Posts tagged ‘JMM’

20/10/2012

Missionários em Guiné-Bissau pedem oração por causa de surto de cólera


Missionários em Guiné-Bissau pedem oração por causa de surto de cóleraOs missionários José Roberto e Sônia Santos que estão em Guiné-Bissau pedem oração por suas vidas e também pela comunidade da capital do país que enfrenta um surto de cólera, doença transmitida através da água contaminada que já matou várias pessoas.

Este é o segundo surto da doença em quatro anos, em 2008 mais de 200 pessoas morreram vítimas da cólera. “Precisamos de cobertura de oração por nossa família e pelo povo daqui”, disse o casal.

Missionários da Junta de Missões Mundiais, José e Sônia pedem que os evangélicos se levantem em oração por esta causa. “Por favor, convoque uma rede de intercessão por nossa saúde”.

A cólera é causada por uma bactéria que se aloja no intestino, os sintomas dessa doença são diarreia, dores abdominais e desidratação. Se não for tratada com pressa pode levar o infectado à morte.

O risco da doença é maior em locais como Guiné-Bissau onde a falta de saneamento básico deixa esgotos abertos. As fontes de águas como os rios que recebem águas vindas do esgoto sem nenhum tipo de tratamento também aumentam os perigos da população.

Fonte: JMM.

05/09/2012

Junta de Missões Mundiais define estratégias para Campanha 2013


 Junta de Missões Mundiais define estratégias para Campanha 2013A equipe de Promoção e Mobilização Missionária da Junta de Missões Mundiais esteve reunida na última semana, no Rio de Janeiro, para um workshop de avaliação e definição de metas para a Campanha do próximo ano.
Os missionários mobilizadores, coordenados pelo pastor Adilson Santos, tiveram a chance de conhecer mais de perto a realidade da JMM e oportunidade para definir estratégias de promoção da obra missionária entre os crentes brasileiros.

Foram ministradas palestras sobre como funciona a JMM, dicas de como apresentar adequadamente um projeto e treinamento específico para eles.

Entre os palestrantes, estavam o coordenador do projeto Voluntários sem Fronteiras,  pastor Fabiano Pereira; a coordenadora do JMM Jovem, missionária Analzira Nascimento; e o gerente administrativo-financeiro da JMM, André Amaral; entre outros.

O diretor executivo da JMM, pastor João Marcos Barreto Soares, antecipou aos mobilizadores algumas novidades e destacou a importância do trabalho deles já os preparando para a Campanha do ano que vem.

“Nós queremos fazer uma Campanha 2013 realmente fantástica porque nós sabemos que o desafio é enorme. Vamos precisar de mais gente, e Deus mandará mais gente e mais recursos”, disse.

Fonte: JMM

01/09/2012

Missionário denuncia ligação de igrejas com a mutilação feminina em Guiné-Bissau


Missionário denuncia ligação de igrejas com a mutilação feminina em Guiné-Bissau Atuando como missionário em Guiné-Bissau, na África, o pastor Freddy Ovando está enfrentando um grande desafio teológico e missiológico para poder pregar um evangelho que não defenda as tradições culturais controvérsias da região, como é o caso da circuncisão feminina.

Naquele país, mais precisamente em Bafatá, cidade onde ele se encontra, a igreja evangélica apoia rituais que são contrários a Palavra de Deus, entre eles a mutilação das genitálias femininas, um procedimento defendido como um método para que a mulher não se torne uma prostituta ou ninfomaníaca.

Fora isso a igreja também apoia um ritual chamado de Cerimônia de Lavagem, na qual o casal que mantém relações sexuais é obrigado a se purificar, sendo levado por um feiticeiro para um rio onde muitas vezes a mulher é estuprada na frente de todos.

“O povo guineense é alegre e receptivo ao Evangelho. Contudo, está perecendo na sua maneira sincretista de cultuar a Deus, por não conhecerem uma verdadeira teologia bíblica. Creio que eles têm o direito a uma teologia bíblica contextualizada”, diz o Pr. Freddy Ovando à Junta de Missões Mundiais.

Em uma sociedade que convive com o evangelho há 70 anos é estranho saber que a população cristã mantém tradições que ferem a mensagem bíblica e é esse o desafio do pastor, tentar mostrar o verdadeiro evangelho.

“O meu desejo é que o reino de Deus esteja nos guineenses que já receberam o Evangelho, para depois ser revelado nas aldeias e comunidades”, conclui.

Fonte: JMM

29/11/2011

Trabalho missionário leva esperança a jovens na África


Trabalho missionário leva esperança a jovens na ÁfricaA obra missionária tem rendido preciosos frutos na África Ocidental, região de onde um missionário da Junta de Missões Mundiais manda ótimas notícias. Ali, o Evangelho é compartilhado através de um curso de informática ministrado pelo missionário a jovens com poucas oportunidades e nenhuma esperança.

A localidade onde o missionário mora tem uma grande concentração de estudantes. Os alunos estudam até o último ano antes do ensino superior, mas a maioria não passa no exame final, equivalente ao vestibular.

Diante dessa situação, o missionário da JMM sentiu no coração o desejo de tentar mudar a triste realidade desses jovens iniciando uma formação em informática.

A primeira turma teve 14 alunos, dos quais apenas três haviam visto ou tocado em um computador alguma vez na vida. O missionário começou o projeto com três computadores do tipo netbook para iniciar as aulas e teve que fazer revezamento para atender a todos os alunos.

Outra dificuldade encontrada pelo obreiro é a falta de energia elétrica. “Era necessário voltar para casa logo após as aulas da manhã e ligar o gerador para carregar os computadores”, conta o obreiro. “Assim que os computadores carregavam, eu podia voltar para dar as aulas da tarde”, acrescenta.

O missionário louva a Deus por ter formado os 14 alunos desse primeiro grupo. “Um dos alunos foi para a faculdade cursar a área de tecnologia e estava muito feliz com as ferramentas que havia aprendido nas aulas”, conta.

Durante a entrega dos certificados de conclusão de curso, o missionário pôde compartilhar um Salmo e falou que eles deveriam ser sempre gratos a Deus pelas oportunidades, além de terem a responsabilidade de passarem o conhecimento para aqueles que não tiveram a mesma chance que eles.

“As portas estão se abrindo para compartilhar sobre o motivo real do meu trabalho aqui”, diz o missionário, que pede oração pela continuidade do projeto e para que vidas sejam transformadas naquele lugar.

Fonte: Junta de Missões Mundiais

06/11/2011

Ex-seminaristas católicos são batizados em Moçambique


Ex-seminaristas católicos são batizados em MoçambiqueFormácio e Anacleto são dois irmãos em Cristo que estavam no último ano do Seminário Menor, em Maputo/Moçambique, e se converteram a Cristo. Este seminário é voltado para a formação de padres.

O fascinante da história foi a maneira como os dois irmão tiveram contato com a mensagem de Cristo. O primeiro irmão, Formácio, estava navegando na internet, sem muita habilidade ainda, quando viu algo sobre Jesus na sua tela, resolveu clicar e entrou no site de uma missão de evangelização pela internet (Global Media Outrech).

Formácio escreveu um e-mail para aquela missão, que foi encaminhado para a irmã Rosa Luiza, da Primeira Igreja Batista de Campinas/SP, voluntária da instituição. Ela iniciou os primeiros contatos com Formácio.

Enquanto Formácio se correspondia com a irmã Rosa, seu amigo, que naquele tempo não era tão amigo, observava curioso. Desejoso de saber a respeito, começou também a se corresponder com ela. Depois de muitas perguntas, tudo por e-mail, eles aceitaram o Cristo que os evangelhos apresentam.

A irmã Rosa Luiza procurou por missionários que estvissem em Moçambique e enviou e-mail para o casal da Junta de Missões Mundiais, pastor Edvaldo e Adriana Marcolino, que trabalham em Maputo. Eles fizeram os primeiros contatos e os dois novos irmãos em Cristo foram a uma igreja evangélica pela primeira vez.

Eles estavam mesmo decididos a seguir o Evangelho, mas como ainda estavam no seminário católico, tinham que dar explicação sobre as saídas aos domingos. Veio então a difícil decisão de deixarem o seminário, uma vez que não fazia mais sentido estar ali.

Eles decidiram voltar para Nampula, sua terra natal. Novamente a irmã brasileira procurou novos contatos para apoio aos irmãos e me enviou e-mail. Naquela época, estávamos no Brasil para férias e promoção e enviamos o endereço do pastor Tomé Charles, pastor moçambicano da Primeira Igreja de Nampula. Ele fez contato com Formácio e Anacleto e os levou à igreja. Os dois rapazes começaram a frequentar a igreja de Nampula e se prepararem para o batismo.

Chegado o dia do batismo, depois de passarem pela classe de doutrinamento, eles disseram às voluntárias, que naquele tempo já eram duas, irmã Rosa Luiza e irmã Mércia, que precisavam de seu apoio. Elas muito se alegraram com a notícia e viajaram de Campinas para Nampula para presenciar, no dia 30 de outubro, o batismo dos novos irmãos em Cristo.

Os novos irmãos tem tido muita alegria com a nova família em Cristo. “Temos trabalhado com eles para reorientação da sua vocação. Cremos que poderão ser uma grande força para a obra em Moçambique, que tem um grande déficit de líderes”, afirma o pastor.


Fonte: Junta de Missões Mundial / CPADNews

29/04/2011

Tenda da Esperança registra mais de 200 decisões no ES


 Tenda da Esperança registra mais de 200 decisões no ESMais de 200 decisões por Cristo foram registradas nos primeiros dias do projeto Tenda da Esperança.

A alegria de servir que tomou conta dos 139 voluntários integrais e 160 parciais, somada aos frutos colhidos no projeto missionário, justificam o sentimento de superação das expectativas da coordenadora do projeto Fabiola Molulo: “A igreja já começou em Cristóvão Colombo e Ilha dos Ayres. Estamos felizes porque o projeto começou com algumas lutas que sinalizavam dificuldades, entretanto é perceptível o mover de Deus nos bairros por onde passamos fazendo o impacto evangelístico. Nosso público da noite supera a 600 pessoas dentro da Tenda”.

A Tenda da Esperança iniciou os trabalhos no dia 21 de abril, em Vila Velha (ES). A programação do projeto começou com uma carreata que saiu da Primeira Igreja Batista de Itaparica, indo em direção ao bairro Ilha dos Ayres, onde a Tenda foi armada.
O percurso foi uma grande festa. Os participantes do projeto convidavam moradores para a programação da Tenda e aproveitavam para levar o amor de Cristo à comunidade. À noite, muitos foram os que se converteram após o apelo feito pelo pr. Evaldo dos Santos, da PIB em Praia da Costa.
Fonte: JMN

28/04/2011

JMM africana visita países de língua francesa


JMM africana visita países de língua francesaHá alguns anos a Junta de Missões Mundiais (JMM) decidiu marcar presença na África Ocidental. Após iniciar o trabalho em Cabo Verde e Guiné-Bissau, foi à vez de investir nos países de língua francesa.

Atualmente, ela está presente nos seguintes países francófonos do Oeste Africano: Senegal, Guiné, Mali, Níger e Burkina Fasso. Agora foi a vez de começar a pensar nos países anglófonos, que são aqueles que têm o inglês como primeira língua.

Gâmbia

Nessa viagem por oito países da África Ocidental e Central, dentre os países anglófonos, minha primeira parada foi na Gâmbia, para onde os batistas brasileiros enviaram as missionárias Edna Dias e Luciana Marins no ano de 2010. O país tem cinco igrejas batistas e 500 membros.

Após um tempo de oração e pesquisa de campo, as missionárias decidiram investir na plantação de uma igreja entre os povos animistas não-alcançados nos arredores de Banjul, a capital do país. A comunidade escolhida foi a de Kathume. Na aldeia, fala-se em torno de nove línguas.

A grande experiência foi a autorização do líder da aldeia em permitir a entrada das missionárias e a pregação. Depois, um dos senhores da aldeia autorizou a construção do templo da futura igreja batista na aldeia.

“São muitos os sonhos da dupla missionária. O local de trabalho está quase pronto. Um dos desafios atuais é trazer um casal missionário que já fale inglês e não tenha filhos. Voluntários são bem-vindos nessa empreitada de evangelizar a Gâmbia”, Afirma o coordenador dos Missionários da JMM na África, pastor Mayrinkellison Wanderley.

Serra Leoa

“Visitei o templo da Primeira Igreja Batista de toda a África, fundada em 1792. O trabalho começou com os escravos libertos pelos ingleses e norte-americanos que retornaram e fundaram em 1787 a sua Capital: Freetown (Cidade Livre, em inglês). Também foi construída ali a primeira universidade e a primeira escola secundária da África Ocidental”.

A Convenção Batista de Serra Leoa tem, atualmente, 112 igrejas e cerca de 5.500 membros, de acordo com o último Livro Convencional. Cheguei exatamente quando o país celebra seu cinquentenário de Independência da Inglaterra.

Embora haja um trabalho estabelecido no país, muitas são as necessidades: quase 60% da população ainda é muçulmana. Há um precário serviço de saúde que requer pessoas capacitadas para ajudar. Outras necessidades são por discipulado e formação de líderes. Aqui a maioria das escolas é privada, impedindo que boa parte das crianças tenha a oportunidade de estudar.

Libéria

A visita de um brasileiro já era há muito tempo solicitada pelos irmãos liberianos, uma vez que a plantação de igrejas não é a maior necessidade, mas de pessoas que possam trazer uma palavra de esperança e de que um melhor futuro é possível. Os traumas da guerra civil ainda são bem visíveis. Naquele período, as igrejas foram tomadas, escolas cristãs destruídas, mulheres violentadas e muitos crentes assassinados. Há um medo premente nas pessoas.

A liderança da Convenção me recebeu na sua sede: o Edifício Batista, onde expuseram um pouco da história da Convenção, suas maiores necessidades e seu pedido de ajuda. A Convenção Batista tem hoje 250 igrejas e uma membresia de aproximadamente 75 mil batistas.

“Os desafios são: um casal de professores, especialmente na área de matemática, ciências e educação física; grupos de voluntários para ajudar na manutenção e construção de instalações na escola; voluntários da área da saúde que possam atender na escola e nas igrejas da região. Além disso, há necessidade por profissionais da área de agricultura, medicina veterinária e agronomia”.


Fonte: JMM

06/04/2011

JMN realiza congresso de evangelização de grupos específicos


Em abril, nos dias 8 e 9, Missões Nacionais realiza, em Recife (PE), seu 1º Congresso de Evangelização de Grupos Específicos. A programação, destinada a pastores e líderes, acontece na Igreja Batista da Capunga e traz a participação de especialistas em ministérios destinados à evangelização de presidiários (Pr. Humberto Machado – JMN), tribos urbanas (Pr. Celso Godoy – JMN), dependentes químicos (Pr. Joel Bezerra – PIB Recife), profissionais do sexo (Pr. Daniel Oliveira – Ministério Arca) e esportes (Cristiano Dias – Coord. da Coalizão Brasileira de Ministérios Esportivos – PE).

Para participar, basta inscrever-se através da Regional Nordeste de Missões Nacionais, enviando e-mail para regionalnordeste@missoesnacionais.org.br ou pelos telefones (81) 3222-6118 / (81) 9700-9932 / (81) 3075-8082.

O valor da taxa de inscrição é de R$15,00. O endereço da Igreja Batista da Capunga é: Rua Fernandes Vieira, 769 – Parque Amorim – Recife – PE.

Fonte: JMN

%d blogueiros gostam disto: