Posts tagged ‘Corrupção’

20/09/2013

Assessoria de Marco Feliciano divulga vídeo de beijo gay durante culto


Assessoria de Marco Feliciano divulga vídeo de beijo gay durante cultoA assessoria do deputado federal, pastor Marco Feliciano, divulgou em seu canal do Youtube o exato momento em que duas jovens são presas no domingo (15), durante o Glorifica Litoral, depois de se beijarem. Ao contrário do que foi mostrado pela imprensa, as jovens foram erguidas por seus amigos e começaram a se beijar com a intenção de provocar o pastor.

O locutor do evento chegou a alertar aos presentes que pela lei o local de culto é protegido e que a polícia estava ali para intervir em qualquer manifestação que tivesse o objetivo de prejudicar a reunião religiosa.

As jovens aparecem se beijando entre os fiéis enquanto o pastor se preparava para iniciar a pregação. Joana Palhares, de 18 anos, e Yunka Mihura, de 20, foram retiradas pela Polícia Militar e depois de serem levadas à delegacia passaram a afirmar que foram agredidas pelos policiais.

Para o colunista da Veja, Rodrigo Constantino, o episódio mostra que os homossexuais são os mais intolerantes. O jornalista também afirma que o beijo não foi inocente, mas que as garotas foram até o local de culto com a intenção de “chocar”, “prejudicar” e “avacalhar” o culto evangélico.

Rodrigo afirma que muitos do movimento gay se julgam acima da lei e que se a situação fosse contrária, se Feliciano fosse para uma parada gay se manifestar contra a homossexualidade, certamente seria hostilizado.

“Infelizmente, o movimento gay não parece mais lutar por direitos, e sim por uma agenda coletivista, autoritária e intolerante. São os “fascistas do bem”. Julgam-se detentores de uma causa tão nobre que não enxerga mais indivíduos do outro lado, e não quer saber de limites, nem mesmo os legais”, escreveu Rodrigo.

O colunista também afirma que Feliciano representa milhares de eleitores e milhões de crentes evangélicos e que estes merecem respeito. “O movimento gay precisa entender isso. Caso contrário, vai apenas prejudicar os gays que querem apenas preservar sua liberdade individual, sem, todavia, impor essa agenda política de intolerância”, escreveu.

O pastor Marco Feliciano desabafou no Twitter dizendo que só “fazem isso contra evangélicos porque somos pacatos, de paz…”. Silas Malafaia também criticou a atitude das ativistas e disse que as jovens mereciam ser presas.

Assista:

 

14/09/2013

Padre excomungado lança livro com declarações polêmicas


Padre excomungado lança livro com declarações polêmicasO padre Beto, excomungado da Igreja Católica por apoiar homossexuais, está lançando um livro onde relata seus pensamentos sobre temas polêmicas não aceitos pela igreja, como sexo e preconceito.

O livro recebeu o título de “Verdades Proibidas – Ideias do padre que a Igreja não conseguiu calar” e está sendo lançando pela Astral Cultural. Na obra o padre mostra 65 artigos sobre hipocrisia, preconceito, consciência, diálogo, alienação, política, sexo, individualismo, religião, vida e morte.

Sobre a hipocrisia, o autor fala a respeito da diferença entre os dogmas religiosos e o agir cristão. “Somos todos hipócritas. Se prestarmos atenção à nossa vida prática, iremos nos surpreender com as contradições que vivemos diariamente. Essas contradições existem porque aceitamos regras, verdades e situações já solidificadas na sociedade sem questionar o seu conteúdo e a possibilidade de serem aplicadas de outra maneira à vida prática”, escreve ele em um trecho do livro.

O tema homossexualidade também aparece no livro, estendo a discussão já apresentada pelo padre Beto em seu blog e em entrevistas que o levaram a ser excomungado da igreja e a perder o cargo eclesiástico.

“Em primeiro lugar, é necessário saber que sexualidade não é genitalidade. A sexualidade abrange desde nossa maneira de se comportar no mundo, passa pelo modo como nos relacionamos com as outras pessoas e vai até a profundeza de nossa intimidade”, diz ele.

O objetivo de “Verdades Proibidas” é levantar um debate para que antigos ideias sejam reavaliados para a sociedade atual.  “Precisamos sair do automático, abandonar verdades absolutas e dar espaço a verdades que promovam uma sociedade mais justa e humana, menos hipócrita e preconceituosa, mais conectada com os ensinamentos básicos de Jesus”, diz o padre.

Informações: Gospel Prime

14/09/2013

Advogado do Pastor Marcos Pereira diz que irá recorrer sobre a condenação do Pastor


Advogado do Pastor Marcos Pereira diz que irá recorrer sobre a condenação do PastorO juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, condenou o pastor Marcos Pereira da Silva a 15 anos de prisão por estupro.

“É uma injustiça porque não tem nenhuma prova no processo. Parece que o direito penal foi rasgado para o caso dele”.

A igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) emitiu uma nota oficial sobre o assunto e falou da indignação quanto à condenação do pastor.

Saiba mais: Pastor Marcos Pereira é condenado 15 anos de prisão por estupro pela Justiça do RJ

Leia a nota, na integra:

Fomos surpreendidos pela sentença de condenação do nosso Pastor Marcos Pereira divulgada nesta quinta-feira pela Segunda Vara Criminal de São João de Meriti-RJ. Ressaltamos que esta condenação se deu em primeira instância e, portanto, não é definitiva, cabendo recursos e até a anulação da mesma, tendo em vista as contradições na condução do processo que não está na fase Transitado e Julgado.

Confiamos na verdade, que a inocência do nosso Pastor serà provada. O conteúdo da sentença diz que nosso Pastor foi condenado com base nos depoimentos de supostas vítimas, sem que nenhuma prova fosse apresentada. Se antes nosso Pastor estava “PRESO SEM PROVAS”, agora ele foi (em primeira instância) “CONDENADO SEM PROVAS”.

Esta condenação não apaga as DIVERSAS ILEGALIDADES cometidas na condução do inquérito e do processo, além do cerceamento de defesa de que nosso Pastor está sendo vítima. Provas ilegais, tentativa de coação de testemunhas gravada, suposta vítima que revelou em juízo que foi coagida a depor contra o Pastor, mas que, na verdade, nunca foi estuprada, a exposição exagerada e imediata na mídia e a parcialidade nas investigações são fatos que põem em xeque a real situação do processo legal.

Confiamos em Deus. Ele é nosso refúgio e fortaleza nos momentos de angústia. ESTAMOS COM NOSSO PASTOR MARCOS PEREIRA, SABEMOS QUE ELE É INOCENTE. Seguimos a obra de Deus com humildade, paciência e esperança. A campanha EU AMO MEU PASTOR está de pé. Nosso mestre Jesus foi condenado. Basta ao discípulo ser como seu mestre. Pastor Marcos Pereira, tu és homem de Deus, Ungido do Senhor. Guardadas as Debora’s proporções, os profetas e apóstolos também foram perseguidos, experimentaram escárnios e acoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada, desamparados, aflitos e maltratados. Homens dos quais o mundo não era digno, como a Bíblia diz em Hebreus 11:36-38. FORÇA ADUD, FORÇA PASTOR MARCOS PEREIRA, AS SUAS OVELHAS CONHECEM O SEU PASTOR! “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito.” Rm 8:1

Com informações: Portal Guiame

13/09/2013

Líder religioso não deveria virar político, diz pesquisa


Líder religioso não deveria virar político, diz pesquisaQuase 60% dos brasileiros são contra a candidatura de líderes religiosos a cargos políticos, segundo uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) que divulgou o resultado do estudo nesta terça-feira (9).

Para esta amostragem a empresa ouviu duas mil pessoas em 135 cidades brasileiras entre os dias 31 de agosto e 4 de setembro. Destas, 57,8% disseram que não concordam com a participação de religiosos na política, contra 38,7% que são a favor.

Em outro ponto da pesquisa foi questionado se o entrevistado votaria em um candidato indicado pela igreja e apenas 28,5% disseram que sim, contra 66,2% não votariam no candidato indicado.

O resultado apresentado pela CNT não é muito diferente da pesquisa feita pelo Datafolha durante o período eleitoral em 2012, a pergunta foi direcionada para as igrejas católica e Universal e 70%, dos 1.799 entrevistados, disseram que não votariam nos indicados dessas denominações.

Ainda durante o período eleitoral do ano passado, o Datafolha ouviu participantes da Marcha para Jesus de São Paulo e nesta pesquisa 65% dos eleitores apontaram que seriam influenciados pelos líderes religiosos, 31% votariam ‘com certeza’ em quem a igreja indicasse e 34% ‘talvez’ votariam.

Sobre a participação de pastores em cargos políticos, só na cidade de São Paulo temos cinco pastores eleitos como vereadores, sendo três da Igreja Universal do Reino de Deus, um da Igreja Mundial do Poder de Deus e uma pastora da Comunidade da Graça. Há também outros três vereadores evangélicos ligados à Assembleia de Deus e à Igreja Internacional da Graça de Deus que não assumem a posição pastoral.

A Bancada evangélica no Congresso é formada por 78 deputados, sendo que muitos deles também atuam como pastores evangélicos. Entre eles podemos citar Marco Feliciano, pastor Eurico, Silas Câmara, Roberto de Lucena, Paulo Freire e outros.

Fonte: Gospel Prime

13/09/2013

Pastor Marcos Pereira é condenado 15 anos de prisão por estupro pela Justiça do RJ


Pastor Marcos Pereira é condenado a 15 anos de prisão pela Justiça do RJ

Pastor Marcos Pereira é condenado a 15 anos de prisão pela Justiça do RJ

Segundo os autos do processo, o crime foi cometido, no final de 2006, contra uma fiel nas dependências da igreja. “As testemunhas ouvidas relatam com firmeza como o acusado é uma pessoa manipuladora, fria, só pensa em si, utilizando-se das pessoas para satisfazer seus instintos mais primitivos e de forma promíscua, utiliza da boa fé das pessoas para enganá-las”, diz a juíza Ana Helena Mota Lima Vale na sentença.

Acusado de estuprar fiéis
Quatro testemunhas do caso do pastor Marcos Pereira afirmaram ter sofrido abuso sexual por parte do religioso em depoimento na 2ª Vara Criminal, em São João de Meriti, em julho. Uma fiel, em depoimento de 2h30, confirmou os fatos afirmados na denúncia e disse que tinha medo de deixar a igreja e ser morta a mando dele.

O pastor, que está preso desde o dia 8 de maio, é acusado pelo Ministério Público estadual por dois crimes de estupro e por coação. Ele está no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

O religioso teve a prisão preventiva decretada pelos dois juízos: no dia 2 de maio, pela 2ª Vara Criminal, e, no dia 8 de maio, pela 1ª Vara Criminal.

Envolvimento com tráfico
A Promotoria de Investigação Penal do Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o traficante Marcos dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, e o pastor Marcos Pereira, da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, por associação ao tráfico.

Segundo a denúncia, Marcinho VP e o pastor Marcos se associaram para a prática do tráfico e arquitetaram um plano criminoso no qual ambos se utilizariam da estrutura da igreja fundada pelo pastor. O texto diz ainda que em um primeiro momento o pastor Marcos agia como um simples “pombo-correio”, levando ordens dos chefes do tráfico que estavam presos para as comunidades onde estes atuavam.

Com informações: G1

10/09/2013

Pastor Álvaro Sanches assume a tesouraria da CGADB


 

Pastor Álvaro Sanches assume a tesouraria da CGADBNa 6º Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que aconteceu na segunda-feira passada (2) em São Paulo, os pastores e obreiros decidiram pela expulsão do pastor Ivan Bastos que era o 1º Tesoureiro da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) e, em seguida, votaram em um novo nome para o cargo.

A eleição começou por volta das 14h e a contagem de votos se deu às 16h, a apuração revelou que com 1.936 votos o pastor Álvaro Sanches assumiu a posição que antes era de Ivan Bastos.

Com o resultado das eleições, o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB, anunciou o novo 1º Tesoureiro aos presentes e também já anunciou que agora ele estará exercendo a função.

Vale lembrar que a expulsão de Ivan Bastos se deu por conta de um processo disciplinar movido contra ele e contra outros três pastores: Samuel Câmara, Jônatas Câmara e Sóstenes Apolos (já falecido). Eles foram acusados de tumultuar a AGE de 2012 que aconteceu em Maceió. O processo disciplinar resolveu expulsar todos os quatro pastores da convenção.

10/09/2013

Padre e mais seis pessoas são presos acusados de desviar R$ 18 milhões de ONG


Padre e mais seis pessoas são presos acusados de desviar R$ 18 milhões de ONG

Padre e mais seis pessoas são presos acusados de desviar R$ 18 milhões de ONG

As prisões foram, foram executadas em uma investigação batizada por  “Alvo da Operação Pronto Emprego”, pela PF.

Com origem na Igreja Católica, a ONG era inicialmente denominada “Centro Arquidiocesano do Trabalhador”, segundo o Estadão, e seu envolvimento no desvio de verbas destinadas ao auxilio de trabalhadores causou “surpresa” na Arquidiocese de São Paulo, que divulgou nota comentando o caso, afirmando que “deseja que se faça plena luz sobre todos os fatos e que as responsabilidades sejam assumidas por quem as deve assumir”.

– O Ceat nasceu na Arquidiocese de São Paulo como ‘Centro Arquidiocesano do Trabalhador’, em dezembro de 2012. Mas há vários anos transformou-se numa Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, passando a se chamar ‘Centro de Atendimento ao Trabalhador’, com personalidade jurídica, vida, gestão e responsabilidades de gestão próprias. Depois disso, a Arquidiocese de São Paulo deixou de ter qualquer responsabilidade administrativo-financeira sobre a entidade – afirmou a Arquidiocese.

A Cúria afirmou também que não tomará nenhuma providência com relação à prisão do sacerdote católico no caso. O padre preso pela Polícia Federal é diretor administrativo da ONG e foi preso na terça feira (03) sob suspeita de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e peculato.

– Do ponto de vista civil, padre Lício deverá responder por si, inclusive com amplo direito à defesa. Do ponto de vista canônico, ele pertence à Diocese de São Miguel Paulista – ressaltou a Arquidiocese, por meio de sua assessoria de imprensa.

Com informações: Gospel +/ O Globo

09/09/2013

Pastor afirma que artistas gospel estão “prostituindo a Noiva”


Homens de Deus

Homens de Deus

O apóstolo Luiz Hermínio estava ministrando em um congresso e acabou tocando em um assunto bastante controverso no cenário evangélico: a cobrança de cachê para eventos religiosos e o enriquecimento dos artistas gospel.

O vídeo com o trecho dessa ministração foi postado no Youtube e levantado novamente esta discussão sobre ser permitido ou não cobrar grandes quantias de dinheiro para louvar a Deus. O ministério pode ser transformado em profissão?

Para o apóstolo da igreja M.E.V.A.M. (Missões Evangelísticas Vinde Amados Meus) quem ganha a vida com a igreja está prostituindo a Noiva de Cristo, por isto ele chama os promotores de eventos evangélicos de “cafetões”.

“Eu não sustento artista no púlpito, sustentamos pobres em lugares carentes (…) Um dia esse povo vai ter que acertar as contas com Deus, aonde está o dinheiro dos CDs, aonde está o dinheiro dos livros, aonde está o dinheiro dos shows?”, questiona.

“Você que tem abusado da igreja, promoter, Deus vai te pegar. Você que trata a Igreja como prostituta, seu cafetão… A Noiva não é prostituta”, continua.

Luiz Hermínio pede aos presentes para que não convidem para suas igrejas cantores que cobram para pregar e cantar. “Quem cobra para uma noite de intimidade é a prostituta”, afirma.

A mensagem era “Entendendo o tempo e o modo de Deus”, mas em pouco mais de dois minutos o pastor enviou este recado para aqueles que trabalham no segmento evangélico chegando a chamar os cantores de ladrões. “Quanto é que você cobra por duas horas, quanto custa vinte músicas sua, seu ladrão? Mas a Noiva não é prostituta, ela tem um Noivo e ele vai vir buscá-la”, disse o apóstolo.

Assista:

Assista na integra:

 

03/09/2013

CGADB realiza AGE e desliga pastor Ivan Bastos


CGADB realiza AGE e desliga pastor Ivan BastosA Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) reuniu nesta segunda-feira (2) ministros, pastores e obreiros para a VI AGE (Assembleia Geral Extraordinária) para votar sobre o relatório do Conselho de Ética e Disciplina que pedia o desligamento do 1º Tesoureiro, o pastor Ivan Bastos.

O encontrou aconteceu na sede da igreja Assembleia de Deus do Belenzinho, em São Paulo, e teve 2.638 participantes, destes 2.504 votaram pelo desligamento e apenas 134 membros foram contra a retirada de Ivan Bastos do cargo.

Assim como os pastores Samuel Câmara, Jônatas Câmara e Sóstenes Apolos (já falecido), Ivan Bastos foi condenado por ter tumultuado a AGE que aconteceu em 2012 em Maceió. Por conta disso, todos os pastores citados estão desligados da convenção.

Por ser membro eleito da Mesa Diretora, Bastos só poderia ser desligado mediante a uma votação dos integrantes da CGADB em uma Assembleia Geral. Por este motivo ele foi o último dos pastores acusados a ser julgado.

O pastor José Wellington Bezerra da Costa anunciou em seguida que o pastor Álvaro Alen Sanches, que atuava como 2º Tesoureiro, será empossado como 1º Tesoureiro, ocupando assim o cargo que ficou vago.

O site da CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus) noticiou que a decisão da Justiça de Manaus foi derrubada pelo Desembargador Paulo Cesar Caminha e Lima, liberando a CGADB a realizar a reunião e assim votar no processo disciplinar.

Os pastores envolvidos haviam conseguido uma liminar na Justiça que impedia a realização da AGE estabelecendo uma multa em caso de desobediência. Há outras decisões judiciais com multas contra a CGADB, incluindo termos que pedem a reintegração dos pastores expulsos.

Fonte: Gospel Prime

03/09/2013

“A cadeia não tem como me segurar”, diz Marcos Pereira no Conexão Repórter


“A cadeia não tem como me segurar”, diz Marcos Pereira no Conexão Repórter Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini o pastor Marcos Pereira, que está preso no presídio do complexo de Gericinó, em Bangu, disse que não estuprou mulheres da Assembleia de Deus dos Últimos Dias e que também não é o mandante dos atentados contra as instalações da ONG AfroReggae.

Em entrevista exibida nos programas Conexão Repórter e SBT Brasil o religioso pode contar pela primeira vez desde a prisão em maio a sua versão sobre as acusações e os fatos que o levaram para atrás das grades.

Ao dizer como se sente nesses 100 dias de prisão, Pereira diz que não se sente preso, pois está fazendo a vontade de Deus. “Não me sinto preso. Me sinto um homem que está fazendo a vontade de Deus. Se fui conduzindo para um presídio, vou continuar fazendo o mesmo trabalho que faço”.

O fundador da ADUD também afirmou que a cadeia não tem como segurá-lo. “A cadeia não tem como me segurar. Na hora que a trombeta tocar, o céu se abrir do Oriente ao Ocidente e um homem de brando descer, eu vou desaparecer”, disse ele se referindo ao arrebatamento da Igreja.

Quando questionado sobre o incêndio que destruiu a pousada do AfroReggae, Marcos Pereira lembrou que tem sido acusado por José Junior desde 2012 e que até o momento não foram encontradas provas contra ele.

O advogado do pastor também é entrevistado e diz que as vítimas de estupro não relatam nenhum tipo de ameaça [para manter o ato sexual] e nem violência e que há um plano contra seu cliente.

Informação: Gospel Prime

%d blogueiros gostam disto: