Posts tagged ‘Igreja Catolica Apostolica Romana’

09/09/2013

Líderes petistas contrários aos evangélicos vão ajudar a pagar dívida deixada pelo Papa


Líderes petistas contrários aos evangélicos vão ajudar a pagar dívida deixada pelo Papa Após o final da Jornada Mundial da Juventude, a Arquidiocese do Rio de Janeiro ficou com uma dívida milionária. Segundo o bispo auxiliar, dom Antônio Augusto, os gastos com a Jornada foram estimados em R$ 350 milhões. A sede da Igreja Católica no Rio não informou o montante do “prejuízo”, mas estima-se que seja mais de 100 milhões de reais.

Antes e durante sua realização, o evento foi muito criticado pois recebeu investimentos de R$118 milhões dos cofres públicos. Foram fundos do governo federal, municipal e estadual. O Federal gastou R$62 milhões, quase metade desse valor apenas para ações de segurança. O governo estadual investiu R$28 milhões e o municipal mais R$28 milhões para receber o pontífice.

Segundo notícias veiculadas pelos jornais Folha de São Paulo e O Globo, uma das primeiras opções foi a venda de um imóvel que pertence à Casa do Pobre de Nossa Senhora de Copacabana. Propriedade da Arquidiocese, no local atualmente funciona o hospital Quinta D’OR, mas está alugado desde 2001. A Rede D’OR pagou R$ 46 milhões pelo espaço no final de agosto.

Ainda de acordo com a imprensa, desde o fim da Jornada, o arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, tem pedido ajuda a empresários e políticos para encontrar uma solução para a dívida.

Já está sendo avaliada a possibilidade de vender o antigo prédio do Hospital São Francisco de Paula, da Ordem de São Francisco dos Mínimos. Os recursos seriam repassados como empréstimo para o Instituto Jornada Mundial da Juventude. A opção mais viável no momento é colocar à venda o cemitério do Catumbi, no Rio de Janeiro, que valeria cerca de R$ 80 milhões.

Com apoio da Rede Globo, a Arquidiocese lançou uma campanha para arrecadar o que falta. Os fiéis podem depositar qualquer quantia na conta do Instituto Jornada Mundial da Juventude. O anúncio foi feito no Jornal Nacional, que também mostrou a abertura de uma auditoria “pra poder exatamente sabermos o que aconteceu, o que está acontecendo, pra que saber onde foi aplicado cada centavo e quais são as verdadeiras necessidades”, explica Orani.

Nos últimos dias, dom Orani Tempesta recebeu conselhos de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil, e forte liderança no PT. O arcebispo é amigo de Evanise Santos, ex-mulher do petista. Os dois almoçaram juntos recentemente. Outro petista que está se movimentando para ajudar a Igreja é Gilberto Carvalho, ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República.

Curiosamente, os dois líderes petistas criticaram as igrejas evangélicas no ano passado. Em janeiro de 2012, Gilberto Carvalho afirmou que era preciso que o governo se preparasse para um “confronto ideológico” com os evangélicos, que incluiria a formação de uma rede de comunicação para aplacar a força de igrejas que usam a televisão para propagar sua mensagem.

Em março, Dirceu escreveu em seu blog pessoal: “Não podemos ficar na defensiva e no recuo frente à violência e à chantagem de certos setores evangélicos que querem interditar o debate sobre esses temas no país e patrulhar todas as políticas públicas com relação às questões do aborto e da homossexualidade. Esses grupos buscam impor ao Estado brasileiro uma visão preconceituosa e repressiva”. Com informações de G1, Radar On-line e Folha de SP.

01/09/2013

Padre renuncia o ministério sacerdotal após engravidar jovem de 22 anos


 

Padre renuncia o ministério sacerdotal após engravidar jovem de 22 anos

Padre renuncia o ministério sacerdotal após engravidar jovem de 22 anos

A história foi revelada pelo padre da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Gavião, na missa do último domingo, 25 de agosto.

Gerônimo disse que as coisas saíram do controle: “Com o tempo fui observando que na nossa amizade tinha algo a mais: o amor, mas sempre procuramos deixá-lo só no nível da amizade, pois dizia que, se por acaso eu percebesse que não conseguiria manter o celibato, deixaria antes o ministério para não escandalizar a comunidade. Mas por ironia do destino não aconteceu como eu pensava e nos envolvemos concretamente e hoje ela está grávida e eu quero assumir a paternidade”, disse.

O padre exercia a função desde 2009, após ter passado por seis anos de estudos intensos sobre teologia e filosofia, e disse que o desejo pelo sacerdócio vinha desde a infância: “Minha família é religiosa, desde os 7 anos dizia que queria ser padre. Aos 13, 14 anos, comecei a namorar e parei de falar que queria ser padre, mas aos 20 anos terminei o segundo grau e resolvi que tinha que decidir o que faria e fui para o seminário em 2002″, relatou Gerônimo.

Em seu discurso de despedida, o padre revelou que entrou em crise quando se deu conta de que o sentimento pela jovem era maior que a amizade: “Quando aconteceu o primeiro beijo, a gente falava que aquilo não deveria ter acontecido. Ela ficava preocupada, ficamos assim alguns dias, mas não conseguíamos conter a vontade de ficar junto”, declarou. “Ninguém desconfiou, e se desconfiavam, não falavam. Somente nós dois sabíamos”.

O romance cresceu e virou uma gravidez, motivo que forçou o padre a tomar uma decisão: ou assumiria a paternidade, ou manteria seu sacerdócio escondendo o filho: “A gente precisava assumir. De imediato resolvi assumir. Nós conversávamos muito com medo da reação das pessoas, não queríamos ser motivo de escândalo para a comunidade. O pai dela disse que pela nossa amizade tinha medo que isso acontecesse, mas, como assumi, a família dela encarou com mais tranquilidade”, afirmou Gerônimo.

Para o futuro, Gerônimo planeja um reinício profissional, a fim de manter sua nova família: “Por enquanto trabalho como pedreiro, porque só tenho formação geral em filosofia, que não é reconhecida. Vou tentar faculdade na área de engenharia pelo conhecimento que já tenho na área de construção civil”, disse ao G1, adiantando que pretende pedir autorização para celebrar seu casamento na igreja: “Vou fazer um pedido formal para casar. O bispo ficou de se informar sobre os procedimentos. Acho que o padre precisa fazer uma carta pedindo dispensa para casar na Igreja. Geralmente os papas liberam”.

Gerônimo diz ainda que nada mudou em sua fé: “Só não vou servir como padre, mas vamos continuar ajudando como for possível”, concluiu.

Informações: Gospel Mais

19/12/2012

Padre anuncia que vai se casar e ter um filho durante celebração em Igreja


Os fiéis da Igreja Católica na cidade de Trapani, na Sicília na Itália foram surpreendidos com o anúncio feito pelo padre local, disse que seria sua última celebração e que ia se casar com a sua companheira que espera um filho. A noticia causou alvoroço na comunidade. Um padre italiano surpreendeu os fiéis durante a missa anunciando seu casamento com sua companheira, que espera um bebê, contou nesta sexta-feira a imprensa italiana. “Esta será a última missa que celebro, me apaixonei por uma mulher e em poucos meses vou ser pai”, disse Vito Lombardo, de 33 anos, pároco da igreja de São Lourenço na cidade de Trapani, na Sicília, segundo a edição local do jornal La Repubblica.

O jornal informa também que o padre e a mulher mantinham uma relação há muito tempo, mas que o religioso decidiu parar de servir à Igreja quando a mulher ficou grávida. Segundo a imprensa local, Vito informou ao Vaticano sobre sua decisão antes de anunciá-la publicamente.

Fonte: Infor Gospel

05/11/2012

Igreja do Santo Sepulcro deve milhões em contas de água


Igreja do Santo Sepulcro deve milhões em contas de águaLocalizada em Jerusalém, a Igreja do Santo Sepulcro pode ser fechada ao público, pois a administração está devendo US$ 2,3milhões para a companhia de água local, segundo o jornal israelense Maariv.

O espaço pertence à Igreja Grega Ortodoxa de Jerusalém que teve suas contas congeladas por causa da dívida. O arcebispo de Constantina, Antonios Peristeris, garante que a igreja tem pago as contas atuais, mas que é difícil pagar a divida que foi acumulada no passado.

Construída na Cidade Velha no século 4 a Igreja do Santo Sepulcro está localizada na colina conhecida como Calvário, foi nesse monte que Jesus foi crucificado.

O local recebe milhões de turistas anualmente, pessoas vindas de diversas partes do mundo que querem estar perto do lugar onde Jesus fora crucificado e sepultado.

Para que o espaço não seja fechado, o arcebispo espera receber doações que lhe ajude a quitar a dívida. “Nós confiamos que Deus e que as pessoas nos ajudarão”, disse Peristeris.

Até o primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, e o presidente de Israel, Shimon Peres, foram procurados pelo arcebispo para ajudar a igreja a pagar a dívida.

A companhia disse ao Maariv que não corta o abastecimento para não prejudicar os fiéis que viajam milhares de quilômetros para conhecer a igreja.  Fonte: da Folha de SP.

04/09/2012

Igreja Católica “parou há 200 anos”, diz cardeal italiano


Igreja Católica “parou há 200 anos”, diz cardeal italianoFaleceu na última semana o cardeal italiano Carlo Maria Martini um acadêmico e estudioso da Bíblia que serviu como arcebispo de Milão por mais de 20 anos. Em sua última entrevista Martini chegou a fazer duras críticas a Igreja Católica dizendo que a instituição não tem acompanhado os avanços da sociedade.

“A nossa cultura envelheceu, as nossas igrejas são grandes e vazias e a burocracia eclesiástica está crescendo, os nossos ritos religiosos e vestimentas são pomposos”, afirmou ele semanas antes de falecer.

Sua proposta para impedir que esse atraso continue afastando os fiéis seria de resgatar a confiança e fazer algumas adaptações na doutrina da instituição, transformações que começariam pelo papa Bento XVI e pelos seus arcebispos.

Para o jornal italiano Corriere della Sera o cardeal disse que entre as mudanças deve haver uma postura mais generosa em relação aos fiéis da Igreja Católica que são divorciados.

Outro ponto polêmico que Martini tocou durante a entrevista foi sobre os escândalos envolvendo líderes religiosos em casos de pedofilia. “Os escândalos sexuais envolvendo crianças nos obrigam a uma viagem de transformação”, teria dito.

As opiniões de Carlo Maria Martini sempre foram críticas em relação ao Vaticano, principalmente em relação a proibição do uso de camisinhas, que para ele era “o menor dos males”.

Em sua opinião os preservativos seriam uma das melhores maneiras de combater o Aids na África e se não bastasse sua posição em relação a isso, Martini também defendia a participação das mulheres no clero.

O cardeal Carlo Maria Martini faleceu na sexta-feira (31) aos 85 anos, seu corpo foi velado na catedral de Milão recebendo milhares de visitas. O enterro acontece nesta segunda-feira.

Com informações BBC

22/08/2012

Jovem esfaqueia padre e afirma que seguiu uma “ordem de Deus”


Jovem esfaqueia padre e afirma que seguiu uma “ordem de Deus” A missa no último domingo (19) da Catedral de Santo Antonio, na cidade de Piracicaba (SP) seguia tranquila até que um jovem de 24 anos correu até o padre, tirou uma faca do bolso e atingiu o pároco.

Identificado como Luiz Fernando Gonçalves ele afirmou à polícia que esfaqueou o padre Jamil Nassif Abib, 72 anos, “por ordem de Deus”. Os guardas afirmam que durante o depoimento ele não aparentava embriaguez ou estar sob efeito de drogas.

As testemunhas disseram que o suspeito entrou na igreja pela porta lateral e ficou observando os quadros até que de repente saiu em direção ao pároco iniciando as agressões; Houve correria dentro do templo, já que os fiéis achavam que ele poderia estar armado, alguns até chegaram a passar mal por causa do susto.

O padre foi então levado para a Santa Casa de Piracicaba com um ferimento no tórax. O boletim do hospital diz que o estado de saúde de Abib é estável, ele “deu entrada no hospital às 20h53 de domingo (19) com ferimento de arma branca (faca) no lado esquerdo do tórax. No hospital, foi submetido a uma pequena cirurgia para drenagem de tórax, devido a uma perfuração de pulmão”.

O pároco deve ficar por pelo menos cinco dias no hospital. Além do ferimento no tórax ele também feriu a cabeça e o braço ao cair no chão.

Com informações do UOL

04/06/2012

Homem de confiança do papa é pivô de escândalo no Vaticano


Em meio a todas as rivalidades e fofocas expostas pela atual crise no Vaticano, o principal homem de confiança do papa Bento 16, cardeal Tarcisio Bertone, surge como principal alvo em uma inédita campanha de vazamentos.

A publicação de detalhes constrangedores sobre homens que ele nomeou ou transferiu e sobre projetos que ele promoveu ou contestou sugerem um esforço organizado para derrubá-lo do cargo de secretário de Estado do Vaticano (equivalente a primeiro-ministro).

Bento 16 causou alvoroço em 2006 ao nomear Bertone, teólogo e especialista em direito canônico, para comandar a burocracia vaticana, que normalmente fica a cargo de algum experiente diplomata pontifício.

Uma série de tropeços constrangedores para o papa e o estilo de gestão cada vez mais autoritário de Bertone finalmente levaram seus críticos a iniciarem uma campanha para desacreditá-lo, segundo fontes da Santa Sé.

“É tudo visando a Bertone”, disse um monsenhor da Cúria Romana, aliado do secretário de Estado. “Está muito claro que eles querem se livrar de Bertone.”

Nas últimas semanas, o chefe do banco oficial do Vaticano foi repentinamente demitido, um jornalista italiano lançou um livro fazendo acusações à Igreja, e o mordomo pessoal do papa foi preso pela acusação de subtrair documentos pessoais do papa que revelavam promiscuidade financeira nas relações do Vaticano com empresas italianas.

Fontes do Vaticano dizem que o mordomo foi pego como bode expiatório do vazamento, para poupar cardeais envolvidos. “Não está claro quem exatamente está por trás da campanha difamatória, mas observadores do Vaticano suspeitam da “ala diplomática”, que teria sido humilhada por Bertone. Esse grupo inclui o ainda influente antecessor dele, cardeal Angelo Sodano.

Bertone também irritou alguns funcionários da Cúria ao exercer mais controle sobre o acesso deles ao papa, e ofendeu alguns prelados italianos ao se envolver com políticos locais, tarefa normalmente reservada às conferências episcopais nacionais.

Alguns comentaristas veem a crise como o início de uma disputa de poder para quando Bento 16 morrer. “A maioria no próximo conclave é o que realmente está em jogo”, escreveu o jornal La Stampa.

Com a intensificação das críticas a Bertone, Bento 16 fez na quarta-feira uma rara declaração pública de apoio ao seu homem de confiança e a outros assessores diretos.

“Gostaria de renovar minha confiança e meu encorajamento aos meus mais próximos colaboradores e a todos aqueles que todos os dias, com fé, espírito de sacrifício e em silêncio me ajudam a realizar meu ministério”, disse ele na audiência pública semanal.

Fonte: Reuters

25/04/2012

Igreja Católica pede a fieis dízimos generosos


“A coleta do dízimo não ultrapassa a média de R$ 1 por pessoa”, disse o cardeal arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer.

Cada dia mais dependente dos próprios recursos, por causa da redução da ajuda de dioceses da Europa e dos EUA, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pede aos fieis que contribuam com mais generosidade para manter as paróquias e os trabalhos de evangelização.

“A coleta do dízimo não ultrapassa a média de R$ 1 por pessoa, o que daria cerca de R$ 130 milhões por ano, segundo o número estimado de católicos brasileiros”, disse o cardeal arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer.

Além do dízimo, há uma contribuição mensal que os fieis podem fazer, de valor livre, em campanhas específicas. Em uma delas, a Coleta da Solidariedade arrecadou, no Domingo de Ramos, R$ 12 milhões, que foram distribuídos entre as 274 dioceses e as cerca de 9 mil paróquias do País.

Os recursos ajudam a pagar a pastoral e a estrutura da Igreja. Ontem, a 50.ª Assembleia-Geral da CNBB aprovou, em Aparecida, a criação de um fundo de ajuda às dioceses mais pobres para a formação de padres.

Fonte: Estadão

09/04/2012

Bento XVI denuncia situação ‘dramática’ da Igreja e critica desobediência


Papa Bento XVI criticou, nesta quinta-feira, grupo de padres europeus e também reiterou o ‘não’ ao sacerdócio feminino.

O papa Bento XVI declarou nesta quinta-feira, 5, que a situação atual da Igreja Católica é muitas vezes “dramática”, reiterou o “não” ao sacerdócio feminino e denunciou a “desobediência organizada” defendida por um grupo de padres europeus e o “analfabetismo religioso” da sociedade.

Perante mais de dez mil pessoas, 1.600 delas religiosos, o pontífice oficiou na basílica de São Pedro, no Vaticano, a Missa Crismal, que abre o Tríduo Pascal (o conjunto de três celebrações do Cristianismo na Semana Santa).

A missa de ontem celebra a Quinta-Feira Santa, dia em que se lembra a instituição do sacramento por Jesus Cristo durante a Última Ceia. Assim, dirigindo-se aos sacerdotes, o papa lembrou o momento da ordenação sacerdotal e perguntou se eles “são homens que agem partindo de Deus e em comunhão com Jesus Cristo” e se suas vidas correspondem com essa consagração.

Bento XVI disse ainda que o sacerdócio exige renúncias, servir ao próximo e ser fiel a Cristo.

O papa também denunciou o recente documento publicado por um grupo de sacerdotes europeus que “apela à desobediência”. O papa se referia aos 300 párocos austríacos que organizaram, pela internet, a iniciativa “Um chamado à desobediência”, por meio da qual exigem reformas como o sacerdócio feminino e o de homens casados.

O pontífice, de quase 85 anos, declarou que esses padres invocam a desobediência na esperança de renovar a Igreja. “Mas a desobediência é um caminho para renovar a Igreja?”, indagou o papa na missa. Bento XVI aproveitou para destacar que Cristo se preocupava com a verdadeira obediência, frente ao arbítrio do homem.

Bento XVI também recomendou aos sacerdotes mais estudo, ressaltando que existe “um analfabetismo religioso que se divulga na sociedade”. “Os elementos fundamentais da fé, que antes qualquer criança sabia, são cada vez menos conhecidos”, denunciou o papa.

Durante a missa, os sacerdotes renovaram as promessas de pobreza, castidade e obediência, e Bento XVI abençoou o óleo dos catecúmenos, o dos doentes e o crisma (óleo e bálsamos misturados), que lhe foram apresentados em três grandes jarras de prata.

Os óleos bentos na Quinta-Feira Santa pelos bispos serão utilizados para ungir os que são batizados e os que são confirmados para a ordenação sacerdotal. Esse rito é celebrado em todas as catedrais do mundo.

Na tarde desta Quinta-Feira Santa o papa seguiu para a Basílica de São João de Latrão, a catedral de Roma, para celebrar a missa da Última Ceia, na qual tradicionalmente lava os pés de doze presbíteros.

Fonte: Estadão

04/12/2011

Igreja deve indenizar por violação de sepultura


A Arquidiocese de Porto Alegre foi condenada ao pagamento de indenização por dano moral, em razão da violação de sepultura.

O ministro Luis Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça, manteve decisão que condenou a Mitra da Arquidiocese de Porto Alegre ao pagamento de indenização por dano moral, em razão da violação de sepultura localizada no Cemitério Católico de Rincão do Cascalho, na cidade de Portão (RS). A Mitra é administradora da paróquia responsável pelo cemitério. “O vilipêndio decorrente da falta de segurança no local poderia ter sido facilmente coibido pela ré (Mitra), já quando noticiada a primeira invasão, mediante a adoção de medidas simples – colocação de grades ou construção de um muro, a título exemplificativo –, restando evidenciada, assim, a conduta negligente da instituição, o que não pode ser imputado ao ente público”, afirmou o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

A Mitra é a entidade jurídica que congrega 155 paróquias em 29 municípios do Rio Grande do Sul. O TJ-RS entendeu que a responsabilidade da instituição religiosa, diante da violação da sepultura, ocorre por ser ela a administradora da paróquia responsável pelo cemitério em que houve o vandalismo e por ser titular dos bens e direitos nela inscritos.

Para tentar reformar essa decisão no STJ, a Mitra apresentou Recurso Especial – o qual não foi admitido pela presidência do TJ-RS. Interpôs, então, agravo contra a decisão que não admitiu seu recurso, na tentativa de fazer com que ele fosse analisado na instância superior.

Segundo o ministro Salomão, relator do agravo, se o tribunal estadual afirma o dever de guarda e segurança dos jazigos existentes no cemitério situado na paróquia, sob tutela da instituição, bem como estipula – com razoabilidade – o valor da indenização correspondente pela violação desses jazigos, rever tal posicionamento exigiria reexame das provas do processo, o que a Súmula 7 do STJ não permite. O valor que foi arbitrado em R$18.600 sofrerá correção desde a data do arbitramento.

Fonte: Consultor Jurídico

%d blogueiros gostam disto: