Posts tagged ‘ocidental’

11/10/2012

Igreja na Indonésia permanece proibida de cultuar


Igreja na Indonésia permanece proibida de cultuarO representante de uma igreja de Bogor, na Indonésia, cuja congregação foi impedida de realizar atividades cristãs, criticou o governo e agentes da lei por sua lentidão na resolução de casos de intolerância religiosa em todo o país.

Jayadi Damanik, da igreja GKI Yasmin, disse que não há solução duradoura para o impasse em que se encontra a igreja em que congrega, em Java Ocidental, fechada por ordem de autoridades locais. Na foto, ele argumentava com o oficial que fechou a congregação.

Damanik afirmou que tentou se utilizar de ferramentas legais e, fora dos tribunais, o apoio de ativistas de direitos humanos mas, mesmo assim, não conseguiu alcançar avanço no processo. Ele avisou, porém, que os funcionários lhe prometeram uma resolução ainda este ano.

“O governo central, o provincial, diretores gerais e o ministro do Interior relataram que tudo seria resolvido antes mesmo do Natal”, disse Jayadi durante um fórum em Jacarta.

Jayadi relatou que, no tempo que passou em provação, ele ouviu muitas “mentiras” – promessas dos governos central e provinciais, que não se concretizaram. “Por que eles estão fazendo isso aos cristãos da igreja GKI Yasmin? O que eles fizeram de errado para serem tratados dessa maneira? Ninguém pôde me responder”, disse ele.

Ele criticou os agentes da lei e da polícia que não atuaram em proteção à liberdade religiosa. “Se não era possível resolver o problema, então deviam, ao menos, promover a mediação dos conflitos. Se, mesmo assim, não for resolvido, então, levá-lo ao tribunal”, disse. “Muitos relatórios da polícia não foram investigados. Processos judiciais em outros lugares também não correm bem”, acrescentou.

Jayadi Damanik contou ainda que ele e outros irmãos da igreja de Yasmin não desejam que as pessoas que os prejudicaram por intolerância religiosa sejam punidas severamente, mas querem justiça no processo.

O caso atraiu ampla repercussão, especialmente da Suprema Corte, que decidiu pelo encerramento das atividades da igreja, considerando-a ilegal e, depois, ordenou a reabertura. No entanto, as autoridades de Bogor e o governo central se recusaram a cumprir a decisão da corte e não reabriram a congregação.

Fonte: Portas Abertas

09/10/2012

Cardeal norte-americano diz que casos de pedofilia influenciaram “redução drástica” da fé no Ocidente


O cardeal de Washington afirmou que os casos de pedofilia que abalaram a Igreja Católica nos últimos anos estão entre os factos que desencadearam uma redução drástica da fé cristã no mundo ocidental.

O cardeal Donald William Wuerl falava no início dos trabalhos do Sínodo dos Bispos de 2012, subordinado ao tema “Nova Evangelização”. O encontro, a decorrer no Vaticano, foi aberto no domingo pelo papa Bento XVI.

Durante a leitura do “Relatio ante disceptationen” (título em latim), documento que contém as indicações fornecidas aos prelados para a preparação do Sínodo, Wuerl afirmou que a “drástica redução” da prática da fé cristã entre os fiéis do mundo ocidental é uma consequência dos “transtornos ocorridos” durante as décadas de 1970 e 1980.

Segundo o cardeal, uma catequese “escassa ou incompleta” e “algumas aberrações” na prática da liturgia levaram a que gerações inteiras se afastassem da fé cristã.

“Foi como se um ‘tsunami’ de influência secular tivesse destruído toda uma paisagem cultural, arrastando com ele alguns indicadores sociais, como o matrimônio, a família, o conceito do bem comum e a distinção entre o bem e o mal”, afirmou o cardeal norte-americano.

Numa referência aos casos de pedofilia que envolveram membros do clero, Wuerl afirmou que “de maneira trágica, os pecados de alguns incentivaram a desconfiança em algumas estruturas da Igreja”.
Ainda durante a leitura do relatório, feita em latim, o idioma oficial do Vaticano, o cardeal denunciou que a sociedade atual “subestima e por vezes ridiculariza” a família tradicional.

O núcleo familiar continua a ser o pilar da sociedade e o contexto natural para a transmissão da fé, sublinhou.

O cardeal acrescentou que a atual sociedade exalta a liberdade individual e a supremacia do indivíduo, referindo que a secularização, o laicismo e o racionalismo criaram uma ideologia que “subjuga a fé à razão”.

A progressiva secularização criou, salientou Wuerl, “uma espécie de eclipse do sentido de Deus”.

Como tal, o cardeal de Washington defendeu a urgência de uma nova evangelização.

O Sínodo dos Bispos irá decorrer até 28 de outubro, contando com a presença de 262 prelados de todo o mundo. Também participam no encontro representantes de 15 igrejas cristãs não católicas.

Fonte: Diário Digital (Portugal)

%d blogueiros gostam disto: