Posts tagged ‘Belo Horizonte’

19/12/2012

Thalles fala sobre sua vida antes de Jesus


“Eu estava em um hotel em Curitiba com um amigo no quarto, a gente estava usando drogas. Ele começou a me agredir com algumas palavras, dizendo que meu objetivo era destruir a vida das pessoas. Ele me ofendeu muito. Naquele momento eu comecei a refletir sobre tudo o que eu estava fazendo”, diz Thalles em entrevista ao G1.

Hoje casado e pai de dois filhos, de três e cinco anos, o cantor e pastor evangélico é o maior sucesso de público gospel brasileiro. Foi o maior vencedor do ‘Troféu Promessas de 2012′ e cantou no festival homônimo, transmitido pela TV Globo no último sábado (15).

Confira a entrevista:

Quando comecei a acompanhar a música gospel, ainda estava no Jota Quest. Ouvia a Ana Paula cantando e me sentia intrigado. Como uma pessoa no começo de sua juventude abria mão disso para viver Deus? Não era o que eu vivia, e isso me deixava confuso. Hoje consigo entender uma pessoa jovem dar sua vida para Deus. O jovem quer curtir, quer balada, quer festa, quer aproveitar sua juventude. Ela gastou a juventude dela falando de Deus. Isso é um exemplo para todos nós.

O que te fez mudar de ideia?

Foi a minha conversão mesmo. A minha aceitação de Jesus como Salvador. Mudei de opinião e comecei a olhar as coisas com a perspectiva de Deus. É muito legal ser um instrumento, andar pelo Brasil falando de Deus. Hoje faço parte desse time.

Metade das atrações do Festival Promessas (Thalles, Diante do Trono e André Valadãox) veio de uma igreja só, a Batista da Lagoinha de Belo Horizonte. É uma igreja milagrosa? Qual é sua história nela?

Ela é muito especial. A música gospel mineira tem uma proporção gigantesca no meio. Tem uma pessoa especial, o pastor Márcio Valadão, pai do André e da Ana Paula. E é “meu pai” também, me ajudou muito no início da carreira – financeiramente, espiritualmente, como amigo, orando por mim, pagando minhas dívidas, minhas contas, me aceitando e deixando participar do culto. Lá é sim um celeiro de talentos.

Quanto tempo você tem de carreira, e quanto na música evangélica?

Eu canto desde cinco anos, estou com 35. Carreira eu considero desde que se começa a levar a música a sério. Aos 15 anos eu decidi não fazer nada além de cantar. Então são 20 anos. Música gospel são três anos. É um tempo curto para esse nível de reconhecimento. Mas eu acredito que é uma coisa de Deus mesmo, ele me separou para fazer isso.

Thalles durante gravação do CD e DVD ‘Uma história escrita pelo dedo de Deus’

Qual a diferença, para você, entre ser músico e ser músico gospel?

A mensagem mesmo. O que o músico secular que falar é da vida dele – amor, namoros, traições, noitadas. A gente fala das nossas experiências com Deus. A alegria que sentimos, a bênção que é você não guiar sua vida, mas deixar Deus dirigir tudo.

No clipe de ‘Deus da minha vida’ você conta uma história sobre iluminação. Como aconteceu?

Eu estava em um hotel em Curitiba com um amigo no quarto, a gente estava usando drogas. Ele começou a me agredir com algumas palavras, dizendo que meu objetivo era destruir a vida das pessoas. Ele me ofendeu muito. Naquele momento eu comecei a refletir sobre tudo o que eu estava fazendo, a maneira que estava conduzindo minha vida, minhas baladas, noitadas, “chapações”. Meu contato com a droga vinha me prejudicando e também às outras pessoas. Decidi voltar para a Casa do Pai. Foi como se a luz de Deus viesse dentro do meu quarto e dissesse: “Meu filho, você esta perdido pra caramba, precisa endireitar seu caminho”.

Era uma viagem de turnê?

Estava em turnê com o Jota Quest.

E como você fez? Anunciou no outro dia que ia sair da turnê?

Comecei a pedir para Deus em orações para mostrar o meu caminho. Eu não tinha como sair, dali eu tirava meu pão, o sustento da minha família. E Deus começou a me levar para o caminho que ele tinha para mim. As coisas começam a acontecer sem que você tenha controle sobre elas. As portas começaram a se abrir. Depois disso eu ainda fiquei dois anos no Jammil e Uma Noites. Depois é que eu realmente decidi sair. Primeiro eu parei de fumar, de usar drogas, de me prostituir. Fui cortando tudo o que me atrapalhava e atrapalhava a vida das pessoas.

Se prostituir em que sentido?

No sentido de pegar todo mundo, pegar mulher casada, ficar com um monte de mulher, fazer suruba, rolava tudo. Aí Deus foi me ensinando que a vida não era assim, eu tinha sido criado para ter uma família, para viver uma vida em paz.

Você já compôs para artistas seculares como Seu Jorge. Pretende continuar fazendo isso?

Não, agora estou 100% com o gospel. A gente fala da nossa verdade, e aquilo não é minha verdade. Eu faço algumas músicas românticas, canto para minha esposa. Talvez no futuro a gente possa gravar um disco de músicas românticas para a família.

Seu show tem presença de black music. Quais são suas influências musicais?

Lionel Ritchie, Stevie Wonder, Michael Jackson, Lenny Kravitz, Dianna Ross. Foram as coisas que eu mais ouvi. Também Mariah Carey, Boyz II Men.

Ainda escuta música secular?

Hoje eu não ouço nem música secular nem gospel. Eu quero tirar a minha essência do coração.

Como você avalia hoje sua experiência no Jota Quest?

Foi muito positivo. Eu sou amigo dos meninos até hoje, a gente conversa sempre. Acho que eu aprendi muito ali. Acho que meu som não tem nada a ver com Jota Quest. Mas aprendi a passar a verdade ali no palco. Ter presença de palco, fazer entrevistas. Foi um tempo de muito aprendizado em todos os aspectos.

Mas voltaria para uma turnê?

Não, em hipótese alguma.

Fonte: G1

08/11/2012

Cura e avivamento em seminário feminino na AD Belo Horizonte


Cura e avivamento em seminário feminino na AD Belo HorizonteSob o tema Os dons naturais da mulher, beleza que vem da alma, baseado no livro de Provérbios 24.5, cerca de quatro mil mulheres ouviram a Palavra entre os dias 25 a 28 de outubro, nos horários da tarde e noite. O 5º Seminário de Mulheres de Belo Horizonte aconteceu no Templo Central e comemoraram os 50 anos do Círculo de Oração, 5 das Mulheres Intercessoras e dois anos e meio do Departamento Feminino.

Para a superintendente geral do Departamento Ester Leal a Palavra pregada trouxe cura para alma e renovou as forças. “Os desafios são grandes e a resposta de Deus tem sido imediata, apesar das tempestades. Meu lema é sempre avançar em jejum e oração. Pedindo a Deus unidade para ver o trabalho crescer e frutificar”, alegra-se Ester.

Pastor Moisés Silvestre Leal, líder da AD mineira, disse que a festividade deste ano foi um marco para a igreja. “Tivemos a igreja totalmente lotada nas reuniões. E Deus usou poderosamente os palestrantes. Renovou a comunhão ,restaurou ,curou e derramou de seu bálsamo sobre todos nós. Temos muito prazer em investir nas mulheres de nossa igreja afinal elas são guerreiras de oração, são colunas de oração, creio que este seminário vem ao encontro à necessidade de retribuir ao maior publico da nossa igreja, e tudo que elas têm feito para o Senhor”.

As palestrantes foram Helena Raquel (RJ), Sônia Pires Ramos (SP) e Gila Júlio (RJ). O louvor ficou os cantores Ezequiel Cortes, Denise Nascimento, Joabe Soares e o grande coral feminino com a participação do grupo de pagode Caminho da Fé.

Fonte: CPADNEWS

01/10/2012

Faleceu Pr. Anselmo Silvestre aos 96 anos


Faleceu neste domingo (30), aos 96 anos, pastor Anselmo Silvestre, presidente de honra da Assembleia de Deus Ministério de Belo Horizonte (MG). Evangelista e líder das Assembleias de Deus em Minas Gerais por mais de 50 anos, nasceu em 1º de junho de 1916 em Sabinópolis (MG).

Pastor Anselmo teve 62 anos de pastorado – boa parte como presidenete da Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus do Estado de Minas Gerais (COMADEMG).

Ele era conhecido em todo o país pelo seu vigor extraordinário, apesar da idade (sempre viajando), pelo seu bom humor e por gostar de cantar, nas igrejas e convenções, o hino cujo refrão conclama a todos ao avivamento, declarando que “tem que começar pelo altar”. Ele era viúvo desde 1986.

Um pouco da história

Consagrado a pastor em 1950 e na liderança da AD mineira desde o ano de 1959, o ministro tomou posse após o falecimento do missionário sueco pastor Algot Svenson. Teve ainda o privilégio de conviver com a maioria dos pioneiros do Movimento Pentecostal no Brasil, inclusive com um dos fundadores da AD, missionário Daniel Berg.

Em 1930, aos 13 anos, mudou-se para Belo Horizonte. Casou-se com Bernarda, com quem teve oito filhos. Sua conversão ao Evangelho aconteceu em maio de 1939, em Belo Horizonte, por meio da cura de sua esposa. Em dezembro deste ano, foi batizado nas águas, tendo já recebido o batismo no Espírito Santo. Em 1959 assumiu a presidência da igreja em Belo Horizonte.

Pastor Anselmo ocupou cinco vezes a vice-presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), além de outros cargos na mesa diretora e, como conselheiro, em órgãos da Convenção. Em seu pastoreado, a AD em Belo Horizonte hospedou duas assembleias gerais da CGADB.

Viúvo desde 31 de dezembro de 1986, Anselmo Silvestre era conhecido em todo o país pelo seu vigor extraordinário, apesar da idade, pelo seu bom humor e por gostar de cantar, nas igrejas e convenções, o hino cujo refrão conclama a todos ao avivamento, declarando que “tem que começar pelo altar”.
Foram 73 anos dedicados ao ministério, dos quais 51 como Pastor Presidente da Assembleia de Deus – Ministério de Belo Horizonte. Até então, era também o Presidente da COMADEMG – Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus do Estado de Minas Gerais.
Ele deixou um legado de grandes conquista por todo o mundo e por onde passou ao longo de seus 73 anos à frente das Assembleias de Deus em Minas Gerais.
*”Pastor Anselmo Silvestre – Patrimônio do Centenário”

O Pastor Anselmo Silvestre, aos 96 anos de idade, é um dos pilares do movimento pentecostal no Brasil, razão que faz dele um patrimônio das Assembleias de Deus. São 73 anos de pastorado, 52 dos quais como Presidente da AD mineira. Desde o falecimento do missionário sueco – Pr. Algot Svenson, no ano de 1939, que o Pr. Anselmo Silvestre vem liderando esse grande rebanho, um dos mais importantes estados da nação.
As experiências agregadas ao longo desses anos todos faz dele um arquivo vivo do Centenário, especialmente por ter convivido de perto com a maior parte dos pioneiros do movimento pentecostal, inclusive Daniel Berg, que por muitas vezes hospedou em sua casa. Por cinco mandatos consecutivos, foi Vice-Presidente da CGADB – Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. Também é o Presidente da COMADEMG – Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus do Estado de Minas Gerais, desde a sua fundação. Atualmente, é o Presidente de Honra da AD Belo Horizonte, desde dezembro de 2009, quando passou a liderança ao seu neto, Pr. Moisés Silvestre Leal.No ano do Centenário, louvamos a Deus pela vida quase centenária deste homem honrado, admirado, amado e respeitado em todo o Brasil; uma vida marcada pela dedicação e empenho na obra de Deus e na expansão da denominação. Como ele próprio sempre diz, atravessando carvoeiras, valados e barrancas de rios, muitas vezes caminhando cem quilômetros a pé para levar a Ceia do Senhor a uma pessoa, tendo nisso grande gozo e alegria. Passados tantos anos, o Pr. Anselmo pode se alegrar em Deus por ver que o trabalho que recebeu com apenas 3 mil membros hoje conta com quase 100 mil, somente na região metropolitana de Belo Horizonte.

A Deus toda honra e toda glória! Ao Pr. Anselmo, o mais profundo respeito e admiração de toda a membresia e ministério da Assembleia de Deus – Belo Horizonte.

 
13/09/2012

Biografia de Edir Macedo é líder de vendas no Brasil


Biografia de Edir Macedo é líder de vendas no Brasil A biografia do bispo Edir Macedo, “Nada a Perder”, está em primeiro lugar da lista de livros mais vendidos da semana, segundo o ranking da revista Veja. A publicação ultrapassou “A Queda”, de Diogo Mainardi, que ocupava o posto. No ranking da PublishNews, voltada ao mercado editorial, o livro é o terceiro mais vendido entre todas as categorias.

Esse levantamento foi feito entre 27 de agosto e 2 de setembro. Como Nada a Perder foi lançado no dia 31/08, a liderança veio com apenas quatro dias. Ele já é considerado pelos especialistas um novo “fenômeno” do mercado editorial brasileiro.

“Nada a Perder” é o primeiro volume de uma trilogia com memórias do fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, escrito em coautoria com o vice-presidente de Jornalismo da Rede Record, Douglas Tavolaro. A Editora Planeta, responsável pelo livro, anunciou que a primeira edição, com 16 mil exemplares, esgotou na primeira semana e já foi encomendada, em caráter de urgência, a reimpressão de mais 50 mil.

O sucesso é visto nas noites reservadas para o lançamento nas capitais. Na Livraria Cultura de São Paulo, 3.278 exemplares foram vendidos na noite de autógrafos. Com isso, o livro de Edir tornou-se a publicação mais vendida durante um lançamento na rede de 13 livrarias espalhadas pelo País. O recorde anterior também era de uma obra religiosa, “Ágape” do padre Marcelo Rossi, que vendeu 3.000 livros em Recife.

Em Belo Horizonte, o livro foi lançado dia 4/09 e os 4.000 exemplares disponíveis esgotaram uma hora antes do início do evento. Ao todo, 7.000 cópias foram vendidas, batendo recorde para um lançamento naquela cidade.

Na FNAC de Porto Alegre, o lançamento ocorreu nesta terça-feira (11) e cerca de 15.000 pessoas compareceram ao local. Foram vendidos 10.400 exemplares, a maior venda já registrada pela unidade da livraria em Porto Alegre. Este número inclui aquelas pessoas que compraram o livro e não conseguiram retirá-lo na hora porque o estoque do exemplar na livraria esgotou. Esses clientes receberão o livro em casa.

Filas da Fnac do Barra Sul Shopping saíam da livraria e chegavam até o estacionamento.

Em Nadar a Perder, o bispo conta desde a infância humilde no subúrbio do Rio de Janeiro, até o crescimento da igreja sob seu comando, presente em mais de 200 países. O volume narra um período de cerca de 40 anos, relatando a iniciação religiosa de Macedo, incluindo suas primeiras pregações. Também apresenta detalhes sobre fatos polêmicos de sua vida, como a prisão em 1992 e a doença de uma de suas filhas. A obra traz diversas mensagens de superação e têm atraído leitores de todas as religiões. A constante superação, sem nunca perder a fé e os valores humanos, é a grande lição do livro.

“Acima de tudo, temos um exemplo de pai, de marido, de líder, de homem. Todos conhecem a figura de Macedo, mas não se sabe exato sua trajetória. Por isso, todos devem ler esses livros”, afirma o pastor Carlos Cucato.

Os dois próximos volumes têm lançamentos previstos para 2013 e 2014, e abordarão os detalhes do crescimento da Igreja Universal, a aquisição da TV Record, e a relação de Macedo com políticos e empresários, entre outras histórias inéditas.

07/08/2012

Seminário Carisma completa dez anos de atividades


Seminário Carisma completa dez anos de atividadesSeminário Carisma completa dez anos de atividades

Nos últimos dez anos o Seminário Teológico Carisma já formou seis mil alunos, homens e mulheres de Deus que foram treinados para levar o evangelho de Cristo para todas as partes do Brasil e também do mundo.

O seminário é promovido pela Igreja Batista da Lagoinha, mas é interdenominacional, ou seja, ministros de quaisquer denominação pode participar desse curso que é realizado em Belo Horizonte e em Betim.

As aulas oferecem 100% de matérias bíblicas, tendo como um dos professores o pastor Márcio Valadão, que ministrar algumas disciplinas do seminário que é dirigido pelo pastor Leonardo Capochim.

“Nossa visão é treinar ministros na Palavra e no Espírito de forma a impactar a nossa pátria e o mundo com o evangelho de Jesus Cristo, e nossa missão é anunciar, advertir e ensinar a todo homem em toda a sabedoria, a fim de apresentar todo homem perfeito em Cristo, para o desempenho do seu serviço e para a edificação do Corpo de Cristo”, diz o pastor Capochim.

O nome do curso é baseado no capítulo 4 do livro de Efésios quando o apóstolo Paulo fala sobre os dons ministeriais, já que a palavra Carisma – em grego, khárisma, e em latim, Charisma – significa “dons do Espírito Santo”.

Interessados de diversas partes do país vão até Minas para participar desse preparo que não inclui apenas aulas teóricas, mas muitas atividades práticas que faz com que esses alunos participem de um dos quase 200 ministérios da Igreja Batista da Lagoinha. Para reforçar os ensinamentos recebidos ao longo do curso, os seminaristas participam de grupos de estudo, escola de oração, workshop, conferências e outras atividades.

Fonte: Gospel Prime

24/02/2011

greja Universal perde espaço na programação da Rede Record


Rede Record de Televisão retirou a programação da IURD da grade de sete cidades

De acordo com o blog Radar OnLine da revista Veja, essa semana a Rede Record de Televisão retirou a programação da Igreja Universal do Reino de Deus da grade de sete cidades. Os programas religiosos que iam ao ar entre as 13h3 e 14hs foram suspensos das cidades de Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre, Goiânia, Salvador, Belém e Fortaleza.

O motivo seria a queda de Ibope, pois durante esse horário a audiência da emissora despencava. A média de treze pontos caía para três o que era muito ruim para a emissora. As pregações continuarão nas madrugadas dentre das 1h às 5hs todos os dias em toda a rede.

Fonte: Gospel Prime

18/02/2011

ADBH realiza 1ª Reunião Regional de Coordenadores e Líderes de Crianças


ADBH realiza 1ª Reunião Regional de Coordenadores e Líderes de Crianças A AD de Belo Horizonte convida seus coordenadores e líderes infantis a participarem da 1ª reunião regional de crianças que será realizada no próximo dia 26 de fevereiro.

A coordenação do evento alerta para a importância da presença dos líderes infantis pois a reunião tratará de assuntos relacionados a coordenação infantil.

Serviço:
1ª Reunião Regional de Coordenadores e Líderes de Crianças
Local: Assembleia de Deus de BH
Rua: São Paulo, l341 (Shopping El Shaday)
Contatos: Departamento Infantil Templo Central
Fone: (31)3303-4044 (Elcy)   33034021 – 97676679  (Mariuza)

Apoio:
Anselmo Silvestre – Pr. Presidente de Honra
Moisés Silvestre Leal  – Pr. Presidente
Pr  Ricardo M.Leite – Superintendente regional da Escola Dominicall
Elcy Fortuna Jales – Coordenadora Departamento Infantil

Redação CPAD News

%d blogueiros gostam disto: