Posts tagged ‘Escrituras’

10/09/2013

Mais da metade dos cristãos não querem seguir todos os ensinamentos da Bíblia


Mais da metade dos cristãos não querem seguir todos os ensinamentos da BíbliaA Sociedade Bíblica Americana e o Instituto de Pesquisas Barna divulgaram no início deste mês como a maioria das pessoas vê a Bíblia. Embora os dados sejam referentes somente aos americanos, o estudo serve como um alerta global para as nações de maioria cristã.

Entre os entrevistados, 66% concordaram que “a Bíblia ensina tudo o que uma pessoa precisa saber para viver uma vida significativa”, mesmo assim, 57% dizem que a leem menos de cinco vezes por ano. E o mais revelador: 58% dos cristãos dizem que não querem seguir todos os “conselhos” da Bíblia.

“Há uma diferença entre acreditar em algo que é benéfico e abrir seu coração, mente e vida para deixar que isso entre”, explica Geof Morin, diretor de comunicação da Sociedade Bíblica Americana. Ele acredita que algumas pessoas “veem a Bíblia como um medicamento”, ou seja, apelam para ela somente quando estão com problemas. Contudo, Morin ressalta que existem motivos para comemorar. Sessenta e um por cento dos adultos gostaria de ler mais a Bíblia. Sua organização está tentando descobrir como facilitar isso.

A Sociedade Bíblica Americana explica que seu maior objetivo é “levar a Palavra de Deus para onde a Bíblia mais carece ser conhecida”, por isso imprime e distribui exemplares em diversas línguas e manda para outros países. Ao mesmo tempo, pretende “convidar milhões de pessoas que estão dentro das igrejas a renovar seu compromisso com a Palavra de Deus”. Junto com o envio de Bíblias no exterior e usando as escrituras para trazer alívio, este objetivo de transformar a cultura constitui declaração da missão da organização.

Ele explica ainda que a grande aposta é como facilitar o acesso digital às Escrituras, seja na tela do computador, do smartphone ou do tablet. Outro levantamento recente mostra que 40% dos americanos leem mais as versões digitais da Bíblia que as impressas. Por isso, a Sociedade Bíblica está se dedicando a criar aplicativos e usar as redes sociais como uma maneira de manter o texto sagrado relevante para a nova geração.

Embora 88% dos lares possuam mais de um exemplar da Bíblia, em apenas 13% ela é lida diariamente.  Somente 43% das pessoas dizem que ler a Bíblia as fazem sentir “mais perto de Deus”; 34% dizem que isso as faz “sentir em paz”. O livro de Salmos (16%) é apontado como a leitura predileta.

Mesmo assim, uma comparação com levantamentos similares feitos nos dois últimos anos, mostra que existem motivos para preocupação. Um quinto (21%) da população acredita que a Bíblia é a Palavra de Deus e a leem pelo menos quatro vezes por semana. Um número crescente (10% em 2011, 17% este ano), acredita a Bíblia é “apenas mais um livro de ensinamentos escritos por homens”. Por outro lado, há aqueles que dizem que a Bíblia tem alguma verdade, mas raramente a leem diminuiu (26% em 2012, 23% este ano).

Sessenta por cento dos entrevistados dizem estar familiarizados com os relatos bíblicos, enquanto 6% dizem não saber “quase nada” sobre seus ensinamentos. Entre os evangélicos, 12% dizem sentirem-se “confusos” quando a leem, enquanto 23% dos católicos dizem não entenderem o que leem.

Em uma época onde o casamento homossexual e o aborto tornaram-se questões amplamente identificadas com a política, apenas 17% dos cristãos adultos dizem “estar interessados nos ensinamentos da Bíblia sobre esses assuntos”. Apenas 31% dizem que isso influencia suas escolhas na hora de votar.

Curiosamente, 77% das pessoas dizem que a moralidade no país está decaindo. Trinta por cento dos entrevistados dizem que a mídia (TVs, jornais, filmes, livros) é a maior responsável por isso. Mais da metade (56 %) acreditam que a Bíblia tem pouca influência na sociedade atual, e apenas 13% acreditam que essa influência é “demasiada”. O porta-voz da Sociedade Bíblica afirma: “O que talvez muitas pessoas deixam de reconhecer é que a maneira mais fácil de a Bíblia influenciar a sociedade é primeiramente deixar que suas palavras influenciem nossas próprias decisões.”

“Se mais pessoas lerem a Bíblia de uma forma consistente e usá-la como um roteiro para suas vidas, acho que o mundo seria um pouco mais brilhante”, disse o porta-voz. Com informações American Bible e Christian Post.

06/12/2012

Dia da Bíblia – Leitura de Gn a Ap em 8 dias por Igrejas Evangélica em comemoração


O segundo domingo do mês de dezembro é o Dia da Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus revelada a nós e que serve de orientação para os que creem. Em comemoração cristãos/evangélicos 24 Igrejas começaram uma maratona de leitura até o dia 09 dezembro.-Confira e lembre-se de agradecer a Deus pela sua Palavra que nos orienta No Caminho.Amém…

Em comemoração ao dia da Bíblia, que este ano acontecerá no dia 9 de dezembro, a Associação de Pastores e Líderes Evangélicos de Rio das Ostras (RJ) promove a leitura integral da Bíblia, que será feita em público.

A leitura teve início no último domingo (2) às 7h até às 22h e continuará todos os dias até o dia 9, data da comemoração. Membros de 24 igrejas do município estão participando da campanha. Eles se revezam durante oitos dias para a leitura de todos os livros das Escrituras Sagradas, de Gênesis ao Apocalipse.

A inciativa dos evangélicos conta com apoio da prefeitura, que proporcionou a montagem de duas tendas ao lado do Monumento da Bíblia. A leitura das Escrituras Sagradas encerra a sequência de eventos da “Marcha Para Jesus Nos Bairros”.

Shows com as cantoras Aline Barros e Ludmila Feber farão a festa de encerramento no dia 10 a partir das 19h, na área que fica ao lado do Fórum, no Jardim Campomar.

De acordo com Folha Online, o pastor Jorge Cônsoli, presidente da Aplero, cita o livro de Isaías para mostrar a importância da iniciativa, tendo como referência o capítulo 55, versículos 10 e 11:

“Porque, assim como a chuva e a neve descem dos céus e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir e brotar, para que dê semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca: ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei”.

Para o pastor, a leitura da Bíblia torna-se palavras proféticas, “trata-se de uma leitura profética, onde as igrejas evangélicas de Rio das Ostras são incentivadas pela Administração Municipal a anunciar a palavra de Deus”.

Fonte: InforGospel

31/10/2012

Cristãos em Mianmar são perseguidos, apesar das reformas


Cristãos em Mianmar são perseguidos, apesar das reformasCerca de 90% dos 56 milhões de habitantes de Mianmar são budistas. Em meio às reformas políticas que visam à implantação da democracia sobre o regime militar do país, grupos étnicos de maioria cristã continuam sendo alvo de perseguições e intolerância religiosa

A despeito dos elogios que Mianmar (antiga Birmânia) atraiu este ano para as suas reformas políticas recentes, grupos de minoria religiosa continuam sendo perseguidos. Um novo relatório mostra que o governo busca meios de assimilar o grupo étnico Chin, de maioria cristã, em uma identidade nacional budista. Como intercessor, apresente essa situação ao Senhor e peça para que Ele proteja os cristãos na Birmânia desta ação que está em curso, e que eles sejam capazes de permanecerem firmes em sua fé.

O documento revela mais de 40 incidentes de maus-tratos ou tortura, e 24 queixas oficiais de violações à liberdade religiosa e outros abusos dos direitos humanos. Estes incluem a intimidação e perseguição a pastores e outros obreiros cristãos, violência sexual, trabalho forçado, fechamento de igrejas e interrupção de reuniões de adoração. Ore para que o Senhor conforte as pessoas que foram vítimas desta perseguição, e peça para que o Espírito Santo possa lhes capacitar a perdoar e amar seus perseguidores.

Não deixe de orar também pelos estudantes cristãos na Birmânia, os quais estão, particularmente, em grande risco. Quem frequenta as escolas do governo precisa suportar coerções oficiais recorrentes, a pressão é para que se convertam ao budismo. O ensino das escolas tenta atrair as crianças Chin, que vêm de famílias muito pobres, com alimentação gratuita, educação e a garantia de empregos públicos quando se formarem.

Crianças são impedidas de praticar sua fé cristã e, além disso, são obrigadas a raspar a cabeça e usar vestes típicas de monges budistas. Por se recusarem a recitar escrituras budistas, podem ser espancadas; a ameaça de alistamento militar é usada para forçá-las a cumprir as ordens religiosas impostas. Ore pelos meninos e meninas cristãos na Birmânia, para que o Senhor seja um escudo em torno delas, para que elas cresçam em conhecimento e fé no Evangelho de Jesus.

O relatório divulgado ajudou a lançar luz sobre a perseguição no país. Outros grupos étnicos, principalmente cristãos, são bastante prejudicados, como os Kachin, que têm sofrido terrivelmente por conta de uma ofensiva militar instalada em seu território. Interceda para que a garantia de liberdade religiosa aos cristãos seja uma prioridade para o governo birmanês durante a reforma.

Fonte: Portas Abertas
31/10/2012

Evangélicos do mundo todo lembram hoje o início da Reforma Protestante


Evangélicos do mundo todo lembram hoje o início da Reforma ProtestanteEm 31 de outubro é comemorado por evangélicos de todo o mundo o dia da Reforma Protestante. Em 1517, um dia antes da festa católica de “Todos os Santos”, o monge agostiniano Martinho Lutero pregou publicamente suas 95 teses, na porta da Catedral de Wittenberg (Alemanha). Seu apelo era por uma mudança nas práticas da Igreja Católica, por isso o nome “Reforma”.

A iniciativa teve consequências por toda a Europa, dividiu reinos, gerou protestos e mortes. E mudou para sempre a Igreja. Para alguns, Lutero destruiu a unidade do que era considerada “a” igreja, era um monge renegado que desejava apenas destruir os fundamentos da vida monástica. Para outros, é um grande herói, que restaurou a pregação do evangelho puro de Jesus e da Bíblia, o reformador de uma igreja corrupta.

O fato é que ele mudou o curso da história ao desafiar o poder do papado e do império, e possibilitou que o povo tivesse acesso à Bíblia em sua própria língua. A principal doutrina de Lutero era contra o pagamento de penitências e indulgências aos lideres religiosos. Ele enfatizava que a salvação é pela graça, não por obras.

Conta-se que muita coisa mudou dentro daquele monge até então submisso ao papa quando, em 1515, Lutero começou a dar palestras sobre a Epístola aos Romanos. Ao estudar as Escrituras se deparou com o primeiro capítulo de Romanos, que decretava “o justo viverá pela fé”. Desvendava-se diante dele o que é conhecida como “justificação pela fé”, ou seja, a justificação do pecador diante de Deus não é por um esforço pessoal, mas sim um presente dado àqueles que acreditam na obra de Cristo na cruz.

O movimento encabeçado por Lutero ocorreu durante um dos períodos mais revolucionários da história (passagem da Idade Média para o Renascimento) e mostra como as crenças de um homem pode mudar o mundo.

A controvérsia acabou sendo, segundo historiadores, maior do que Lutero pretendia ou imaginara. Porém, ao atacar a venda de indulgências por parte da igreja, acabou opondo-se ao lucro obtido por pessoas muito mais poderosas do que ele. Segundo Lutero, se era verdade que o Papa tinha poder de tirar as almas do purgatório, devia usar esse poder, não por razões egoístas, como a necessidade arrecadar fundos para construir uma igreja, mas simplesmente por amor, e devia fazê-lo gratuitamente. A idolatria aos santos também foi um dos grandes pontos de discórdia com os lideres católicos.

A maioria dos historiadores concorda que Lutero teria tentado apresentar seus argumentos ao Papa e alguns amigos de outras universidades. No entanto, as teses colocadas na porta da Catedral de Wittemberg e os muitos argumentos teológicos impressos e distribuídos por ele nos meses seguintes, acabaram se espalhando por toda a Europa, fazendo com que ele fosse chamado ao Vaticano para se retratar perante o Papa. A partir de então, entrou abertamente em conflito com a Igreja Católica.

Acabou excomungado em 1520, pelo papa Leão X. Alegava-se  que ele incorria em “heresia notória”. Devido a esses acontecimentos, Lutero temendo a morte, ficou exilado no Castelo de Wartburg, por cerca de um ano. Durante esse período trabalhou na sua tradução da Bíblia para o alemão, resultando na impressão do Novo Testamento em setembro de 1522.

Sobre o legado de Lutero, o famoso pastor Charles Spurgeon escreveu:

“Lutero aprendeu a ser independente de todos os homens, pois ele lançou-se sobre o seu Deus! Ele tinha todo o mundo contra ele e ainda viveu alegremente.

Se o Papa excomungou, ele queimou a bula de excomunhão! Se o Imperador o ameaçou, ele alegrou-se porque se lembrou das palavras do Senhor: “Os reis da terra se levantam, e os príncipes dos países juntos. Aquele que está sentado nos céus se rirá” (Salmo 2).

Quando disseram-lhe: “Onde você vai encontrar abrigo se o Príncipe Eleitor não protegê-lo?”. Ele respondeu: “Sob o escudo amplo de Deus”. Lutero não podia ficar parado. Ele tinha que escrever e falar! E oh, com que confiança ele falou! Abominava as dúvidas sobre Deus e as Escrituras!”

Para algumas vertentes do catolicismo, os protestantes são hereges. Para outras, “irmãos separados”. O movimento originado por Lutero ficou conhecido como Protestantismo e seus seguidores como “protestantes”. O termo é pouco comum no Brasil, onde se prefere usar “evangélicos”. As informações são do Protestante Digital.

Conheça as 95 teses aqui.

10/05/2011

Salão Internacional Gospel homenageará Cid Moreira


Salão Internacional Gospel homenageará Cid MoreiraA Cerimônia de abertura oficial do Salão Internacional Gospel, a maior feira de Música Gospel da América Latina vai homenagear o jornalista Cid Moreira por ter sido o primeiro brasileiro a gravar em CD a Bíblia na íntegra. O jornalista também o primeiro, em todo o mundo, a gravar o Livro dos Salmos em DVD.

O evento será realizado no dia 31 de maio, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo e contar com a presença de autoridades, expositores, empresários, pastores, imprensa e artistas.

Outra novidade será o lançamento o Livro “Boa Noite”, escrito pela também jornalista Fátima Moreira. A biografia, sem dúvida, é um relato emocionante da vida da mais famosa voz da comunicação brasileira. A autora descreve toda a trajetória de Cid, desde sua infância em Taubaté, interior de São Paulo, passando por sua consagração na televisão brasileira como âncora do Jornal Nacional até seu novo trabalho com a narração de textos bíblicos.

Enquanto acompanhamos a vida profissional e pessoal de Cid Moreira, somos levados a conhecer um pouco da história do Brasil e da comunicação brasileira, passando pela Era de Ouro do Rádio, que resgata um pouco da história da música e da radiodifusão e relembra grandes momentos da humanidade, sempre narrados pela incrível voz do jornalista.

“Se eu tive um momento marcante na minha carreira, foi a primeira vez que vi a lenda de perfil. Quanto todo mundo via o Cid só de frente, eu tive o privilégio de vê-lo em três dimensões, sentado ao meu lado na bancada do JN. Isso foi um grande choque para minha cabeça há quase 20 anos”, Willian Bonner.

“Mais difícil do que improvisar o texto foi ouvir Cid Moreira chamando meu nome pela primeira vez em uma participação no Jornal Nacional. Se eu não morri naquele momento, nada mais me faria tremer. Esse foi o meu batismo na profissão e um momento que jamais esqueço”, Fátima Bernardes.

“Lembramos quando, alguns anos atrás, numa entrevista com Cid Moreira perguntamos para ele, após gravar as passagens bíblicas, quais seriam os planos e sonhos para o futuro, e ele respondeu: ‘Gravar a Bíblia na íntegra’. Hoje é um prazer recebê-lo na Cerimônia de Abertura do Salão internacional Gospel e poder homenageá-lo pela realização de sonhos que difundem a palavra do nosso Deus!”, Marcelo Rebello e Luciana Mazza, Organizadores do Salão Internacional Gospel


Fonte: Salão Internacional Gospel

19/04/2011

Brasileiros escrevem o livro de Êxodo a mão


Na última quarta-feira a Sociedade Bíblica do Brasil iniciou em Porto Feliz (SP) o projeto Bíblia Manuscrita, que trata de reescrever versículos da Palavra de Deus copiados individualmente a mão por autoridades eclesiásticas, políticas e pela população em geral.

O projeto está produzindo 29 exemplares das Sagradas Escrituras copiados por brasileiros de todos os estados e visa valorizar, preservar e transmitir a cultura bíblica no país. Outro motivo para o projeto é o de angariar fundos para ampliar a impressão de Bíblias em Braile, método de escrita e leitura tátil para deficientes visuais.

O pastor Cícero José, um dos representantes da SBB no estado, cada scriptorium ficou responsável por um livro da Bíblia e cada pessoa pode escrever até dois versículos, no máximo. A sugestão é que os novos copistas doem ao menos R$ 1 por versículo para que possam ajudar na inclusão dos deficientes visuais.

Em Porto Feliz, o Conselho de Pastores é responsável por escrever o livro de êxodo, dos capítulos 35 a 40, totalizando 214 versículos. O prefeito escreveu o primeiro versículo. Os capítulos escritos na cidade serão reunidos aos demais capítulos bíblicos feitos no estado de São Paulo.

Segundo pastor cada exemplar de uma Bíblia Manuscrita terá cinco a seis volumes e um deles ficará disponível para consulta na Biblioteca Pública estadual, próximo ao Parque 13 de Maio.

A estimativa do projeto é atingir cerca de 900 mil pessoas no país inteiro.

Fonte: Gospel Prime/Christian Post

15/02/2011

Nomeação de pastores gays pode causar divisão na Igreja Presbiteriana dos EUA


pastor da PCUSA em campanha pró homossexuais 200x200 Nomeação de pastores gays pode causar divisão na Igreja Presbiteriana dos EUAPastores da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) planejam uma saída em massa por discordarem da agenda liberal que aceita a ordenação de pastores gays, pastoras lésbicas, casamento entre pessoas do mesmo sexo e outras discussões. Eles argumentam que não suportam mais esta discussão, que dura mais de 35 anos, e fez com que as igrejas perdessem milhares de membros a cada ano.

No dia 2 de fevereiro foi publicada uma convocação para uma reunião que acontecerá de 25 a 27 de agosto em Mineápolis (EUA). Na carta há explicações sobre o motivo da divisão. “Nossas divisões giram em torno de diferentes entendimentos das Escrituras, a autoridade, a cristologia, a extensão da salvação e um conjunto mais amplo de questões morais”, diz.

O convite se estende a pastores e presbíteros que apóiam as tradições evangélicas e que têm “compromisso de viver de acordo com suas crenças, independentemente de pressões culturais”, diz a carta. Outro objetivo dos pastores é  identificar, desenvolver e treinar uma nova geração de líderes – clérigos e leigos.

Nessa reunião todos participarão do processo de moldagem desse novo ministério. “O nosso objetivo é viver para novos padrões, a modelagem de um caminho de fé: a adoração, comunhão de apoio, partilha de boas práticas e da teologia acessível que traz a unidade e a vitalidade do Espírito”, diz o convite.

Fonte: Gospel Prime

13/02/2011

Para cristãos, independência do Sudão do Sul teria sido revelada nas Escrituras


Para cristãos, independência do Sudão do Sul teria sido revelada nas EscriturasPara os cristãos do recém-formado Sudão do Sul, a  oportunidade de tornar-se independente da maioria muçulmana do norte é mais que um dos termos do acordo de paz de 2005, que encerrou uma guerra civil de duas décadas. Trata-se da vontade de Deus para cumprir uma profecia do capítulo 18 do livro do profeta Isaías.

A independência de sua nação teria sido anunciada na Bíblia mais de 2.000 anos atrás, em uma das várias passagens que se refere à terra de Cuche, e os descreve como pessoas de estatura elevada e pele lisa, cuja terra os rios dividem.

“Lemos muitas vezes esse texto bíblico no domingo”, disse Ngor Kur Mayol, imigrante sudanês residente nos EUA que votou no referendo realizado no início deste mês para decidir a independência. ”O texto menciona muito a maneira como estávamos sofrendo durante tantos anos e como esse sofrimento irá terminar depois que votamos pela independência.”

A interpretação não é de todo inverosímil, defende o professor Ellen Davis, da Escola Teológica de Duke, que tem colaborado desde 2004 com a Igreja Episcopal do Sudão a fim de reforçar a educação teológica naquele país .

“Não há dúvidas que Isaías 18 fala sobre o povo do Alto Nilo. Realmente está falando sobre o povo sudanês”, explica Davis. Segundo ele, a crença na profecia é quase unanimidade entre os cristãos daquele país.

“De modo geral, os cristãos sudaneses  creem muito mais que a maioria dos cristãos norte-americanos que a Bíblia fala de acontecimentos atuais. Em especial dos acontecimentos políticos”, disse o professor.

Líder de uma Igreja Presbiteriana de imigrantes sudaneses em Nashville, o pastor Jock Paleak explica como Isaías 18 tem sido interpretada como uma referência para a independência.

“A Bíblia diz que quando eles levantarem a bandeira sobre os montes, o mundo inteiro vai ver.” Para ele, os olhos do mundo todo estão agora sobre o  Sudão do Sul.

Os resultados divulgados na semana passada mostram que a separação  foi aprovada por quase 99% dos eleitores. Os sudaneses que moram em outros países também puderam votar.

Para Paleak, Isaías 18 termina com uma indicação que aponta o fim do regime  muçulmano do norte. O versículo 7 diz: “Eles levarão seus presentes para a monte Sião”. “Significa que serão livres para louvar a Deus do seu jeito em sua própria terra”, explica ele.

Mesmo assim, Paleak não afirma estar “100% seguro” de que a profecia realmente se refere à independência do Sudão do Sul. Já o pastor Malok Deng, da Igreja Bíblica Sudanesa de Nashville, não tem dúvidas disso.

Ele viu o sofrimento dos sudaneses do Sul durante a guerra civil que deixou dois milhões de mortos e a fuga de muitas pessoas que saíram do país durante o conflito como parte de um plano divino descrito no capítulo dois de Sofonias, entre outras passagens.

“O texto diz que Deus enviaria inimigos para nos castigar, assim poderemos nos arrepender de nossos pecados e voltar para Deus”, disse o pastor. ”É por isso que tudo isso está acontecendo.” Deng conta que a guerra provocou sua conversão.

“Quando era adolescente, fui para o norte de Darfur por causa da guerra. Foi então que conheci o Senhor e fui salvo. Se não fosse isso, teria morrido no paganismo.”

Martin Drani, pastor Igreja Comunitária Sudanesa, em Nashville, não tem dúvidas de que Deus é a verdadeira força por trás do referendo. Ele afirma: ”É uma profecia. Se você acredita na Bíblia, então sabe que toda profecia deve se cumprir. Os israelitas também tinham profecias sobre eles que foram cumpridas.”

Outros estudiosos também veem a possibilidade de que o norte muçulmano estará envolvido no ataque a Israel profetizado em Ezequiel 38, onde afirma-se que a terra de Cuche fará aliança com a Pérsia (Irã) e Pute (Líbia) no fim dos tempos. Assim, apenas países muçulmanos atacariam Israel segundo o profeta Ezequiel. O Sudão do Sul será majoritariamente cristão, pois após a decisão pela independência muitos moradores do norte que seguem a fé cristã estão mudando para o sul.

Mesmo assim, nem todos os sudaneses veem a situação da mesma maneira. Ayak Duot, por exemplo, discorda que trate-se de uma profecia cumprida. ”Ouvi falar disso, mas não acredito. Quando o sul do Sudão se tornar um país novo,  será porque muitas pessoas, inclusive meu pai, lutaram e morreram por esta causa”, afirma.

Depois do anúncio oficial do resultado do referendo, países ligados à ONU devem reconhecer a independência, que só deve ser formalizada em 9 de julho. Ainda há disputas bilaterais sobre a demarcação definitiva da fronteira, por conta da divisão dos preciosos recursos hídricos do Nilo e das reservas de petróleo do país.

Fonte: Pavanews, com informações de G1, Sudanese Online e Prophecy Newswatch

%d blogueiros gostam disto: