Posts tagged ‘assedio’

30/01/2019

Padre é suspenso após suspeita de assédio sexual, em SP


O reitor da Basílica de Santo Antônio, em Americana (interior de SP), padre Pedro Leandro Ricardo, 50, foi suspenso por tempo indeterminado de suas funções eclesiásticas sob suspeita de ter assediado por anos rapazes menores de idade.

O decreto foi publicado neste domingo (27) por dom Vílson Dias de Oliveira, bispo da Diocese de Limeira.

O afastamento vem na esteira de uma investigação do Ministério Público de São Paulo que mira não só o padre Leandro Ricardo, mas o próprio bispo.

​A pedido da Promotoria, a Polícia Civil de Americana abriu um inquérito para investigar acusações contra os sacerdotes católicos.

É o padre Leandro que tem maior protagonismo na denúncia feita de forma anônima e que embasou a abertura de investigação sob sigilo judicial a Folha de S. Paulo conversou com quatro pessoas citadas no documento, entre supostas vítimas e seus parentes.

Elas citam cinco garotos que teriam sido alvo de Leandro em paróquias por que passou entre avanços que não prosperaram e casos consentidos.

O clérigo só foi afastado do cargo após a Folha de S. Paulo questionar a diocese sobre o inquérito em andamento. Antes da suspensão, o padre já havia pedido para sair alegando “momentos de estresse muito grande” que afetaram “suas plenas capacidades”.

Contra dom Vílson pairam suspeitas de acobertamento da ação do clérigo e questionamentos sobre seu patrimônio a denúncia cita dez imóveis. Procurados, os dois negam qualquer malfeito.

O caso envolve promotores de Americana, Limeira e Araras. Começou a partir de uma carta anônima que chegou ao gabinete da deputada estadual Leci Brandão (PC do B) e foi encaminhada para o procurador-geral paulista e de lá para as cidades.

Fonte: Folha de S. Paulo

28/05/2011

Moças cristãs sofrem assédio sexual


Moças cristãs sofrem assédio sexualUm caso foi registrado contra sete jovens muçulmanos no vilarejo vizinho, Titla, declarando-se que eles constantemente assediam as moças nos eventos cristãos.

Lok Mondol, secretário geral da Igreja de Bangladesh no distrito de Meherpur, disse à Compass que o assédio às moças cristãs em encontros sociais e religiosos sempre foi um problema.

“Antes, tomávamos iniciativas falando com os aldeões muçulmanos vizinhos para resolver este problema, mas não adiantou nada”, informou. “Agora, recorremos à lei registrando uma queixa, porque o problema está se tornando cada vez mais insuportável; fomos colocados contra a parede.”

Mikha Mollick, um cristão que pertence a uma congregação local da Igreja de Bangladesh, contou à Compass que esse contínuo assédio contra as moças cristãs é uma tentativa de enfraquecer o convívio social dos cristãos.

“Às vezes nos fazem sentir como se não fizéssemos parte desta sociedade, por causa do mau comportamento deles,” disse Mollick. “Aqui nós vivemos em uma sociedade predominantemente muçulmana que é totalmente falha com relação ao respeito pelos cristãos. Não temos onde reclamar contra eles. Os líderes políticos locais só se importam conosco por causa dos votos, mas não gostam de nós realmente.”

A indecência dos aldeões muçulmanos, principalmente dos jovens, é uma fonte constante de irritação, mas normalmente os cristãos deixam de reclamar ou registrar queixas para evitar problemas posteriores, declarou Mollick.

O inspetor da polícia de Gangni, Motiur Rahman, disse à Compass que as autoridades estão tomando “as medidas apropriadas” para resolver a queixa dos cristãos, mas até agora só prenderam um dos sete muçulmanos suspeitos – por assédio às moças e não por agressão.

“Mas esse caso só foi registrado na polícia após o espancamento de um jovem cristão por seu protesto contra o assédio dos rapazes muçulmanos às moças cristãs em um evento cultural. Tanto os rapazes cristãos quanto os mulçumanos participaram de uma briga naquele dia.”

Fonte: Portas Abertas

%d blogueiros gostam disto: