Posts tagged ‘padre marcelo rossi’

03/11/2012

CONTRADIÇÃO: Marcelo Rossi critica envolvimento de evangélicos com políticos


Marcelo Rossi critica envolvimento de evangélicos com políticosNa inauguração, amanhã, do Santuário Theotokos – Mãe de Deus, considerado a maior igreja católica do Brasil, estarão presentes o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Gilberto Kassab. Mas o padre Marcelo Rossi esperava ver também no altar Fernando Haddad, prefeito eleito de São Paulo pelo PT.

Durante o período eleitoral, Dom Fernando Figueiredo, bispo da diocese de Santo Amaro, a qual Rossi pertence, recomendou que os padres deveriam abrir espaço a todos os políticos que quisessem falar nas paróquias. Quatro anos atrás, Figueiredo e o padre Marcelo dividiram palanque com Serra e Gilberto Kassab. Em 2012, José Serra recebeu novamente o apoio informal de Rossi que disse acreditar nele, segundo a Folha de São Paulo.

Além de José Serra (PSDB), Gabriel Chalita (PMDB) e Celso Russomanno (PRB) passaram pelo Santuário do Terço Bizantino, onde Rossi realizava suas missas, para receber a benção do padre eleito como o líder religioso mais influente do país.

Haddad esteve em uma missa em maio, mas o padre Marcelo não apareceu na celebração, pois teve um contratempo. O padre quebrara um dente na ocasião e foi levado às pressas para fazer um implante. Terminada a campanha, Rossi admite “Estava em falta com ele”.

O padre afirma ter uma boa expectativa sobre o governo Haddad. “Pelos projetos que apresentou, vai ser benéfico à população”.   Mas aproveitou para fazer uma ressalva “Eu acolhi todos, mas nunca apoiei”. E acrescentou “Jamais falei ‘vote neste ou naquele’, diferentemente do que fizeram alguns evangélicos. É complicado quando qualquer igreja mistura o religioso com o poder político”.

A exemplo da eleição presidencial de 2010, pastores, bispos e apóstolos evangélicos tiveram um papel de protagonistas. Em diferentes partes do país, os candidatos comemoravam o apoio de lideres religiosos e muitas igrejas, inclusive, dedicaram-se a fazer campanha, transformando-se em verdadeiros comitês eleitorais.  Curiosamente, o prefeito eleito Fernando Haddad criticou no primeiro turno o uso político da religião, mas no segundo conseguiu atrair vários pastores para sua campanha.

Obs: Tudo que a Igreja Catolica tem agradeça seu envolvimento na politica pois pelo contrario teria que pagar bilhoes pelo que conseguiu de graça envolvendo com os politicos, que conhece a historia da igreja catolica sabe disto.

21/09/2012

Isso é um absurdo, diz Marcelo Rossi sobre pastor que cheirou a Bíblia


Isso é um absurdo, diz Marcelo Rossi sobre pastor que cheirou a BíbliaEm entrevista ao G1, o padre Marcelo Rossi criticou o pastor Lucinho Barreto por ter tirado uma fotografia cheirando a Bíblia como se fosse cocaína.

“Isso é um absurdo”, disse o religioso que não viu a fotografia polêmica. “Se me falasse que era um padre, eu ficaria preocupado. Meu Deus, onde nós estamos…”.

Mesmo sendo um grande usuário das redes sociais, principalmente do Facebook, o padre não viu a imagem que foi compartilhada por milhares de pessoas chegando a ser comentada até mesmo na TV. “Não cheguei a ver. Eu compartilho as minhas coisas, mas ninguém me passou”, explicou ele.

Em seu Twitter o pastor Lucinho Barreto, líder dos jovens da Igreja Batista da Lagoinha, não se sentiu ofendido com a crítica vinda do padre e ainda alfinetou. “Tem gente que o maior presente que podem te dar é discordar de você porque se concordassem estaríamos então no caminho errado”.

Em sua explicação, Lucinho comenta que essa é a menor loucura que já fez para mostrar aos jovens como ser louco por Jesus e pela Palavra de Deus. Desde o primeiro dia deste mês ele lidera uma campanha de 30 dias com a Bíblia, durante esse período o pastor e seus seguidores estão levando o Livro Sagrado para todos os lugares.

Fonte: G1

13/09/2012

Biografia de Edir Macedo é líder de vendas no Brasil


Biografia de Edir Macedo é líder de vendas no Brasil A biografia do bispo Edir Macedo, “Nada a Perder”, está em primeiro lugar da lista de livros mais vendidos da semana, segundo o ranking da revista Veja. A publicação ultrapassou “A Queda”, de Diogo Mainardi, que ocupava o posto. No ranking da PublishNews, voltada ao mercado editorial, o livro é o terceiro mais vendido entre todas as categorias.

Esse levantamento foi feito entre 27 de agosto e 2 de setembro. Como Nada a Perder foi lançado no dia 31/08, a liderança veio com apenas quatro dias. Ele já é considerado pelos especialistas um novo “fenômeno” do mercado editorial brasileiro.

“Nada a Perder” é o primeiro volume de uma trilogia com memórias do fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, escrito em coautoria com o vice-presidente de Jornalismo da Rede Record, Douglas Tavolaro. A Editora Planeta, responsável pelo livro, anunciou que a primeira edição, com 16 mil exemplares, esgotou na primeira semana e já foi encomendada, em caráter de urgência, a reimpressão de mais 50 mil.

O sucesso é visto nas noites reservadas para o lançamento nas capitais. Na Livraria Cultura de São Paulo, 3.278 exemplares foram vendidos na noite de autógrafos. Com isso, o livro de Edir tornou-se a publicação mais vendida durante um lançamento na rede de 13 livrarias espalhadas pelo País. O recorde anterior também era de uma obra religiosa, “Ágape” do padre Marcelo Rossi, que vendeu 3.000 livros em Recife.

Em Belo Horizonte, o livro foi lançado dia 4/09 e os 4.000 exemplares disponíveis esgotaram uma hora antes do início do evento. Ao todo, 7.000 cópias foram vendidas, batendo recorde para um lançamento naquela cidade.

Na FNAC de Porto Alegre, o lançamento ocorreu nesta terça-feira (11) e cerca de 15.000 pessoas compareceram ao local. Foram vendidos 10.400 exemplares, a maior venda já registrada pela unidade da livraria em Porto Alegre. Este número inclui aquelas pessoas que compraram o livro e não conseguiram retirá-lo na hora porque o estoque do exemplar na livraria esgotou. Esses clientes receberão o livro em casa.

Filas da Fnac do Barra Sul Shopping saíam da livraria e chegavam até o estacionamento.

Em Nadar a Perder, o bispo conta desde a infância humilde no subúrbio do Rio de Janeiro, até o crescimento da igreja sob seu comando, presente em mais de 200 países. O volume narra um período de cerca de 40 anos, relatando a iniciação religiosa de Macedo, incluindo suas primeiras pregações. Também apresenta detalhes sobre fatos polêmicos de sua vida, como a prisão em 1992 e a doença de uma de suas filhas. A obra traz diversas mensagens de superação e têm atraído leitores de todas as religiões. A constante superação, sem nunca perder a fé e os valores humanos, é a grande lição do livro.

“Acima de tudo, temos um exemplo de pai, de marido, de líder, de homem. Todos conhecem a figura de Macedo, mas não se sabe exato sua trajetória. Por isso, todos devem ler esses livros”, afirma o pastor Carlos Cucato.

Os dois próximos volumes têm lançamentos previstos para 2013 e 2014, e abordarão os detalhes do crescimento da Igreja Universal, a aquisição da TV Record, e a relação de Macedo com políticos e empresários, entre outras histórias inéditas.

%d blogueiros gostam disto: