Posts tagged ‘Jesus Cristo’

13/01/2017

Um cristão pode perder a salvação?


salvacao

Pergunta: “Alguém que se arrependeu de seus pecados, converteu-se a Jesus e experimentou o novo nascimento pode perder sua salvação?

Resposta: Não, é impossível perder a salvação! No contexto geral, e em muitas passagens individuais, a Bíblia fala tão claramente sobre a eterna bem-aventurança de um filho de Deus, que não é possível que em outras passagens anule a garantia de salvação eterna. Se alguns versículos deixam dúvidas, devem significar algo diferente. Lendo atentamente essas passagens críticas, e observando o contexto geral das Escrituras, teremos o entendimento correto de seu sentido.

Somos salvos única e exclusivamente pela pessoa de Jesus Cristo. Lemos em João 17.19, na conhecida oração sacerdotal de Jesus: “E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade”. Isso significa que todo aquele que crê em Jesus é santificado em Sua santificação – pela sua posição “em Cristo”. Portanto, uma pessoa que se tornou crente assumiu sua posição em Cristo. Ela passa a ser vista por Deus, o Pai, na posição de Seu Filho. Jesus deu Sua vida perfeita pelos pecadores, para que a vida deles pertencesse ao Pai. Ele é a base e o fundamento. Se alguém se torna crente, nascendo de novo, sua vida é transferida para a vida de Cristo, e esta jamais pode ser perdida. Por isso, Jesus ora na oração sacerdotal de forma muito concreta: “Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste…” (Jo 17.24). Todos os que nasceram de novo são dados ao Filho pelo Pai. Estarão com o Filho e ficarão para sempre com Ele e verão a Sua glória. Esse grupo de pessoas é a Sua Igreja, um só corpo, inseparável e indivisível.

A declaração de João 6.37-39 aponta nessa mesma direção: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou. E a vontade daquele que me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia”. Se um nascido de novo pudesse perder sua salvação, entendo que isso seria uma afronta ao sacrifício de Jesus na cruz. A doutrina que ensina que o crente pode perder a salvação tira a honra de Jesus e faz com que a graça deixe de ser graça. Em relação à obra completa de Jesus, é da vontade do Pai que não se perca ninguém que veio a Cristo e pertence a Ele. Jesus consumou uma vitória plena, e Seu triunfo consiste em termos sido resgatados do inimigo de uma vez por todas e agora pertencermos ao Seu reino.

O apóstolo Paulo escreve em Romanos 8.38-39: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Esse é o amor experimentado pelos salvos. Não é o amor de Deus por todos os homens em geral, mas o Seu amor por aqueles que encontraram a Cristo. Não existe argumento mais evidente e mais abrangente! A expressão “nem a morte, nem a vida”, inclui tudo o que possa ter alguma influência na nossa vida. Uma pessoa realmente renascida não pode se separar de Deus; isso só é possível para alguém que não nasceu de novo, mesmo que aparente ser cristão. Na vida ou na morte nada poderá nos acontecer que esteja fora da esfera da vontade de Deus. Mesmo no mundo dos espíritos não há poder ou potestade que exerça alguma influência que nos separe de Jesus. Não há acontecimento, presente ou futuro, que possa nos separar do Senhor. Nem mesmo o poder do pecado, nada que seja elevado ou profundo, nem qualquer criatura tem esse poder de nos separar do amor de Deus. Por que não? Porque a obra do Gólgota transcende a tudo. Lemos em Romanos 8.34: “Quem os condenará? É Cristo quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós”.

A salvação eterna não está baseada em nossas obras, mas somente na graça. Tomemos como exemplo o direito civil: você nasceu num país e é cidadão desse país. Você não fez nem poderia ter feito qualquer coisa para receber sua nacionalidade. Se não obedecer às leis do país, poderá ser punido, mas sua cidadania não poderá ser questionada. Você pode perder muitas coisas: sua liberdade, dinheiro, trabalho, casa e bens, mas não sua cidadania. Portanto, a graça deixaria de ser graça se um filho de Deus pudesse perder sua salvação. Se colocamos em dúvida a segurança da salvação eterna, estamos outra vez dentro do círculo vicioso da justificação pelas obras, e aí ninguém poderia ter certeza de sua salvação.

Em Efésios 2.8-9 está escrito: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”. A graça de Deus é o único fundamento para sermos e estarmos salvos. Sempre que se tratar do pacote do presente da salvação eterna, é a graça que o torna possível. Se pudéssemos nos perder depois de termos sido salvos, teríamos de ganhar nossa certeza de salvação pelas nossas obras.

William MacDonald escreve: “O único caminho em que Deus podia dar uma firme salvação ao homem era pela graça, por meio da fé. Salvação pela graça significa que tudo reside em Deus e nada depende do homem. Mas se tudo repousa unicamente em Deus, não há falha”. No que diz respeito à graça e à salvação, Jesus Cristo é o Autor e Consumador da nossa fé. Lemos em Hebreus 12.2: “olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus”, e em Filipenses 1.6: “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus”. (Norbert Lieth)

Por: Chamada da meia Noite

26/09/2015

A super interessante cruzada anti-evangélica


xsuper-interessanteA capa de setembro da revista Super Interessante, editada pela Ed. Abril, saiu com o título: “Extremismo Evangélico”.

O subtítulo: “Milícias atacando cultos de outras religiões, minorias acuadas, teocracia no Congresso. Entenda como alguns radicais ameaçam incendiar o Brasil com ódio religioso”.

A primeira coisa a dizer é: Não há nenhuma surpresa. A revista é defensora de todas as atuais “causas progressistas”, nome abrandado para “causas da esquerda secular”.

A “Super” como se auto-apelida não faz segredo de sua militância pela descriminalização das drogas, mais do que isso, faz apologia do uso da maconha, publicando reportagens parciais que ignoram consensos científicos sobre os danosos efeitos do uso prolongado da droga.

Sobre a causa gayzista, inclusive abordada na reportagem, não preciso sequer dizer! A revista veste a camisa com o arco-íris! O mesmo ocorre com o aborto, além das bestiais reportagens pretensamente históricas sobre Jesus e/ou o cristianismo. Qualquer boato infundado vira capa.

Assim, havendo uma reportagem sobre os evangélicos em tal publicação, já se espera que seja em tom de contrariedade.

Perante o exposto, eu já sabia que viria pancada, mas acreditei que haveria uma mascarada tentativa de demonstração de isenção. Tática velha. Bateriam muito, mas abririam um espaçozinho para alguém fazer o “contraponto”. Para cada dez pancadas um assopro.

Seria o mínimo admissível para uma publicação do Grupo Abril, o maior do Brasil no setor.

Mas nem a isso se prestaram. Não há qualquer “respiro”. A reportagem diz simplesmente, de cabo a rabo, que os evangélicos estão aumentando em número e proporção e que isto representa um perigo para a estabilidade da nação!

Segundo ele, estamos entocados dentro das igrejas, formando grupos bélicos dispostos a impor o cristianismo na porrada!

A reportagem se abstém de distinguir o literal do metafórico. Informa a centenas de milhares de leitores, muitos destes alheios ao funcionamento real de uma igreja evangélica, que planejamos tomar o Congresso para estabelecer uma ditadura cristã!

Por fim, sugere ainda que a existência de evangélicos moderados (que no caso, são os de esquerda, tanto que o exemplificado é o “pastor” Ricardo Gondim, que disse certa vez: “Deus nos livre de um Brasil evangélico”!) é a única solução para conter o avanço dessa “agenda agressiva”.

Mesmo Olavo de Carvalho, católico, com sérias restrições ao protestantismo, publicou em seu facebook que a Super Interessante deveria ser processada por crime de ódio contra os evangélicos.

Não vou tão longe, embora não irei recriminar quem o for, mas recomendo que pelo menos enviemos e-mails à Redação, manifestando nossa indignação.

O e-mail é: superleitor@abril.com.br

Enviei o meu, que copio abaixo:

“Parcial, ofensiva, rasa, incapaz de distinguir o que é metáfora do que é literal. 

Acho interessante o modo como os evangélicos sempre são rotulados como propagadores do ódio, mas aqueles que propagam o ódio contra os evangélicos são sempre almas nobres, mensageiros da paz e da justiça. 

Os evangélicos se escudam na Constituição, que lhes garante liberdade de crença, para ter seus conceitos de certo e errado. Mas de forma alguma há propagação de ódio ou intolerância. Cremos que algumas práticas são pecaminosas e impróprias à luz da Bíblia, nosso manual de conduta, mas não impedimos ninguém de praticá-las. 

O uso de casos isolados, que representam absurdos, mas que ocorrem não apenas no meio evangélico, mas em todos os outros, INCLUSIVE NO LAICISTA, revela a parcialidade, já que a ocorrência em outros meios não suscita as mesmas reações. 

Os evangélicos são pessoas pacatas, que realizam obras assistenciais inequiparáveis dentro do país, e merecem ser respeitados, pois são cidadãos pagadores de impostos que vivem dentro da lei. 

Que qualquer abuso seja denunciado de acordo com a legislação vigente, punindo os responsáveis, mas somente eles, e não mais de 40 milhões de evangélicos inocentes.”

Por: Renan Alves da Cruz

Fonte: Gospel Prime

25/09/2013

Caminhoneiro gasta todas as suas economias para evangelizar


outdoor-evangelistico-266x200O caminhoneiro aposentado Harold Scott tem 72 anos e mora no Wisconsin. Ele decidiu gastar todas as suas economias para colocar mais de 20 placas publicitárias ao longo das principais rodovias do seu Estado. O objetivo é “difundir a mensagem cristã para os motoristas”.

Alguns dos outdoors pagos por ele dizem “Jesus Cristo morreu pelos pecados do mundo” outros afirmam “A vida não é nada sem Deus”. Contando com sua experiência como caminhoneiro, ele acredita que um motorista que for impactado pela mensagem pode levá-la muito longe. São milhões de pessoas dirigindo por aquelas estradas todo ano.

Procurado pelo jornal USA Today, afirmou “O diabo tem hipnotizado as pessoas. Este país precisa de um pouco de esperança, mas a única esperança que podemos ter é no Senhor Jesus Cristo.” O ex-caminhoneiro explica que começou seu “ministério” dois anos e meio atrás, motivado pelo desejo de ver as pessoas se aproximarem de Deus. Sem defender uma denominação, ele criou o Kaiser Christian Fund, que administra o projeto e recebe doações.  O que já lhe permitiu gastar pelo menos US$ 600.000 [R$ 1,5 milhão] em publicidade até agora.

Ele conta que seu sonho era comprar um caminhão de carga e levar a mensagem de Deus para todo o país. Mas investiu quase tudo que tinha nos outdoors e isso hoje seria impossível. “Não foi barato, mas tive alguns bons resultados”, disse Scott.

Embora lamente que não teve muito sucesso quando buscou apoio financeiro para seu projeto de evangelização, acredita que, quando morrer, o dinheiro virá de outras pessoas que ouviram falar sobre seu trabalho. Antes disso, decidiu hipotecar sua casa para manter o projeto de pé.

“Acho que é a coisa mais importante da minha vida. É por isso que estou fazendo isso e pretendo continuar. Estamos orando e esperando por um milagre, que as pessoas realmente percebam sua importância”, assevera.

Jerry Root, professor de filosofia da religião no Wheaton College, explica que muitos crentes ainda não perceberam que são obrigados a compartilhar a verdade cristã para o mundo em que vivem.

“Se você viu que uma ponte foi destruída e não há sinais indicativos, o meu palpite é que você deveria ficar na estrada avisando as pessoas”, disse Root. ”Se você tivesse a cura para o câncer, iria querer levá-la a cada hospital de câncer no mundo e oferecer-lhes essa cura. E se você viu que alguém está sofrendo e busca paz em sua vida, meu palpite é que você deseja que eles saibam que há um lugar onde a paz, o amor e o perdão podem ser encontrados”.

Scott admite que seus parentes e amigos questionaram sua sanidade quando ele decidiu gastar tanto dinheiro com os outdoors. Para ele a resposta é simples: “Tudo o que se faz para avançar o reino de Cristo não é loucura. Precisamos de mais pessoas que anunciem Jesus Cristo. Precisamos de mais discípulos. Entre o povo de Deus somos poucos. Estamos tentando fazer um trabalho que é quase impossível, mas vamos fazê-lo”.

Com informações de Usa Today.

01/09/2013

Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar


Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar

Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar

Pastor Marco Feliciano quer vídeo Porta dos Fundos fora do Ar

O Pastor Marco Feliciano usou sua conta no Twitter para iniciar uma campanha contra um vídeo do coletivo de humor Porta dos Fundos.

Publicado nesta segunda (19), o vídeo “Oh, Meu Deus!” mostra a atriz e cantora Clarice Falcão interpretando uma mulher que vai ao ginecologista e lá descobrem uma imagem de Jesus Cristo em sua vagina, o vídeo do Porta dos Fundos já foi visto por mais de 283 mil pessoas.
A descoberta da imagem provoca uma peregrinação para ver as partes íntimas da moça.
Incomodado com o conteúdo do vídeo, Marco Feliciano escreveu no microblog  ”Assim caminha a humanidade… Video podre! Ajudem a denunciar para retira-lo do ar —>
Faça o seu protesto.
Com informações do Uol / via Portal Guiame
13/12/2012

Bispo Jacques Soares e Fred Berry participam do Avivamento de Israel


Bispo Jacques Soares e Fred Berry participam do Avivamento de IsraelA Terra Santa receberá em 2013 um grupo de 300 cristãos que irão clamar pelo derramar do Espírito de Deus. Muitos líderes religiosos estão confirmando sua participação nesta viagem promovida pela Terra Santa Viagens, entre eles o bispo Jacques Soares que é presidente da União de Pastores de São Paulo (Unipas).

A viagem que vai acontecer durante o Pentecostes 2013 vai marcar os presentes com diversos atos proféticos pedindo o avivamento de Israel.

O projeto ganhou atenção do bispo Soares que acreditou na importância do projeto como uma forma de cumprir a missão da Unipas que é pregar a união das igrejas e a programação da salvação de Jesus para todo o mundo.

“É um projeto inovador, uma viagem histórica, não estamos indo somente para passear, mas sim com um propósito de levarmos um mover de avivamento para a Terra Santa”, disse.

“Além de conhecer de perto os locais onde Jesus Cristo nasceu, cresceu, fez ministério, morreu e ressuscitou será uma experiência indescritível. Cada palmo de chão na Terra Santa está repleta de história fundamental para o cristianismo e para a humanidade”, concluir o bispo Jacques.

Além do presidente da Unipas, o apóstolo Fred Berry também confirmou sua participação. Ele é representante do Aviva Street Mission.

Mais informações sobre o projeto, roteiro e valores podem ser encontrados no link: www.terrasantaviagens.com.br/avivaisrael/

12/11/2012

Perseguição da igreja de Cristo aumenta nos países que compõe a janela 10×40 – Confira


Janela 10×40 são países que estão 10 e 40 graus acima da linha do Equador e  é nesta região que a igreja de Jesus sofre mais perseguição. E na última década, houve um aumento acentuado na perseguição aos cristãos nesta região do mapa, segundo a organização Gospel for Asia, GFA.
Esta região do mapa abrange os países menos alcançados pelo Evangelho. Informações divulgadas pela GFA advertiram que, só na Índia, ocorreu um aumento de 400% da perseguição.

O presidente da GFA, KP Yohannan, afirmou que pessoas que nunca experimentaram a perseguição “não compreendem totalmente o que significa ter suas vidas ameaçadas, suas casas destruídas, seus direitos violados e entes queridos presos, tudo por causa de sua fé em Jesus Cristo.”

“Nos 14 países em que atuamos, perseguições desse tipo tornaram-se a forma normal de vida, especialmente para aqueles diretamente envolvidos no trabalho missionário”, disse ele.

Cristãos na região 10X40 tiveram seus lares destruídos ou foram presos por acusações distintas, como conversões forçadas, por exemplo. Muitos foram mortos por causa de sua fé em Cristo e outros foram obrigados a viver na clandestinidade.

“O aumento desse tipo de perseguição não deveria ser surpreendente, significa que o Evangelho está chegando às áreas hostis do mundo”, disse Yohannan. “Jesus enviou os seus discípulos como ovelhas no meio de lobos (Mateus 10). Histórica e biblicamente, a perseguição é esperada para quem serve a Deus”, completou.

Na última quinta-feira(07), cristãos de todo o mundo oraram pelos irmãos que sofrem por sua fé, como parte do Dia Internacional de Oração pela Igreja Perseguida.

Yohannan relatou que a intercessão é força e encorajamento para aqueles que enfrentam a perseguição, especialmente para os que vivem em áreas remotas e sentem-se sozinhos em sua luta. “O sofrimento de nossos irmãos e irmãs é bastante pesado”, disse.

“Para quem ainda não experimentou a normalidade da perseguição, Jesus pede que participe voluntariamente do seu sofrimento. Através de nossas orações, podemos ser agentes de cura, esperança e ajuda vinda de Deus”, concluiu.

Fonte: Inforgospel

05/11/2012

Lei “anti-conversão” na Índia perde força e os cristãos evangélicos comemoram e pedem oração


Os que professam a fé em Jesus Cristo na Índia tem por parte da população composta de seguidores de milhares de “deuses” uma perseguição dura a ponto de matar os cristãos/evangélicos por crer no evangelho do Senhor. Mas Deus está trabalhando nesta nação, uma lei “anti-conversão” está sendo enfraquecida no país. -Confira e comente…

Uma lei “anti-conversão” sancionada no Estado de Himachal Pradesh, comumente usada por extremistas hindus para impedir que pessoas se convertessem ao cristianismo, foi parcialmente derrubada, após uma contestação legal promovida pelos cristãos.

A Associação Evangélica da Índia alegou que as disposições da Lei Religiosa de Himachal Pradesh, de 2006, são desiguais. Por exemplo, aqueles que querem se converter ao cristianismo são listados em um registro público. Esses dados foram verificados por extremistas hindus, que rastreiam, perseguem e até assassinam novos cristãos. Mas, se outros cidadãos querem se tornar hindus não precisam, no entanto, divulgar sua escolha.

Evangelistas também enfrentaram falsas acusações conversões forçadas de hindus e que, devido às alegações foram presos e brutalmente agredidos.

Agradeça a Deus pela decisão da alta corte do Estado que, considerando tais aspectos da lei, julgou-a inconstitucional. O caso agora vai para o Supremo Tribunal indiano, onde se espera que extremistas hindus exerçam forte pressão para que a ação seja anulada. Ore para que isso não aconteça, e para que os direitos dos novos cristãos na Índia prevaleçam. Interceda pela liberdade de cada servo do Senhor, em meio à perseguição.

Fonte: Inforgospel

 

05/11/2012

Protestos fazem peça teatral ser cancelada por mostrar Jesus gay


Protestos fazem peça teatral ser cancelada por mostrar Jesus gayCristãos ultraortodoxos realizaram diversos protestos na Grécia contra uma peça teatral americana que descreve Jesus Cristo como homossexual.

A peça “Corpus Christi” seria apresentada no teatro Hytirio de Atenas, a história escrita por Terrence McNally foi lançada em 1998 em Nova York, mostrando Jesus e os apóstolos como homossexuais moradores do Texas.

As manifestações foram bastante violentas e partiram do partido neonazista Alvorada Dourada. O protesto aconteceu na frente do teatro, manifestantes exigiram o cancelamento da apresentação por considerarem a peça uma blasfêmia.

Representando o parlamento grego estavam alguns deputados do partido que usaram suas influências para impedir que as portas do teatro se abrissem para que os interessados em assistir o espetáculo pudessem entrar.

Fonte: Correio Braziliense.

21/09/2012

Bilionário transformou sua empresa em “agência missionária”


Bilionário transformou sua empresa em “agência missionária”
As lojas Hobby Lobby são parte de uma cadeia de varejo que soma 500 lojas de artesanato e artes em 41 estados norte-amercianos. Seu diferencial é que são liderados por uma família cristã. Fundada em uma garagem na cidade de Oklahoma, em 1972, a família Green só começou a Hobby Lobby depois de conseguir um empréstimo para abrir a sua primeira loja.

Green disse que sentia como um estranho ao entrar em varejo, pois seus pais eram pastores e ele cresceu achando que seria um também. No entanto, ele acredita que encontrou uma maneira de exercer seu ministério por meio de sua empresa.

“A Hobby Lobby sempre foi uma ferramenta para o trabalho do Senhor. Para mim e minha família, contribuir é igual a ministério, que é igual ao Evangelho de Jesus Cristo”, disse o CEO e fundador da empresa, David Green. “Nós sabemos que temos sido abençoados pela graça de Deus e acredito que é porque nós escolhemos viver nossas vidas e para operar nossos negócios de acordo com a Sua Palavra e nós somos muito gratos por isso”.

Na verdade, David Green insiste que Deus é o verdadeiro dono dos bilhões de dólares que a família possui. Atuando como um bom discípulo, Green se tornou o maior benfeitor evangélico do mundo, com planos de fazer doações sem precedentes quando seu testamento for aberto.

Perguntado pela revista Forbes sobre os segredos para o crescimento de sua empresa, o empresário de 70 anos de idade, evita qualquer crédito pessoal. Ele também não elogia seus executivos ou seus mais de 22.000 empregados, nem mesmo seus clientes, que vão consumir mais de US$ 3 bilhões em produtos de artesanato somente este ano. “Se você tem alguma coisa ou se eu tenho alguma coisa, é porque nos foi dada por nosso Criador”, diz Green.

“Então, desde o início eu aprendi a dizer: ‘Olha, isso é seu, Deus. É todo seu. Eu vou dar a você”.

Ele deve saber do que está falando, afinal está em 79 º lugar na nossa lista dos 400 americanos mais ricos, com um patrimônio pessoal estimado de US$ 4,5 bilhões. Mas o que poucos sabem é que ele atualmente é o maior doador individual para causas evangélicas dos Estados Unidos e provavelmente um dos 3 maiores do mundo.

“Só sei que Deus é o dono”, explica Green. ”Como faço para separar as coisas? Bem, é de Deus na igreja e é meu aqui? Eu tenho um propósito na igreja, mas eu não tenho um propósito aqui? Você não pode ter um sistema de crença no domingo e não vivê-lo durante os outros seis dias da semana.”, ensina.

Há muito poucos membros entre o ranking dos 400 da Forbes que falam sobre religião e trabalho. Green explica que seu “império” é uma grande organização missionária, o equivalente ao maior bazar de igreja do mundo. A cadeia Hobby Lobby investe quase metade do total de seus lucros em uma longa lista de ministérios evangélicos. Embora não divulgue o montante doado, a Forbes estima que ao longo de sua vida ele já doou mais de 500 milhões de dólares.

A riqueza da família Green sustenta dezenas de igrejas e universidades cristãs. Tudo começou em 1999, quando ele comprou o edifício de um antigo hospital na cidade de Little Rock, Arkansas, por US$ 600.000, reformou e doou para uma igreja. Desde então, comprou mais de 50 propriedades a um custo estimado de 300 milhões de dólares. Mas não é qualquer ministério que ele ajuda.

Ele contata constantemente a igreja ou projeto cristão que lhe procura, e só preenche os cheques após uma cuidadosa verificação doutrinária, que inclui perguntas sobre o nascimento virginal de Cristo. Até mesmo o conhecido pastor Rick Warren precisou passar pelo crivo pessoal de Green antes de receber uma propriedade de 170 hectares em agosto passado, que a igreja Saddleback usará como local de retiros.

A influência de Green, no entanto, é mais sentida nos investimentos nas universidades cristãs em todo o país que vem sofrendo com a crise financeira e teológica que os Estados Unidos atravessam nos últimos anos. A oferta mais vultuosa foi de US$ 70 milhões em 2007 para a Oral Robert, considerada por ele uma “universidade saudável.”

Traduzido da Forbes

Fonte: Gospel Prime

16/09/2012

Marcha para Jesus toma conta da orla de Boa Viagem


A Marcha para Jesus completa neste sábado 19 anos em festa na orla de Boa Viagem, Zona Sul da capital pernambucana.

Dez trios elétricos conduzirão as mais de 400 mil pessoas esperadas, ao longo de 2,5 quilômetros da Avenida Boa Viagem, entre o 2º Jardim e o Polo Pina. No ponto final da caminhada, um palco foi montado para recepcionar os fiéis com shows de Aline Barros e das bandas Alpiste, Ao Cubo, Inesquecível, Renascer Praise, DOPA e Tom Carf. O início do evento está previsto para o meio-dia.

A festa faz parte do calendário oficial de diversas cidades do Brasil. No Recife, o evento é encabeçado por cerca de 300 instituições evangélicas, de diversas denominações, sob a organização da Igreja Renascer em Cristo, em parceria com a Prefeitura do Recife (PCR) e a Confederação das Igrejas Evangélicas Apostólicas do Brasil (Cieab).

“Apesar de a marcha ser um evento de cunho evangélico, é aberta para todas as pessoas, independentemente da crença. Em uma festa para exaltar Jesus Cristo, não pode haver qualquer tipo de distinção, muito menos a religiosa”, afirmou o coordenador regional da Igreja Renascer, bispo Daniel Fragoso.

A Marcha para Jesus acontece, anualmente, em diversas cidades do Brasil e no mundo. Em São Paulo, por exemplo, a maioria dos municípios realiza a festa com o intuito de chamar a atenção das pessoas sobre a soberania de Jesus Cristo. “A marcha consiste em um ato pacífico. Um momento de consciência sobre o mover de Deus em nossos dias. É a oportunidade de a igreja mostrar que o culto não é restrito aos templos, mas vivo e aberto para toda a sociedade. É a união das igrejas cristãs, em uma expressão pública de fé, amor, agradecimento e exaltação do nome de Jesus Cristo”, afirmou o pastor da igreja Renascer do bairro do Ibura, Zona Sul do Recife, Silvino Neto.

Fonte: JC online

%d blogueiros gostam disto: