Posts tagged ‘gay’

05/11/2012

“Ex-gays” mostram que é possível mudar a homossexualidade


“Ex-gays” mostram que é possível mudar a homossexualidadeEm vários estados americanos é possível encontrar grupos de apoio para ex-gays. Os encontros secretos, frequentado quase exclusivamente por homens, servem para que eles troquem suas experiências na tentativa de serem aceitos pela sociedade.

Enquanto muitos religiosos defendem que é possível reverter a homossexualidade, médicos e cientistas atestam que não há nenhum método científico que comprovem que é possível um homossexual deixar a prática.

Na Califórnia o governador Jerry Brown proibiu por lei as chamadas “terapias de conversão sexual” indicadas por alguns psicólogos ou religiosos. Ao assinar o decreto Brown afirmou que “esta lei proíbe ‘terapias’ não científicas que levam os jovens à depressão e ao suicídio”.

Enquanto esses dois grupos discutem se é ou não possível se tornar um ex-gay, quem já decidiu trocar de sexualidade tenta agora encontrar uma nova forma de vida, muitos sonham em se casar e criar uma família com esposa e filhos, outros, porém preferem o celibato.

É nessas reuniões que eles encontram apoio para discutir dilemas comuns entre eles, os temas mais abordados são como evitar tentações para não voltar a ter relações com pessoas do mesmo sexo e como encontrar uma maneira de revelar o passado para suas novas parceiras.

Blake Smith, 58 anos, é um dos americanos que se classificam como ex-gay, antes de se assumir ele ficou casado por 17 anos com uma mulher, mas se separou por não resistir aos desejos de ter relações com outros homens.

Smith só conseguiu reverter esta situação depois de avaliar sua infância através de terapias feitas em grupos com nomes como “as pessoas podem mudar” e “jornada para a masculinidade”.

Hoje Blake está casado novamente com uma mulher e testemunha que conseguiu deixar de sentir atração física por pessoas do mesmo sexo. “Depois dos 50 anos, pela primeira vez consigo olhar para uma mulher e achá-la realmente gostosa.”

Outro ex-gay que aceitou falar ao The New York Times foi Cameron Michael Swain, 20 anos, filho de um pastor da Igreja dos Amigos Evangélicos do Sudoeste. O jovem que mora no condado de Orange, na Califórnia, conta que se esforçou para vencer os desejos homossexuais.

Ele até tentou a vida gay, “mas não me acomodei a ela”, diz Swain que resolveu encontrar uma alternativa. “Tem de haver um meio de curar esse mal”, disse ele quando passou a frequentar reuniões de grupos de apoio.

“Estou criando confiança no convívio com homens”, disse, “e isso aumenta minha confiança quando estou em companhia de mulheres”, testemunha o jovem que sempre sonhou em estar noivo ou casado com uma mulher.

Fonte: Folha de SP.

05/11/2012

Protestos fazem peça teatral ser cancelada por mostrar Jesus gay


Protestos fazem peça teatral ser cancelada por mostrar Jesus gayCristãos ultraortodoxos realizaram diversos protestos na Grécia contra uma peça teatral americana que descreve Jesus Cristo como homossexual.

A peça “Corpus Christi” seria apresentada no teatro Hytirio de Atenas, a história escrita por Terrence McNally foi lançada em 1998 em Nova York, mostrando Jesus e os apóstolos como homossexuais moradores do Texas.

As manifestações foram bastante violentas e partiram do partido neonazista Alvorada Dourada. O protesto aconteceu na frente do teatro, manifestantes exigiram o cancelamento da apresentação por considerarem a peça uma blasfêmia.

Representando o parlamento grego estavam alguns deputados do partido que usaram suas influências para impedir que as portas do teatro se abrissem para que os interessados em assistir o espetáculo pudessem entrar.

Fonte: Correio Braziliense.

08/06/2011

Cristãos gays de 23 países pressionam papa a dizer algo contra homofobia


O Fórum Europeu dos grupos cristãos de Lésbicas, Gays, Bissexuais eTransgêneros (que conta com 44 realidades dos 23 países) vai enviar, no dia 10 de junho, uma carta ao papa [acima, um trecho dela].

A mensagem é clara, libertadora, daquelas sobre as quais se pode construir uma mudança. Os fiéis cristãos se recusam a serem considerados contra a natureza, que merecem tratamento e muito menos compaixão. São pessoas que têm o direito à felicidade e sabem “dar o melhor de si no trabalho e no apoio aos outros”.Com a carta, pede-se um posicionamento claro contra a homofobia, uma condenação dos atos de violência (como o assassinato do ugandense Kato), a colaboração para a descriminalização dos atos homossexuais em nível mundial.

Novo ar dentro da Igreja Católica, como testemunha o próprio Fórum, que aprovou o texto da carta no final de maio para enviá-lo no dia 10 de junho, em Roma, por ocasião da conferência organizada pela Nuova Proposta [associação de leigos/as cristãos/ãs homossexuais] dentro do EuroPride, intitulada: “As pessoas homossexuais e transexuais e as Igrejas cristãs na Europa”. Entre os relatores da manifestação estarão John McNeil, um dos padres fundadores da teologia gay, excluído da ordem dos jesuítas por causa da sua homossexualidade.

Com essa carta ao papa, os cristãos passam de vítimas de medo e de desespero – por serem excluídas e muitas vezes condenadas – a pessoas que têm a coragem de romper o silêncio. Entre os pontos fundamentais, indicam com clareza a Bento 16 os danos provocados pelas terapias reparativas: “Ainda existe uma forma de pressão por parte de alguns expoentes do clero da Igreja Católica Romana sobre os cristãos LGBT para que se submetam a ‘terapias reparativas’ para modificar o sua própria orientação sexual. Essa estratégia da igreja e o pedido às pessoas LGBT para viverem a condição da castidade são causa de muitas tragédias, incluindo suicídios e graves estados de depressão, entre quem tenta observar e seguir heroicamente os ensinamentos da Igreja”.

O pedido é claro: “Vossa Santidade, que não se dê mais como indicação que as pessoas homossexuais devem se submeter a terapias, mas sim que tenham direito a uma vida que preveja também uma relação afetiva no sinal da fidelidade”.

Como o papa irá responder?

O texto não é daqueles que possam cair no vazio. O papa sabe que algumas dioceses começaram uma pastoral de acolhida para os grupos gays? Não chegou do alto nenhuma ordem para parar: isso significa que está sendo dada autonomia aos bispos sobre o assunto?
Se o povo católico vir, nas Igrejas, lésbicas e gays ativos como todos os outros, o efeito será a dissolução de parte dos preconceitos.
14/05/2011

Kit Gay para crianças gera polêmica e protestos


Kits polêmicos contra a homofobia prometem ser entregues a 6.000 escolas para as crianças com idade de 7 a 10 anos, ainda estão provocando protestos entre os da frente parlamentar evangélica contra a distribuição no Brasil.
“O governo não pode determinar a condição de um sexo ou legitimar o que a família deve cuidar em sua casa. A família que tem que criar mecanismos e educar seus filhos para que eles não tenham discriminação contra os outros,” disse André Filipe, o assessor de imprensa do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Frente Parlamentar Evangélica, nesta terça-feira ao Christian Post.
O material do kit foi apresentado à Câmara dos Deputados Comissão de Legislação Participativa, em dezembro do ano passado. Os kits consistem em livros e DVDs contendo informações sobre o universo de jovens gays.
DVDs despertaram polêmica quando apresentados, mostrando o desempenho de um travesti de cerca de 15 anos em um dos vídeos. O vídeo provocou indignação entre os evangélicos e provocou uma declaração indignada pelo deputado federal Jair Bolsonaro, em dezembro do ano passado.
“DVD contém duas histórias que seu filho de sete anos … Os seus filhos de 7 anos vão vê-los no próximo ano se não tomarmos medidas agora,” exortou Jair Bolsonaro.
A mobilização da frente do governo de Dilma começou com o anúncio da distribuição de kits.
Andre Filipe antecipou que o representante Eduardo Cunha não tem suporte a homofobia e explica: “Mas ele não concorda com esta pseudo democracia, que o Ministério da Educação quer promover exigindo escolas para distribuir kits de combate a homofobia. Eles querem decidir o comportamento de alguém que não tem discernimento, um adolescente ou pré-adolescentes.”
A Frente Evangélica tem vindo a mobilizar para parar a distribuição do kit proposto, conhecido como “Kit gay ‘no Legislativo e Executivo. petição atual chamado “Somos contra o maior escândalo no país, o Kit Gay” está circulando para impedir a distribuição de kits para as escolas.
Sua avaliação é que o material incentiva a diversidade sexual entre os estudantes. Os representantes desta frente advertem que esta atitude pode tornar-se um pedido de desculpas.
O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, João Campos (PSDB-GO), disse que a intenção dos evangélicos “é para evitar material considerado ofensivo a serem levadas para cerca de 6.000 escolas que deverão receber o material.
“Nós achamos que podemos agora experimentar o mesmo erro,” referindo-se a outros materiais lançados no governo Lula. “Se isso acontecer, vamos levar a Procuradoria Geral da República (PGR) para recolher o material,” acrescentou Campos.
Por outro lado, o Presidente da Associação de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (ABGLT), Toni Reis, afirma que “infelizmente” ele vê as manifestações “naturalmente.”
“O que queremos é fazer uma apologia à cidadania. Aparentemente, eles querem continuar a homofobia,” critica Reis. “Eles deveriam seguir os ensinamentos de Cristo mais e não juiz.”
Kit instituições de apoio afirmam que sua intenção é destruir a imagem estereotipada de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais.
Em declarações ao deputado João Campos ameaçou iniciar processos legais contra os materiais que ainda estão sendo analisados pelo Ministério da Educação (MEC).
Os kits foram feitos com recursos da Educação Nacional de Desenvolvimento (FNDE) e por acordo entre o Ministério da Educação e Cultura (MEC) ea ONG ECOS.
Fontes: Christian Post
13/05/2011

Pastor Silas Malafaia lança hotsite contra a PL 122


Pastor Silas Malafaia lança hotsite contra a PL 122 O pastor Silas Malafaia resolveu criar uma página na internet para mostrar sua posição em relação ao Projeto de Lei 122/2006 que define crimes de preconceito contra homossexuais e expor aos brasileiros que essa lei é inconstitucional.

“Na verdade, o PL-122 é contra o artigo 5º da Constituição, porque o projeto de lei quer criminalizar a opinião, bem como a liberdade religiosa”, diz um trecho do texto.

O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo luta contra a aprovação dessa lei há anos e já foi considerado um inimigo dos homossexuais por não medir palavras para explicar suas razões de ser contra esse PL.

Leia o texto do site:

Artigo 1º: Serão punidos na forma desta lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual, identidade de gêneros.

Comentário (Silas Malafaia): Eles tentam se escorar na questão de raça e religião para se beneficiar. O perigo do artigo 1º é a livre orientação sexual. Esta é a primeira porta para a pedofilia. É bom ressaltar que o homossexualismo é comportamental, ninguém nasce homossexual; este é um comportamento como tantos outros do ser humano.

Artigo 4º: Praticar o empregador, ou seu preposto, atos de dispensa direta ou indireta. Pena: reclusão de 2 a 5 anos.

Comentário: Não serão os pais que vão determinar a educação dos filhos — porque se os pais descobrirem que a babá dos seus filhos é homossexual, e eles não quiserem que seus filhos sejam orientados por um homossexual, poderão ir para a cadeia.

Artigo 8º-A: Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no artigo 1º desta lei. Pena: reclusão de dois a cinco anos.

Comentário: Isto significa dizer que se um pastor, ou padre, ou diretor de escola — que por questões de princípios — não queira que no pátio da igreja, ou escola haja manifestações de afetividade, irão para a cadeia.

Artigo 8º-B: Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs. Pena: reclusão de dois a cinco anos.

Comentário: O princípio do comentário é o mesmo que o do anterior, com um agravante: a preferência agora é dos homossexuais; nós, míseros heterossexuais, podemos também ter direito à livre expressão, depois que é garantida aos homossexuais. O parágrafo do artigo que vamos comentar a seguir “constituiu efeito de condenação”.

Artigo 16º, parágrafo 5ª: O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica.

Comentário: Aqui está o ápice do absurdo: o que é ação constrangedora, intimidatória, de ordem moral, ética, filosófica e psicológica? Com este parágrafo a Bíblia vira um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido, intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual. É a ditadura da minoria querendo colocar a mordaça na maioria. O Brasil é formado por 90% de cristãos. Não queremos impedir ou cercear ninguém que tenha a prática homossexual, mas não pode haver lei que impeça a liberdade de expressão e religiosa que são garantidas no Artigo 5º da Constituição brasileira. Para qualquer violência que se cometa contra o homossexual está prevista, em lei, reparação a ele; bem como assim está para os heterossexuais. A PL-122 não tem nada a ver com a defesa do homossexual, mas, sim, quer criminalizar os contrários à prática homossexual — e fazem isso escorados na questão do racismo e da religião.

Confira o hotsite aqui

Fonte: Gospel Prime / AVEC

13/05/2011

Petição Pública pede anulação do Projeto de Lei 122


Petição Pública pede anulação do Projeto de Lei 122Um grupo de cristão criou um Twitter para se manifestar contra a aprovação do Projeto de Lei 122/2006 que está para ser votado no Senado. O grupo também criou uma petição pública que pede a assinatura do maior número de pessoas possíveis para que esse projeto não seja aprovado.

A lei é entendida como inconstitucional por punir qualquer pessoa que se manifeste contra homossexuais, sendo que a Constituição Federal garante o direito de liberdade de expressão.

Mas não é só isso, entre muitas outras coisas, o texto torna criminoso não somente as pessoas que comentem atos violentos contra homossexuais como também pessoas que usem de textos  filosóficos ou psicológicos para desaprovar a união entre pessoas do mesmo sexo. Sendo assim a Bíblia viraria um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido ou intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual.

Se você acredita que essa lei pode ferir os valores da família e também que ela é inconstitucional assine a petição pública pelo link www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N9558.

Fonte: Gospel Prime

06/05/2011

Lista dos “10 inimigos públicos dos gays” conta com Silas Malafaia, Magno Malta e Júlio Severo


Silas Malafaia, Magno Malta e Júlio Severo Por essas e outras manifestações públicas contrarias a união entre pessoas do mesmo sexo e também contrários aos exageros do Projeto de Lei 122/2006 os pastores Silas Malafaia e Marco Feliciano aparecem na lista dos  “10 inimigos públicos dos gays no Brasil” publicada pela Revista Lado A.

A lista é elaborada por 10 militantes gays que indicam, por ordem de importância, as 10 pessoas que mais se destacaram na mídia por contrariar projetos que beneficiem a comunidade gay . Além dos dois pastores outros evangélicos aparecem na lista como o Senador Magno Malta, o deputado federal Eduardo Cunha, vereador Carlos Apolinário, deputado estadual Édino Fonseca e o blogueiro Júlio Severo.

Confira  a lista de inimigos da Revista Lado A:

1 – Deputado Jair Bolsonaro

2 – Pastor Silas Malafaia

3 – Jonathan Laudo Rodrigues

4 – Ministro Nelson Jobim

5 – Senador Magno Malta

6 – Deputado Federal Eduardo Cunha

7 – Vereador Carlos Apolinário

8 – Governador Beto Richa

9 – Deputado Edino Fonseca

10 – Blogueiro Júlio Severo

Fonte: Gospel Prime / Revista Lado A

06/05/2011

Woody do Toy Store aprova união gay em comercial


Woody do Toy Store aprova união gay em comercial Durante os episódios de Glee (uma série de comédia musical), os telespectadores assistiram a primeira exibição do anúncio do Google para o projeto “It Gets Better” (Melhor é impossível), o qual encoraja jovens, que apesar de todo ataque anti-gay, isso eventualmente “vai melhorar”.

O comercial, promovido pelo navegador Google Chrome, enfatiza no final que “a web é o que você faz dela”, depois de mostrar celebridades como Anne Hathaway, Lady Gaga, Adam Lambert, Cathy Griffin e Woody do “Toy Story” emprestando suas vozes para a campanha.

Para Alan Chambers da Exodus Internacional, um ministério que ajuda as pessoas que são impactadas pela homossexualidade, ver essas companhias com celebridades aprovando o homossexualismo não o surpreende, mas ele ficou desapontado ao ver personagens infantis.

“As crianças de todo o mundo, inclusive meus dois filhos são fãs do Toy Story e ver um personagem como esse apoiando essa campanha pela homossexualidade é decepcionante”, disse ele ao The Christian Post.

Chambers, que superou o homossexualismo e agora é pai de dois filhos, suspeita que, se o comercial for ao ar, enquanto ele e seus filhos estiverem assistindo um programa às crianças farão perguntas. “Nós teremos que conversar e isso não é o tipo de assunto que eu pretendo conversar com meus filhos de 5 e 6 anos”.

Enquanto o comercial está previsto para ser exibido em vários canais em todo o país, Chambers espera que as igrejas se unam para responder as questões relacionadas ao bullying e a homossexualidade.

“As organizações, como a Exodus International, tem milhares de homens e mulheres como eu, que viveram uma vida gay. Hoje, graças a Deus, a minha vida tornou-se radicalmente melhor,” disse ele.

“Temos que promover as histórias de pessoas que encontraram uma alternativa para o homossexualismo, mas ao mesmo tempo, a igreja tem que fazer um trabalho para abordar questões relacionadas ao assédio moral, violência e como as crianças têm sido tratadas em escolas públicas”.

Chamber encoraja as igrejas e as celebridades para se levantarem e apoiarem os valores cristãos. “Temos um árduo trabalho pela frente, mas seremos capazes de vencer esse desafio”.

Fonte: Christian Post

22/02/2011

Unesco no Brasil aprova Kit Gay


Unesco no Brasil aprova Kit Gay

A Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura (UNESCO) no Brasil, representada por Vincent Defourny, aprovou material do projeto Escola sem Homofobia, conhecido como kit gay, que levará a 6 mil escolas públicas materiais para professores e alunos.
Um ofício foi enviado esta semana à Associação Brasileira de gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), informando que concebeu o material como uma ferramenta para “incentivar, desencadear e alimentar processos de formação continuada de profissionais de educação.”

O material foi apresentado à Câmara dos Deputados Comissão de Legislação Participativa, em dezembro do ano passado. Eles consistem em livros e DVDs contendo informações sobre o universo de jovens gays.

O projeto provocou e vem provocando a revolta dos evangélicos e a Frente Evangélica que esteve se mobilizando para parar a distribuição do material, conhecido como “Kit gay” no Legislativo e Executivo. A mobilização da frente do governo de Dilma começou com o anúncio da distribuição de kits.

Os evangélicos lançaram ainda uma petição chamada “Somos contra o maior escândalo no país, o Kit Gay” que circula para impedir a distribuição do material nas escolas.

O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, João Campos (PSDB-GO), disse que a intenção dos evangélicos “é para evitar material considerado ofensivo a serem levadas para cerca de 6 mil escolas que deverão receber o material.

Há duas semanas, o deputado federal Eduardo Cunha expressou suas preocupações ao The Christian Post dizendo que isso seria uma “suposta apologia à homossexualidade” por parte do governo.

“Todos tem o direito à livre opção sexual e ao livre exercício dessa opção. O que não pode é confundir essa livre opção com o estímulo à opção sexual, ou seja, o de criar condições mentais, através da educação, de que é normal a homossexualidade,” disse o deputado.

Fonte: Christian Post

05/02/2011

Marta Suplicy consegue as 27 assinaturas


Marta Suplicy consegue as 27 assinaturas O primeiro ato da Senadora Marta Suplicy no Senado foi conseguir as 27 assinaturas necessárias para desengavetar o PLC 122, projeto de lei que quando aprovado tornará crime OPINIÕES e atos “homofóbicos” e discriminatórios contra homossexuais no Brasil. O PLC 122 foi arquivado no dia 02 de janeiro pelo regimento do Senado, que obriga o arquivamento de todo projeto de lei que já tramite por oito anos sem ter sido votado em plenário.

O PLC 122 encontra forte resistência dos setores evangélicos do Senado e Câmara dos Deputados. Além das 27 assinaturas, é necessário que o PLC 122 ganhe nova relatoria, já que Fatima Cleide, que era a relatora do Projeto de Lei, não foi reeleita. Marta Suplicy deve assumir essa função. Estes atos fizeram parte de sua promessa de campanha.

De forma apressada a senadora já conseguiu o número mínimo necessário de assinaturas para desarquivar o projeto. Ela teria 30 dias, segundo o regimento da casa, mas conseguiu todas as assinaturas em apenas um dia. Na noite desta quinta-feira, 3, ela apresentou as assinaturas para a Mesa diretora e pediu seu desarquivamento.

Próximo passo

Eleita vice-presidente da casa, Marta disse que a discussão sobre essa lei será feita “sem pressa e com amplo espaço para o contraditório. Suplicy, que mal assumiu seu cargo no Senado, já anunciou que estaria disposta a assumir a relatoria do PLC 122, justificando a importância do texto. Segundo a política, a questão é “proteger uma parcela da população que vive sob ameaça”.

Uma vez desarquivado, o projeto volta para a Comissão de Direitos Humanos do Senado, onde tramitava antes de ir para a gaveta. Caso aprovado, ele segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) antes de ser submetido à votação em plenário.
Fonte: Júlio Severo / CPAD News

%d blogueiros gostam disto: