Posts tagged ‘grande parte’

14/09/2013

Presidente russo dá uma aula de cristianismo a Obama


Presidente russo dá uma aula de cristianismo a ObamaDe um lado, o ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2009 e líder da que foi chamada durante muitos anos de “a maior nação evangélica do mundo”. Do outro, um polêmico presidente de um país que durante mais de 70 anos tentou exterminar todas as religiões e instaurar o ateísmo comunista.

Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Barack Obama, dos EUA, estão no centro do debate internacional sobre a necessidade (ou não) de uma intervenção militar estrangeira na Síria. Putin tem seus interesses, pois é aliado do atual presidente Bashar al-Assar. Obama, embora não admita, sabe que a CIA tem fornecido armas aos rebeldes e, de maneira surpreendente, se aliado à Al-Qaeda.

No que parecia ser a véspera do ataque americano, Moscou sugeriu a Damasco que entregasse suas armas químicas, as destruísse e participa-se da Convenção pelo Banimento de Armas Químicas. Para surpresa de muitos, a Síria respondeu positivamente. Obama foi forçado a mudar o discurso e declarou que a resposta da Síria era um “desenvolvimento potencialmente positivo”.

A hipótese de invasão ainda não está totalmente descartada, mas os especialistas em relações internacionais apontam para o fato de que isso pode resultar rapidamente em um conflito muito maior, que atingirá grande parte do mundo, em especial os países do Oriente Médio. Como sempre, um ataque a Israel é apontado pela Síria e pelo Irã como a primeira forma de “represália”.

Mas dia 11, quando se lembrava o 12º aniversário do ataque que marcou o início do século XXI e foi usado de justificativa para a invasão do Iraque e do Afeganistão, uma outra surpresa. O New York Times, um dos jornais mais influentes do mundo, publicou o artigo “Um apelo da Rússia: o que Putin tem a dizer aos EUA sobre a Síria”. É uma espécie de “carta aberta” que repercutiu na imprensa mundial.

Quem agia como embaixador pela paz era o presidente russo e alguns trechos do material tem um peso histórico. Obama tem jogado a responsabilidade de algumas decisões militares para o Congresso dos Estados Unidos. Vladimir Putin fez uma crítica certeira ao que é quase um dogma na política externa, a chamada “excepcionalidade” da nação americana, fruto direto de uma antiga e persistente mentalidade que o destino manifesto dos EUA é ser o guardião do planeta.

Eis alguns trechos do artigo, que para muitos analistas é uma aula de política externa e de cristianismo a Obama. Curiosamente, o presidente americano tomou posse pedindo ajuda a Deus para governar. Mesmo assim, para um número crescente de americanos ele é um “muçulmano disfarçado” e para 25% da população trata-se do próprio Anticristo.

Leia:

“As relações entre nós já passou por diferentes estágios. Estivemos uns contra os outros durante a guerra fria. Também já fomos aliados e juntos vencemos os nazistas… Esse potencial ataque dos Estados Unidos contra a Síria, mesmo com a oposição de muitos países e dos maiores líderes políticos e religiosos, incluindo o Papa, terá como resultado mais vítimas inocentes e, numa escalada que espalhará potencialmente, o conflito muito além das fronteiras da Síria.

Um ataque só intensificará a violência e irá iniciar uma nova onda de terrorismo. Isso pode minar os esforços multilaterais para resolver a questão nuclear iraniana e o conflito Israel-Palestina, além de desestabilizar o Oriente Médio e o Norte da África.

Poderá desequilibrar todo o sistema da lei e da ordem internacional… O Departamento de Estado dos EUA classifica como organizações terroristas a Frente Al-Nusra, o Estado Islâmico do Iraque e o Levante, que lutam ao lado da oposição [da Síria].

Esse conflito interno, sustentado por armas estrangeiras fornecidas aos rebeldes, é um dos mais sangrentos do mundo… Não estamos protegendo o governo sírio, mas o direito internacional… Ninguém duvida que gás venenoso foi usado na Síria.

Mas existem todos os motivos para acreditar que não foram utilizados pelo Exército sírio, mas sim pelas forças de oposição, visando provocar uma intervenção de seus poderosos patrões estrangeiros, que se mantêm ao lado dos fundamentalistas… Um número crescente de nações vem procurando adquirir armas de destruição em massa.

É uma questão lógica: ninguém vai desafiar quem tem a bomba em seu arsenal… Analisei atentamente seu pronunciamento à nação na ultima terça-feira. E gostaria de discordar do que ele [Obama] disse sobre a excepcionalidade dos Estados Unidos, ao declarar que a política do país é “o que torna os EUA diferentes.

É o que nos torna excepcionais”. É extremamente perigoso encorajar as pessoas a considerar a si mesmas excepcionais, seja qual for a intenção… Existem nações grandes e pequenas, ricas e pobres, com tradições democráticas antigas e aquelas que ainda procuram seu caminho em rumo à democracia. Suas políticas também diferem.

Somos todos diferentes, mas, quando pedimos as bênçãos de Deus, devemos nos lembrar de que Ele criou a todos nós como iguais”.

05/12/2012

Embora subestimados, ministérios infantis são o futuro da Igreja, afirma especialista


Open in new windowO trabalho dos ministérios infantis nas igrejas podem estar sendo subestimados, e isso poderá causar impactos futuros, afirma Tim Thornborough, líder de um ministério infantil.

Ouvido pelo site da revista Christian Today, Tim diz que “evangelistas que vão à caça de pessoas fazem um grande trabalho, mas o maior trabalho de evangelização é o que você faz em grupo de seus filhos”, referindo-se ao fato de pesquisas apontarem que grande parte dos cristãos se decidem pela causa de Cristo aos 17 anos.

Para Tim, os líderes e membros das equipes infantis das igrejas “são os evangelistas da linha de frente, que fazem o trabalho de base, de modo possibilite existir uma igreja na próxima geração”.

Ainda segundo Tim, o trabalho do ministério infantil não deve ser encarado apenas como uma babá, mas sim, como a preparação da próxima fase de vida cristã: “Não estamos apenas cuidando das crianças, e sim, usando a sabedoria dada por Deus para que essas crianças se tornem discípulos maduros”.

Já o missionário e fundador de um ministério infantil chamado “Mark Drama”, segue pela linha do incentivo: “O que muda a vida de crianças em nossos grupos não somos nós, mas a Palavra de Deus. Você vê os outros e acha que eles são tão talentosos e se enxerga como um fracasso. Mas somos todos um pouco de confusos. Jesus é especialista em usar pessoas que são um pouco confusas”, pontua, valorizando os voluntários de ministérios infantis.

Fonte: Gospel+

24/11/2012

Globo se aproxima dos Evangélicos tentando diminuir a aversão pela emissora – diz colunista


Os cristãos evangélicos, não numa totalidade, mas uma grande parte vêem os programas apresentados pela Rede Globo como, em alguns casos afrontas a fé cristã/evangélica. O colunista da Folha publica um post falando sobre este tema e aborda a tentativa da emissora em “aplacar a ira santa” se aproximando dos evangélicos.

Tony Góes, publicitário e colunista do jornal Folha de S. Paulo, disse em uma publicação que aproximação da TV Globo em relação aos líderes evangélicos seria para “aplacar a ira santa”.

Tony afirma que a aproximação da emissora com a comunidade evangélica seria um contra-ataque à Igreja Universal do Reino de Deus que controla a Record, que segundo ele, “não perde uma oportunidade para pintar a Globo como uma das sucursais do inferno na Terra”.

O colunista comenta que para “aplacar a ira santa”, a Globo transmitirá em dezembro mais uma edição do festival “Promessas”, de música gospel e que com sentido comercial, “recheou” o elenco de sua gravadora Som Livre com “astros do gospel”, já que estão entre os poucos que ainda costumam vender muito bem.

Com relação as reuniões que a cúpula da emissora tem realizado com lideranças evangélicas, estreitando laços com o segmento que não para de crescer no Brasil, Tony levanta a questão do sentido de tal aproximação.

“O que isto quer dizer? Que vai diminuir o número de personagens homossexuais nas novelas? Que as periguetes vão trocar os shorts minúsculos por mangas compridas e saias até o chão? Ou é só diplomacia?” questiona o colunista.

Para Tony, as reações serão diversas já que entre os evangélicos não há um pensamento unificado, “são muitas as correntes”, tornando uma situação para ele interessante de se acompanhar já que também observa que a “reação do resto da sociedade” tem mostrado “sinais de desconforto com a intromissão do conservadorismo religioso na vida comum – haja visto o resultado da eleições em São Paulo. Vem uma briga boa por aí”, Conclui Tony Góes.

Fonte: inforgospel

23/11/2012

Agita Vale Gospel garante que Thalles Roberto conhecia a promoção da limousine


Agita Vale Gospel garante que Thalles Roberto conhecia a promoção da limousineO site Agita Vale Gospel divulgou uma nota oficial com seu posicionamento sobre a promoção “Nossa Limousine” com o cantor Thalles Roberto, reafirmando que a equipe do cantor estava ciente da promoção e que só cancelaram depois que a mídia divulgou o passeio de limousine de forma negativa.

“O Portal Agita Vale Gospel informa que a promoção era sim de extrema veracidade e de conhecimento da assessoria do cantor”, diz trecho do texto.

Quando os portais e blogs evangélicos começaram a falar sobre o assunto o primeiro sorteio já havia sido feito e faltava sortear apenas mais uma pessoa para finalizar a promoção.

Em nota o Agita Vale deixa claro que as mensagens negativas partiram dos internautas e que o público do site estava engajado para poder ter um dia especial ao lado do cantor evangélico.

“O cancelamento foi exatamente pelo fato de ter causado um boom por toda a rede de uma forma muito negativa”.

A proposta dos organizadores da promoção não era ganhar dinheiro em cima da imagem do cantor, já que o sorteio era gratuito e o passeio de limousine seria custeado pelos donos do site.

“A ideia era proporcionar algo diferente e inovador, mas infelizmente, grande parte do nosso público cristão ainda possui pensamentos pequenos e às vezes mesquinhos”, diz a nota.

Entenda o caso

Há semanas o site Agita Vale Gospel estava divulgando uma promoção que levariam fãs do cantor Thalles Roberto a um passeio de limousine na cidade de São José dos Campos.

Faltando poucos dias para o final do sorteio “Nossa Limousine” alguns internautas começaram a comentar a promoção pelas redes sociais de forma negativa e sites evangélicos, incluindo o Gospel Prime, noticiaram a polêmica que o assuntou gerou na rede.

Diante da repercussão dessas notícias a assessoria do cantor se pronunciou dizendo que o cantor não conhecia tal promoção e que ele não aceitaria participar de algo parecido por ser um “pastor de ovelhas e não um artista”.

Leia na íntegra a nota do Agita Vale Gospel:

“O Portal Agita Vale Gospel informa que a promoção era sim de extrema veracidade e de conhecimento da assessoria do cantor.

A promoção, jamais teve a intenção de macular a imagem de quaisquer pessoas envolvidas, sejam elas das partes organizacionais do evento, assessoria do cantor ou do próprio cantor.

Toda a produção da promoção seria custeada através do nosso Portal. Não foi proporcionado nenhum custo ou cachê para a participação, tanto para os ganhadores quanto ao próprio cantor ou assessoria.

Porém, devido a imensa divulgação negativa por parte de alguns veículos que se dizem “cristãos”, que postaram matérias maliciosas e com isso impulsionaram uma repercussão muita negativa em relação à promoção, o Thalles decidiu não participar.

O cancelamento foi exatamente pelo fato de ter causado um boom por toda a rede de uma forma muito negativa.

Muitos comentários foram lançados, sem antes mesmo do resultado final da Promoção.

Salientamos que em nossas redes sociais, até o momento não havia sequer  comentários negativos e que as matérias postadas não expressam a opinião do nosso público. Sites postaram matérias através de uma visão isolada, como se fosse a opinião da unanimidade.

 Agora, mediante a alguns comentários esdrúxulos, ressaltamos aqui:

Se o show fosse na época de Jesus, não seria alugado uma Limousine, seria sim alugado uma charrete ou um barco e aí seria: “Na charrete com o Thalles” que seria algo de mais moderno da época.

Impressionante!  O tempo muda, mas ainda existem “cristãos” com mente pequena.

Se Jesus viesse à terra nos dias de hoje, será que ele ainda usaria um jumentinho?

A ideia era proporcionar algo diferente e inovador, mas infelizmente, grande parte do nosso público cristão ainda possui pensamentos pequenos e às vezes mesquinhos.

Nosso lema sempre foi este: “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus” (1Co 10.31).

Nosso objetivo sempre foi proporcionar aos Levitas do Senhor ou entrevistados em geral, o melhor tratamento possível e entendemos que essa seria uma das grandes formas de honrar um servo de senhor.

Entendemos que, o Thalles sendo uma pessoa pública deva pensar primeiro em seu público. Só lamentamos pela falta de visão e entendimento de várias pessoas e até de alguns veículos de comunicação.”

Fonte: Gospel Prime

20/11/2012

Construção de “megamesquita” em Londres gera protestos


Construção de “megamesquita” em Londres gera protestosUm grupo radical islâmico solicitou uma autorização para construir uma das maiores mesquitas do mundo, em Londres, local que já abrigou grandes personalidades do cristianismo.

A “megamesquita” apelido do que é chamado oficialmente de Centro Riverine de Abbey Mills, poderá abrigar até 10 mil fiéis. Ele será o maior edifício religioso na Grã-Bretanha e a maior mesquita da Europa.

Para termos de comparação, a maior catedral da Grã-Bretanha, a Catedral Anglicana de Liverpool, tem lotação de 3.000 fiéis, e a Catedral de São Paulo, um dos cartões postais do centro antigo de Londres, tem capacidade para 2.500.

O projeto para o local se estende por 30.000 metros quadrados, perto da Vila Olímpica de West Ham, e inclui dois minaretes de 15 metros, uma biblioteca islâmica, um refeitório, instalações esportivas, oito apartamentos para clérigos muçulmanos e centenas de vagas de estacionamento.

Grande parte do financiamento das obras da mesquita, com um custo estimado de 300 milhões de reais, deverá vir da Arábia Saudita.

O projeto de construção desse “espaço sagrado islâmico contemporâneo” foi apresentado por Tablighi Jamaat [Sociedade para a Difusão da Fé] uma espécie de líder do “movimento missionário muçulmano” atual e o maior grupo de treinamento de religiosos do mundo.

Mais ativo no sudoeste e sudeste da Ásia, na África e na Europa, acredita-se que esse grupo tem contribuído em muito para o crescimento explosivo de fervor religioso islâmico e de conversões em massa em diferentes partes do mundo.

Embora se esforce para projetar uma imagem pacífica, seus membros passaram a ser acusados de serem parte de uma organização terroristas muçulmana, depois de comprovada sua ligação com os responsáveis pelos atentados do 11 de setembro de 2001 (EUA) e 7 de julho de 2005 (Londres).

As autoridades americanas classificam o Tablighi Jamaat um “campo de recrutamento para a Al-Qaeda”. Funcionários da inteligência franceses descreveram o grupo como uma “antesala do fundamentalismo” e assinalam que o objetivo final do grupo é uma “conquista planejada do mundo”, no espírito da jihad.

O projeto tramita desde 1999, na prefeitura de Newham, que faz parte da região metropolitana de Londres. Ele já foi modificado várias vezes e a versão atual deverá ser votada por uma comissão de zoneamento no início de dezembro.

Ironicamente, cerca de um quilômetro do local em que a mesquita será edificada, ficava a sede do Centro Cristão Internacional Kingsway, a maior igreja evangélica da Europa, que reunia cerca de 12 mil fieis por domingo. O templo foi demolido em 2007 para que não região pudesse ser construído o novo estádio Olímpico. Até hoje, cinco anos mais tarde, o governo ainda não deu a permissão para a igreja cristã construir um novo local de culto novo em outro lugar da cidade.

O ex-vereador londrino Alan Craig lançou uma campanha contra a construção da megamesquita. Ele produziu 100 mil folhetos, que foram distribuídos na região. Embora afirme acreditar na liberdade de religião o problema dessa mesquita é ter sido planejada “por uma seita islâmica particularmente perturbadora, o Tablighi Jamaat. Eles ensinam que, se você quer ser um bom muçulmano deve se afastar dos não-muçulmanos… Eles estão em todo o mundo, é um grupo enorme e onde chegam criam barreiras, hostilidade e divisão, impondo o separatismo”.

Estas preocupações estranhamente são compartilhadas por muitos muçulmanos, que não querem na cidade o que chamam de “Islamismo medieval”. Asghar Bukhari, porta-voz da filial britânica do Comitê de Assuntos Públicos Muçulmanos, confirmou isso em uma entrevista recente. Traduzido de Gatestone Institute.

Fonte: Gospel Prime

03/11/2012

Pastores barrigudos precisam jejuar mais, afirma Ana Paula Valadão


Pastores barrigudos precisam jejuar mais, afirma Ana Paula ValadãoNo início do ano, a pastora e cantora Ana Paula Valadão decidiu que iria dirigir um culto mensal com foco nas mulheres. Desde então, ela tem visto a igreja da Lagoinha ficar lotada de fieis ávidas por ouvir uma palavra especialmente designada para elas.

Embora a Lagoinha já tivesse um trabalho voltado para o público feminino, chamado “Mulheres em Ação”, liderado pela pastora Ana Lúcia, tudo o que Ana Paula faz atrai multidões. Ela explicou que a ideia desse novo projeto surgiu quando ainda morava nos Estados Unidos.

Em grande parte, é uma consequência do “Congresso Mulheres Diante do Trono” que discutiu além de questões espirituais, temas relacionados ao universo feminino, como relacionamento conjugal, criação de filhos, moda e saúde.

No culto mais recente, realizado dia 31 de outubro, a pastora Ana Paula Valadão pregou sobre o tema “Lembrem-se da mulher de Ló” e usou como texto de referência Lucas 17:32.

Durante mais de uma hora ela trouxe o que chamou de “palavras de amor com alerta e repreensão”. Iniciou criticando os cristãos que assistem as novelas da rede Globo e pediu que fosse feito uma boicote a tudo que é indecente. Mas o foco de seu sermão era a necessidade de as mulheres saírem de sua “zona de conforto” e praticarem os chamados “exercícios espirituais”, como oração, estudo das Escrituras e jejum.

Sobre esse último tema, Ana Paula acabou enfatizando que na igreja primitiva o costume era jejuar duas vezes por semana. Disse também que as mulheres cristãs ‘mais cheinhas’ deveriam jejuar, pois além de crescer espiritualmente poderiam emagrecer como um benefício secundário da prática. Acrescentou que não gostava de ver “pastores barrigudos”.

Para ela, viver muito acima do peso é um excesso, algo que “não combina com uma liderança”, pois indicaria que “está sobrando banquete de comunhão e faltando retiro de jejum e oração”.

Embora tenha feito uma ressalva que em alguns casos, ser gordo pode ser resultado de alguma doença.  Curiosamente, o pastor Rick Warren da Igreja Saddleback criou um movimento em sua megaigreja, e que repercutiu em vários ministérios, onde pediu que as pessoas fizessem juntamente com ele a dieta de Daniel. O pastor contou que teve a ideia depois de admitir para si mesmo que estava muito acima do peso.

A líder do Diante do Trono afirmou ainda que não desejava ver as mulheres cristãs andando “mediocremente” em termos espirituais e que todas deveriam “subir as montanhas do mundo espiritual”. Por fim, destacou que a unção que possui não foi à toa, pois era “necessário pagar o preço” e se sentia incomodada quando alguém pedia que ela orasse para “compartilhar a unção”.

O assunto jejum tem sido comum nas falas de Ana Paula. Ela já escreveu várias vezes sobre o assunto nas redes sociais e em seu blog pessoal, enquanto convocava as pessoas a um jejum coletivo de 40 dias. O motivo era interceder pela gravação do 14º CD do Diante do Trono, em Natal, ano passado.

Na ocasião, postou no blog sua opinião sobre os vários tipos de jejum existentes:

1) O jejum integral, que demanda um retiro, uma separação das atividades comuns, para que a pessoa poupe as energias corporais. Geralmente aconselha-se que a pessoa não deixe de beber água. O jejum de 40 dias que Jesus fez, sem água, foi sobrenatural!

2) O jejum de líquidos, em que a pessoa ingere água, sucos, caldos. Esse também é bastante intenso, e também demanda uma certa renúncia de outras atividades, pois a pessoa pode sentir-se mais fraca fisicamente (ainda que espiritualmente forte!).

3) O jejum de Daniel, comendo apenas legumes, verduras, frutas. É bastante utilizado pelos cristãos em todo o mundo.

4) O jejum de delícias, que possibilita às pessoas a manutenção das atividades normais, mas que também sensibiliza espiritualmente. Esse jejum também é muito utilizado pela dificuldade que muitas pessoas têm de jejuar e continuar com suas rotinas no trabalho e na escola. Consiste em que cada um tire o que mais gosta, em geral as pessoas se abstém de pães, refrigerantes, doces, carnes, e fazem a ingestão apenas do essencial.

Veja o Video:

%d blogueiros gostam disto: