Posts tagged ‘hindus’

05/11/2012

Lei “anti-conversão” na Índia perde força e os cristãos evangélicos comemoram e pedem oração


Os que professam a fé em Jesus Cristo na Índia tem por parte da população composta de seguidores de milhares de “deuses” uma perseguição dura a ponto de matar os cristãos/evangélicos por crer no evangelho do Senhor. Mas Deus está trabalhando nesta nação, uma lei “anti-conversão” está sendo enfraquecida no país. -Confira e comente…

Uma lei “anti-conversão” sancionada no Estado de Himachal Pradesh, comumente usada por extremistas hindus para impedir que pessoas se convertessem ao cristianismo, foi parcialmente derrubada, após uma contestação legal promovida pelos cristãos.

A Associação Evangélica da Índia alegou que as disposições da Lei Religiosa de Himachal Pradesh, de 2006, são desiguais. Por exemplo, aqueles que querem se converter ao cristianismo são listados em um registro público. Esses dados foram verificados por extremistas hindus, que rastreiam, perseguem e até assassinam novos cristãos. Mas, se outros cidadãos querem se tornar hindus não precisam, no entanto, divulgar sua escolha.

Evangelistas também enfrentaram falsas acusações conversões forçadas de hindus e que, devido às alegações foram presos e brutalmente agredidos.

Agradeça a Deus pela decisão da alta corte do Estado que, considerando tais aspectos da lei, julgou-a inconstitucional. O caso agora vai para o Supremo Tribunal indiano, onde se espera que extremistas hindus exerçam forte pressão para que a ação seja anulada. Ore para que isso não aconteça, e para que os direitos dos novos cristãos na Índia prevaleçam. Interceda pela liberdade de cada servo do Senhor, em meio à perseguição.

Fonte: Inforgospel

 

13/09/2012

Pastor é preso por distribuir literatura cristã na Índia


Um pastor indiano foi detido por três dias porque agressores o acusaram de converter hindus ao cristianismo. Segundo os rebeldes, o cristão “criticava a religião hindu e suas práticas religiosas, e também os forçava a beber sangue de vaca”.

O ataque ocorreu após 25 hindus radicais terem descoberto que o líder religioso estava distribuindo literatura cristã.

O pastor John Pargy, de 26 anos, da Igreja Cristã em Birmawal, Ratlam, prega o Evangelho de Jesus Cristo na Índia. Ele é casado com a jovem Neelu, de 23 anos, e tem dois filhos, um de dois, outro de cinco anos.

Na última sexta-feira (7), Pargy estava distribuindo literatura cristã na aldeia de Birmawal quando cerca de 25 ativistas dos grupos radicais hindus RSS e Bajranga Dal o atacaram. Agrediram-no e o acusaram de converter praticantes do hindu ao cristianismo.

Embora eles estivessem determinados a tirar sua vida, alguma coisa os fez mudar de decisão e eles o levaram à delegacia de polícia de Birmawal. Prestaram reclamações de que ele estava criticando a religião hindu e as práticas religiosas que a envolvem, e também forçava indivíduos a beberem  sangue de vaca – animal considerado sagrado na Índia.

De Birmawal, ele foi transferido para a delegacia de Ratlam, onde foi acusado sob a legislação da Índia de perturbar a paz pública; enviado à prisão, foi liberto sob fiança, após três dias.


Fonte: Portas Abertas

05/09/2012

Cristão é morto em ataque extremista na Índia


Cristão é morto em ataque extremista na ÍndiaPerguntaram a um homem se ele era cristão. Ao responder que “sim”, ele foi brutalmente espancado e, devido seus ferimentos, morreu. A polícia não se pronunciou sobre o caso

O All India Christian Council (AICC, sigla em inglês) informou que Edwin Raj morreu e outros ficaram feridos, no último domingo (2), em um ataque de nacionalistas hindus a uma reunião de oração, em Tamil Nadu.

Como tudo aconteceu
Inicialmente, um pequeno grupo de extremistas interrompeu a reunião de oração. Logo chegaram outros assaltantes, armados com pedras e barras de ferro. Eles perguntaram a Raj se ele servia a Deus através do cristianismo; quando ele disse “sim”, o espancaram brutalmente. Por conta de seus ferimentos, o cristão morreu a caminho do hospital. Seu pai também foi ferido ao tentar defendê-lo dos agressores.

Relatórios da AICC revelam que os extremistas haviam dito à polícia que pretendiam atacar os cristãos – e a polícia não fez nada para impedi-los. Uma equipe de averiguação da AICC já visitou a aldeia em busca de justiça para os cristãos.

Pedidos de oração

Ore para que a família de Edwin e seus amigos sintam a paz de Deus, mesmo agora, com sua morte.
Peça ao Senhor pela cura e restauração de todos os afetados por este ataque, para que a sua fé seja fortalecida.

Fonte: Portas Abertas

10/08/2012

Hindus utilizam música alta para perseguir cristãos


Hindus utilizam música alta para perseguir cristãos Enquanto alguns cristãos tentam participar dos cultos realizados em casas, um grupo de extremistas hindus resolveram atrapalhar o momento de adoração colocando o som no último volume.

A situação se repetiu por meses na aldeia de Romagonadanahalli, na Índia, utilizando a trilha sonora de um filme, os hindus conseguiam impedir que os cultos acontecessem. Mas essa não foi a única atitude intolerante tomada por eles, no início do mês de julho um grupo de oração do Ministério Fim dos Tempos (End Time Miniestries) foi invadido e três membros foram agredidos.

As vítimas ficaram inconscientes segundo informações dadas pelos funcionários do ministério para o Portas Abertas, inclusive uma viúva cristã teve suas vestes rasgadas. Diante de tanta violência o ministério mudou sua sede de lugar para tentar garantir a segurança de seus fiéis.

O pastor Mounesh chegou a registrar um boletim de ocorrência contra Kumar Nagappa, o homem que seria responsável por atrapalhar os cultos naquela aldeia. “A polícia chegou a um consenso entre ambas as partes e advertiu Nagappa que parasse de perseguir os cristãos”, disse o pastor.

Outro extremista foi identificado, Hanumanthappa que chegou a ser levado em custódia. O advogado do pastor, Moses Muragavel, relata que os extremistas do vilarejo se revoltaram com Mounesh por ter denunciado os hindus e diversas pessoas foram até a polícia prestar queixa contra o líder cristão.

A decisão tomada pelo delegado foi acordar com o pastor o fechamento dos cultos que eram realizados em casas, chamados de reuniões de oração, se não o fizesse poderia ter consequências terríveis. Acontece que o ministério Fim dos Tempos não tem edifício próprio e por isso as reuniões são feitas, geralmente, da casa do pastor.

Mounesh precisou mudar de casa por medida de segurança como informou ao ministério Portas Abertas o superintendente-adjunto da igreja, o pastor Paul Prayeen.

Fonte: Gospel Prime

%d blogueiros gostam disto: