Posts tagged ‘missoes portas abertas’

29/11/2012

MUDANÇA NO COMANDO EXECUTIVO DA PORTAS ABERTAS BRASIL


logo_carlos.jpg

Foi Comunicado o desligamento do pr. Carlos Alfredo de Sousa do cargo de secretário geral da Portas Abertas Brasil, na presente data. As razões da mudança são de ordem estratégica, nada havendo que desabone o pr. Carlos Alfredo. Deixamos aqui registrado nosso agradecimento por sua contribuição ao ministério e, ao mesmo tempo, desejamos as bênçãos do Senhor em sua nova etapa de vida.

O irmão Marco Aurélio de Alexandria Cruz assumirá o cargo de secretário geral da Portas Abertas Brasil em 3 de janeiro de 2013. Marco Aurélio é graduado em engenharia mecânica, possui pós-graduação em Gestão e Planejamento Estratégico. Atualmente é mestrando em Divindade no Seminário Teológico Servo de Cristo, em São Paulo, capital. Entre 1998 e 2008, integrou os quadros da Volkswagen, tendo, por 2 anos, exercido posição de liderança na filial chinesa da empresa situada em Xangai. De 2008 até o momento, vinha atuando como gestor executivo na Igreja Batista do Morumbi, também na cidade de São Paulo.

Nesse breve período de transição, o irmão Kalil Paiva D’Almeida, gerente administrativo da Missão, assumirá interinamente o comando do escritório, sob supervisão direta do conselho.

Manifestamos nosso total apoio a Marco Aurélio e oramos a fim de que ele e a equipe da Portas Abertas Brasil reforcem seu compromisso em servir os cristãos que são perseguidos por causa do nome do Senhor Jesus.

São Paulo, 28 de novembro de 2012

Aguinaldo Cavalcante Cajaíba
Presidente do Conselho de Administração da Portas Abertas Brasil

Informação Portas Abertas

07/10/2012

Quando Deus intervém, o milagre acontece


Quando Deus intervém, o milagre aconteceSer cristão no Uzbequistão não é fácil. A perseguição já atingiu níveis bastante graves; se pegos com uma Bíblia ou outros materiais cristãos, irmãos são presos, torturados e até mortos. Pela graça do Senhor, porém, a Portas Abertas tem recebido testemunhos de gratidão a Deus. Conheça um deles:

Em maio desse ano, a Portas Abertas publicou notícia de que a cristã Lena, de 60 anos, e seus parentes Ayoub e Latife tiveram problemas no Uzbequistão quando oficiais encontraram materiais cristãos na casa do pai de Ayoub.  A polícia o prendeu, assim como o irmão de Ayoub, e levou Lena para a delegacia, onde todos foram interrogados.  Depois disso, policiais saíram à procura de Ayoub, para prendê-lo também.

A tensão e o estresse dos encaminhamentos jurídicos do caso afetaram seriamente a saúde de Lena. Correram o mundo, diversos pedidos de oração por Ayoub, Latife e Lena, por todas estas dificuldades que eles enfrentaram. Pedidos de intercessão pelo advogado dos cristãos; sabedoria, saúde e força para a família e intervenção de Deus sobre o caso.

Ayoub recentemente enviou uma nota à Portas Abertas, com ótimas notícias:

“Em primeiro lugar, eu gostaria de expressar nossa gratidão a todos aqueles que oraram por nós durante este tempo de perseguições graves. Gostaria de compartilhar a boa notícia com vocês: Deus ouviu nossas orações!

Durante o primeiro processo que enfrentamos fomos multados por nossas atividades e tivemos de pagar cinco salários mínimos, o que equivale a cerca de 160 dólares americanos. Preocupamo-nos com o segundo processo judicial porque este seria baseado no direito penal e, portanto, muito mais grave e difícil para nós.

Nós ficamos totalmente maravilhados com a intervenção do Senhor, quando ouvimos que o segundo processo judicial tinha sido cancelado. Deus tinha amolecido o coração das pessoas que estavam no comando do nosso caso e, por algum motivo, eles decidiram encerrá-lo. Um dos parentes dos oficiais ficou gravemente doente, o que retardou significativamente o processo. Esse foi o motivo mais provável de terem cancelado o processo judicial.

Nós acreditamos que Deus estava no controle de cada dia. O que aconteceu foi um verdadeiro milagre para nós! Nunca ouvi falar de um caso como o nosso, onde os investigadores apenas pediram uma tradicional refeição de plov para ser servida, e encerraram o caso. Deus encorajou muito a nossa família e sentimos o seu apoio em oração.”

Fonte: Portas Abertas

05/10/2012

“Ser cristão no Uzbequistão não é nada fácil”, diz Rivaldo


“Ser cristão no Uzbequistão não é nada fácil”, diz RivaldoO jogador Rivaldo concedeu uma entrevista para o site do Portas Abertas lembrando do tempo em que esteve jogando pelo Bunyodkor, time de Uzbequistão, o 9º país de maior perseguição contra cristãos.

Na entrevista ele relembra os momentos que passou naquele país e como percebeu que falar de Jesus publicamente era proibido. “Teve um episódio, em que ganhamos a copa do Uzbequistão e usei uma camisa com os dizeres ‘Jesus number 1′ (Jesus, número 1) quando vi no site, eles haviam apagado o nome “Jesus” e falaram que não poderia mais fazer aquilo”.

Assim que se mudou para Uzbequistão, Rivaldo que é cristão tentou fazer alguns cultos em casa, mas acabou sentindo no coração o desejo de frequentar uma igreja local. Na entrevista ele relata que não só ele como outros jogadores brasileiros também passaram a congregar com cristãos uzbequistaneses.

Foi com este contato que ele pode perceber como é difícil ser cristão em um país de maioria muçulmana. “Ser cristão no Uzbequistão não é nada fácil, para mim não foi tão difícil por ser uma pessoa conhecida, mas para eles, é duro”, diz.

Leia a entrevista na íntegra:

Rivaldo, você tem conhecimento sobre a perseguição e intolerância religiosas?
Com certeza.

Você já ouviu falar da Portas Abertas durante suas passagens por diversos países, principalmente no período que morou no UZBEQUISTÃO jogando pela Bunyodkor? O que conheceu da Portas Abertas nestes locais?
 Tive conhecimento pela internet. Foi pelo site da Portas Abertas que fiquei sabendo que o Uzbequistão era o 9º país mais perseguido do mundo.

O que conheceu da igreja no UZBEQUISTÃO, pois o país ocupa o 9º lugar na Classificação de Países por Perseguição? Teve contato com os cristãos locais?
Quando cheguei lá, comecamos a fazer culto em casa, mas, senti em meu coração que deveria participar de uma igreja local, que eu deveria ser testemunha de Jesus aos uzbeques, e foi o que fiz, eu e todos os brasileiros começamos a participar de uma igreja local. Foi um tempo maravilhoso!

Você já foi proibido de expressar sua fé publicamente?
Fui, e no Uzbequistão, mesmo. Teve um episódio, em que ganhamos a copa do Uzbequistão e usei uma camisa com os dizeres “Jesus number 1” (Jesus, número 1) quando vi no site, eles haviam apagado o nome “Jesus” e falaram que não poderia mais fazer aquilo, mas continuei fazendo. Não por palavras mas por atitudes.

O que sentiu por ser cristão em um país de maioria muçulmana? Teria algum testemunho relacionado à restrição religiosa para compartilhar?
Ser cristão no Uzbequistão não é nada fácil, para mim não foi tão difícil por ser uma pessoa conhecida, mas para eles, é duro. Sei que Jesus nos levou até lá para sermos luz, testemunhas vivas. O mais emocionante foi ter convivido com cristãos locais. Ver a alegria deles por estarmos lá… A esperança de que Jesus não tinha se esquecido deles.

O que você acredita ser a maior necessidade para a minoria cristã no Uzbequistão?
Liberdade de expressar sua fé. Liberdade de ouvir um louvor. Liberdade de ler a palavra de Deus.

Você já tentou aproximação para falar do amor de Deus para jogadores de outras religiões? Qual foram as reações?
Respeito muito as pessoas, não sou aquela pessoa de impor a minha opinião. Falo de Jesus através das minhas atitudes, e da minha maneira de ser. E sei que muitos deles foram impactados.

Em quais situações você acha que se deve abrir mão de professar publicamente sua fé?
Tenho certeza de que em nenhum momento. Nunca negarei a Jesus. É por Ele e para Ele que vivo.

Fonte: Gospel prime

02/10/2012

Cristã de 74 anos é vítima de violência policial


Cristã de 74 anos é vítima de violência policialSétima nação na Classificação da Portas Abertas de Países por Perseguição de Cristãos, o Uzbequistão sediou, recentemente, uma série de ofensas contra os cristãos, incluindo agressões policiais, espancamentos, e multas exorbitantes por conta de atividade religiosa. O site de notícias Forum 18 News Service relatou que duas mulheres idosas são as vítimas mais recentes.

A polícia invadiu a casa de Nina Cashina, uma cristã protestante, deficiente, de 74 anos de idade, e confiscou 25 livros cristãos, incluindo sete Bíblias e três Novos Testamentos russos; 25 DVDs e 20 fitas de áudio. Eles, então, invadiram a casa pertencente à  vizinha de Cashina, Gulya. O Forum 18 não conseguiu descobrir o nome completo de Gulya, mas soube, através de fontes, que ela está registrada como portadora de deficiência, em uma clínica local.

Após entrarem na casa de Gulya, os policiais algemaram a mulher e arrastaram-na para o carro, onde ela foi agredida por vários oficiais. As duas mulheres foram levadas para uma delegacia próxima, onde Gulya sofreu um ataque epilético. Ore pela recuperação dela.

Ainda segundo reportagem do Forum 18, médicos queriam levá-la a um hospital, mas a polícia não permitiu. Ao invés disso, “obrigaram-na a escrever uma declaração de que Cashina distribuía DVDs de filmes cristãos entre os muçulmanos.”

Ambas as mulheres foram liberadas e Cashina enfrenta, agora, acusações administrativas. O Forum 18 informou que milhares de crentes no Uzbequistão têm enfrentado perseguições como esta. Em alguns casos, as multas excedem quase 30 vezes o salário mínimo.

Na região leste do Uzbequistão, um irmão foi multado por cantar músicas cristãs

O Forum 18 também relatou as multas excessivas contra Viktor Kotov, no início de setembro. Em uma manhã de domingo, a casa de Kotov foi invadida por 15 policiais à paisana, que questionaram os moradores sem mostrar qualquer documentação. Em seguida, produziram registros oficiais e saíram. Mais tarde, Kotov foi multado em 314.600 sons do Uzbeque (moeda local); a soma de cinco vezes o salário mínimo mensal.

“Quando os policiais invadiram a residência, Kotov, sua esposa e filhos e uma mulher idosa, amiga da família, estavam simplesmente cantando músicas cristãs”, crentes locais relataram ao Forum 18.

“Este caso mostra, mais uma vez, que as autoridades do Uzbequistão estão decididas a liderar uma luta contra os cristãos do país.”

Ore pela paz no Uzbequistão. Peça a Deus pela proteção e livramento dos crentes que enfrentam perseguição nesta nação.

Fonte: Portas Abertas

13/09/2012

Pastor é preso por distribuir literatura cristã na Índia


Um pastor indiano foi detido por três dias porque agressores o acusaram de converter hindus ao cristianismo. Segundo os rebeldes, o cristão “criticava a religião hindu e suas práticas religiosas, e também os forçava a beber sangue de vaca”.

O ataque ocorreu após 25 hindus radicais terem descoberto que o líder religioso estava distribuindo literatura cristã.

O pastor John Pargy, de 26 anos, da Igreja Cristã em Birmawal, Ratlam, prega o Evangelho de Jesus Cristo na Índia. Ele é casado com a jovem Neelu, de 23 anos, e tem dois filhos, um de dois, outro de cinco anos.

Na última sexta-feira (7), Pargy estava distribuindo literatura cristã na aldeia de Birmawal quando cerca de 25 ativistas dos grupos radicais hindus RSS e Bajranga Dal o atacaram. Agrediram-no e o acusaram de converter praticantes do hindu ao cristianismo.

Embora eles estivessem determinados a tirar sua vida, alguma coisa os fez mudar de decisão e eles o levaram à delegacia de polícia de Birmawal. Prestaram reclamações de que ele estava criticando a religião hindu e as práticas religiosas que a envolvem, e também forçava indivíduos a beberem  sangue de vaca – animal considerado sagrado na Índia.

De Birmawal, ele foi transferido para a delegacia de Ratlam, onde foi acusado sob a legislação da Índia de perturbar a paz pública; enviado à prisão, foi liberto sob fiança, após três dias.


Fonte: Portas Abertas

13/05/2011

Irmão André comemora 83 anos


Irmão André comemora 83 anos Em 2011, o fundador da Portas Abertas, Irmão André, completou 83 anos de idade na última quarta-feira (11/05) e 58 anos de ministério com a Igreja Perseguida. E depois de ter visitado quase o mundo todo servindo a irmãos livres e perseguidos, sua saúde começa a dar sinais de que é necessário descansar.

Desde 2008, ele fez um anúncio oficial de que não mais visitaria países livres e que tinha o desejo de dedicar seus últimos anos ministrando à Igreja Perseguida. Desde então, o Irmão André participou de poucos eventos na Europa e investiu suas energias no contato com líderes do Talibã e Al Qaeda, no Paquistão e Afeganistão.

O que ele não esperava era que em maio de 2010, após retornar de uma de suas viagens mais marcantes no Paquistão, teria de enfrentar uma difícil experiência. Ele estava limpando seu jardim quando teve uma crise aguda de estafa e caiu no chão quase morto. Seu corpo estava tão cansado e sem energia que estava desfalecendo. Por um milagre, sua esposa que havia saído para um compromisso, mas retornou para pegar algo que havia esquecido na casa, o encontrou no jardim. Imediatamente chamaram uma ambulância e ele foi levado para o hospital. Sua situação era frágil e ele foi induzido ao coma. Durante alguns dias, muitos pensaram que ele não sobreviveria, mas ainda não era seu tempo.

O Irmão André relata que enquanto estava inconsciente teve uma visão com Jesus e Ele lhe disse sete coisas. Ao acordar, lembrava apenas de cinco delas. Uma das mais impressionantes era: “Os muçulmanos têm tido sonhos e visões comigo, porque a Igreja no Ocidente não tem feito aquilo que foi comissionada a fazer”.

Poucas semanas depois do incidente, André foi para o encontro anual de diretores da Portas Abertas, que reúne os líderes do escritório do mundo todo e compartilhou sobre seu estado de saúde e o que Jesus havia lhe dito.

Alguns pensaram que aquele seria o fim, mas o “contrabandista de Deus” não foi impedido por aquele incidente e, mesmo com a saúde frágil, já visitou outra vez o Paquistão ainda em 2010 e, também, fez uma viagem à África do Sul em fevereiro de 2011 para visitar um dos outros fundadores da Portas Abertas, Deryck Stone, que está com um câncer terminal. Em visita ao amigo, André se emocionou muito e os dois entenderam que aquele seria, provavelmente, o último encontro que teriam.

No dia 28 de fevereiro de 2011, André recebeu o prêmio de Herói da fé da Universidade de Liderança, na Flórida, Estados Unidos, mas como está frágil em sua saúde não esteve presente no evento para receber o prêmio. Na placa, o texto dizia: “Prêmio Herói da fé, 2011, Irmão André, em nome de uma grata geração de pastores de jovens por seu coração humilde, visão ousada e serviço sacrificial.”

O médico do Irmão André pediu que ele não viaje mais e, por isso, ele tem repousado e dedicado seu tempo em oração pela Igreja Perseguida e também a receber visitas de membros da Portas Abertas, amigos e familiares.

Ore pelo Irmão André, para que sua saúde seja restabelecida. Ore por sua família e para que ele continue a cumprir a vontade de Deus nos anos que virão.


Fonte: Portas Abertas

%d blogueiros gostam disto: