Posts tagged ‘Evangelicos’

26/11/2015

Evangélicos realizam culto em Igreja Católica de Mariana


catolicaApós a tragédia ambiental ocorrida na região sudoeste de Minas Gerais, milhares de pessoas da região de Mariana ficaram desabrigadas. A crise se agravou quando começou a faltar água, já que o rio Doce, que abastece vários municípios, foi tomado pela lama que o deixou impróprio para consumo.

Abateu-se um verdadeiro rastro de destruição que afetou a vida dos moradores. No dia seguinte já havia igrejas evangélicas em Mariana e também em Governador Valadares fazendo campanhas para ajudar os desabrigados. Uma série de iniciativas foram feitas e doações recolhidas para distribuir água aos moradores e reparar casas atingidas pelos estragos.

Nos últimos dias começou a circular nas redes sociais fotos que mostram uma cena inusitada. Membros da Primeira Igreja Batista de Mariana celebrando um culto dentro de um templo católico. A igreja batista foi parcialmente destruída pela lama que inundou a cidade.

Um padre ofereceu a igreja católica para os evangélicos fazerem um culto. Segundo o bispo anglicano Josep Rossello, que postou as primeiras fotos, o padre disse que “em momento de tristeza e dor, a missão como cristãos e filhos do mesmo Deus, é acolhermos uns aos outros como Cristo fez”.

O nome do padre não foi revelado, mas nas fotos é possível ver que ele tem participado dos cultos da Igreja Batista

“A Convenção Batista Mineira enviou roupas e alimentos aos desabrigados a muita gente da cidade de Barra Longa, onde não há igreja batista e o estrago foi grande. Ontem organizamos um culto em Barra Longa”, diz o Pr. Rene.

Nos comentários da notícia, que foi compartilhadas centenas de vezes, é possível ver que a atitude dividiu católicos e evangélicos. O internauta Rogério Moreira Penna, um dos primeiros a se manifestar, escreveu: “Eu vi católicos dizendo que isso era o “fim do mundo”, “não tinha cabimento” e todo tipo de xingamento ao padre”.

Vários evangélicos se manifestaram, apoiando a iniciativa e elogiando a disposição do padre de Mariana. Já o padre Marcelo Tenório, usou seu blog para reclamar que embora fosse uma demonstração de solidariedade, deveria se lamentar o fato de as imagens dos santos terem sido retiradas do local.

O pastor Jorge Simão, líder da igreja batista, relatou que nenhuma casa de membro da igreja foi atingida e todos têm participado ativamente das ações de orientação e ajuda à população, realizando cultos em diferentes locais.

Fonte: Gospel Prime

26/09/2015

Comissão aprova definição de família como união entre homem e mulher


xcomissao-estatuto-da-familiaNo dia vinte quatro, quinta-feira (24) a comissão que discute o Estatuto da Família aprovou o texto principal do projeto que define como família a união entre homem e mulher. O projeto é polêmico por não aceitar como família uniões formadas por pessoas do mesmo sexo.

O texto define a família como a união entre homem e mulher por meio de casamento ou união estável, ou a comunidade formada por qualquer um dos pais junto com os filhos. O projeto não é uma criação da bancada religiosa, pois a Constituição Federal já reconhece esses termos para definir família no artigo 226.

Porém o Estatuto da Família busca a preservação da mesma, falando sobre direitos da família e as diretrizes das políticas públicas voltadas para atender a entidade familiar através da saúde, segurança e educação.

Mas para os contrários ao projeto, o texto estaria dando brechas para legitimar a discriminação de homossexuais, como bem afirmou a deputada Erika Kokay (PT-DF) que tentará apresentar um recurso para que o Estatuto seja votado na Câmara antes de seguir para o Senado.

“Mais uma vez a família venceu, este projeto vem num momento bastante oportuno. Nunca a principal instituição da sociedade e o matrimônio foram tão atacados como nos dias atuais”, afirmou o deputado Sóstenes Cavalcante.

A comissão especial votou no projeto que teve 17 votos favoráveis e 5 contrários. Os deputados chegaram a tentar votar quatro destaques do texto, mas logo começou uma sessão no Plenário e pelas regras da Casa nenhuma comissão pode votar projetos e destaques simultaneamente ao plenário.

Fonte: Gospel Prime

24/11/2012

Globo se aproxima dos Evangélicos tentando diminuir a aversão pela emissora – diz colunista


Os cristãos evangélicos, não numa totalidade, mas uma grande parte vêem os programas apresentados pela Rede Globo como, em alguns casos afrontas a fé cristã/evangélica. O colunista da Folha publica um post falando sobre este tema e aborda a tentativa da emissora em “aplacar a ira santa” se aproximando dos evangélicos.

Tony Góes, publicitário e colunista do jornal Folha de S. Paulo, disse em uma publicação que aproximação da TV Globo em relação aos líderes evangélicos seria para “aplacar a ira santa”.

Tony afirma que a aproximação da emissora com a comunidade evangélica seria um contra-ataque à Igreja Universal do Reino de Deus que controla a Record, que segundo ele, “não perde uma oportunidade para pintar a Globo como uma das sucursais do inferno na Terra”.

O colunista comenta que para “aplacar a ira santa”, a Globo transmitirá em dezembro mais uma edição do festival “Promessas”, de música gospel e que com sentido comercial, “recheou” o elenco de sua gravadora Som Livre com “astros do gospel”, já que estão entre os poucos que ainda costumam vender muito bem.

Com relação as reuniões que a cúpula da emissora tem realizado com lideranças evangélicas, estreitando laços com o segmento que não para de crescer no Brasil, Tony levanta a questão do sentido de tal aproximação.

“O que isto quer dizer? Que vai diminuir o número de personagens homossexuais nas novelas? Que as periguetes vão trocar os shorts minúsculos por mangas compridas e saias até o chão? Ou é só diplomacia?” questiona o colunista.

Para Tony, as reações serão diversas já que entre os evangélicos não há um pensamento unificado, “são muitas as correntes”, tornando uma situação para ele interessante de se acompanhar já que também observa que a “reação do resto da sociedade” tem mostrado “sinais de desconforto com a intromissão do conservadorismo religioso na vida comum – haja visto o resultado da eleições em São Paulo. Vem uma briga boa por aí”, Conclui Tony Góes.

Fonte: inforgospel

31/10/2012

Evangélicos do mundo todo lembram hoje o início da Reforma Protestante


Evangélicos do mundo todo lembram hoje o início da Reforma ProtestanteEm 31 de outubro é comemorado por evangélicos de todo o mundo o dia da Reforma Protestante. Em 1517, um dia antes da festa católica de “Todos os Santos”, o monge agostiniano Martinho Lutero pregou publicamente suas 95 teses, na porta da Catedral de Wittenberg (Alemanha). Seu apelo era por uma mudança nas práticas da Igreja Católica, por isso o nome “Reforma”.

A iniciativa teve consequências por toda a Europa, dividiu reinos, gerou protestos e mortes. E mudou para sempre a Igreja. Para alguns, Lutero destruiu a unidade do que era considerada “a” igreja, era um monge renegado que desejava apenas destruir os fundamentos da vida monástica. Para outros, é um grande herói, que restaurou a pregação do evangelho puro de Jesus e da Bíblia, o reformador de uma igreja corrupta.

O fato é que ele mudou o curso da história ao desafiar o poder do papado e do império, e possibilitou que o povo tivesse acesso à Bíblia em sua própria língua. A principal doutrina de Lutero era contra o pagamento de penitências e indulgências aos lideres religiosos. Ele enfatizava que a salvação é pela graça, não por obras.

Conta-se que muita coisa mudou dentro daquele monge até então submisso ao papa quando, em 1515, Lutero começou a dar palestras sobre a Epístola aos Romanos. Ao estudar as Escrituras se deparou com o primeiro capítulo de Romanos, que decretava “o justo viverá pela fé”. Desvendava-se diante dele o que é conhecida como “justificação pela fé”, ou seja, a justificação do pecador diante de Deus não é por um esforço pessoal, mas sim um presente dado àqueles que acreditam na obra de Cristo na cruz.

O movimento encabeçado por Lutero ocorreu durante um dos períodos mais revolucionários da história (passagem da Idade Média para o Renascimento) e mostra como as crenças de um homem pode mudar o mundo.

A controvérsia acabou sendo, segundo historiadores, maior do que Lutero pretendia ou imaginara. Porém, ao atacar a venda de indulgências por parte da igreja, acabou opondo-se ao lucro obtido por pessoas muito mais poderosas do que ele. Segundo Lutero, se era verdade que o Papa tinha poder de tirar as almas do purgatório, devia usar esse poder, não por razões egoístas, como a necessidade arrecadar fundos para construir uma igreja, mas simplesmente por amor, e devia fazê-lo gratuitamente. A idolatria aos santos também foi um dos grandes pontos de discórdia com os lideres católicos.

A maioria dos historiadores concorda que Lutero teria tentado apresentar seus argumentos ao Papa e alguns amigos de outras universidades. No entanto, as teses colocadas na porta da Catedral de Wittemberg e os muitos argumentos teológicos impressos e distribuídos por ele nos meses seguintes, acabaram se espalhando por toda a Europa, fazendo com que ele fosse chamado ao Vaticano para se retratar perante o Papa. A partir de então, entrou abertamente em conflito com a Igreja Católica.

Acabou excomungado em 1520, pelo papa Leão X. Alegava-se  que ele incorria em “heresia notória”. Devido a esses acontecimentos, Lutero temendo a morte, ficou exilado no Castelo de Wartburg, por cerca de um ano. Durante esse período trabalhou na sua tradução da Bíblia para o alemão, resultando na impressão do Novo Testamento em setembro de 1522.

Sobre o legado de Lutero, o famoso pastor Charles Spurgeon escreveu:

“Lutero aprendeu a ser independente de todos os homens, pois ele lançou-se sobre o seu Deus! Ele tinha todo o mundo contra ele e ainda viveu alegremente.

Se o Papa excomungou, ele queimou a bula de excomunhão! Se o Imperador o ameaçou, ele alegrou-se porque se lembrou das palavras do Senhor: “Os reis da terra se levantam, e os príncipes dos países juntos. Aquele que está sentado nos céus se rirá” (Salmo 2).

Quando disseram-lhe: “Onde você vai encontrar abrigo se o Príncipe Eleitor não protegê-lo?”. Ele respondeu: “Sob o escudo amplo de Deus”. Lutero não podia ficar parado. Ele tinha que escrever e falar! E oh, com que confiança ele falou! Abominava as dúvidas sobre Deus e as Escrituras!”

Para algumas vertentes do catolicismo, os protestantes são hereges. Para outras, “irmãos separados”. O movimento originado por Lutero ficou conhecido como Protestantismo e seus seguidores como “protestantes”. O termo é pouco comum no Brasil, onde se prefere usar “evangélicos”. As informações são do Protestante Digital.

Conheça as 95 teses aqui.

18/10/2012

Cerca de um quarto dos evangélicos não casaram nem no civil nem no religioso


Cerca de um quarto dos evangélicos não casaram nem no civil nem no religiosoAs mudanças no perfil da família brasileira percebida nas últimas décadas se confirmam com a divulgação dos estudos de dados do Censo 2010 do IBGE. Percebe-se que na última década houve grande aumento na proporção de casais que vivem em união consensual. Por outro lado, o percentual dos casados formalmente apresentou uma significativa queda. Embora as igrejas reprovem esse tipo de união conjugal, os casamentos informais são crescentes inclusive entre os religiosos.

Segundo o IBGE, a proporção de pessoas que vivem em união consensual no Brasil é de 36,4%, enquanto em 2000 era de 28,6%. A percentagem de casados no civil e no religioso caiu de 49,4% para 42,9% na última década.

Não houve mudança significativa entre o número de pessoas que fizeram apenas o casamento civil, passando de 17,5% em 2000 para 17,2% em 2010. Enquanto isso, os casados apenas no religioso diminuíram de 4,4% em 2000 para 3,4% no último Censo.

Entre os católicos que moram juntos, 37,5% declararam viver em união consensual. Em comparação, 44,7% fizeram cerimônias civil e religiosa.

Nota-se um aumento significativo em relação a 2000, quando 28,7% dos católicos tinham uniões informais e 51,8% eram casados tanto no civil quanto no religioso. Já entre os evangélicos casados, 26,5% vivem em união consensual.

Das pessoas que declararam ser “sem religião”, 60% vivem em união consensual e apenas 18,4% são casados no civil e no religioso. Nota-se, ainda, que a união consensual é mais frequente entre os mais jovens e de renda mais baixa.

A proporção de divorciados no Brasil quase dobrou em dez anos. Em 2000, 1,7% da população brasileira era divorciada, número que chegou a 3,1% em 2010. Na contramão, os casados caíram de 37% para 34,8%.

Segundo os técnicos do IBGE, os dados indicam uma mudança no perfil da família brasileira. O padrão “casal com filhos” ainda é o mais comum, mas ocorre em menos da metade das famílias em 2010: 49,4%. Em 2000, casais com filhos totalizavam 56,4% das famílias. Nota-se um crescimento dos casais sem filhos, de 13% para 17,7%. O terceiro arranjo familiar mais frequente é de mulheres sozinhas com filhos, que cresceram de 11,6% para 12,2% nos últimos anos.

O Censo 2010 encontrou 60 mil casais homossexuais que vivem juntos. Desse total, 53,8% eram de mulheres. Entre as pessoas que declararam ter cônjuges do mesmo sexo, 47,4% são católicos e 20,4% “sem religião”. A grande maioria desses casais (52,6%) vive no Sudeste. Para o IBGE, as cidades com mais casais gays são São Paulo (7.532), Rio de Janeiro (5.612), Salvador (1.595) e Fortaleza (1.559). As informações são do Yahoo.

11/10/2012

Povos menos atingidos pelo Evangelho ´podem ser seus vizinhos`


Povos menos atingidos pelo Evangelho ´podem ser seus vizinhos`Os Estados Unidos é o país que envia o maio número de missionários, mas um líder da Sociedade Missionária disse que os cristãos “não precisam de um passaporte para alcançar os inalcançáveis”. A mais recente edição da revista “Unfinished” identifica os EUA como um dos campos de maior crescimento em missão no mundo.

Para as igrejas “dispostas a abraçarem um novo pensamento, há oportunidades de divulgação abundantes em sua própria porta”, afirma a sociedade.

O presidente da Sociedade Missionária norte-americana, Dick McClain, disse: “Atos 1:8 nos chama a levar o Evangelho até os confins da terra, embora não negligenciando Jerusalém, o nosso campo de missão em casa”.

“Se você vive em Louisville, Kentucky, Kuala Lumpur ou Malásia, cabe aos discípulos cristãos identificar e alcançar aqueles que tiveram a menor exposição ao Evangelho. Mas as pessoas menos alcançadas podem muito bem ser o seu próximo”, confronta McClain.

O foco da Sociedade Missionária está em alcançar o mundo, os menos atingidos, um grupo tipicamente associado a terras distantes. Mas a Sociedade garante que há também “oportunidades sem precedentes” para ministérios transculturais mais perto de casa.

Eles estão incentivando os cristãos a “pensar as cidades” e “pensar as universidades”.

Nas cidades, especialmente, há um rápido crescimento de misturas étnicas e culturais, bem como pessoas de países menos atingidos que vieram para ficar temporariamente.

Nas universidades, relata a Sociedade, “as pessoas dos países menos atingidos também fazem parte da próxima geração. Eles são alguns dos menos alcançados”.

A última edição do “Unfinished” relata ainda o trabalho de missionários em áreas centrais da cidade e em campus universitários, além de uma igreja em Atlanta com foco em jovens do bairro.

Stan Self, diretor sênior do ministério da igreja para a Sociedade Missionária, disse: “Somente quando os discípulos deixarem a segurança de suas casas para os menos alcançados dos EUA é que a Grande Comissão começará a ser cumprida em casa”.

Fonte: Christian Today

14/09/2012

A maioria dos evangélicos não é homofóbica, diz Marta Suplicy


A maioria dos evangélicos não é homofóbica, diz Marta SuplicyAo assumir o Ministério da Cultura, Marta Suplicy comentou sobre a relação entre o candidato do PT à Prefeitura da capital paulista, Fernando Haddad, com os evangélicos dizendo que nem todos são homofóbicos.

“Acho que a grande maioria dos evangélicos não é homofóbica. Eles respeitam a diversidade”, disse Marta relatora do Projeto de Lei 122/2006 que tem como objetivo criminalizar as opiniões contrárias a homoafetividade.

O projeto que Marta defendeu desde o princípio de seu mandado como senadora é duramente criticado por líderes evangélicos, os mesmos que lutaram contra o projeto do Ministério da Educação, o kit anti-homofobia, que seria distribuído nas escolas públicas de todo o Brasil. Por financiar o projeto, Haddad ganhou o apelido de “pai do kit gay” e tem enfrentado a crítica dos religiosos.

Em sua campanha eleitoral o candidato do PT não fez alianças com igrejas evangélicas, assunto esse que começou a chamar atenção dos coordenadores da campanha, já que outros candidatos fizeram ligações importantes que grandes denominações.

Suplente de Marta no Senado é evangélico

Ao deixar o Senado para ocupar o cargo de ministra da Cultura, Marta Suplicy foi substituída vereador Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) que é evangélico e contra a união civil entre pessoas no mesmo sexo.

Por esse motivo, ativistas do movimento gay entraram em contato com agora ministra mostrando preocupação em relação ao PL 122 que deve voltar a ser discutido no Congresso.

O jornal Correio Braziliense flagrou Marta mostrando a mensagem de e-mail que recebeu dos ativistas para a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) que dizia: “está havendo muitas críticas pelo suplente, que é evangélico e homofóbico”.

Lídice foi convidada por Marta para substituí-la como relatora do PL 122.

30/04/2012

O Crescimento Dos Evangélicos Em Portugal


Há cada vez menos católicos em Portugal e cada vez mais protestantes/evangélicos e Testemunhas de Jeová, revela um estudo do Centro de Estudos de Religiões e Culturas da Universidade Católica Portuguesa.

“Pode observar-se um decréscimo relativo da população que se declara católica e um incremento da percentagem relativa às outras posições de pertença religiosa, com um particular destaque para o universo protestante (incluindo os evangélicos)”, refere o relatório interpretativo do “Inquérito 2011″ que compara dados de 1999 com um outro inquérito realizado no final do ano passado.

O estudo, que pretende perceber como é que os portugueses se situam perante o fenómeno religioso, revela que, nos últimos onze anos, os católicos diminuiram 7,4 por cento (%), passando de 86,9% da população para 79,5%.

Ao contrário da tendência de diminuição de católicos, duplicou a percentagem de pessoas com uma religião diferente da católica (2,7% em 1999 para 5,7%), assim como cresceu o número de pessoas sem qualquer religião (de 8,2% para 14;2%), um aumento que se sentiu em todas as categorias: os indiferentes passaram de 1,7 para 3,2; os agnósticos de 1,7 para 2,2 e os ateus de 2,7% para 4,1%.

Entre a população crente com religião, a grande maioria continua a ser católica, mas tem vindo a reduzir o seu peso: no final do século passado representavam a quase totalidade dos crentes com 97%, enquanto agora esse grupo representa 93,3%.

O inquérito mostra um aumento de protestantes/evangélicos (que passaram de 0,3% para 2,8%) e das Testemunhas de Jeová, que em 1999 representavam um por cento e agora são 1,5%. Os “outros cristãos” também aumentaram uma décima (1,5% para 1,6%) assim como os pertencentes a religiões não cristãs (eram 0,2 e agora são 0,8%).

Informações: Jornal de Notícias

04/06/2011

Comunidade evangélica e Cruz Vermelha se unem no apoio às vítimas da Região Serrana


Comunidade evangélica e Cruz Vermelha se unem no apoio às vítimas da Região SerranaA Comunidade Evangélica Luterana de Nova Friburgo e a Cruz Vermelha juntam esforços na ajuda voluntária às vítimas das chuvas de 12 de janeiro, que provocaram devastação na região, de modo especial nas áreas residenciais de populações carentes.

A urgência do esforço justifica-se por causa da falta de condições dos atingidos de se reerguerem sozinhas. A dificuldade financeira deles é grande. Muitos perderam máquinas e equipamentos, ferramentas essenciais no ganho de seu sustento.  Outros estão na terceira idade e já não têm disposição ou motivação para recomeçar a vida, após uma tragédia dessa proporção.

Além de voluntários, engenheiros e arquitetos são chamados a contribuir na recuperação de residências. Os efeitos dramáticos ainda não superados alcançam parte significativa da mão-de-obra que atua no setor de confecções, atividade industrial forte e uma das mais afetadas na região por causa da destruição de maquinário, matéria prima, perda de pessoas que atuavam como terceirizados, gerando um quadro em que o risco de transferência desse setor da economia para outras cidades se torna real.

A decisão de juntar forças no enfrentamento da situação surgiu da constatação de que passados quatro meses do temporal há obras básicas de acesso, liberação de imóveis e reconstrução, além do simples atendimento básico às vítimas, que ainda demandam esforços. Nesse contexto, o mutirão voluntário se mostra como solução para os que ainda estão desassistidos.

Fonte: ALC

31/05/2011

Evangélicos apoiam candidatura de Bachmann nos EUA


Evangélicos apoiam candidatura de Bachmann nos EUAApós a zombaria da falsa campanha presidencial de Donald Trump acabar, e dois outros possíveis pré-candidatos, Mike Huckabee e Mitch Daniels, retirarem-se da disputa pela nomeação republicana, abriu-se um vazio na direita norte-americana, e os sinais apontam para Michele Bachmann como a provável vencedora do voto conservador, cristão evangélico.

Nesta primeira disputa pela nomeação no país, Bachmann tem um forte apoio  de um grande número de ativistas evangélicos e anti-aborto.

“Nossos telefones estão tocando sem parar, estão chovendo doações, e as pessoas estão dizendo: ‘Michele, entre na disputa’”, disse Bachmann à Fox News. Diz-se que ela está levantando fundos rápida e substancialmente, e garantindo uma vantagem na disputa.

Ultimamente, os comentaristas contrários a Bachmann parecem inclinados a levar sua candidatura a sério. “Bachmann tem carisma, e é ótima no palanque”, disse seu opositor Chris Matthews, âncora do programa “Hardball” da MSNBC.

Sarah Palin continua sendo uma grande sombra na disputa. Ela ficou num segundo lugar distante na pesquisa mais recente da Fox News sobre os candidatos e possíveis candidatos republicanos (atrás do ex-governador Mitt Romney de Massachusetts), perdeu cobertura da mídia e se distanciou de algumas figuras importantes de seu próprio partido.

É provável que em 2012, depois de todo o entusiasmo gerado entre as mulheres por conta da candidatura de Hillary Rodham Clinton para a presidência em 2008, as únicas candidatas mulheres com chances significativas sejam Bachmann e Palin.

Quase nenhuma mulher democrata emergiu como uma grande força política no início da corrida para as eleições de 2012.

A escassez de novas líderes nacionais no partido é notável – e até chocante – apenas três anos depois que Clinton, hoje secretária de Estado, proclamou triunfalmente seus 18 milhões de votos nas primárias. Mas agora Clinton não será uma força na disputa política e disse, sem equívocos, que não concorrerá à presidência novamente.

Isso “pode ser porque os democratas se preocupam mais com o mensageiro e os republicanos mais com a mensagem?”, perguntou um participante do meio político de Nova York que não quis se identificar, e confessou que não tinha resposta para sua própria pergunta.

Fonte: Uol Notícias / Redação CPAD News

%d blogueiros gostam disto: