Posts tagged ‘Globo’

04/01/2019

Damares esclarece questão sobre LGBTs e diz ser “terrivelmente cristã”


A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, tomou posse nesta quarta-feira (2) na nova pasta criada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e negou que a comunidade LGBT terá seu espaço diminuído durante o novo governo.

Damares disse que seu ministério será o “mais extraordinário e lindo da nova gestão” e afirmou que tudo que ela fala ou faz “vira ruído”.

A ministra tratou do tema sobre os direitos dos LGBTs em seu discurso após a repercussão da Medida Provisória n. 870/19, assinada nesta terça-feira, 2 de janeiro, pelo presidente Bolsonaro.

A MP não traz explicitamente em seu texto a disposição do Ministério em cuidar da questão LGBT. Entre as políticas e diretrizes da nova pasta constam: “Mulheres, crianças e adolescentes, juventude, idosos, pessoas com deficiência, população negra, minorias étnicas e sociais e índios.”

Segundo Damares, a imprensa errou ao noticiar que a as demandas da comunidade LGBT não estarão mais sob o Ministério dos Direitos Humanos, agora renomedo. Ela afirmou que questão nunca foi tratada por uma secretaria, e sim por uma diretoria, e disse que o tema vai ficar sob a tutela da secretaria nacional de proteção global.

“Tudo que essa ministra faz ou fala vira ruído”, ironizou Damares ao se explicar.

Damares pincelou o assunto do LGBT em outros momentos do discurso. Disse que é “uma mulher sozinha com uma filha e nada vai tirar de nós esse vínculo. Nós somos uma família. E todas as configurações familiares serão respeitadas”. E, num momento em que os convidados da posse bateram muitas palmas, declarou: “ninguém vai nos impedir de chamar nossas meninas de princesas e nossos meninos de príncipes”.

A nova ministra ainda destacou o papel da família no novo governo. “O governo Bolsonaro vem com outra perspectiva, todas as políticas públicas terão de ser construídas com base na família”, afirmou Damares. “Não dá mais para pensar em políticas públicas sem o fortalecimento da família.”

Em outro momento do seu discurso, a ministra afirmou: “O Estado é laico, mas esta ministra é terrivelmente cristã”.

Damares Alves citou também denúncias de violência contra a mulher e afirmou que, no governo de Jair Bolsonaro, nenhuma será ignorada.

Ela também afirmou que gostaria que o ministério se chamasse “Ministério da Vida e da Alegria”. “E por falar em vida, eu falo vida desde a concepção”, destacou.

Damares Alves é educadora, advogada e foi assessora parlamentar no gabinete do senador Magno Malta (ES), um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro. Ela nasceu no Paraná, mas mudou-se aos seis anos para o Nordeste, onde morou em Alagoas e na Bahia.

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos foi criado por Bolsonaro. Caberá à pasta coordenar as políticas e as diretrizes destinadas à promoção dos direitos humanos.

Fonte: G1

24/09/2015

Rede Globo ignora o Cristo da “Cristolândia”


miss3Do ponto de vista jornalístico, existem várias maneiras de se contar uma história. Durante o programa Fantástico deste domingo (21), a Rede Globo tentou fazer o improvável.

Usando como pano de fundo a personagem Larissa da novela Verdades Secretas, a emissora carioca quis mostrar um pouco da vida dos dependentes químicos que vivem na chamada Cracolândia, no centro de São Paulo.

O foco da matéria foi a história de superação de Lodemir e Eliene. Esses dois ex-usuários de drogas viviam no mundo das drogas e foram inclusive presos. Contudo, encontraram uma vida nova ao terem contato com o trabalho dos evangélicos que criaram o espaço conhecido como Cristolândia.

Pertencente a Igreja Batista, o trabalho de recuperação de drogados é bastante conhecido, tendo sido mostrado por vários veículos de imprensa. Mas a abordagem do Fantástico chegou aos limites da “neutralidade”.

Ao contar os dramas vividos por Lodemir, que só conseguiu largar o vício depois de 22 tentativas, e de Eliene, que viveu mais de um ano nas ruas da Cracolândia antes de aceitar ajuda dos evangélicos, o motivo da mudança de vida dos dois foi ignorado.

A única menção a Jesus era a camiseta amarela usada pelos dois com o lema do trabalho: “Jesus Transforma”. Em vez de missionários, utilizou-se o termo voluntário para falar dos que trabalhavam no centro de recuperação. Deus simplesmente não fazia parte da equação. Para a edição da Globo, tudo foi mérito da força de vontade humana.

Embora seja uma bela história de superação, a matéria simplesmente não abordou que esses dois, entre tantos outros recuperados, precisaram nascer de novo. O que os missionários têm oferecido é muito mais que um tratamento efetivo para se largar as drogas. Para o Fantástico, Cristo ficou fora da Cristolândia. Felizmente as centenas de vidas ali transformadas pelo evangelho atestam o contrário. Uma pena que a TV não mostrou isso claramente.

03/05/2011

Jovem paulista ganha o concurso “Tem Um Cantor Gospel Lá em Casa”


Jovem paulista ganha o concurso “Tem Um Cantor Gospel Lá em Casa”

No último domingo, 1º de Maio, foi ao ar a decisão do concurso “Tem um cantor gospel lá em casa”, apresentado pelo Programa Eliana do SBT em parceria com a Expo Music Gospel, atual Salão Internacional Gospel.

Num clima de muita emoção, sete candidatos disputaram o prêmio final que era a gravação de um CD com uma produção orçada em R$ 60.000,00 mais R$ 5.000,00 oferecidos pelo Salão Internacional Gospel.

Bia, Bruna, Sabrina, Geiber, Ruth, Tiago e Vâniase apresentaram ao vivo com banda e depois à capela, sendo avaliados pelos jurados Marcelo Rebello (Idealizador do Salão Internacional Gospel e do Museu da Música Gospel), Arnaldo Saccomani (jurado do programa Qual é o Seu Talento?) e o cantor Regis Danese, elevando o programa a vice-líder de audiência.

Outro grande momento foi a participação da consagrada Banda Kadoshi, que numa atitude de humildade a ser seguida por muitos cantores e bandas, acompanhou os candidatos em suas apresentações e, depois, representada pelo seu vocalista Pr. Silas Furtado, cantaram um sucesso do grupo encerrando o quadro numa chuva de balões com a canção “Oh, Happy Day!”.

A disputa foi acirrada, mas a grande vencedora foi a moradora da cidade de Mauá, Grande São Paulo, Vânia que juntamente com a banda interpretou a música “Campeão” de Jamily e em capela cantou a canção “Entra na Minha Casa” de Régis Danese.

Fonte: Gospel Prime

09/12/2010

Ícones da música gospel invadem a programação secular da televisão


Muito louvor e adoração no final de semana da televisão. Depois de Aline Barros, Fernanda Brum e Diante do Trono agora é a vez da pastora Ludmila Ferber fazer uma participação no Dimingão do Faustão. Cassiane também estará no programa do Raul Gil do próximo sábado.

Em seu twitter a cantora Cassiane confirma a sua participação no programa de auditório do SBT e a presença da Ludmila Ferber no programa de Fausto Silva. Na agenda do site oficial da pastora Ludmila não há uma confirmação dessa participação no programa da Globo. (até a publicação desta matéria a equipe do CPAD News não recebeu a confirmação da assessoria da pastora).

Segundo informações do site NTB a participação no Faustão é confirmada pelos irmãos André e Ana Paula Valadão (por Twitter).

Com informações do NTB e News Gospel
Fonte: CPAD

%d blogueiros gostam disto: