Posts tagged ‘CASO DE POLICIA’

04/10/2015

CUIDADO: Milhões de imagens retiradas de redes sociais são encontradas em sites pedófilos


rede sociais1Uma foto na praia com os pais, um registo da primeira festa de aniversário com primos e irmãos a celebrar, um vídeo de uma tarde de divertimento no parque infantil. Imagens inocentes como estas são partilhadas por vários milhares de pais nas redes sociais ou em blogues. Recebem “gosto” e algumas vezes acabam por ser partilhadas por familiares e amigos. São vistas por várias pessoas e facilmente passam pelos olhos de pedófilos. Um relatório de uma instituição australiana concluiu que dezenas de milhões de fotografias publicadas em páginas como o Facebook ou Instagram foram encontradas em sites de partilhas de cariz pedófilo.

A inocência da fotografia da criança mantém-se, mas os comentários que a acompanham quando são publicadas nestes sites são fortemente sexuais e perturbadores. Toby Dagg, investigador do Children’s eSafety Commissioner, instituição australiana que se dedica à observação da segurança dos menores online, atira um número imponente para mostrar a gravidade desta realidade.

Num dos sites de partilha de material pedófilo detectado pelas autoridades foram encontradas 45 milhões de imagens e “cerca de metade desse material parecia ter como fonte directa uma rede social”. Algumas das fotografias encontradas estavam armazenadas em pastas com títulos como os amigos do Instagram da minha filha, miúdos na praia ou ginastas, por exemplo.

Ao Sydney Morning Herald, o comissário da instituição, Alastair MacGibbon, explicou que “muitos utilizadores identificam claramente que obtiveram os conteúdos através de contas em redes sociais”. “As imagens são quase na maioria acompanhadas por comentários muito explícitos e perturbadores”, acrescentou o responsável, sublinhando que a inocência de uma imagem é completamente distorcida pelos predadores sexuais infantis.

Alastair MacGibbon dá como exemplo um site descoberto há dois anos que alojava 100 fotografias. Entre estas havia imagens de crianças em férias, a fazer os trabalhos de casa ou a abrir os presentes de Natal, fotografias que tinham sido catalogadas pelos próprios pais com a descrição do que os seus filhos faziam e publicadas de forma inocente nas redes sociais ou em blogues. Segundo o comissário, cerca de dez dias após o site ter ficado activo, as fotografias tinham sido vistas 1,7 milhões de vezes e comentadas com frases sexualmente explícitas.

“Quando publicamos qualquer coisa online, não importa onde seja, perdemos o controlo sobre ela. Pais que partilham muito são uma peocupação, porque não têm qualquer ideia sobre onde essas imagens vão parar e muitos pais não bloqueiam as suas contas da mesma forma que os jovens fazem.” A observação é da especialista em cibersegurança Susan McLean, que ao Sydney Morning Herald afirmou que os pais são muitas vezes menos conhecedores dos perigos online do que os seus filhos.

Susan McLean deixou o alerta: “Se é um utilizador voraz das redes socias, se vive a sua vida vorazmente através dos seus filhos online e usa sites de partilha de fotos e hashtags, tem de compreender que essa foto vale alguma coisa para alguém e pode ser para um propósito de que não vai gostar.”

Recentemente, o Tribunal da Relação de Évora centrou uma decisão na questão da insegurança e privacidade online de uma menor, cuja custódia estava a ser disputada pelos pais. O tribunal impôs que os pais da criança de 12 anos não divulgassem “fotografias ou informações que permitam identificar a filha nas redes sociais”.

Além de a Relação sublinhar que “os filhos não são coisas ou objectos pertencentes aos pais e de que estes podem dispor a seu belo prazer” e que os “pais devem proteger os filhos” e “têm o dever de garantir e respeitar os seus direitos”, alertou para os perigos da exposição de menores em redes sociais representados por “muitos predadores sexuais e pedófilos”.

“O exponencial crescimento das redes sociais nos últimos anos e a partilha de informação pessoal aí disponibilizada” permite que os que “desejam explorar sexualmente as crianças recolham grandes quantidades de informação disponível e seleccionem os seus alvos para realização de crimes”, conclui a Relação no acórdão de Junho deste ano.

O alerta para os perigos online da partilha de fotografias que identifiquem menores e os coloquem numa situação de fragilidade perante estranhos foi alvo de uma campanha lançada em Agosto pela PSP. “A melhor forma de o proteger é evitar que apareça aqui para sempre. Não publique caras de crianças, não mencione nomes e locais, não arrisque aqui: a decisão é sua”, apelou a polícia no âmbito da iniciativa.

Questionando se “será mesmo necessário publicar fotos com as caras das suas crianças de forma ostensiva”, a PSP apelou ao “bom senso e ao conhecimento que deve prevalecer na hora de publicar uma foto”. “A escolha é sua: sugerimos apenas que não o faça de forma ostensiva e que verifique bem as suas definições de segurança e privacidade.”

Fonte: Publico – UOL

14/09/2013

Advogado do Pastor Marcos Pereira diz que irá recorrer sobre a condenação do Pastor


Advogado do Pastor Marcos Pereira diz que irá recorrer sobre a condenação do PastorO juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, condenou o pastor Marcos Pereira da Silva a 15 anos de prisão por estupro.

“É uma injustiça porque não tem nenhuma prova no processo. Parece que o direito penal foi rasgado para o caso dele”.

A igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) emitiu uma nota oficial sobre o assunto e falou da indignação quanto à condenação do pastor.

Saiba mais: Pastor Marcos Pereira é condenado 15 anos de prisão por estupro pela Justiça do RJ

Leia a nota, na integra:

Fomos surpreendidos pela sentença de condenação do nosso Pastor Marcos Pereira divulgada nesta quinta-feira pela Segunda Vara Criminal de São João de Meriti-RJ. Ressaltamos que esta condenação se deu em primeira instância e, portanto, não é definitiva, cabendo recursos e até a anulação da mesma, tendo em vista as contradições na condução do processo que não está na fase Transitado e Julgado.

Confiamos na verdade, que a inocência do nosso Pastor serà provada. O conteúdo da sentença diz que nosso Pastor foi condenado com base nos depoimentos de supostas vítimas, sem que nenhuma prova fosse apresentada. Se antes nosso Pastor estava “PRESO SEM PROVAS”, agora ele foi (em primeira instância) “CONDENADO SEM PROVAS”.

Esta condenação não apaga as DIVERSAS ILEGALIDADES cometidas na condução do inquérito e do processo, além do cerceamento de defesa de que nosso Pastor está sendo vítima. Provas ilegais, tentativa de coação de testemunhas gravada, suposta vítima que revelou em juízo que foi coagida a depor contra o Pastor, mas que, na verdade, nunca foi estuprada, a exposição exagerada e imediata na mídia e a parcialidade nas investigações são fatos que põem em xeque a real situação do processo legal.

Confiamos em Deus. Ele é nosso refúgio e fortaleza nos momentos de angústia. ESTAMOS COM NOSSO PASTOR MARCOS PEREIRA, SABEMOS QUE ELE É INOCENTE. Seguimos a obra de Deus com humildade, paciência e esperança. A campanha EU AMO MEU PASTOR está de pé. Nosso mestre Jesus foi condenado. Basta ao discípulo ser como seu mestre. Pastor Marcos Pereira, tu és homem de Deus, Ungido do Senhor. Guardadas as Debora’s proporções, os profetas e apóstolos também foram perseguidos, experimentaram escárnios e acoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada, desamparados, aflitos e maltratados. Homens dos quais o mundo não era digno, como a Bíblia diz em Hebreus 11:36-38. FORÇA ADUD, FORÇA PASTOR MARCOS PEREIRA, AS SUAS OVELHAS CONHECEM O SEU PASTOR! “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito.” Rm 8:1

Com informações: Portal Guiame

13/09/2013

Pastor Marcos Pereira é condenado 15 anos de prisão por estupro pela Justiça do RJ


Pastor Marcos Pereira é condenado a 15 anos de prisão pela Justiça do RJ

Pastor Marcos Pereira é condenado a 15 anos de prisão pela Justiça do RJ

Segundo os autos do processo, o crime foi cometido, no final de 2006, contra uma fiel nas dependências da igreja. “As testemunhas ouvidas relatam com firmeza como o acusado é uma pessoa manipuladora, fria, só pensa em si, utilizando-se das pessoas para satisfazer seus instintos mais primitivos e de forma promíscua, utiliza da boa fé das pessoas para enganá-las”, diz a juíza Ana Helena Mota Lima Vale na sentença.

Acusado de estuprar fiéis
Quatro testemunhas do caso do pastor Marcos Pereira afirmaram ter sofrido abuso sexual por parte do religioso em depoimento na 2ª Vara Criminal, em São João de Meriti, em julho. Uma fiel, em depoimento de 2h30, confirmou os fatos afirmados na denúncia e disse que tinha medo de deixar a igreja e ser morta a mando dele.

O pastor, que está preso desde o dia 8 de maio, é acusado pelo Ministério Público estadual por dois crimes de estupro e por coação. Ele está no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

O religioso teve a prisão preventiva decretada pelos dois juízos: no dia 2 de maio, pela 2ª Vara Criminal, e, no dia 8 de maio, pela 1ª Vara Criminal.

Envolvimento com tráfico
A Promotoria de Investigação Penal do Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o traficante Marcos dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, e o pastor Marcos Pereira, da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, por associação ao tráfico.

Segundo a denúncia, Marcinho VP e o pastor Marcos se associaram para a prática do tráfico e arquitetaram um plano criminoso no qual ambos se utilizariam da estrutura da igreja fundada pelo pastor. O texto diz ainda que em um primeiro momento o pastor Marcos agia como um simples “pombo-correio”, levando ordens dos chefes do tráfico que estavam presos para as comunidades onde estes atuavam.

Com informações: G1

05/12/2012

Homem invade igreja tentando matar esposa e acaba atacando o pastor


Homem invade igreja tentando matar esposa e acaba atacando o pastorFiéis de uma igreja evangélica do bairro São Sebastião, Porto Velho (RO), ficaram apavorados quando durante o culto do último domingo (2) um homem invadiu o local procurando sua esposa e acabou atingindo o pastor com uma facada.

Identificado como Glimoaldo Monteiro, o jovem de 25 anos chegou armado com uma faca e começou a procurar sua esposa no meio dos fiéis. Como ela não estava ali ele ficou insatisfeito e quebrou o vidro da porta do templo. O pastor tentou interferir, mas acabou sendo agredido com um golpe de faca.

No meio do ataque muitas mulheres, principalmente idosas, desmaiaram com medo da ação criminosa. Os relatos do boletim de ocorrência também afirmam que o acusado usou uma enxada para danificar outros objetos da igreja.

Depois de destruir o templo, Glimoaldo tentou fugir, mas foi seguido por moradores que só não o lincharam porque uma equipe policial chegou para levá-lo à delegacia. As informações são de Rondônia Ao vivo.

Fonte: Gospel prime

03/12/2012

Seita peruana vive como nos tempos de Cristo e é investigada por tráfico


Marcha para Jesus no Haiti terá propósito humanitárioUma reportagem especial do programa Fantástico mostrou neste domingo (2) uma seita peruana que tem se espalhado pelo Brasil e outros países da América Latina, mas que tem preocupado a Polícia Federal brasileira por supostamente ter alguns membros que estão participando do plantio de coca.

Os membros da Associação Evangélica da Missão Israelita no Novo Pacto Universal (AEMINPU) vivem como na época de Jesus, adotando o mesmo estilo de vestimenta e alguns costumes daquele tempo, por este motivo eles são chamados de israelitas.

Mas não há ligações nem entre o judaísmo, nem às igrejas protestantes, mesmo tendo o nome de “evangélicos” já que eles acreditam que Jesus já voltou e que é o peruano Ezequiel Jonas Molina, filho de Ezequiel Gamonal o fundador da seita.

A reportagem da Globo conta que nos últimos 15 anos mais de 6 mil peruanos saíram dos Andes para viverem na sela amazônica na fronteira com o Brasil. O número crescente de moradores nessa área é o que preocupa as autoridades brasileiras que já apreendeu 1,8 toneladas de cocaína que seria consumida por brasileiros.

Ao questionar os líderes da seita sobre o possível envolvimento dos membros com o plantio da coca, o Fantástico teve a informação de que podem ser israelitas apenas na aparência, mas que a seita não concorda com este tipo de atitude.

05/11/2012

Igreja de fachada criada para cometer crimes fiscais tem suspeitos presos pela PF em SP


Após investigações da Policia Federal do Estado de São Paulo, na quarta-feira (31) foi desmantelada um grupo de pessoas, que criaram uma igreja de fachada para cometer crimes contra o sistema financeiro, lavar dinheiro e sonegar impostos.

A Polícia Federal realizou nesta quarta-feira (31) uma operação para prender suspeitos de utilizarem uma igreja de fachada para cometer crimes contra o sistema financeiro. Foram cumpridos seis mandados de prisão e 12 mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Atibaia e Valinhos, todas no Estado de São Paulo.

Segundo a PF, os acusados foram descobertos pela grande movimentação financeira da pequena igreja que criaram, que chegou a quase R$ 400 milhões.

Segundo estimativas realizadas durante as investigações, o prejuízo total à União e ao Estado de São Paulo, pelo não recolhimento dos tributos devidos e pelas fraudes detectadas passam de R$ 150 milhões ao ano.

“Constatou-se que se tratava de uma empresa que jamais teve existência física e que a associação religiosa foi criada por gozar de imunidade tributária, o que, diminuiria as probabilidades de fiscalização, na visão dos integrantes do grupo”, disse a PF em nota.

Estratégias diferentes

A PF afirma que durante as investigações que os acusados utilizavam duas estratégias para sonegar impostos.

“No primeiro, empresas de fachada eram criadas para que atuassem ficticiamente, recebendo recursos de empresas reais e depois remetendo os valores para o exterior por meio de “doleiros”, ou seja, de maneira ilegal. Essas empresas de fachada eram utilizadas por um período curto para melhor desviar a atenção da fiscalização. No segundo modo de atuação, o grupo atuava para empresas devedoras do fisco estadual, que já haviam sido autuadas ou que haviam tido seus recursos administrativos julgados improcedentes. Eles contavam com a colaboração de servidores públicos vinculados à área tributária, que atuariam principalmente no ‘desaparecimento de procedimentos fiscais”, afirma a PF.

Enquanto os processos eram fisicamente subtraídos das instalações da repartição pública, de acordo com as investigações da Polícia, havia também o apagamento dos registros nos sistemas de informática. A investigação aponta que eles eram levados em partes, escondidos em bolsas ou mochilas.

“Ao final, eram entregues aos chefes da quadrilha, que os entregavam para os empresários envolvidos. Há evidências de que cada procedimento continha valores de multas fiscais que variam entre R$ 1 milhão e R$ 35 milhões”.

Os investigados responderão pelos crimes contra o sistema financeiro, subtração de processos, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, lavagem de dinheiro, formação e quadrilha, falsidade ideológica e sonegação fiscal, cujas penas somadas podem chegar a 28 anos de prisão.

Fonte: Inforgospel

04/10/2012

Falso pastor é preso em MG acusado de roubar R$ 1,5 milhão


Falso pastor é preso em MG acusado de roubar R$ 1,5 milhãoFoi preso na cidade de Varginha, Sul de Minas Gerais, o estelionatário conhecido como “pastor Fernandes”. Ele chegou à cidade há algum tempo, dizendo ser um missionário e que veio realizar “uma grande obra de Deus”. Mas a polícia identificou o falso pastor como Iolando Fernandes de Araújo, 45 anos, natural do Ceará.

Aos policiais, Fernandes confessou que se passava por pastor evangélico há mais de 20 anos e que aplicou golpes em todas as cidades por onde passou.

Segundo o registro policial, Iolando visitou igrejas na cidade mineira de Alfenas no final de setembro dizendo que Deus havia lhe mostrado que ele devia doar sete milhões de reais aos membros da igreja para comprarem suas casas.

Após ouvirem a oferta, as vítimas fizeram um acordo com o falso pastor para irem com ele às imobiliárias da cidade para adquirirem os imóveis. Durante o acerto, todas as vítimas entregaram cópias de documento pessoais ao autor do golpe.

Uma vítima entregou-lhe o carnê do financiamento de um veículo Palio, pois o falso pastor prometeu pagar todas as parcelas a vencer. Mas, como alegava que os seus milhões estavam bloqueados até o mês seguinte, recebeu R$ 500,00 da vítima como oferta. Duas outras vítimas tentam na justiça desfazer os contratos de compra de dois imóveis intermediados pelo falso pastor, no valor de R$ 360.000 e R$ 565.000.

Iolando conseguiu, ainda, comprar no nome de outros fieis dois automóveis novos, sendo uma van de R$ 114.000 e um veiculo utilitário Freemont de R$ 87.000. Segundo eles, os veículos seriam usados na “obra de Deus” em São Paulo.

Após várias conversas e como o dinheiro não entrava em suas contas, as vítimas desconfiaram das alegações do autor, que foi procurado, pediu para ir comprar créditos para celular e não mais foi visto na cidade.

Na noite desta segunda-feira (1) a Polícia Militar foi chamada até uma igreja evangélica no Bairro Santa Maria, em Varginha, localizada a 70 km de Alfenas.

No local, os fieis haviam cercado Fernandes, acusando-o de utilizar o dinheiro da igreja para benefício próprio. Ficou comprovado que, ele roubou R$2.400,00 de um homem da igreja e de outros conseguiu cópias de documentos. Com isso, conseguiu efetuar compras de veículos em concessionárias de Belo Horizonte e Varginha em seus nomes. Tentou ainda comprar uma casa na cidade, mas não deu certo. De acordo com testemunhas, o golpista pode ter ficado com mais de R$ 1,5 milhão.

A PM também constatou que o falso pastor usava um veículo que tinha ordem judicial de apreensão. Iolando cumprirá seu tempo de detenção na penitenciária de Varginha. A família de uma das vítimas diz que ele disse que não se arrepende de ter ludibriado as vítimas.

Fonte: Gospel Prime

04/10/2012

Falsos pastores são presos depois de roubar R$ 6 milhões


Falsos pastores são presos depois de roubar R$ 6 milhõesA Polícia Civil do Rio Grande do Sul, em conjunto com a Polícia Civil do Espírito Santo, conduziram uma investigação que resultou na prisão de uma quadrilha de estelionatários. O líder do grupo, William Dias Cruz, 29 anos, foi preso em Gramado, na serra gaúcha, onde lavava o dinheiro arrecadado com os golpes.

A investigação começou há cerca de cinco meses, quando Cruz foi morar na serra gaúcha. Segundo a polícia, ele usou mais de R$ 1,8 milhão para adquirir uma casa em um condomínio de luxo usando o nome de laranjas.

A maioria dos golpes da quadrilha ocorria no Espírito Santo. Eles utilizavam empresas de fachada para financiar bens, principalmente veículos. Entre suas práticas estava se passarem por pastores de igrejas evangélicas e enganar os fiéis, conforme a polícia.

O estelionatário preso acumulou um patrimônio milionário convencendo suas vítimas de que poderia negociar dívidas de financiamentos, fazendo-as acreditar que se pagassem suas mensalidades ao golpista, estariam fazendo um bom negócio.

O falso pastor usava métodos apurados para convencer as vítimas. Freqüentava cultos religiosos e se aproximava das pessoas para ganhar sua confiança. Segundo a Polícia Civil, ele participava de cultos em uma Igreja Evangélica no Bairro Avenida Central, aonde teria ajudado a comprar equipamentos para o grupo musical do templo.

O montante do dinheiro acumulado pela quadrilha de Cruz é estimado em R$ 6 milhões. Na sua casa foi encontrado ainda um veículo de luxo, além de objetos como relógios de luxo, tablets, notebook, livros de persuasão e psicologia criminal, além de diversos cheques. Willian é acusado de estelionato, falsidade ideológica e falsificação de documento. A Polícia procura agora os outros membros da quadrilha.

Veja o Video:

Com informações Zero Hora e Integração

02/10/2012

Cristã de 74 anos é vítima de violência policial


Cristã de 74 anos é vítima de violência policialSétima nação na Classificação da Portas Abertas de Países por Perseguição de Cristãos, o Uzbequistão sediou, recentemente, uma série de ofensas contra os cristãos, incluindo agressões policiais, espancamentos, e multas exorbitantes por conta de atividade religiosa. O site de notícias Forum 18 News Service relatou que duas mulheres idosas são as vítimas mais recentes.

A polícia invadiu a casa de Nina Cashina, uma cristã protestante, deficiente, de 74 anos de idade, e confiscou 25 livros cristãos, incluindo sete Bíblias e três Novos Testamentos russos; 25 DVDs e 20 fitas de áudio. Eles, então, invadiram a casa pertencente à  vizinha de Cashina, Gulya. O Forum 18 não conseguiu descobrir o nome completo de Gulya, mas soube, através de fontes, que ela está registrada como portadora de deficiência, em uma clínica local.

Após entrarem na casa de Gulya, os policiais algemaram a mulher e arrastaram-na para o carro, onde ela foi agredida por vários oficiais. As duas mulheres foram levadas para uma delegacia próxima, onde Gulya sofreu um ataque epilético. Ore pela recuperação dela.

Ainda segundo reportagem do Forum 18, médicos queriam levá-la a um hospital, mas a polícia não permitiu. Ao invés disso, “obrigaram-na a escrever uma declaração de que Cashina distribuía DVDs de filmes cristãos entre os muçulmanos.”

Ambas as mulheres foram liberadas e Cashina enfrenta, agora, acusações administrativas. O Forum 18 informou que milhares de crentes no Uzbequistão têm enfrentado perseguições como esta. Em alguns casos, as multas excedem quase 30 vezes o salário mínimo.

Na região leste do Uzbequistão, um irmão foi multado por cantar músicas cristãs

O Forum 18 também relatou as multas excessivas contra Viktor Kotov, no início de setembro. Em uma manhã de domingo, a casa de Kotov foi invadida por 15 policiais à paisana, que questionaram os moradores sem mostrar qualquer documentação. Em seguida, produziram registros oficiais e saíram. Mais tarde, Kotov foi multado em 314.600 sons do Uzbeque (moeda local); a soma de cinco vezes o salário mínimo mensal.

“Quando os policiais invadiram a residência, Kotov, sua esposa e filhos e uma mulher idosa, amiga da família, estavam simplesmente cantando músicas cristãs”, crentes locais relataram ao Forum 18.

“Este caso mostra, mais uma vez, que as autoridades do Uzbequistão estão decididas a liderar uma luta contra os cristãos do país.”

Ore pela paz no Uzbequistão. Peça a Deus pela proteção e livramento dos crentes que enfrentam perseguição nesta nação.

Fonte: Portas Abertas

14/09/2012

Família de pastor morto é ameaçada


 Família de pastor morto é ameaçada Além de enfrentar a dor pela morte do diácono da Assembleia de Deus Ministério Palavra da Vida, Alexandro Lima, 37 anos, a família do evangélico está ameaçada de morte pelos traficantes que praticaram o crime, por volta das 6h30 de sábado.

O religioso é uma das vítimas da chacina no Parque de Gericinó. Humilhados, parentes revelam que, desde quando ocorreram as mortes, os traficantes ligam e mandam recados por jovens, com o aviso: “O terror ainda não acabou”.
“Dizem que, se nós não ficarmos calados, vão matar o resto da família. Estamos apavorados”, desabafa a mulher do diácono, X., 36 anos, que mora com seis filhos.

Segundo a viúva — que havia deixado a Rádio Louvor sintonizada para o marido ouvir na caminhada que fazia habitualmente —, assim que soube da morte do diácono, ligou para o celular dele. Um bandido atendeu, negou que soubesse do paradeiro dele e impediu que moradores fossem procurá-lo.

“Pouco depois, liguei novamente e implorei: ‘Você tem pai, você tem mãe, você tem filho, você tem alguém que você ame? Eu te peço, em nome de Jesus, que você devolva o corpo’. O traficante disse que o cadáver estava à beira do rio, onde ele foi encontrado”, detalhou X.

Fonte: Jornal O Dia

 

%d blogueiros gostam disto: