Posts tagged ‘Natal’

19/12/2011

Maioria não sabe o significado do Natal no segundo maior país cristão do mundo: Brasil


Maioria não sabe o significado do Natal no segundo maior país cristão do mundo: Brasil

O Natal é a festividade mais celebrada no Brasil, considerado o país com a segunda maior população cristã (entre católicos e protestantes) do mundo. Entretanto, a maioria não sabe o real significado nem a história desta comemoração, afirmam líderes cristãos e a própria mídia secular.

Uma matéria publicada no jornal brasileiro Ribeirão Preto aponta que grande parte das pessoas no Brasil não sabe a origem histórica do Natal e sua real comemoração simbólica – nascimento do Salvador Jesus Cristo.

Documentações históricas do império romano contam que a festa já fazia parte da vida das populações sob o domínio romano no ano de 336 d.C.

A data seria relacionada com a festa pagã que se celebrava o solstício de inverno no dia 22 de dezembro no hemisfério norte. Para essa cultura esta data estaria simbolicamente associada com a passagem da vida e da morte, nascimento e renascimento que os povos antigos festejavam e comemoravam.

Acredita-se que o dia 25 de dezembro foi adotado para substituir a festa romana que comemorava o “nascimento do deus Sol invencível”, ídolo predileto do antigo imperador romano, Constantino.

Pastores e líderes cristãos reforçam o significado espiritual por trás do Natal – o nascimento de Jesus e como através dEle os cristãos obtiveram a salvação.

O pastor brasileiro Ciro Sanches Zibordi aponta que o Natal para muitos tem a ver com Papai Noel, árvore enfeitada e comida. Além disso, ele afirma que o povo vê Deus como Papai Noel, buscando-o apenas para receber “presentes”.

Zibordi, entretanto, relembra aos cristãos sobre a importância de “dar”, contando a história dos magos do Oriente que foram visitar a Jesus depois do seu nascimento para celebrar o verdadeiro Natal de Cristo.

Segundo ele, os magos foram oferecer ouro, incenso e mirra a Jesus. “Eles não queriam adorar a estrela. Eles não queriam adorar a mãe do Menino. Eles queriam adorar o Rei dos reis e Senhor dos senhores!”

O pastor apela para que os cristãos não esperem receber, mas sim que ofereçam algo ao “nosso Senhor e Salvador” e perguntem “Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito?”

Para Rubens Muzio, pesquisador do Servindo aos Pastores e Líderes (SEPAL), a mensagem do Natal não está centrada no “menino que nasceu em Belém”, mas no “cordeiro que foi morto numa cruz em Jerusalém”.

Falando sobre a metáfora do cordeiro na Bíblia, o pesquisador explica sobre a propiciação de Jesus Cristo que refere-se à Sua morte na cruz como um substituto dos pecadores.

“O Cordeiro Jesus nos substituiu na eternidade e morreu por todos nós. Uma vez que todos nós somos pecadores, a lei nos condena à morte e nos coloca sob uma maldição divina. Deus imputou a culpa dos nossos pecados a Cristo, e ele, em nosso lugar, suportou o castigo que nós merecemos”.

O Natal, afirma Muzio é lembrar sobre o “pagamento total dos pecados, que satisfez tanto a ira e a justiça de Deus, para que Ele pudesse perdoar os pecadores sem comprometer seu próprio padrão santo”.

O pesquisador evangélico urge que os cristãos se perguntem se eles sabem e têm pregado o que o Natal representa – Jesus, o salvador totalmente suficiente para garantir vida aqui e após a morte.


Fonte: Christian Post

14/12/2011

Kaká estrela campanha de Natal “Jesus, minha esperança”


Kaká estrela campanha de Natal “Jesus, minha esperança”

O jogador brasileiro Kaká é uma das grandes atrações da campanha de mídia ‘Minha  Esperança’, que promove a mensagem de Jesus como a “grande esperança no meio da crise.” A campanha  custou  300.000 euros e será divulgada em diversos meios de comunicação na Espanha esta semana.

Concebida pela Billy Graham Foundation, essa iniciativa se espalhou para diversos países do mundo nos últimos anos, em todos os continentes. De 15 a 17 de dezembro, haverá a exibição televisiva de testemunhos dos evangélicos conhecidos como Kaká, jogador do Real Madrid, o cantor Juan Luis Guerra, e também trabalhadores, professores e policiais anônimos. Também haverá clips de músicas gospel, mas diferentemente de outros países, não haverá uma pregação formal.

O principal objetivo da campanha na Espanha é acabar com o mito que “ser espanhol é incompatível com ser evangélico” e procura dar fim à “discriminação religiosa”.

“A liberdade religiosa é ainda uma questão pendente na Espanha e não pode esperar”, reclamou Mariano Blázquez, presidente da Federação dos Evangélicos da Espanha. “Parece-me uma mensagem muito original e muito positiva para dar esperança para a sociedade em nome de Jesus Cristo”.

O coordenador do evento na Espanha, José Pablo Sanchez pertence à Conferência Episcopal e se diz animado com a iniciativa. “Neste momento de crise, muitos procuram políticos e banqueiros em busca de esperança, mas não irão encontrá-la. O que vamos mostrar é que a verdadeira esperança só pode ser encontrada em Jesus Cristo”.

Na Espanha existem atualmente 1,5 milhões de evangélicos que congregam em 2.994 templos reconhecidos pelas autoridades governamentais. “Hoje somos, sem dúvida, a segunda denominação religiosa no país, considerando a presença e a relevância social”, afirma Mariano Blázquez.

“Ainda há discriminação na Espanha em questões religiosas, especialmente legal, e nós acreditamos que é hora de acabar com isso”, finaliza Blázquez.

A Espanha vive, no momento, à sobra da crise europeia. Depois de países como Irlanda e Grécia terem iniciado a ruptura econômica na zona do Euro, Espanha e Portugal são apontados como os próximos a sentirem os seus impactos. O fato de a mensagem de Jesus ser lembrada às vésperas do Natal deve gerar resultados importantes neste país onde historicamente os evangélicos não crescem.

Assista:

Mais informações podem ser obtidas em  www.miesperanza.es

Traduzido e adaptado por Gospel Prime de Notícia Cristiana

Tags: ,
28/01/2011

Igreja Presbiteriana se pronuncia contra Apóstolos e dança no culto


O uso da dança na liturgia do culto e a consagração de apóstolos estão proibidos na Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB). É o que decidiu o Supremo Concílio no final do ano de 2010. Até a comemoração do Natal e o uso do teatro foi avaliado pelos representantes dos presbitérios.

As discussões giraram em torno do culto público e seus elementos. Os líderes debateram a celebração do culto de ação de graças nos cultos dominicais. “A decisão do Supremo Concílio foi não proibir as ações de graças como parte do culto no dia do Senhor, e que o culto deve ter Deus como centro. Ou seja, declarou que as ações de graças fazem parte do culto a Deus, como está na Confissão de Fé da IPB (Westminster) e que o culto não deve virar culto à personalidade, mas Deus é sempre o centro do mesmo”, divulgou o reverendo Augusto Nicodemos em seu blog.

A dança e a nomeação de apóstolos continua proibida. Segundo o Concílio Supremo, na Bíblia, a dança e a coreografia não fazem parte do culto público, por isso, devem ser excluídas da liturgia. Quanto aos apóstolos, a resposta foi de que só são reconhecidos como tais, os Doze Apóstolos de Jesus e Paulo.

Já os cultos de gratidão a Deus aos domingos a noite são permitidos. A decisão é de que todos os cultos devem ter Deus como o centro e que a gratidão a Ele deve estar sempre presente nos domingos.

Ainda foram discutidas questões acerca da comemoração do natal, de práticas neopuritanas e de cantatas com representações teatrais. Segundo o Supremo Concílio, é importante discutir tais detalhes por conta da invasão de novos elementos trazidos pelo neopentecostalismo.

Via: O Galileo / Eusoulivre

29/12/2010

Obama vai à igreja no Natal durante férias no Havaí


Obama vai à igreja no Natal durante férias no Havaí

Enquanto estava de férias no Havaí para o Natal, o presidente Barack Obama e sua família participaram de um culto na igreja domingo.

A família visitou a igreja de St. Michael em uma base dos EUA do Corpo de Fuzileiros Navais, onde se juntou com cerca de 100 cristãos em um culto temático de Natal.

No ano passado, o presidente tinha alegado que saiu da igreja enquanto morava no Havaí, onde ele cresceu. Embora seja um cristão professo, Obama fez poucas aparições em cultos da igreja. Há algum tempo ele já havia afirmado que optou por não participar de uma congregação em Washington, porque não queria ser prejudicial para a cidade ou para os fiéis.

Sua última aparição em uma igreja foi em setembro, quando ele e sua família foram à St. John’s Church, localizada perto da Casa Branca.

Atualmente, apenas cerca de um terço dos americanos acreditam que o presidente é cristão, segundo o Fórum Pew sobre Religião e Vida Pública.  No ano passado, quase metade acreditava que ele era cristão.

Entre os pastores protestantes, 41% dizem acreditar que Obama é cristão, de acordo com uma pesquisa realizada pela LifeWay Research, divulgado no início deste mês.

No entanto, em sua saudação de Natal deste ano, Obama lembrou ao público a razão para a celebração.

“Esta é a época em que celebramos o mais profundo e mais simples de todos os dons – o nascimento de uma criança que dedicou sua vida à mensagem de amor, paz e redenção. Uma mensagem que diz que não importa quem nós somos, fomos chamados a amar um ao outro, somos guardiões de nosso irmão, somos defensores de nossa irmã – as nossas histórias separadas neste mundo tão grande e movimentado formam realmente uma”, disse ele.

Fonte: Christian Post /CPAD News

28/12/2010

Ataques na Nigéria no Natal


Ataques na Nigéria no Natal

Os ataques e atentados com explosivos que causaram a morte de pelo menos 86 pessoas na Nigéria desde a noite de Natal deram uma nova dimensão às tensões entre cristãos e muçulmanos neste país.

Os confrontos ocorridos no Natal no centro da Nigéria, onde convivem cristãos e muçulmanos, deixaram 86 mortos, superando em mais que o dobro as cifras fornecidas até agora, segundo informou nesta terça-feira uma agência governamental.

A polícia, que informou sobre 35 mortos (32 na sexta-feira e três no domingo) em Jos, continua afirmando que o saldo é muito menor que o fornecido por esta entidade governamental, a Agência Nacional de Situações de Emergência, que insiste que seus dados, obtidos em hospitais, são corretos.

Uma onda de enfrentamentos foi registrada no fim de semana na Nigéria e três igrejas foram atacadas no norte do país.

Jos, capital do estado de Plateau, fica no meio do caminho entre o norte predominantemente cristão e o sul, habitado majoritariamente por comunidades cristãs.

Um grupo islamita, que pode ser a seita Boko Haram, reivindicou nesta terça-feira em um site os atentados.

O grupo, que promoveu uma sangrenta sublevação em 2009, advertiu que continuará atacando os “ímpios e seus aliados”.

“Nações do mundo, saibam que os ataques de Suldaniyya (Jos) e Borno na véspera do Natal foram cometidos por nós, Jama’atu Ahlus-Sunnah Lidda’Awati Wal Jihad”, diz a declaração postada na internet.

O nome do grupo significa “Povo consagrado aos ensinos do Profeta para a propagação da guerra santa” (Jihad).

Os atentados marcam “o começo das vingança depois das atrocidades cometidas contra os muçulmanos nessas regiões e no país”, afirma o comunicado.

“Seguiremos atacando os ímpios e seus aliados e todos aqueles que os ajudam até o triunfo de Alá”, conclui o texto.

O Papa Bento XVI denunciou no domingo a “violência absurda” contra cristãos depois dos ataques contra cristãos nigerianos.

Os confrontos intercomunitários deixaram nos últimos anos centenas e mortos em Jos e seus arredores. No entanto, os atentados a bomba ocorridos na sexta-feira passada são os primeiros desse tipo. O uso de explosivos representa uma intensificação da crise, segundo Chidi Odinkalu, diretor do programa africano da Open Society Justice Initiative, uma ONG que promove os valores democráticos.

Grupos de defesa dos direitos humanos nigerianos afirmam que mais de 1.500 pessoas foram vítimas da violência entre cristãos e muçulmanos apenas este ano.

As eleições na Nigéria estão marcadas para o mês de abril, e observadores internacionais já alertaram para um aumento da violência ligado à aproximação do pleito.

O presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, prometeu no sábado que o governo faria todo o possível para que os responsáveis pela morte de “nigerianos inocentes, tanto cristãos quanto muçulmanos”, fossem levados à justiça.

Mas, para muitos militantes dos Direitos Humanos, o Estado nigeriano é incapaz de levar ante a justiça os autores da violência em Jos, seja por razões políticas ou outra qualquer razão.

Para os observadores, a tensões nigerianas são o resultado de uma complexa mistura de problemas étnicos, religiosos, políticos e econômicos.

O colonialismo britânico e sua herança de fronteiras artificiais também têm um papel importante na situação.

Na região de Jos, os Beroms e outras etnias cristãs se julgam os autóctones da região, enquanto que os muçulmanos Hausas e Peuls são tidos como os “colonos”, mesmo que tenham chegado ao centro do país há várias décadas.

Os Hausas se instalaram na região de Plateau (centro) para trabalhar na indústria do estanho há mais de um século. Os Peuls, que são nômades, chegaram à zona buscando pastos para alimentar seu gado.

Estes dois grupos étnicos se mesclaram para depois combater os Beroms, a fim de tomar o poder político e econômico da região.

Os observadores opinam que muitos políticos utilizam esta situação incitando as diferentes etnias à violência e recrutando jovens sem emprego e mergulhados na pobreza.


Fonte : AFP

28/12/2010

Cristãos de Gaza celebram o Natal em Belém


Cristãos de Gaza celebram o Natal em Belém

Mais de 500 membros de uma comunidade cristã na Faixa de Gaza deixaram o território, que está bloqueado, para poderem participarem das celebrações de Natal em Belém.

Cerca de 3.500 cristãos vivem em Gaza entre 1,5 milhão de muçulmanos. As relações têm sido tradicionalmente boas, embora tenha havido violência esporádica desde que o movimento islâmico Hamas tomou o controle há três anos. Moradores que deixaram Gaza minimizaram as diferenças com o Hamas, dizendo que eles estavam solidários aos palestinos na luta contra Israel.

“Claro que estou muito feliz que vou ver meus parentes e juntá-los para o Natal. Acontece apenas uma vez por ano”, disse Hatem Al-Far. “O único problema é que eles [os israelenses] não emitiram licenças para todos os meus filhos.”

Após o Hamas assumir o poder, vândalos saquearam um convento católico romano e uma escola adjacente, quebrando cruzes e destruindo a face de uma escultura de Jesus de cerâmica. Nos meses seguintes, assaltantes não identificados detonaram uma bomba de fora de uma escola cristã, bombas incendiárias em uma livraria cristã, que matou um cristão que estava trabalhando. Hamas disse que está empenhado em proteger a minoria cristã, mas nenhuma prisão foi feita em nenhum dos incidentes. Os cristãos representam menos de 2% da Cisjordânia e de Gaza, em comparação com 15% em 1950. Como muitas outras comunidades cristãs em todo o Oriente Médio, muitos fugiram para nações vizinhas devido às tensões políticas e em busca de oportunidades econômicas.

O reverendo David Neuhaus, vigário católico romano para a população de língua hebraica de minoria cristã na Terra Santa, disse que a violência contra os cristãos de Gaza foi em grande parte “justiça pelas próprias mãos islâmicas fundamentalistas” e não o regime do Hamas. No entanto, ele disse, que a vida era extremamente difícil. “Eles não são orientados pelas autoridades, mas a vida não é simples quando você quer viver minuto a minuto de acordo com os costumes de diferentes religiões.

Fonte: Portal Padom / Blog Floriano Gospel

27/12/2010

Árvore de Natal, com cruz no topo, na fronteira provoca Coreia do Norte


Árvore de Natal, com cruz no topo, na fronteira provoca Coreia do Norte

Segundo a CBN News ( http://www.CBNNews.com ), a Coreia do Sul ergueu uma enorme árvore de Natal na fronteira norte-coreana, informou Dan Wooding, fundador da ASSIST Ministérios .

“Há sete anos, o Sul não ilumina 100 pés de aço de um dos ícones do Natal porque o Norte (anti-cristianismo) protestou a celebração desta data, “invadindo” seu território. Após tensões elevadas entre os dois países, devido ao recente ataque da Coréia do Norte, o Sul acendeu a árvore em um movimento provocativo”, consta no site.

Entretanto, para os cristãos sul-coreanos a árvore, que é um dos símbolos universais da celebração do nascimento de Jesus, será como uma mensagem de esperança para seus irmãos perseguidos do Norte.

“Como cristãos, cremos que esta será uma oportunidade valiosa para, humildemente, proclamarmos o real motivo do Natal e os reais objetivos de Jesus, através das luzes do amor e da paz”, disse Lee Young-hoon, um pastor sul-coreano.

A matéria afirma ainda que a árvore, que tem no topo uma cruz iluminada, pode ser vista perfeitamente pelos norte-coreanos que vivem perto da zona desmilitarizada que divide os dois países.

Fonte: Christian Telegraph/ CPAD News

24/12/2010

Ministro afirma que Belém é o centro da espiritualidade


Ministro afirma que Belém é o centro da espiritualidade O Natal continua a ser um tempo de alegria e celebração para os cristãos e em torno de Belém, diz um líder. De acordo com um portal de notícias internacionais, o ministro do Turismo, Khouloud Deibes disse que o local de nascimento de Jesus continua a ser o centro da espiritualidade cristã, apesar das dificuldades causadas pelo conflito em curso entre israelenses e palestinos na Cisjordânia e Gaza.

Milhões de turistas e peregrinos são atraídos a cidade todos os anos, mas para os cristãos que vivem na região, são lugares de significado espiritual diariamente, especialmente no Natal.

“O Natal é uma fonte de alegria e orgulho para nós, porque aqui aconteceram os fatos relatados na história. Aqui nós temos tempo para comemorar em nossas igrejas, que são monumentos vivos, não museus”, disse Deibes.

Este ano, milhares de cristãos esperam para receber a autorização especial de viagem no mês do Natal. “As pessoas ainda estão sofrendo, o Natal é uma boa ocasião para mostrar como a situação política está afetando negativamente a presença cristã na Terra Santa”.

Os vendedores e donos de lojas em Belém estão relatando um impulso nos negócios depois de anos de incerteza e dificuldades durante a intifada, com doze novas lojas abrindo perto de Praça da Manjedoura e da igreja, nos últimos 12 meses.

O turismo, que aumentou 60% em relação ao ano passado, continua a ser vital para a economia local. Segundo a Bloomberg, o Ministério do Turismo estima que 15% do produto interno bruto vem da indústria.

Porta-voz da Autoridade Palestina, Ghassan Khatib foi citado pela Bloomberg. “Belém tem um peso enorme, culturalmente e religiosamente, e é por isso que é uma área a receber grande atenção por parte da Autoridade Palestina.

Fonte: Christian Today / CPAD News

24/12/2010

Astrônomo encontra respaldo científico para a Estrela de Belém


Astrônomo encontra respaldo científico para a Estrela de Belém

A aparência da estrela de Belém, que segundo a Bíblia, orienta três reis magos ao lugar do nascimento de Jesus, pode ser apoiada pela ciência, de acordo com um astrônomo.

Mark Thompson, membro da Royal Astronomical Society e Apresentador da Astronomy BBC, The One Show, fez uma pesquisa, na qual ele diz que pode explicar a história, contada no Evangelho de Mateus, sobre a estrela que levou os viajantes até Belém.

Usando os registros históricos e simulações de computador que permitem a posição das estrelas e dos planetas a serem traçados de volta ao tempo em que acredita ter nascido Jesus, afirma Thompson, houve um evento incomum astronômica.

Ele disse que, entre setembro e 3BC 2BC Maio houve três “conjunções” onde o planeta Júpiter e uma estrela chamada Regulus passaram perto um do outro no céu à noite.

O planeta passou Regulus primeiramente viajando em seu movimento habitual de Leste, antes, em seguida, apareceu e inverteu e passou novamente em direção oeste e depois mudou de direção, mais uma vez para retomar sua direção normal ao leste para passar a estrela por uma terceira vez.

Thompson disse que, “Os Três Reis Magos eram considerados por alguns como sacerdotes Zoroastrista, que eram astrólogos de renome na época, que o rei dos planetas passando tão perto do rei das estrelas em três ocasiões, teria sido muito significativo e poderia ter sido interpretada como o nascimento de um novo rei.

“Curiosamente, no mundo da astrologia, Júpiter é considerado o rei dos planetas e Regulus, que é a estrela mais brilhante no constelação de Leão, é considerado o rei das estrelas. “

Houve numerosas teorias apresentadas por astrônomos no passado como explicações científicas da Estrela de Belém, incluindo um cometa, uma supernova – quando uma estrela explode e produz enormes quantidades de luz – e um planeta.

Thompson disse que ele olhou “todas as possibilidades”, antes de tera à sua conclusão.

As três conjunções, que teve lugar em 14 de setembro 3BC, 17 de fevereiro 2BC e 8 2BC maio, foram causados por um fenômeno astronômico chamado de retrógrado movimento, em que um planeta aparecerá para impedir a sua normal leste deriva durante a noite e em vez de deriva em direção a oeste, por um período de várias semanas.

Isso acontece porque os planetas exteriores do nosso sistema solar orbitam o Sol a uma velocidade mais lenta do que a Terra e para o nosso planeta, ocasionalmente ultrapassa elas.

“O movimento retrógrado significou que o planeta estava viajando em um oeste direção do céu e por isso os [Três Reis Magos] podem ter seguido a partir Pérsia, “Thompson disse.

“Ao camelo teria levado cerca de três meses e curiosamente este tem aproximadamente o mesmo tempo de que Júpiter estava viajando nesta oeste direção. “

Ele acrescentou: “Não cabe a mim dizer se realmente a Bíblia esta certa ou errada, eu estou apenas desenhando sobre os fatos na minha frente.”

Fonte: Telegraph / Gospel+

Tags: ,
22/12/2010

Pesquisa mostra que mídia mal fala de Jesus na cobertura do Natal


Natal 150x200 Pesquisa mostra que mídia mal fala de Jesus na cobertura do NatalUm organismo de vigilância da mídia conservadora analisou a cobertura de notícias dos últimos dois anos e descobriu que grandes redes de mídia estavam deixando Cristo e Deus por suas histórias de Natal.

Apenas 1,3 por cento das histórias das redes ABC, CBS e NBC mencionaram a divindade durante seus telejornais da noite, de acordo com o Instituto de Cultura e Mídia do Centro de Pesquisa de Mídia.

Mais especificamente, das 527 histórias sobre o Natal, Deus ou o nascimento de Jesus Cristo foram mencionados em apenas sete.

Entre 1º de outubro de 2008 e 30 de setembro de 2010, as três redes mencionaram “Deus,” “Jesus,” ou “Cristo” menos do que as vendas no varejo e a possível adição de tênis de mesa dos Jogos Olímpicos de 2012.

Embora o Natal seja comemorado pela maioria dos americanos, as redes negligenciaram quase completamente as histórias sobre família, religião, e as bênçãos que os americanos gozam, revelou o organismo de vigilância.

“A verdadeira mensagem do Natal, o nascimento milagroso de Jesus Cristo, foi simplesmente ignorada pela grande mídia.”

De acordo com as conclusões do centro de pesquisas, 56 por cento de toda a cobertura do Natal foi sobre referências gerais do Natal e 40 por cento da cobertura de Natal ignorou a divindade. Tal cobertura incluiu a árvore de Natal da Casa Branca, e como as tropas estavam passando o feriado.

Erin Brown do Centro de Cultura e Mídia (CMI) comentou: “A falta de foco sobre o verdadeiro significado do Natal, o nascimento de Jesus Cristo, é um comentário triste sobre cultura popular.”

“Quase 80 por cento dos americanos se identificam como Cristãos, portanto, é seguro dizer que eles não são ofendidos por Cristo,” a expressão ‘Deus’ e ‘Jesus.’ “Mas a mídia fez com que Cristo fosse quase tabu na cobertura de notícias da rede,” acrescentou Brown.

Os resultados são baseados na análise do “World News” da ABC, “CBS Evening News” e “NBC Nightly News.” O CMI observou todas as histórias que apareceram durante os três programas de notícias que mencionaram “Natal.”

O CMI recomendou que as redes de mídia incluíssem mais discussão sobre o nascimento de Cristo e o significado do Natal.

Fonte: The Christian Post / Gospel Prime

%d blogueiros gostam disto: