uma ameaça islâmica foi o principal fator por trás do agravamento da perseguição religiosa em 2011. “A Índia está em um estado de negação”, disse ele. “O país se recusa a reconhecer que há violência deste tipo.”

O menor grupo no sistema de castas da Índia representa 60% dos cristãos no país; a possibilidade de que os “intocáveis” se unam através do cristianismo e possibilitem uma ameaça “à política das castas superiores” fez com que autoridades agissem lentamente proibindo o direito de escolha a uma fé religiosa, explicou Dayal.

Em outros lugares, os ataques de muçulmanos contra cristãos continua. No sul das Filipinas, no ano passado, assim como em Bangladesh e Sri Lanka, a intolerância entre religiões diferentes pode ser constatada em várias ocasiões.

A Tailândia, porém, foi considerada como um dos poucos pontos brilhantes, um dos primeiros países da Ásia a conseguir “progresso em diálogo inter-religioso”.


Fonte: Portas Abertas

%d blogueiros gostam disto: