Posts tagged ‘Leia a Bíblia’

12/01/2016

Boas novas da China para os cristãos


Boas novas da China para os cristãos

“Eu sou um seguidor de Cristo e vivo na região sul da China continental. Durante anos, sempre que me deparo com os irmãos estrangeiros, eles me perguntam as mesmas coisas: ‘Você tem uma Bíblia em casa?’ ou ‘As pessoas podem falar de Jesus publicamente na China?’ ou ainda ‘Como você faz para comprar materiais cristãos em seu país?’ É interessante como as pessoas se enganam em relação ao cristianismo aqui na China”, afirma o cristão.

“Honestamente, a primeira vez que ouvi essas perguntas cheguei a rir em meu coração. Mas depois, pensando bem, me dei conta da falta de informação que há entre os próprios cristãos, por isso, estou escrevendo estas palavras, para tornar pública a nossa realidade. Em primeiro lugar, eu realmente não sei se pela lei podemos ter Bíblias em casa, mas nós temos e ninguém nos incomoda. A maioria dos cristãos chineses tem mais de uma cópia da Bíblia e versões diferentes dela. Eu mesmo tenho sete, sendo duas delas de estudo. Temos várias livrarias públicas que vendem por aqui”, explica ele.

“Queridos irmãos que vivem em todas as partes do mundo, a China tem registrado uma transformação tremenda. Há muitas boas notícias econômicas e políticas, na cultura e na religião. Embora haja algumas restrições sobre o cristianismo, nós acompanhamos seu progresso em nosso país e, de 30 anos para cá, vimos muitas diferenças. Como eu gostaria de ter a oportunidade de mostrar mais aos irmãos, para que todos pudessem ver as maravilhas de Jesus Cristo aqui na China e quão grande é o nosso Deus nessa terra. Vamos juntos agradecer a Deus, pois ele tem cuidado de nós”, finaliza o cristão.

Anúncios
04/05/2012

Brasileiro recria Bíblia em quadrinhos ao estilo de HQs de super-heróis


O pernambucano Sérgio Cariello lançará esta semana no Brasil a adaptação da Bíblia em histórias de quadrinhos. Sérgio, que vive nos Estados Unidos desde 1985  e desenha para editoras como Marvel e DC, grandes nomes na indústria dos quadrinhos, recriou as histórias do livro sagrado na obra “Bíblia em Ação”.

A volumosa HQ (752 páginas), publicada nos EUA em 2010 e com mais de 350 mil exemplares vendidos, segundo o desenhista, usa o estilo visual e narrativo dos gibis de super-heróis para contar a história da humanidade, a partir de textos bíblicos.

“A ‘Bíblia em Ação’ entretém, mostra a ação como uma HQ normal faria”, diz Sérgio Cariello que começou a desenhar ainda na infância, no boletim da Igreja Presbiteriana que frequentava no Recife.

Tendo desenhado personagens célebres como Batman, Wolverine e o Cavaleiro Solitário (“Lone Ranger”, pelo qual foi indicado ao prêmio Eisner, o Oscar das HQs, em 2007), o brasileiro diz ter levado para sua adaptação bíblica o “dinamismo no jeito de desenhar, nos ângulos”.

“Ilustrei Jesus de forma mais rude, mais apto para as tarefas do dia a dia, como ser carpinteiro. Ele tem as mãos grossas, músculos, parece mais um herói do que uma figura angelical, delicada”, afirmou o artista.

Cariello lembra que não faltam boas histórias de heroísmo e personagens com poderes sobrenaturais na bíblia e que, com certa licença poética, é possível fazer paralelos com ícones das HQs. “O Sansão, por exemplo, está mais para o Wolverine, porque pecou, errou. Mas foi usado por Deus de uma maneira bem significante”.

Seu livro, porém, não tem a violência ou a sexualidade das HQs e é “para a família”.

Cariello autografa a “Bíblia em Ação” neste sábado, 5, às 17h, na Feira Literária Internacional Cristã (Flic) e dará aulas em São Paulo no dia 4; e no Rio no dia 6, na Impacto Quadrinhos.

Fonte: Folha

02/06/2011

“Leio a Bíblia de manhã e à noite. E dou aulas de cristianismo, às vezes”, diz estrela do rock


Em uma entrevista recente ao Jornal da Tarde, Alice Cooper, músico de 63 anos falou sobre drogas, música e hobbys. Mas o cantor também revelou que ora duas vezes ao dia e que eventualmente dá aulas de cristianismo.

Tudo isso seria normal se o rock star não cantasse canções que contrariam os ensinamentos bíblicos, em algumas delas ele fala até de necrofilia (excitação sexual decorrente da visão ou do contato com um cadáver), mas para ele “não tem nada na Bíblia que proíba alguém de ser um rock star.”

Sempre que o cantor sobe ao palco ele se transforma em um personagem, suas performances no palco inspiraram grandes artistas como a banda Kiss e Marilyn Mayson.

Apesar de sua aparência e letras liberais ele afirma ao jornal que não contrata músicos que usam drogas. “Eu não vou contratar alguém que usa drogas. Porque quando formos entrar em turnê, ele vai ser um problema. Não estou falando de beber uma cerveja. Isso não é problema para ninguém. Mas se você está numa banda grande, estar bêbado sempre não funciona no show. Não dá.”

O músico que não bebe há 30 anos conta que tomou a decisão de abandonar o vício quando viu seus amigos morrendo, Jim Morrison e Jimmy Hendrix. Nessa hora o repórter pergunta como ele é fora dos palcos e a resposta é surpreendente.

“Sou um cristão normal. Quando eu for para São Paulo, você vai ver. Vou fazer compras, jogar uma partida de golfe. O que acontece é que, quando eu viro Alice Cooper, preciso me tornar um vilão. Sou como o Darth Vadder, do Guerra nas Estrelas, ou como o Hannibal Lecter, de O Silêncio dos Inocentes. Eles são vilões. Eu adoro fazer essa transformação.”

Interessado nessa história o repórter pergunta se dá para ser um rock star e ter uma religião. “Dá, sim. Sou protestante. Não existe nada na Bíblia que diga que você não pode ser um cantor de rock’n’roll. Entendo que Deus me deu um talento e espera que eu o use. O meu show não tem nada de anticristo. Muito pelo contrário, acho até bem cristão.”

Alice Cooper revela que na igreja tem pessoas que não gostam de suas atitudes, mas a maioria o enxerga como mais um cristão. “Existem advogados cristãos, médicos cristãos. Sou um cantor de rock cristão. Sempre oro antes dos shows. Oro todos os dias. Leio a Bíblia de manhã e à noite. E dou aulas de cristianismo, às vezes. Meu pai era pastor, meu avô também. Isso é algo de família.”

Fonte: Gospel Prime / Jornal da Tarde

26/05/2011

Lei que obriga bibliotecas do RJ a manter exemplar da Bíblia no acervo aguarda sanção do governador


bibliaUma lei que torna obrigatória a disponibilização de exemplares da Bíblia em bibliotecas situadas no estado do Rio de Janeiro foi aprovada pela Assembleia Legislativa na quinta-feira (12/5). O projeto de lei 2.320/05, de autoria do deputado Edson Albertassi (PMDB), evangélico e ligado a uma rádio gospel no interior do estado, o projeto foi aprovado com emendas que retiram as escolas do texto, como desejavam os críticos à proposta.

Segundo o autor, “o projeto não tem a intenção de estabelecer qualquer obrigatoriedade ou constrangimento àqueles que vivem sua espiritualidade em comunidades não cristãs, o que se pretende é garantir o acesso à Bíblia àqueles que assim o desejarem”.
O projeto de lei será enviado ao governador, que terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar o texto. Caso seja sancionado, ele acarretará em multa de mil a duas mil Ufirs às bibliotecas que não cumprirem.

Notícias Cristãs / SOMA

25/05/2011

Fim do Mundo adiado Novamente, agora será em Outubro


Harold Camping falhou mais uma vez ao prever o dia do fim do mundo, mas ele não foi o único a profetizar uma data para este acontecimento. Nos últimos séculos outros “estudiosos” previram o fim e também falharam.

A revista americana “Times” noticiou que uma das profecias mais conhecidas sobre o apocalipse que também fracassou foi a de William Miller. Em 1840, ele começou a dizer que o mundo ia acabar e Cristo voltaria, prevendo um grande incêndio entre 21 de março de 1843 e 21 de março de 1844. Mesmo mudando a data para outubro, o fim nunca chegou. Os seguidores de Miller formaram a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Anos mais tarde outro profeta se levantou dando uma nova data para a destruição da Terra, Joseph Smith, fundador da religião mórmon, nos Estados Unidos, afirmou a líderes da igreja em 1835 que Deus havia dito a ele que Jesus retornaria em 56 anos, o que não ocorreu.

Em 1910 a passagem do Cometa Halley também deixou o mundo em pânico, mas dessa vez a ideia do fim não veio de um religioso e sim de cientistas que diziam que a cauda do cometa tinha um gás mortal e que ele passaria muito próximo da Terra. Os ânimos só se acalmaram quando outros estudiosos se levantaram pra dizer que a passagem do Halley não afetaria em nada a vida terrestre.

Contrariando o que diz em Mateus 24:36 que afirma que ninguém, nem o Filho, sabe quando o fim chegará, o fundador da Coalizão Cristã, Pat Robertson, se levantou em 1980 para anunciar o fim. Suas palavras asseguravam que o dia do julgamento seria em 1982. Mais uma previsão falsa.

Dez anos depois surge Harold Camping com a sua primeira previsão, seus estudos iniciais apontavam que o arrebatamento aconteceria em 6 de setembro de 1994 de acordo com os mesmos cálculos que o fez sugerir uma nova data, 21 de maio de 2011, sendo assim o único “profeta do apocalipse” que falhou duas vezes.

Outra importante profecia que datava o fim da humanidade foi a de Nostradamos, seus escritos de mais de 400 anos, afirmavam que “no ano 1999, sétimo mês / Do céu virá o grande rei do terror”.

Muitos ficaram preocupados com a virada do milênio, ainda mais quando foi noticiado que muitos computadores não conseguiriam ver a diferença entre o ano 2000 e o ano de 1900. Assustados com as possibilidades do que poderia acontecer por conta do bug do milênio, muitas pessoas se suicidaram na virada do ano 1999/2000.

No século XXI já surgiram muitas outras previsões que fracassaram, mas a mais falada é a que prevê o fim da humanidade para dezembro de 2012, baseada no calendário Maia. Recentemente um antropólogo apresentou a pedra com a escrita Maia e desmentiu a história que deu origem ao filme “2012”.

Fonte: Gospel Prime

14/04/2011

Sociedade Bíblica lança a Bíblia da Mamãe


Sucesso nos Estados Unidos, chega ao Brasil a Bíblia da Mamãe. Aguardado com grande expectativa, este lançamento da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) é indicado para presentear mães e futuras mães de todas as idades, especialmente em datas comemorativas como o Dia das Mães e aniversários. Os recursos contidos na publicação ajudam a levá-las até a presença de Deus, onde encontrarão sabedoria e inspiração para poder desempenhar o seu papel materno, auxiliando e orientando seus filhos a partir dos sólidos princípios e valores bíblicos.

Com texto bíblico na tradução de Almeida Revista e Atualizada, a Bíblia da Mamãe é uma tradução da Mom’s Bible, publicada em 2010 pela editora Thomas Nelson. Os estudos e notas foram escritos por Bobbie Wolgemuth. Esposa, mãe e avó, a autora dirige grupos de estudo bíblico voltados especialmente para mães.

A Bíblia da Mamãe possui uma série de recursos, entre os quais quadros de estudos divididos em oito temas, com destaque para o intitulado “Perguntas de Criança”. Nessa seção, há 97 perguntas usualmente feitas pelos filhos, desde a tenra idade até a adolescência. A seleção dos conhecidos “por quês?”, que acompanham todo o desenvolvimento da criança até a fase adulta, são extremamente úteis para guiar as mães, à luz da Bíblia, no relacionamento com seus filhos.

A obra reúne, ainda, notas e referências cruzadas, introduções aos livros da Bíblia, índice de assuntos, leitura para dias especiais, textos famosos da Bíblia, como encontrar ajuda na Bíblia e o que a Bíblia diz sobre o perdão de Deus.

Outro diferencial da publicação é sua capa rosa decorada com textura na cor branca. Vem embalada em caixa de presente diferenciada, cuja edição é limitada.

Recursos:

Texto bíblico: Almeida Revista e Atualizada, 2ª edição
Notas e referências cruzadas
Introduções aos livros da Bíblia

Recursos (quadros de estudo) divididos em:
 Nosso Deus é…: destaca alguns pontos para a leitora conhecer Deus, que é Pai, Filho e Espírito Santo.
 Crescendo em…: aborda atitudes diárias das pessoas.
 Caráter divino: para fortalecimento do caráter divino e desenvolvimento de um coração em Cristo.
 Passando adiante: um olhar bíblico sobre o que é digno e importante de ser transmitido aos filhos.
 Mães da Bíblia: histórias de mães que são verdadeiros modelos a serem seguidos.
 Maravilhoso conselheiro: artigos escritos para ajudar a descobrir questões que devem ser abordadas de modo a libertar a mulher para ser aquilo que Deus espera.
 Reflexões: textos curtos ligados a passagens específicas da Bíblia, que oferecem uma saudável perspectiva bíblica para meditação e orientação quanto ao papel de mãe.
 Perguntas de criança: respostas úteis à luz da Bíblia para responder aos principais questionamentos da criança.
· Índice de assuntos
· Leitura para dias especiais
· Textos famosos da Bíblia
· Como encontrar ajuda na Bíblia
· O que a Bíblia diz sobre o perdão de Deus

Fonte: SBB

05/04/2011

Universidade lança blog para combater analfabetismo bíblico


Universidade lança blog para combater analfabetismo bíblico

A Universidade de Biola Talbot School of Theology lançou um blog para quem não pode participar de um seminário. O blog será totalmente escrito e mantido por 30 professores como uma educação gratuita e uma plataforma de fórum público.

Atualizado diariamente, o “The Good Book Blog”, aspira a ser um complemento para o discurso evangélico online. “Num momento em que a alfabetização bíblica está em baixa e há tantos ensinamentos heréticos, um blog baseado na Palavra de Deus é um alívio para os alunos”, disse Brett McCracken, um blogueiro cristão.

“Esse é um seminário com vastos recursos acadêmicos e on-line que vai beneficiar muitas pessoas ao redor do mundo. Mais escolas deveriam estar fazendo coisas como esta”.

Compartilhando seus conhecimentos em áreas tais como estudos bíblicos, teologia, filosofia, formação espiritual, e a educação cristã, os professores esperam servir como uma forma de combater o analfabetismo bíblico, que, segundo uma pesquisa do grupo Barna em 2010, está em ascensão.

Com as mensagens que vão desde temas como orar e reflexões sobre a interseção nas redes sociais e Teologia, o blog oferece recursos para os cristãos em todos os níveis, incluindo professores e pastores.

Para obter mais informações, visite o site do Seminário.

Fonte: Christian Examiner

30/03/2011

Família recebe profecia e sai de casa para ser arrebatada por Jesus


Família recebe profecia e sai de casa para ser arrebatada por Jesus

A família de quatro pessoas que estava desaparecida há 14 dias em Diadema, na Grande São Paulo, foi encontrada no início da tarde desta segunda-feira, dia 28, em Ourinhos, no interior de São Paulo.

O casal Pedro José Dias, 49, e Antônia Aparecida Gomes, 49, e os filhos Henrique, 22, e Thais, 18, saíram de casa no dia 14 de março juntamente com outros três homens para serem arrebatados por Jesus.  O pregador Roberto Carlos da Silva, com base em um calendário hebraico, calculou que Jesus voltaria à Terra por volta das 14h daquele dia.

O grupo saiu em direção à Rodovia Fernão Dias na expectativa de que fosse avisado por um anjo sobre a chegada de Jesus. Desde então não foram mais vistos e os familiares ficaram preocupados. Com a repercussão do caso os funcionários do albergue os reconheceram.

Segundo Márcia Moraes, assistente social, eles foram ao local para pedir alimentação e para pernoitar. Nesta segunda-feira, ela acionou a Polícia Militar para informar o paradeiro dos quatro. Não há informação sobre os três pregadores que teriam  saído a pé com eles.

05/03/2011

Televangelista americano faz oração “poderosa” que cancela dívidas, mas fiel tem que dar oferta para recebê-la


eter Popoff, televangelista famoso nos Estados Unidos está lançando uma nova “onda”: Se a pessoa fazer uma doação ao seu programa ele vai liberar o “poder” de livramento de dívidas apenas com oração.

Para receber essa oração o telespectador faz sua doação e recebe um kit de cancelamento de dívidas. “Estou dizendo a você que Deus ensina na Sua palavra que Ele quer cancelar, apagar, remover e destruir a sua dívida”, diz Popoff em um comercial na TV.

Popoff é alemão e ganhou destaque conduzindo uma cruzada nos Estados Unidos que combina espiritualidade e superação de vícios. Sua mansão em Upland (Califórnia) custa 4,5 milhões de dólares e ele também possuí outros imóveis.

Para Ole Anthony, presidente da Trinity Foundation, entidade que fiscaliza líderes religiosos, principalmente os televangelistas, o pastor Popoff é um enganador. “Ele é, fundamentalmente, um enganador. O cancelamento sobrenatural de dívidas é uma bobagem, sem qualquer embasamento bíblico”, disse.

Fonte: Gospel Prime

 

26/02/2011

Qual a diferença entre católicos e protestantes?


Há várias diferenças importantes entre católicos e protestantes. Apesar das tentativas, através dos últimos anos, de se achar coisas em comum entre os dois grupos, o fato é que as diferenças continuam existindo, e elas são tão importantes hoje como foram no começo da Reforma Protestante. Segue-se um rápido resumo de algumas das mais importantes diferenças:

Uma das primeiras grandes diferenças entre o Catolicismo e o Protestantismo é a questão da suficiência e autoridade das Escrituras. Os protestantes crêem que somente a Bíblia é a única fonte da revelação especial de Deus à humanidade, e como tal ela ensina a nós tudo o que é necessário para nossa salvação do pecado. Os protestantes vêem a Bíblia como o padrão pelo qual todo o comportamento cristão deverá ser medido. Comumente se refere a esta crença como Sola Scriptura e é uma das “Cinco Solas” (sola é a palavra latina para “única”) que veio da Reforma Protestante como resumo de algumas diferenças importantes entre os católicos e protestantes.

Apesar de haver muitos versos na Bíblia que estabelecem sua autoridade e sua suficiência em todas as questões de fé e prática, um dos mais claros é II Timóteo 3:16-17, onde vemos que “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” Os católicos, por outro lado, rejeitam a doutrina da Sola Scriptura e não crêem que somente a Bíblia seja suficiente. Eles crêem que tanto a Bíblia quanto a sagrada tradição católica romana igualmente se combinam no Cristianismo. Muitas doutrinas católicas romanas, tais como a do purgatório, orações aos santos, adoração ou veneração a Maria, etc, têm pouca ou nenhuma base nas Escrituras, mas são baseadas apenas nas tradições da Igreja Católica Romana. Essencialmente, a posição da Igreja Católica Romana de negar a Sola Scriptura e sua insistência em que tanto a Bíblia quanto suas “Tradições Sagradas” se equivalem em autoridade enfraquece a suficiência, autoridade e integridade da Bíblia. A visão que se tem das Escrituras está na raiz de muitas, se não todas, as diferenças entre católicos e protestantes.

Outra grande diferença entre Catolicismo e Protestantismo é a que diz respeito à posição e autoridade do papa. De acordo com o Catolicismo, o papa é o “vicário de Cristo” (vicário significa substituto), e toma o lugar de Jesus como o líder visível da Igreja. Como tal ele tem a capacidade de falar ex cathedra (com autoridade em assuntos de fé e prática), e quando ele o faz, seus ensinamentos são considerados como não passíveis de erro, devendo ser obedecidos por todos os cristãos. Por outro lado, os protestantes crêem que nenhum ser humano está livre de erros e que somente Cristo é o líder da igreja. Os católicos confiam na sucessão apostólica como uma forma de tentar estabelecer a autoridade do papa. Mas os protestantes crêem que a autoridade da igreja não vem da sucessão apostólica, mas sim da Palavra de Deus. O poder espiritual e a autoridade não estão nas mãos de simples homens, mas na própria Palavra de Deus registrada nas Escrituras. Apesar de o Catolicismo ensinar que somente a Igreja Católica pode, de forma apropriada e correta, interpretar a Bíblia, os protestantes crêem que a Bíblia ensina que Deus enviou o Santo Espírito para habitar todos os cristãos renascidos, dando a eles capacidade para que compreendam a mensagem da Bíblia.

Isto pode ser claramente visto em passagens como João 14:16-17: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.” (Veja também João 14:26 e I João 2:27). Apesar de o Catolicismo ensinar que somente a Igreja Católica Romana tem a autoridade e poder de interpretar a Bíblia, o Protestantismo reconhece a doutrina bíblica do sacerdócio de todos os crentes, e que cristãos individuais podem confiar no Espírito Santo para que os guie em ler e interpretar a Bíblia por si mesmos.

A terceira maior diferença entre o Catolicismo e Protestantismo é como a pessoa é salva. Outra das “cinco solas” da reforma era a Sola Fide (somente pela fé), que afirma a doutrina bíblica da justificação somente pela graça, através somente da fé, por causa somente de Cristo (Efésios 2:8-10). Contudo, de acordo com o Catolicismo Romano, o homem não pode ser salvo somente pela fé, somente em Cristo. Eles ensinam que o Cristianismo deve confiar na fé mais “obras de mérito” para salvação. Os Sete Sacramentos são essenciais à doutrina Romana Católica de salvação, que são: Batismo, Crisma, A Eucaristia, Penitência, Extrema-unção, Ordem e Matrimônio. Os protestantes crêem que baseados na fé apenas em Cristo, os crentes são justificados por Deus, quando todos os seus pecados são pagos por Cristo na cruz e Sua justiça é a eles imputada. Os católicos, por outro lado, crêem que a justiça de Cristo é concedida ao crente pela “graça através da fé”, mas em si mesma não é suficiente para justificar o crente. O crente deve “suplementar” a justiça de Cristo a ele concedida com obras meritórias.

Católicos e protestantes também discordam no que significa ser justificado perante Deus. Para os católicos, a justificação envolve que se seja feito justo e santo. Eles crêem que a fé em Cristo é apenas o início da salvação, e que a pessoa deve fazer que isto cresça com boas obras, pois “o homem deve fazer por merecer a graça de Deus da justificação e eterna salvação”. Logicamente que esta visão de justificação contradiz o claro ensinamento das Escrituras em passagens como Romanos 4:1-12; Tito 3:3-7, assim como muitas outras. Por outro lado, os protestantes fazem distinção entre o ato único de justificação (quando somos declarados justos e santos por Deus com base em nossa fé na expiação de Cristo na cruz), e santificação (o processo contínuo de ser justificado que continua através de nossas vidas na terra). Apesar de os protestantes reconhecerem que as obras são importantes, eles crêem que estas são o resultado ou fruto da salvação, mas nunca o meio para ela. Os católicos misturam justificação e santificação em um processo contínuo, que leva à confusão sobre como se é salvo.

A quarta grande diferença entre católicos e protestantes tem a ver com o que acontece após a morte do homem. Enquanto ambos crêem que os incrédulos passarão a eternidade no inferno, há diferenças significantes e importantes no que diz respeito ao que acontece aos crentes. Por causa de suas tradições da igreja e sua confiança em livros não-canônicos, os católicos desenvolveram a doutrina do purgatório. O purgatório, de acordo com a Enciclopédia Católica, é um “lugar ou condição de punição temporal para aqueles que, deixando esta vida na graça de Deus, não estão totalmente livres de faltas menores, ainda não pagaram totalmente a reparação devida por suas transgressões”. Por outro lado, os protestantes crêem que por sermos justificados por Cristo apenas, e que a justiça de Cristo é a nós imputada, quando morremos, iremos direto para o céu para estarmos na presença do Senhor (II Coríntios 5:6-10 e Filipenses 1:23).

Ainda mais perturbadora do que a doutrina católica do purgatório é o fato de que eles crêem que o homem deve ou mesmo pode pagar ou compensar por seu próprio pecado. Isto, juntamente com a concepção errônea de que a Bíblia ensina sobre como o homem é justificado perante Deus, resulta em uma baixa visão da suficiência e eficiência da expiação de Cristo na cruz. Colocando de forma simples, o ponto de vista sobre a salvação da Igreja Católica Romana implica que a expiação de Cristo na cruz não foi pagamento suficiente pelos pecados daqueles que Nele crêem, e que até mesmo um crente deve expiar ou pagar por seus próprios pecados, tanto através de atos de penitência como passando tempo no purgatório. Mas a Bíblia ensina repetidas vezes que somente a morte de Cristo pode satisfazer ou aplacar a ira de Deus contra os pecadores (Romanos 3:25; Hebreus 2:17; I João 2:2; I João 4:10). Nossas obras de justiça nada podem acrescentar ao que Cristo já realizou.

Apesar de haver muitas outras diferenças entre o que os católicos e protestantes crêem, estas quatro diferenças devem servir para estabelecer que há sérias diferenças entre os dois. Da mesma forma como os Judeus que disseram que os cristãos gentios deveriam obedecer à lei do Velho Testamento para serem salvos, sobre os quais Paulo escreveu em Gálatas, os católicos, fazendo as obras necessárias para que sejam justificados por Deus, terminam tendo um evangelho totalmente diferente. As diferenças entre os católicos e os evangélicos protestantes são importantes e significativas.

Oramos para que Deus abra os olhos de qualquer pessoa que esteja lendo este artigo, e que esteja colocando sua fé ou confiança nos ensinamentos da Igreja Católica. Esperamos que todas as pessoas compreendam e creiam que suas “obras de justiça” não são capazes de os justificar, ou santificar (Isaías 64:6). Oramos para que todos, ao contrário, coloquem sua fé somente no fato de que “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue.” (Romanos 3:24-25a). Deus nos salva “Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, Que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna (Tito 3:5-7).

%d blogueiros gostam disto: