Posts tagged ‘Idolátria’

23/11/2012

Idolatria – pastor Silas Malafaia esclarece dúvidas sobre este tema polêmico no meio cristão


Em sua coluna “pr. Silas responde” no site Verdade Gospel o pastor responde a questão da idolatria. O pastor afirma em seus esclarecimentos que a idolatria não é apenas os santos, mas tudo aquilo que rouba o primeiro lugar de Deus em nosso coração.

As questões que envolvem a idolatria são pelo pastor Silas abordados a luz da Palavra e tenta responder sobre este tema que para muitos ainda é um tanto quanto enigmático.

Confira post na integra e comente…

Por que a Reverência aos santos é considerada idolatria?

O texto em Êxodo 20.4,5 é bastante enfático: Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem.

Na época em que a Lei foi dada a Moisés, os israelitas haviam acabado de chegar ao Egito, uma terra cheia de ídolos. Cada deus representava um aspecto da vida, por isso era comum adorar diversos deuses para tentar alcançar o maior número de bênçãos.

Quando Deus disse ao Seu povo que este precisava adorá-lo, a sugestão não pareceu difícil aos olhos dos israelitas, pois seria apenas mais um deus. Mas, ao perceberem que deveriam servir somente ao Deus todo-poderoso, que os libertara da escravidão no Egito, tiveram dificuldade de aceitar a ideia.

Isso é o que acontece nos dias de hoje. Muitas pessoas estendem sua devoção a santos, em busca de uma quantidade maior de benesses.

Infelizmente, muitos católicos, sem o devido conhecimento das Escrituras e confiando apenas no que lhes é ensinado nas missas e catecismos católicos, ainda estão presos a essas crenças antibíblicas, confessando publicamente a sua fé no poder e ministério intercessor de Maria, por exemplo. Eles oram a ela e adoram-na, como se ela fosse a despenseira da graça divina, a estrela da manhã, o refúgio dos pecadores, atributos que pertencem exclusivamente a Cristo.

Eles desconhecem o que a própria Maria disse quanto à condição dela, igual à nossa, de salva por Deus e serva do Senhor: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque atentou na humildade de sua serva (Lucas 1.46-48).

Nas Escrituras fica claro que Maria reconheceu o ministério e a autoridade de Jesus como Filho de Deus e Messias, e contribuiu com Ele e seguiu-o até o fim. Em texto bíblico algum, vemos que foi dado a Maria qualquer poder ou autoridade para realizar milagres ou interceder pela humanidade, ligando e desligando qualquer coisa no céu e na terra.

Sendo assim, está enganado quem pensa que nós, evangélicos, desprezamos Maria. O que repudiamos e contestamos veementemente são essas concepções errôneas e contrárias à Lei de Deus. Esses ensinamentos têm levado muitos a entregarem-se à idolatria, pecado abominável e expressamente condenado nas Escrituras, bem como a afastar-se da verdade de que ninguém pode ser perdoado e achegar-se a Deus, senão por intermédio de Jesus.

Deus não dá a Sua glória a outrem (Isaías 42.8). Quando alguém adora uma imagem, em vez de adorar a Deus, está dando a outro a glória que só pertence ao Senhor. Então, se um artista, por exemplo, faz uma escultura como arte, não há pecado nisso, mas se alguém a adorar, venerar, ajoelhar-se ou inclinar-se diante dela, ou atribuir-lhe valor espiritual, estará sendo idólatra, e isso é pecado. Portanto, meus amados, fugi da idolatria (1 Coríntios 10.14).

Aliás, deixe-me ampliar o seu entendimento sobre o que é a idolatria, esclarecendo que é tudo aquilo que rouba o primeiro lugar, que pertence exclusivamente a Deus, em nosso coração.

Sendo assim, quem é avaro ama mais o dinheiro do que a Deus; quem é egoísta ama mais a si do que a Deus; quem “tieteia” artista e quem vai à igreja apenas para ouvir padre, pastor ou cantor gospel é tão idólatra quanto aquele que se inclina diante de imagens de escultura, pois cultua ídolos em seu coração. Essa pessoa precisa reconhecer seu erro, pedir perdão e ajuda ao Senhor para mudar, pois os idólatras não herdarão o Reino dos céus (Gálatas 5.20,21). 

Fonte: infogospel

11/05/2012

Imagem de santo em uniforme escolar gera polêmica em MT


Os pais de duas alunas evangélicos de Pontal do Araguaia, MT, estão em pé de guerra com o colégio em que seus filhos estudam. O motivo é o uniforme da Escola Municipal São Jorge, que, como o nome, indica, tem no brasão umaimagem do santo.

Como o uso do uniforme é obrigatório, o casal buscou orientação jurídica e o caso chegou à Defensoria Pública do município. A igreja que a família frequenta não aprova o uso de símbolos religiosos e a família não quer que as meninas usem uma roupa com a imagem do santo.

Para tentar solucionar o impasse, a mãe das garotas se dispôs a confeccionar o uniforme das filhas igual ao usado na escola, mas sem a estampa do santo. A tentativa foi recusada pela escola em uma avaliação no Conselho de Classe. O pastor da igreja os orientou a procurarem a Defensoria Pública, a qual notificou a prefeitura que o caso seria enviado para a Justiça.

O prefeito de Pontal do Araguaia foi informado do caso pela Defensoria. Imediatamente ele determinou à direção da escola que admitisse normalmente as crianças com o uniforme padrão, mesmo sem o emblema. Somente assim a escola permitiu a exclusão da imagem de São Jorge no uniforme das meninas.

O defensor público Milton Martini determinou que a direção escolar aceitasse as novas vestimentas, usando como justificativa o artigo 5º da Constituição Federal. “[Ele] assegura a igualdade perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. Inclusive garante a liberdade de consciência e de crença”, escreveu Martini.

O assunto tem sido debatido na pequena cidade, com 5 mil habitantes que fica a 512 Km ao sul de Cuiabá. Porém, está incluído em uma série de debates em voga no Brasil sobre a laicidade do Estado, que envolve a legalidade ou não de orações e leitura da Bíblia feita no espaço escolar.

Com informações Gospel Prime

09/04/2012

Bento XVI denuncia situação ‘dramática’ da Igreja e critica desobediência


Papa Bento XVI criticou, nesta quinta-feira, grupo de padres europeus e também reiterou o ‘não’ ao sacerdócio feminino.

O papa Bento XVI declarou nesta quinta-feira, 5, que a situação atual da Igreja Católica é muitas vezes “dramática”, reiterou o “não” ao sacerdócio feminino e denunciou a “desobediência organizada” defendida por um grupo de padres europeus e o “analfabetismo religioso” da sociedade.

Perante mais de dez mil pessoas, 1.600 delas religiosos, o pontífice oficiou na basílica de São Pedro, no Vaticano, a Missa Crismal, que abre o Tríduo Pascal (o conjunto de três celebrações do Cristianismo na Semana Santa).

A missa de ontem celebra a Quinta-Feira Santa, dia em que se lembra a instituição do sacramento por Jesus Cristo durante a Última Ceia. Assim, dirigindo-se aos sacerdotes, o papa lembrou o momento da ordenação sacerdotal e perguntou se eles “são homens que agem partindo de Deus e em comunhão com Jesus Cristo” e se suas vidas correspondem com essa consagração.

Bento XVI disse ainda que o sacerdócio exige renúncias, servir ao próximo e ser fiel a Cristo.

O papa também denunciou o recente documento publicado por um grupo de sacerdotes europeus que “apela à desobediência”. O papa se referia aos 300 párocos austríacos que organizaram, pela internet, a iniciativa “Um chamado à desobediência”, por meio da qual exigem reformas como o sacerdócio feminino e o de homens casados.

O pontífice, de quase 85 anos, declarou que esses padres invocam a desobediência na esperança de renovar a Igreja. “Mas a desobediência é um caminho para renovar a Igreja?”, indagou o papa na missa. Bento XVI aproveitou para destacar que Cristo se preocupava com a verdadeira obediência, frente ao arbítrio do homem.

Bento XVI também recomendou aos sacerdotes mais estudo, ressaltando que existe “um analfabetismo religioso que se divulga na sociedade”. “Os elementos fundamentais da fé, que antes qualquer criança sabia, são cada vez menos conhecidos”, denunciou o papa.

Durante a missa, os sacerdotes renovaram as promessas de pobreza, castidade e obediência, e Bento XVI abençoou o óleo dos catecúmenos, o dos doentes e o crisma (óleo e bálsamos misturados), que lhe foram apresentados em três grandes jarras de prata.

Os óleos bentos na Quinta-Feira Santa pelos bispos serão utilizados para ungir os que são batizados e os que são confirmados para a ordenação sacerdotal. Esse rito é celebrado em todas as catedrais do mundo.

Na tarde desta Quinta-Feira Santa o papa seguiu para a Basílica de São João de Latrão, a catedral de Roma, para celebrar a missa da Última Ceia, na qual tradicionalmente lava os pés de doze presbíteros.

Fonte: Estadão

08/04/2012

Filipinos comemoram a Sexta-Feira Santa com violentas crucificações


Os fanáticos católicos filipinos protagonizaram nesta Sexta-feira Santa uma série de exibições de delírio religioso no dia em que o mundo cristão recorda a crucificação de Jesus Cristo.

As violentas crucificações são malvistas pela hierarquia da Igreja católica, mas acabaram se convertendo numa mórbida atração turística.

O curandeiro Arturo Bating, de 44 anos, estendeu seus braços e manteve uma calma estoica enquanto seus vizinhos o levantavam numa cruz de madeira sobre um montículo de areia e depois cravavam pregos de 10 centímetros em suas mãos.

“Esta é uma promessa que fiz a Deus para que ele proteja minha família das enfermidades”, declarou à AFP o penitente, vestido com uma bata branca, ao término de sua provação que durou vários minutos e foi acompanhada por dezenas de pessoas.

“Foi um pouco doloroso, mas suportável”, acrescentou Bating, que se submeteu ao suplício pela primeira vez, mas tem a intenção de repeti-lo todos os anos.

Outros dois devotos foram imediatamente pregados na cruz na aldeia de San Juan, periferia da cidade de San Fernando (norte).

Alex Laranang, de 57 anos, declarou à AFP que se faz crucificar todos os anos durante os 12 últimos anos.

Como Bating, afirmou que a dor física era um inconveniente menor.

“Quase não senti dor. Os nervos estavam mortos”, afirmou.

“Depois disso, vou para minha casa, comer e dormir. Dois dias depois, volto para o trabalho”, acrescentou.

Na vizinha aldeia de San Pedro Cutud, os dirigentes locais disseram que cerca de 20 penitentes seriam crucificados durante o dia.

Uma mulher e quatro homens, incluindo dois que passariam pela experiência pela primeira vez, também se dispunha a ser crucificados nesta sexta-feira, na cidade de Paombong, norte de Manila, segundo um funcionário da prefeitura, Reynaldo Sulit.

O arcebispo José Palma, presidente da Conferência de Bispos Católicos das Filipinas, disse, o início da semana, que apesar de a Igreja católica não incentivar esta forma extrema de adoração, também não recrimina os que a praticam.

“Nós não julgamos nem condenamos, mas não incentivamos esta prática”, afirmou monsenhor Palma à rádio católica Veritas.

A crucificação é a forma mais macabra, porém não a única, de extrema penitência praticada nas Filipinas, o país mais católico da Ásia, onde esta Igreja tem 75 milhões de fieis.

Muitos filipinos realizam atos de piedade mais práticos, como visitar várias igrejas a pé para orar durante a Quinta e a Sexta-feira Santa.

No entanto, dezenas de homens católicos descalços e usando capuzes negros se chicoteiam com um bambu nas costas até sangrar percorrendo as ruas das cidades.

Em Paombong, cerca de mil espectadores esperavam pacientemente para ver as crucificações sob um ardente sol tropical.

“Aqui as pessoas seguem suas crenças. Não devemos criticá-las”, afirmou Sulit, um funcionário local que supervisiona a cerimônia em nome do governo municipal.

Camilla Kozinska, uma fotógrafa independente polonesa, disse se sentir fascinada e repugnada, ao mesmo tempo, ao assistir as crucificações junto a 3 mil espectadores filipinos e estrangeiros.

“É sangue demais”, declarou a católica de 29 anos à AFP. “É uma experiência nova para mim”.

Fonte: AFP

08/04/2012

Evangélicos podem comer ovos de Páscoa?


Na Páscoa, milhares celebram o momento religioso com ovos de chocolate, muitos se perguntam se comer os simbólicos ovos de chocolate não desvirtua o real sentido do evento.

O motivo é que a data nada tem a ver com ovos, sendo uma festa judaica e lembrada pelos cristãos como o tempo em que Jesus morreu na cruz e depois ressuscitou.

Assim surge a pergunta: Os evangélicos comem ovos de Páscoa?

Para entender o assunto, e responder a questão, o escritor, conferencista e Chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie, rev. Augustus Nicodemus explica em um artigo em seu blog, sobre o significado da Páscoa e a importância do evento para os cristãos.

Segundo Nicodemus, a Páscoa é uma festa judaica que se refere ao episódio da Décima Praga narrado no Antigo Testamento.

Neste dia, ele explica, o anjo da morte “passou por cima” das casas dos judeus no Egito e não entrou em nenhuma delas para matar os primogênitos. Depois disso, os israelitas saíram do Egito, livres da escravidão de 400 anos e o dia foi instituído como festa da “páscoa” por Moisés.

A festa, tornou-se a mais importante festa anual dos judeus, quando sacrificava-se um cordeiro que era comido com ervas amargas e pães sem fermento.

Segundo o reverendo, Jesus Cristo foi traído, preso e morto durante a celebração em Jerusalém, tendo sua morte ocorrida numa sexta, e sua ressurreição num domingo.

Na quinta-feira, Jesus determinou aos seus discípulos que comessem pão e tomassem vinho em memória dele. “Estes elementos simbolizavam seu corpo e seu sangue que seriam dados pelos pecados de muitos – uma referência antecipada à sua morte na cruz”.

Nicodemus esclarece, assim, que a Páscoa não é celebrada pelos cristãos, pois é uma festa judaica. É um momento em que se lembra o sacrifício de Jesus, e se come pão e vinho em memória dele.

“E isto não somente nesta época do ano, mas durante o ano todo”, faz ele a ressalva.

Para concluir, ele afirma que coelhos, ovos e outros apetrechos populares que foram acrescentados ao evento, nada têm a ver com o significado da Páscoa judaica e nem da ceia do Senhor celebrada pelos cristãos.

O que fazer então com a Páscoa, bem como as crendices acrescentadas a ela? O teólogo deixa sugestões:

(1) rejeitá-las completamente, por causa dos erros, equívocos, superstições e mercantilismo que contaminaram a ocasião;
(2) aceitá-las normalmente como parte da cultura brasileira;
(3) usar a ocasião para redimir o verdadeiro sentido da Páscoa.

Fonte: The Christian Post

30/05/2011

Tatuagem de Jesus de Justin Bieber É Símbolo Poderoso, Diz Ministro da Igreja


O cantor Justin Bieber, 16 anos, uma das grandes sensações da música internacional, lançará no Brasil pela Paramount Filmes um documentário intitulado “Justin Bieber: Never Say Never”

Justin Bieber foi pego recentemente com uma tatuagem com o nome de Jesus em hebraico debaixo do seu braço. Mas pode um garoto de 17 anos e estrela cristã com orgulho ter uma tatuagem? Não vai isso em contra da fé de Bieber?

Um pastor acha que a tatuagem de Bieber não somente é OK como também é uma poderosa maneira de falar ao mundo “Eu sigo Jesus.”

Durante as férias recentes de Bieber com a namorada Selena Gomez no Hawaii, fotos do jovem casal apareceram na Web, revelando a mais nova tatuagem de Bieber de uma inscrição em hebraico que se lê “Yeshua,” que significa Jesus, verticalmente feita na porção superior de sua caixa torácica ao lado esquerdo.

Com a sensação pop sendo um cristão declarado, suas tatoos tem gerado debate sobre se pintar o corpo não seria contra as Escrituras. O Pastor Kyle Steven Bonenberger da City Church em Anaheim, Califórnia, não vê nenhum problema nisso.

Bonenberger, que fez a sua primeira tatuagem do logo de sua Igreja, reconheceu que o principal argumento cristão é o versículo popular de Levíticos que diz que as pessoas não podem marcar seus corpos. Mas o pastor de 27 anos disse ao The Christian Post, “Levíticos não se trata sobre não marcar o corpo, mas isso é mais sobre fazer coisas relacionadas à práticas de seita de hoje.”

No ano passado, como um memorial para a City Church, frouxamente afiliada à Igreja Reformada da América, ele disse aos seus fiéis que se a Igreja dobrasse o número de atendentes naquele aniversário de um ano, ele iria fazer uma tatoo de logo.

Depois de chegar ao seu objetivo ele fez a tatuagem e seis outros congregantes foram na fila para fazer uma também.

Tatuagens para o pastor se trata de um memorial, disse ele ao CP.

“Eu trato isso como um memorial. No livro de Joshua mais e mais pessoas de Deus fazem memoriais para se lembrarem de algo que Deus fez em suas vidas, então para mim; uma que eu tenho no meu braço agora mesmo, é o logo da Igreja. Esse é um memorial que Deus me deu.”

Ele planeja fazer mais uma com o nome de sua esposa em seu dedo anular porque “algumas vezes eu não gosto de usar anel de casamento,” disse ele rindo. Ele acrescentou, “é também um memorial de meu amor por ela.”

Fora isso, ele não pretende ter mais porque isso não é ele, e também dói.

Ele enfatizou que antes dos adolescentes fazerem tatuagens, eles devem perguntar aos seus pais primeiro e se eles não derem permissão, da mesma maneira que eles querem proclamar sua fé, é melhor obedecer seus pais, acima de tudo.

Ele assumiu hipoteticamente que a mãe de Bieber aprovou sua tatoo e se esse é o caso, ele é bem favorável de sua decisão, especialmente considerando que Bieber é uma das maiores celebridades no mundo.

“Justin Bieber, ele é provavelmente indiscutivelmente uma das maiores celebridades do mundo neste momento. Eu penso em seu caso, é uma maneira poderosa de dizer ‘eu sigo Jesus.’”

No ano passado, o nativo do Canadá foi pego com sua primeira tatoo de um pássaro em seu quadril. Segundo as informações, fazer uma tatuagem foi uma tradição familiar comemorando o 16° aniversário de Bieber.

De acordo com a MTV, o tatuador é amigo de longa data do pai de Bieber.

Especula-se que o vencedor de seis Prêmios de Música do Billboard fez sua tatuagem em uma recente viagem à Israel durante seu tour “My World” em abril, mas nada foi confirmado.

“é fantástico se os jovens cristãos tem tatoos cristãs, mas eles têm que ter o OK de seus pais primeiro,” enfatizou Bonenberger.

Fonte: The Christian Post

29/04/2011

O guru Sai Baba, o ‘deus vivo’ da Índia, é enterrado por seus devotos


PUTTAPARTHI, Índia — Sathya Sai Baba, o líder espiritual indiano adorado por milhões de pessoas ao redor do mundo, foi enterrado nesta quarta-feira numa cerimônia com honras de Estado.
Uma multidão de milhares de devotos se reuniram do lado de fora do ashram do guru, na cidade de Puttaparthi (sul), enquanto ele era enterrado sobre o pódio de mármore onde ele transmitiu muitos de seus ensinamentos.
A cremação é a prática mais comum nos funerais indianos, mas ele foi enterrado de acordo com o costume conferido aos homens santos.
Sai Baba recebeu uma homenagem antes de ter seu corpo preparado com óleos, flores, urina de vaca e água de nove rios sagrados.
Também foram lidos textos hindus sagrados, assim como escrituras cristãs, islâmicos, sikhs e budistas.
A cerimônia foi transmitida ao vivo pelas tvs locais e telões espalhados por Puttaparthi para que todos pudessem acompanhar o último adeus ao mestre.
Desde sua morte, o corpo de Sai Baba ficou exposto num caixão transparente para que seus seguidores pudessem se despedir dele.
Sai Baba morreu no dia 24 de abril em um hospital de Puttaparthi, no sudeste do país vítima de parada cardiorrespiratória.
Com 85 anos, o guia ficou hospitalizado mais de três semanas em estado crítico devido a problemas cardíacos, pulmonares e renais.
Devotos do guia deslocaram-se para Puttaparthi nas semanas anteriores à morte para realizar orações especiais, que pediam um milagre para que Sai Baba se recuperasse.
O guru tinha milhões de seguidores no mundo todo, que lhe atribuíam poderes sobrenaturais, como fazer objetos aparecerem ou curar doenças em fase terminal.
Entre seus admiradores encontram-se o ex-premiê da Índia Atal Bihari Vajpayee, a lenda do críquete indiano Sachin Tendulkar e a atriz de Hollywood Goldie Hawn.
O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, disse que o país iria chorar profundamente a morte de Sai Baba, que “era uma inspiração para as pessoas de todas as fés”.
“Era um líder espiritual que inspirou milhões (de pessoas) a levar uma vida moral e coerente, inclusive se seguiam a religião que queriam”, disse Singh, que completou que o guru ensinou “os ideais universais da verdade, boa conduta, paz, amor e não violência”.
O guia era considerado por seus devotos como a reencarnação de um homem sagrado, Sai Baba de Shirdi, que morreu em 1918.
Sua organização fundou projetos sanitários e educativos em toda a Índia, incluindo hospitais e clínicas, que asseguravam poder curar doenças.
Um de seus maiores seguidores e que mais lhe ajudou economicamente foi o ex-proprietário da rede de restaurantes Hard Rock Café, Isaac Burton Tigrett, que viveu em Puttaparthi e doou grande parte de sua fortuna à fundação de Sai Baba.

Notícias Cristãs / AFP

29/03/2011

Ex-padre Sousense diz que Igrejas católicas estão parecendo motéis


O ex padre Lourival relatou que os católicos têm a Bíblia em casa, entretanto o livro sagrado fica aberto no salmo 90 e não sai de cima da estante.
As declarações foram feitas na noite deste domingo (27) em um culto evangélico na Igreja Presbiteriana na cidade de Sousa, no qual ele trazia a pregação. O reverendo disse ainda que os católicos estão cegos, e que a verdade tem que ser revelada. ”Todos têm que saber que a igreja católica não prega a verdadeira palavra de Deus, que é o único Salvador de acordo com a bíblia.” Relatou o ex-padre.
Continuando a mensagem, ele falou ainda que atualmente as igrejas católicas estão cada dia mais se assemelhando a motéis, por causa das festas que elas realizam. ”Além de que, um dos grandes erros dos católicos é dizer que se deve adorar imagens de esculturas, sendo que a própria bíblia diz no livro de Salmos Capítulo 135, versos 15 “Os ídolos dos gentios são prata e ouro, obra das mãos dos homens. 16 Têm boca, mas não falam; têm olhos, e não vêem, 17 Têm ouvidos, mas não ouvem, nem há respiro algum nas suas bocas. 18 Semelhantes a eles se tornem os que os fazem, e todos os que confiam neles”.
Para finalizar, Lourival disse: ”Se fosse pra eu nascer novamente, eu queria nascer sendo evangélico. Me sinto muito feliz hoje, antes eu era cego, no entanto enfim eu encontrei a luz, a verdadeira paz que está em Jesus Cristo.”
Centenas de pessoas compareceram ao culto na referida igreja, entre elas, tanto os evangélicos como também católicos.

CONVERSÃO AO EVANGELHO
O ex-padre Lourival Luiz de Sousa, que mora no Núcleo II, perímetro Irrigado de São Gonçalo, Município de Sousa, e atualmente é Diácono da Igreja Assembléia de Deus neste município, e se entregou ao evangelho no dia 29 de abril de 2010.
A notícia da conversão ao evangelho ganhou grande repercussão na religião católica na grande Sousa, pelo fato do ex Padre Lourival ser uma pessoa influente no meio religioso. ”Eu não aceitava mais certas coisas erradas que a igreja católica pratica, como adorar as imagens de esculturas, que a bíblia é clara em relação a isso, como citei acima.” contou Lourival.

CASAMENTO COM EX-FREIRA
Diácono Luiz como é chamado hoje no meio Evangélico, começou a namorar justamente com uma ex-freira, Irmã Maria de Fátima no dia (30/05), em um culto realizado na Assembleia de Deus na cidade de Belém do Brejo do Cruz, Sertão da Paraíba, onde reside à irmã Fátima como é conhecida. Após o Noivado, o casal marcou o casamento que aconteceu nesta quinta-feira (14) no Templo da Igreja Assembleia de Deus na Cidade de Sousa, com as presenças de convidados, amigos e familiares.

fontes: Notícias Cristãs.
26/01/2011

Cardeal holandês testemunha em caso de pedofilia


O cardeal Ad Simonis, ex-líder da Igreja católica da Holanda, vai testemunhar pela primeira vez sobre o que sabia em relação ao abuso de crianças na Igreja. Há algum tempo, os comentários feitos por ele a respeito do assunto causaram protestos no país.

Simonis depõe hoje em Middelburg, no sul da Holanda. Vai ser a primeira vez que um clérigo de tão alto escalão fala ao tribunal holandês sobre o abuso de crianças.

O caso Middelburg foi trazido à tona por um homem de 34 anos, que sofreu abusos pelo padre Jan N. O abuso aconteceu durante os primeiros anos da década de 1990 em Terneuzen, diocese de Breda. A vítima espera que as evidências trazidas pelo cardeal Simonis e outros membros da hierarquia da igreja mostrem que a diocese não tomou medida alguma para prevenir os abusos.

Acobertando a pedofilia

O bispo Hans van de Hende e o padre Herman Spronck, provincial dos salesianos na Holanda, testemunharam na semana passada. Padre Spronk admitiu que os salesianos (a primeira ordem a que se filiou o padre Jan) não informaram a diocese de Breda sobre as denúncias de pedofilia.

Enquanto ocupou um cargo de autoridade no centro de Juventude Dom Bosco em Rijswijk, padre Jan abusou sexualmente de vários meninos. Ele foi preso em 1979 e confessou ter cometido os abusos, mas, depois de uma semana de prisão, pôde cumprir a pena fora da cadeia, alegando problemas de saúde. O caso foi arquivado em 1980 pela promotoria pública em Haia. O motivo do arquivamento não ficou claro e, depois disso, o dossiê foi destruído.

Lamentável

Apenas cinco anos depois, padre Jan começou a trabalhar em uma paróquia de Terneuzen, também na diocese de Breda, mas onde sua história não era conhecida. Em 1990, o padre foi condenado pelo abuso sexual de vários meninos. Foi também suspenso por quarto meses e obrigado a fazer 160 horas de trabalhos comunitários.

A evidência fornecida pelo padre Spronck parece tirar a responsabilidade da diocese de Breda. O religioso admitiu que um aviso teria, provavelmente, evitado mais abusos. A inércia dos salesianos “foi lamentável”, disse ele à emissora pública holandesa NOS.

O que o cardeal sabia?

Agora é a vez do Cardeal Simonis testemunhar sobre o que ele sabia a respeito do primeiro caso de abuso em Rijswijk. À época, ele trabalhava como bispo de Roterdã, diocese à qual pertence Rijswijk. Espera-se que seu depoimento possa deixar mais claro se há evidências suficientes para mover um processo contra a diocese de Breda.

Fonte: RNW / O Verbo

%d blogueiros gostam disto: