Posts tagged ‘Livro’

18/10/2012

Uso da palavra “vagina” faz livraria evangélica recusar livro


Uso da palavra “vagina” faz livraria evangélica recusar livroUma autora evangélica acredita que seu livro de memórias está sendo boicotado por uma grande cadeia de livrarias cristãs dos EUA, porque inclui a palavra “vagina”.

O segundo livro de Evans, A Year of Biblical Womanhood [Vivendo um ano pelos princípios da Bíblia para as mulheres], relata como ela viveu durante um ano inteiro seguindo as instruções da Bíblia do modo mais literal possível. Isso incluía chamar o seu marido de “senhor” e acampar no jardim durante os períodos de menstruação.

Ao longo do livro, ela usa a palavra “vagina” duas vezes: ao descrever o estupro de uma adolescente do Congo, e quando lembra a decisão de assinar um compromisso de abstinência quando tinha 15 anos.

“Eu usei a parte de trás da minha cadeira de metal para escrever meu nome naquela linha pontilhada antes de marchar até a frente da sala e prender em um quadro de cortiça gigante onde todos podiam ver a minha promessa a Deus e à minha vagina”.

Ela disse que só percebeu que poderia ser um problema usar essa palavra no início do ano, quando foi informada pela sua editora, Thomas Nelson, que ela não devia usá-la no segundo relato, pois as livrarias cristãs “aparentemente têm alguma coisa contra a vagina”.

“Eu dei um piti ao ouvir isso e disse que, se as livrarias cristãs ficarem presas aos seus próprios padrões ridículos, não poderiam sequer vender a Bíblia”, escreveu ela em seu blog.

“Eu digo a todos que eu vou lutar por meus princípios, mas vou ceder dentro de alguns dias, porque eu quero que as livrarias cristãs vendam uma versão censurada do meu livro… porque eu quero ganhar um monte de dinheiro… porque precisamos, a quatro anos, de um telhado novo em nossa casa e porque eu realmente quero ter um Mac, assim serei aceita pelas megaigrejas. Eu me sinto uma fraude… O mais frustrante disso, é claro, é que posso usar a palavra ‘vagina’ quando envolve estupro, mas eu não posso falar sobre ‘vagina’ quando o contexto envolve certo grau de propriedade e poder sobre meu próprio corpo”.

Alguns partidários reuniram-se para defender a sua causa, fizeram inclusive uma petição ao site Amazon. Camisetas com os dizeres “Equipe da Vagina” foram feitas. Até que Evans decidiu pedir que seu editor colocasse o termo “vagina” de novo em seu livro de memórias. “Achei que era mais importante ouvir as vozes de um público apaixonado do que as objeções da indústria cristã”, disse ela no blog.

O lançamento do livro será dia 30 de outubro, mas Evans já sabe que a empresa LifeWay, que tem 160 livrarias cristãs espalhadas pelos EUA não venderá o livro.

“Recebi recentemente um aviso que a LifeWay decidiu não vender meu livro em suas lojas, presumivelmente, por causa da controvérsia sobre o uso do termo “vagina”, escreveu Evans em sua página.

“Estou decepcionada, é claro, não apenas porque eu vou deixar de vender. A LifeWay certamente tem todo o direito de escolher os títulos que deseja vender, mas eu acho que essa ideia que os cristãos devem tomar cuidado ao pensar sobre a realidade, que devemos usar eufemismos e só contar histórias confortáveis e higienizadas, é uma percepção destrutiva que afeta profundamente a cultura evangélica como um todo”.

Em entrevista ao site da revista eletrônica Slate, nesta terça-feira, Evans mostrou-se contrariada pela decisão da LifeWay: “Eu não sei se eles ficaram mais ofendidos pela minha vagina ou pelo meu cérebro”.

Um porta-voz da LifeWay disse a Slate: “Nós selecionamos recursos que suprem as expectativas de nossos clientes usando como base várias questões, incluindo o alinhamento do conteúdo com as crenças evangélicas, os valores e a visão da LifeWay. Também consideramos as vendas passadas de um autor”, enfatizando que o primeiro livro de Evans, Evolving in Monkey Town [Evoluindo na Cidade dos Macacos], não vendeu bem.

Fonte: Gospel Prime

18/10/2012

Edir Macedo lança biografia em presídio de São Paulo


Edir Macedo lança biografia em presídio de São Paulobispo Edir Macedo esteve na manhã desta terça-feira (16) no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros (CDP III), em São Paulo, para acompanhar a distribuição de 3 mil exemplares da sua biografia “Nada a Perder” aos detentos.

O livro escrito em coautoria com Douglas Tavolaro, vice-presidente de jornalismo da Rede Record, tem sido vendido em todo Brasil mostrando relatos da vida de Macedo, um dos líderes religiosos de maior importância no país.

Ao detentos que acompanharam sua visita o bispo deixou uma palavra de motivação. “Alguns que estavam condenados por muitos crimes, hoje, estão pregando o Evangelho. Deus muda a situação de quem crê.”

Em seu blog, o líder da Igreja Universal do Reino de Deus divulgou o relato de um detento que ficou emocionado ao vê-lo de perto, pois não estava acreditando que ele de fato iria até o presídio.

Mas não foram só os encarcerados que se emocionaram, Macedo também comentou sua visita para o site Arca Universal dizendo que foi um prazer estar no meio daquelas pessoas.

“Eu não posso dizer que é um prazer entrar num lugar onde há sofrimento e dor. Paradoxalmente, é um prazer porque a gente chega às pessoas mais aflitas e é como Jesus disse: ‘Os sãos não precisam de médicos, mas os doentes.’ Então, o trabalho da Igreja Universal do Reino de Deus foca justamente nos doentes, nos necessitados, nos aflitos, independentemente da condição econômica deles. Nós estamos prontos para ajudá-los. Essa é a fé viva que nós temos tido.”

“Nada a Perder” é o primeiro livro de uma trilogia que será lançada pelo fundador da IURD. Em poucos meses de lançamento a obra já aparece na lista dos mais vendidos no país, liderando a lista da categoria de não ficção já há seis semanas.

Fonte: Gospel Prime

17/09/2012

MPF abre inquérito civil sobre livro editado por Silas Malafaia


O Ministério Público Federal solicitou inquérito civil público sobre o livro “A Estratégia – O plano dos homossexuais para transformar a sociedade”, de autoria de Louis P. Sheldon, editado no Brasil pela editora do pastor Silas Malafaia (foto), a Central Gospel.

O parecer do procurador da República Sergio Gardenghi Suiama acata pedido da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) que alega que a obra “perpetra uma inegável incitação ao ódio, ao preconceito e à discriminação com os homossexuais”.

“The Agenda” é, há anos, a cartilha da estratégia política de igrejas evangélicas fundamentalistas nos EUA. No Brasil, lideranças políticas religiosas têm adotado, recentemente, a estratégia de considerar o segmento LGBT como alvo preferencial de ataque. Para eles, os homossexuais são a principal ameaça ao estilo de vida em suas igrejas, desde que se tornaram mais organizados, realizam paradas gays e fazem advocacy em governos e parlamentos.

Lógica neonazista

No ofício, a entidade cita especificamente trechos do livro nos quais constam as afirmações: “Os promotores da estratégia, do plano homossexual, são pessoas cheias de ressentimento e ódio, misturados com autorrejeição e vergonha, e não desistirão até que tenham erradicado cada traço de moralidade e autocontenção” e “O problema não é simplesmente o tipo de sexo preferido pelos homossexuais, mas o estilo de vida que abraçam. Doenças, infecções, vícios em drogas e álcool, e ferimentos são comuns. Além disso, a evidência de disfunções sociais e emocionais é igualmente aterrorizante”.

Open in new windowO procurador afirma em sua representação, que os trechos destacados evidenciam que a obra em questão não está voltada somente à defesa de uma posição política. O autor qualifica o que chama de “estilo de vida gay” como “repugnante”, “perigoso”, “vulgar” e “assassino”, e afirma textualmente que homossexuais são “sexualmente imaturos”, moralmente irresponsáveis e emocionalmente instáveis”. São também, segundo sugere o autor, responsáveis pela transmissão de doenças e molestadores sexuais de crianças inocentes.

“Vê-se, desse modo, que a manifestação atingiu o âmbito de proteção dos direitos fundamentais à honra e à dignidade de um número indeterminado de pessoas homossexuais, já que as ofensas contidas no livro não estão voltadas a esta ou aquela pessoa, mas sim a toda a coletividade de homossexuais masculinos e femininos”, diz Suiama.

Toni Reis, presidente da ABGLT, considera o presuposto do título, – de uma conspiração homossexual -, uma postura tão nefasta quanto aquela que inventou os também inexistentes, mas difamatórios, “Protocolos dos Sábios de Sião”, inventados para difamar os judeus até meados do século XX para aterrorizar os não-judeus sobre um suposto (e inexistente) “plano” dos mesmos para dominar o mundo – a analogia nos parece evidente pelo próprio título do livro falar de um absurdo “plano” dos homossexuais para transformar a sociedade…

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão considerou cabível análise do material com vistas à tutela coletiva dos direitos fundamentais à honra e à dignidade das pessoas homossexuais. O MPF pediu ainda que a publicação de resposta coletiva dos homossexuais proporcional ao agravo encartada no próprio livro ou em jornal de grande circulação e indenização decorrente do dano moral causado à coletividade.

O livro foi lançado em março deste ano e trata-se, segundo a editora, de uma publicação de 288 páginas de análise de 33 anos do escritor sobre o tema.

A Central Gospel ainda não se manifestou sobre a decisão do MPF-SP. Contudo, o pastor Malafaia negou em outra oportunidade que a sua editora tenha livro que promova ódio e preconceito.

O site da editora informa que “A Estratégia” encontra-se esgotado. Com 288 páginas, ele estava sendo vendido a R$ 32,21. Uma resenha informa que o livro trata da família que está sendo implodida não só pelo divórcio, mas também pela “estratégia gay, que visa erradicar a estrutura moral da sociedade e promover relações promíscuas”.

A decisão do MPF é polêmica porque poderá ser interpretada como uma tentativa de impor a censura a um livro, contra a Constituição, que garante a liberdade de expressão.

Fonte: Spresso SP e Paulopes

12/09/2012

Cláudio Duarte ministra na abertura da Expocristã 2012


No dia 25 de setembro acontecerá em São Paulo um culto de abertura da Expocristã 2012, evento que vai acontecer até o dia 30 no centro de exposições Anhembi.

Para o culto inaugural está confirmada a presença do pastor Cláudio Duarte que será o preletor da reunião que acontecerá às 9h destinada a líderes e autoridades religiosas.

Duarte é membro da Igreja Batista Monte Horebe em Campo Grande (RJ) e além de ser pastor também é conferencista e autor do livro “Sexualidade sem Censura”.

Casado com Jane Mary e pai de Caio e Felipe, o pastor Cláudio viaja por todo o país com suas palestras bem-humoradas e é um dos grandes autores da Editora Central Gospel que também comercializa o DVD “Sexualidade do casal”.

Essa será a 11ª edição da Expocristã, a maior feira destinada para o público evangélico da América Latina. Os organizadores esperam receber mais de 168 mil pessoas entre consumidores, lojistas e líderes ministeriais.

Fonte: Gospel Prime

27/06/2011

MINISTERIO AME – MULHER SAMARITANA – CLIP OFICIAL


 Elias Passos e Alice Passos são casados desde 1994. Atualmente moram na cidade de Belo Horizonte e tem dois filhos Alice Caroline (15) e Elias Eduardo (5). Desde a infância, eles sempre tiveram o sonho de levar a palavra do Senhor através da música. Ambos criados no evangelho, sempre trabalharam com ministério de louvor e também já haviam participado de vários grupos e bandas desde a adolescência.

Em 1991 gravaram um vinil com o grupo que participavam, logo após ganharem em 2° lugar no Primeiro Festival de Música Cristã de Belo Horizonte. No ano de 2000 gravaram um cd com a Igreja que faziam parte, com todas as composições de sua autoria e também na ministração.

Era certo de Deus já havia falado em seus corações, que levantaria um ministério de louvor e adoração com o alvo de levar as pessoas uma palavra de vida e restauração.

No ano de 2002 fizeram um cd demonstrativo chamado “Vamos Construir”, mas foram feitas apenas 200 cópias, vendidas somente para os amigos. Então, no Outono de 2006, foi feito o cd “Livre”, seu primeiro trabalho independente. Em 2009, gravaram seu 2° cd “Só a Graça”. Esse, gravado no Estúdio Ame, produzido por Elias Passos. A partir desse cd, muitas portas foram abertas para outros estados e hoje viajam por todo do Brasil, levando a palavra de Deus .

“O Ministério Ame nasceu no coração de Deus – contam Elias e Alice: Durante toda nossa caminhada temos visto e ouvido testemunhos de como o Senhor tem agido nas vidas através das canções, o que nos deixa muito feliz em saber que foi Deus que nos levantou”.

Desde o início, Elias e Alice contavam com amigos que os acompanhavam fazendo free-lance, e em 2009 formaram uma equipe de amigos e músicos que os acompanham hoje. Atualmente, Júnior Guedes (bateria) e Helmer Fernandes (guitarra e violão)

Seu trabalho mais recente é o cd “Mulheres ” Lançado em Dezembro de 2010 com uma grande novidade em dose tripla, CD+LIVRO+PLAY-BACK. Um trabalho com objetivo de semear a palavra de Deus na vida de todos e agora não só pela música, mas também pelo conteúdo desse livro. Muitos testemunhos tem se ouvido através dos textos e das canções. Vale a pena você conferir!

“Cremos que Deus tem levantado uma nova geração pra fazer diferença nessa nação e devemos estar dispostos a cumprir o que Deus quer de nós. Como discípulos seus, queremos anunciar a todos que existe só um Deus, um só Senhor e que todos nós nascemos para um propósito apenas – Para que se manifeste a glória do Senhor em nossas vidas. Esse é o desejo do nosso coração”
Fonte : RF Divulgações

04/05/2011

Livro brasileiro defende tese que Jesus Cristo era um extraterrestre


Livro brasileiro defende tese que Jesus Cristo era um extraterrestre Leo Mark, autor brasileiro, lançou no Domingo de Páscoa um livro que promete gerar muita polêmica. Na obra ele afirma que Jesus Cristo na verdade é um extraterrestre, que tenta salvar a humanidade do plano de outros ETs que pretendem dominar os humanos e fazê-los de escravos.

O autor afirma que “Jesus Extraterrestre – A Origem” é o resultado de mais de dez anos de pesquisas e estudos feitos por ele e tudo o que ele diz é baseado em fatos reais.

A obra mostra interpretações atualizadas de passagens bíblicas, confrontadas com documentos de povos como os sumérios e pesquisas sobre eventos paranormais e ufológicos.

Os milagres feitos por Cristo e as experiências vividas por seus seguidores são retratados como contatos imediatos com extraterrestres. Outra situação relatada no livro é que Maria Madalena estava grávida quando Cristo foi morto e depois da ressurreição, ele volta para a nave. Maria Madalena, então, parte com José de Arimatéia para a França e lá dá a luz a uma menina.

Dessa parte, a história salta para o ano de 1992 quando Jesus renasce sob nome de David, que passa a ser perseguido por um grupo de extraterrestres, conhecido como Iluminati, que pretende matá-lo. Dessa luta entre Jesus e os Iluminati poderá sair a Terceira Guerra Mundial.

“Jesus Extraterrestre” também foi lançado nos Estados Unidos.

Fonte: Gospel Prime / Divirta-se

26/04/2011

“Jesus vai ao McDonald’s” livro faz crítica ao evangelho fast-food


livro faz crítica ao evangelho fast-food “Jesus vai ao McDonald’s” livro faz crítica ao evangelho fast-food

Luiz Alexandre Solano Rossi acaba de relançar o livro “Jesus vai ao McDonald’s: teologia e sociedade de consumo” que fala sobre as transformações que o evangelho sofreu com influências da sociedade consumista que transformou Jesus em um produto.

O autor, que é professor do mestrado em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, comparou alguns tipos de teologia praticadas nas igrejas, tanto protestantes quanto católicas e chegou a conclusão de que a vivência cristã acaba se equiparando a uma loja de fast-food, na qual o cliente “escolhe” o que bem entende, nos moldes da chamada Teologia da Prosperidade.

Rossi explica que esse novo pensamento tem impactos fortes na Igreja, primeiro negando a coletividade virando um instrumento individual. E em segundo lugar o consumismo faz como que o fiel pense mais no seu sucesso e bem estar do que nos outros e se não conseguir o que deseja muda de comunidade, como se as igrejas fossem lanchonetes de fast-food.

“Se a pessoa percebe que igreja tal tem uma certa eficiência, se ouve que lá dá resultado, então se muda. Desaparece o compromisso com uma doutrina, uma história, uma tradição”, diz o autor em uma entrevista ao jornal Gazeta do Povo.

Outro aspecto que o teólogo relata diz respeito ás consequências negativas que essa inversão de valores traz, tornando a fé uma coisa superficial. “A superficialidade gera mediocridade. Diria que muitos pregadores jogam para suas plateias, dominicalmente, pílulas religiosas revestidas de Prozac, alienando o povo do mundo real. Isso é antiteologia.”

A solução para impedir que esse evangelho individualista e comercial se espalhe seria voltar aos pontos essenciais do cristianismo que é seguir a Cristo. Outra forma, de acordo com Rossi, seria superar a promessa da Teologia da Prosperidade com a “Teologia do Suficiente”. “A religião pode nos ajudar a pensar o que é o bastante, o necessário para que possamos viver com dignidade, sem explorar de forma ilimitada o nosso planeta,” diz.

Fonte: Gospel Prime

21/04/2011

Raul Gil comenta sua visita na Igreja Mundial do Poder de Deus


O apresentador Raul Gil esteve recentemente na Igreja Mundial do Poder de Deus para visitar o ministério fundado pelo apóstolo Valdemiro Santiago. A visita foi citada em seu programa no SBT que foi ao ar no dia 12 de março.

Raul Gil disse que foi recebido de forma calorosa pelos fiéis da IMPD que o aplaudiram de pé. Enfatizando a simplicidade de Valdemiro, o apresentador agradeceu aos bispos auxiliares, a esposa do apóstolo e aos membros da igreja pela recepção tão carinhosa que teve.

Aproveitando a oportunidade o apresentador mostrou o livro “Milagre Urgente” que retrata a história do apóstolo, contando as várias provas de sua caminhada como evangelista e como se tornou um dos grandes líderes evangélicos do país.

06/04/2011

Estevam Hernandes lança livro “A Unção apostólica de Pedro”


O apóstolo Estevam Hernandes lançou o livro “A Unção Apostólica de Pedro” no sábado, 2, durante a Ceia de Oficiais da Igreja Renascer que aconteceu na zona norte de São Paulo. Esse livro é o oitavo volume da coleção Fundamentos Apostólicos e lança uma nova luz sobre a vida do Apóstolo Pedro.

Estevam  juntou algumas de suas pregações durante o ano de 2010 (Ano Apostólico de Pedro) que falaram do olhar de amor de Jesus Cristo sobre homens falíveis e imperfeitos e a inacreditável decisão de Deus de usar esses homens. A obra trata também sobre o poder que Deus dá àquele que crê e o faz andar sobre as águas, sobre as tempestades e vencer as piores e mais terríveis dificuldades sem ser destruído.

Indicado para todos os que se encontram em um momento desafiador, o livro traz esperança e a convicção de que só o amor de Deus pode transformar homens em pedras sobre as quais edifica sua igreja.

O livro poderá ser adquirido em todas as igrejas regionais da Renascer, no Bazar Renascer (Av. Lins de Vasconcelos, 1124) e no Centro de Estudos Renascer (Av. Lins de Vasconcelos, 1310).

Fonte: Gospel Prime

02/04/2011

Para Aliança Cristã do Reino Unido, livro de Rob Bell sobre inferno é confuso e obscuro


A mais antiga Aliança de Cristãos Evangélicos no mundo opinou sobre a polêmica sobre Rob Bell e seu novo livro a respeito do céu e o inferno.

Convocando para um debate caracterizado pelo respeito, humildade e cortesia, Aliança Evangélica no Reino Unido reconheceu a “brilhante comunicação,” destreza e paixão de Bell em tornar o amor de Deus conhecido.

Mas o que Bell apresenta em Love Wins: A Book About Heaven, Hell, and the Fate of Every Person Who Ever Lived” (O Amor Vence: Um livro Sobre Céu, Inferno, e o Destino de Cada Pessoa que já Viveu) é confuso e obscuro, disse a aliança.

“Eu posso ver agora porque as pessoas estão se perguntando se Rob Bell é um universalista (todos serão salvos no final) ou não, porque não está claro,” Derek Tidball, membro da Diretoria e do Conselho da Aliança, disse em sua resenha na terça-feira. “A brillante comunicação, por vezes fica pelo caminho.”

“O livro contém uma saraivada de perguntas rápidas, mas não é tão bom em dar respostas, pelo menos não às claras.”

Em Love Wins, que é o número 2 da lista de mais vendidos da The New York Times e provocou um amplo debate antes mesmo do seu lançamento este mês, Bell levanta inúmeras questões sobre Jesus, salvação e vida eterna que muitas pessoas provavelmente têm.

“Se há somente uns poucos selecionados para ir para o céu… como é que uma pessoa se torna um dos poucos?” Bell, pastor da Igreja Mars Hill Bible Church em Grand Rapids, Michigan, perguntou.

“O que te salva é o que você diz ou o que você é?… ou quem nós perdoamos, ou se fazemos a vontade de Deus, ou se ‘continuamos firmes’ ou não?”

Conforme observou a Aliança Evangélica, Bell não declara “dogmaticamente,” que todos serão salvos no final.

Mas ele deixa a questão em aberto: Todos serão salvos, ou alguns vão perecer longe de Deus por causa de suas escolhas? … “Não precisamos resolvê-los ou respondê-las, porque não podemos, e assim simplesmente as respeitamos.”

O autor popular também coloca em dúvida a compreensão cristã tradicional do inferno e do destino dos não cristãos, apontou a aliança.

E “Bell parece adotar uma visão mais parecida com a “teologia da esperança” que está otimista de que Deus acabará salvando a grande maioria das pessoas, até mesmo, talvez, todas as pessoas.”

No livro, Bell chama a dominante história cristã de que apenas poucos Cristãos serão chamados para o céu, enquanto o resto passa para sempre em castigo no inferno “mal orientado e tóxico.” Ele critica as Igrejas que pregam singularmente que aqueles que não acreditam em Jesus vão para o inferno e questiona a crença de que a salvação vem apenas através da confissão, arrependimento e aceitação a Jesus.

Historicamente falando, a Aliança Evangélica observou que este tipo de debate teológico não é novo. O que está trazendo isso de volta aos holofotes, porém, é o perfil pessoal de Bell – como orador popular e já autor de livros best-seller de como Velvet Elvis e Deus e Sexo

Love Wins contém a verdade, reconheceu Tidball.

“é verdade que” o amor indestrutível de Deus é um desdobramento da realidade, dinâmica e que estamos todos “infinitamente sendo convidados a confiar, aceitar, acreditar, adotar e experimentá-la,’” Tidball afirmou, citando o livro de Bell.

“Muito do que ele diz sobre a cruz é direto da Bíblia. Sua crítica de alguns evangélicos por seus julgamentos superficiais e equivocados é verdade. Ele está certo: o ensino bíblico sobre o céu e ‘a idade para vir’ é deturpada, se tudo que isso faz é incentivar alguns a se vangloriar: ‘Eu tenho uma passagem para o céu.’ A Bíblia apresenta a obra de Cristo, bem mais ampla do que a salvação de uns poucos indivíduos. Trata-se da restauração e renovação de uma criação caída. A vida eterna não começa “quando morremos, mas é sobre uma qualidade de vida vivida agora.” Amém a isso.

Mas, Tidball acrescentou, o livro apresenta apenas metade da verdade.

E isso é “perturbador para aqueles que acreditam na outra metade da verdade,” disse ele.

“Seu ensinamento sobre o inferno maqueia algumas questões difíceis enquanto lança um monte de perguntas de sua autoria. A ira de Deus e Sua santidade, é tocada muito inadequadamente e insubstancialmente,” destacou. “Ele diz que a entendimento do sacrifício da cruz pertence a um mundo de cultura primitiva o qual não habitamos mais, então ele evita um entendimento fundamental da cruz.”

Tidball, ex-diretor da London School of Theology, chamou os escritos de Bell de “teologia light (teologia leve)” e “muito pós-moderna,” com grande parte do livro recheado de “histórias comoventes e uma lista sempre crescente de questões” que poderiam “atordoar” os ouvintes.

“é um livro que eu quero dizer ‘Sim, mas…,’” concluiu ele.

Ainda assim, Tidball não parou de elogiar a paixão de Bell – algo que os outros Cristãos deveriam tomar para si.

“Aqueles que desejam criticar este livro precisam ganhar o direito de fazê-lo por ser tão apaixonados em partilhar o amor de Cristo como Bell é,” disse ele.

A Aliança Evangélica foi fundada em 1846 e serve os Cristãos evangélicos no Reino Unido. Sobre a natureza do inferno, a aliança rejeita explicitamente o universalismo e acha que os argumentos sobre o arrependimento e segunda chance, não convencem.

A aliança está aberta à “esperança” para aqueles que nunca ouviram o evangelho, as crianças que morrem na infância (incluindo os nascituros), e aqueles cuja incapacidade mental torna a profissão de fé em Cristo impossível. Mas “é insistente que as afirmações absolutistas de que estas e outras categorias de pessoas que não professam a fé serão salvas correndo o risco de ser pelo menos tão arrogante como as afirmações absolutistas que estão condenando. O destino destas pessoas é determinação de Deus, e é determinado unicamente pela sua graça.”

Fonte: The Christian Post

%d blogueiros gostam disto: