Posts tagged ‘padre’

14/09/2013

Padre excomungado lança livro com declarações polêmicas


Padre excomungado lança livro com declarações polêmicasO padre Beto, excomungado da Igreja Católica por apoiar homossexuais, está lançando um livro onde relata seus pensamentos sobre temas polêmicas não aceitos pela igreja, como sexo e preconceito.

O livro recebeu o título de “Verdades Proibidas – Ideias do padre que a Igreja não conseguiu calar” e está sendo lançando pela Astral Cultural. Na obra o padre mostra 65 artigos sobre hipocrisia, preconceito, consciência, diálogo, alienação, política, sexo, individualismo, religião, vida e morte.

Sobre a hipocrisia, o autor fala a respeito da diferença entre os dogmas religiosos e o agir cristão. “Somos todos hipócritas. Se prestarmos atenção à nossa vida prática, iremos nos surpreender com as contradições que vivemos diariamente. Essas contradições existem porque aceitamos regras, verdades e situações já solidificadas na sociedade sem questionar o seu conteúdo e a possibilidade de serem aplicadas de outra maneira à vida prática”, escreve ele em um trecho do livro.

O tema homossexualidade também aparece no livro, estendo a discussão já apresentada pelo padre Beto em seu blog e em entrevistas que o levaram a ser excomungado da igreja e a perder o cargo eclesiástico.

“Em primeiro lugar, é necessário saber que sexualidade não é genitalidade. A sexualidade abrange desde nossa maneira de se comportar no mundo, passa pelo modo como nos relacionamos com as outras pessoas e vai até a profundeza de nossa intimidade”, diz ele.

O objetivo de “Verdades Proibidas” é levantar um debate para que antigos ideias sejam reavaliados para a sociedade atual.  “Precisamos sair do automático, abandonar verdades absolutas e dar espaço a verdades que promovam uma sociedade mais justa e humana, menos hipócrita e preconceituosa, mais conectada com os ensinamentos básicos de Jesus”, diz o padre.

Informações: Gospel Prime

30/11/2012

Bispo católico ordena retirada de santos de praça por ofender outras religiões


Bispo católico ordena retirada de santos de praça por ofender outras religiõesÉ comum encontrar notícias sobre pedidos de retirada de símbolos religiosos de espaços públicos, mas em Cacoal (RO) o pedido não parte de ateus ou outros representantes da sociedade, mas do próprio bispo católico que afirma que as imagens de santos colocadas na Praça da Matriz estão ofendendo os seguidores de outras religiões.

“Lá é uma praça pública. Tem que se respeitar as pessoas de outras religiões e a comunidade precisava ser consultada, sempre caminhando em comunhão”, diz Dom Bruno.

A Igreja Sagrada Família encomendou 22 estátuas de santos que representam os santos de cada comunidade católica do município, até o momento seis deles já foram entregues e postos na frente da igreja.

O pedido do bispo foi feito ao coordenador da igreja, Fernando da Silva, que não concorda com a decisão do líder da Igreja Católica na região.

“Fiquei decepcionado com a ordem dada pelo bispo. Acredito que quando a casa é sua, você faz o que quiser no quintal dela”, disse Azevedo que de tão inconformado com a decisão pediu para deixar o cargo que ocupa.

Quem também não vê problemas em ter as imagens decorando a praça pública é o padre Valdemir Galdino, responsável pela igreja, que já sabe o que fará com os santos que já estavam prontos: doar para as outras igrejas da cidade.

O site G1 conversou com dois moradores de Cacoal, um deles é católico e não acredita que as estátuas possam ofender alguém. Nestor Pereira Campista, 69 anos, diz que são os devotos desses santos é que são ofendidos por seguidores de outras religiões.

Já o comerciante Carlos Roberto Custódio, 46 anos, não declarou sua religião, mas disse que as imagens estão constrangendo os não católicos que passam pela praça.

Fonte: Gospel Prime

17/10/2012

Paróquias de SP oferecem voluntários para ouvir desabafos


Paróquias de SP oferecem voluntários para ouvir desabafosImplantado em 2003 pelo padre Deolino Pedro Baldissera, da paróquia Nossa Senhora Aparecida de Moema, zona sul de capital paulista, o projeto desabafo já chegou a outras 14 paróquias da cidade de São Paulo, ouvindo fiéis e não fiéis que desejam desabafar.

Em uma sala da igreja fica um voluntário disposto a ouvir o que a outra pessoa tem para falar. Durante a sessão, a pessoa não recebe conselhos e nem recebe penitências, apenas pode colocar os problemas para fora e assim aliviar um pouco a tensão do dia a dia.

O serviço é gratuito e o sigilo é garantido. “Apenas oferecemos tempo, atenção e paciência. O objetivo não é ser um tratamento psicológico, mas um serviço de desabafo”, conta o padre à Folha de SP.

Além das 15 paróquias da capital que oferecem este serviço, moradores da cidade de Santo André e de Santos também podem ter seus problemas ouvidos. Hoje o Grupo de Apoio do Serviço de Escuta já conta com 150 voluntários interessados em ouvir a população.

Não há restrições para ter acesso a este serviço, pessoas de todas as classes sociais e credos podem participar dessa ação social.

Fonte: Gospel Prime

09/10/2012

Cardeal norte-americano diz que casos de pedofilia influenciaram “redução drástica” da fé no Ocidente


O cardeal de Washington afirmou que os casos de pedofilia que abalaram a Igreja Católica nos últimos anos estão entre os factos que desencadearam uma redução drástica da fé cristã no mundo ocidental.

O cardeal Donald William Wuerl falava no início dos trabalhos do Sínodo dos Bispos de 2012, subordinado ao tema “Nova Evangelização”. O encontro, a decorrer no Vaticano, foi aberto no domingo pelo papa Bento XVI.

Durante a leitura do “Relatio ante disceptationen” (título em latim), documento que contém as indicações fornecidas aos prelados para a preparação do Sínodo, Wuerl afirmou que a “drástica redução” da prática da fé cristã entre os fiéis do mundo ocidental é uma consequência dos “transtornos ocorridos” durante as décadas de 1970 e 1980.

Segundo o cardeal, uma catequese “escassa ou incompleta” e “algumas aberrações” na prática da liturgia levaram a que gerações inteiras se afastassem da fé cristã.

“Foi como se um ‘tsunami’ de influência secular tivesse destruído toda uma paisagem cultural, arrastando com ele alguns indicadores sociais, como o matrimônio, a família, o conceito do bem comum e a distinção entre o bem e o mal”, afirmou o cardeal norte-americano.

Numa referência aos casos de pedofilia que envolveram membros do clero, Wuerl afirmou que “de maneira trágica, os pecados de alguns incentivaram a desconfiança em algumas estruturas da Igreja”.
Ainda durante a leitura do relatório, feita em latim, o idioma oficial do Vaticano, o cardeal denunciou que a sociedade atual “subestima e por vezes ridiculariza” a família tradicional.

O núcleo familiar continua a ser o pilar da sociedade e o contexto natural para a transmissão da fé, sublinhou.

O cardeal acrescentou que a atual sociedade exalta a liberdade individual e a supremacia do indivíduo, referindo que a secularização, o laicismo e o racionalismo criaram uma ideologia que “subjuga a fé à razão”.

A progressiva secularização criou, salientou Wuerl, “uma espécie de eclipse do sentido de Deus”.

Como tal, o cardeal de Washington defendeu a urgência de uma nova evangelização.

O Sínodo dos Bispos irá decorrer até 28 de outubro, contando com a presença de 262 prelados de todo o mundo. Também participam no encontro representantes de 15 igrejas cristãs não católicas.

Fonte: Diário Digital (Portugal)

28/08/2012

Padre pretende reabrir cervejaria que funcionava no prédio da igreja em Juiz de Fora


Padre pretende reabrir cervejaria que funcionava no prédio da igreja em Juiz de Fora A população da cidade de Juiz de Fora talvez não saiba, mas no porão da Igreja Nossa Senhora da Glória funcionava uma pequena fábrica de cerveja trazida pelos padres holandeses da ordem redentorista no final do século 19.

No comando da igreja desde 2010, o padre Flávio Leonardo tem planos de reabrir a cervejaria e voltar a produzir a bebida que tem até uma oração na cartilha dos redentoristas. “Abençoai, Senhor, esta criatura, a cerveja, que vos dignastes produzir do melhor lúpulo, para que seja remédio saudável ao gênero humano”, diz trecho da reza.

A cervejaria era exclusiva para consumo dos religiosos, não tendo seus produtos comercializados. Ela funcionou entre 1894 e 1994, tendo sempre uma pessoa designada para a produção da cerveja.

Como a região tem muitos profissionais habilidosos para trabalhar com a bebida, os cervejeiros estão apoiando o padre, já que a cidade mineira foi a porta de entrada para o produto.

O valor histórico dessa pequena cervejaria é muito grande, pois os redentoristas trouxeram apenas cinco cervejarias para o Brasil, mas apenas esta de Juiz de Fora foi preservada. No mundo todo há oito mosteiros que produzem cerveja, seis deles estão na Bélgica e os outros dois estão na Áustria e na Holanda.

Com informações O Povo

10/08/2012

Padre é agredido por adolescente em frente a igreja


Padre é agredido por adolescente em frente a igreja Um adolescente que não teve a identidade revelada aparece nas imagens do circuito de segurança da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Maringá (PR), agredindo o padre Adacílio de Oliveira.

O fato aconteceu na terça-feira (7) depois que o padre ligou para a polícia para denunciar a placa de um veículo que passou na calçada da igreja onde diversas crianças estavam sentadas.
Antes mesmo da polícia voltar um dos três jovens que estavam dentro do carro voltou de bicicleta e deu socos e pontapés no religioso que não teve reação.

“Eu fiquei estático, paralisado, quando ele já veio me xingando, falando palavrões, e eu fiquei assim, totalmente sem ação. E também quando recebi a agressão fiquei totalmente sem ação”, afirmou o padre que teve apoio das pessoas que estavam por perto.

O adolescente de 17 anos acabou fugindo, mas o padre conseguiu falar com o pai do garoto que lhe pediu desculpas pela atitude do filho. “Eu liguei pro pai dele. (..) Ele veio aqui, pediu desculpas. Falou: ‘Eu sei que não sou que tenho que pedir desculpas, é o meu filho’.

Eu falei que eu espero o menino aqui pra gente conversar até porque eu não gostaria que a comunidade o visse como agressor. Porque isso não seria bom pra ele, ter essa imagem: o menino que agrediu o padre. Mas de minha parte não tem nenhuma mágoa, nem nada disso”.

Com informações G1

08/05/2011

“Igreja Católica romana, deve deixar de achar que ainda é o centro do mundo”


A Igreja Católica Apot. romana, considera falso padre, todos aqueles padres que não pertence a sua jurisdição, para ela só o rito Romano é verdadeiro, mas a realidade é outra e, hoje a Igreja não tem o controle da fé do povo, como tinha no passado, pois hoje os fiéis tem discernimento suficiente para entender que não é só os padres Católicos romanos que ministram validamente os sacramentos, já que existe as Igrejas Católicas apostolicas nacionais, cuja sucessão apostolica advem da propria igreja católica Romana, além dos padres ortodoxos e padres Anglicanos que são validamente ordenados e com sucessão apostolica inquestionável, pois o proprio Papa ja declarou em gestos e palavras acreditar na ordenação ortodoxas e anglicanas, podemos relembrar os últimos episódios onde o Papa Bento XVI deu ao bispo Anglicano uma Cruz peitoral, que é uma insigne episcopal. Caso, ele não reconhecem o episcopal do bispo anglicano, não teria dado tal Cruz episcopal, ou será que os bispos ficam dando cruz peitorais aos leigos? Bom, mas antes disso o Papa João Paulo II deu um anel episcopal ao bispo Anglicano, dessa forma percebemos que os padres Anglicanos ministram e celebram validamente os Sacramentos de iniciação Cristã (Batismo, eucaristia e Crisma) e todos aquele que foram validamente Batizado podem receber o sacramento do Matrimonio, que é celebrado pelos proprio nubentes, tendo o sacerdote como ministro qualificado para assistir e oficializar o Sacramento, conforme orienta o proprio direito canonico. Porém, creio que a questão discutida se refira aos padres de igrejas católicas nacionais, que receberam a sucessão apostolica através de um legitimo bispo católico romano (dom Carlos duarte Costa) que rompeu com a Sé Romana e foi excomungado, continuou a ordenar padres e bispos, portanto são padres válidos, mas ilicitos e não podem de fato, falar em nome da Igreja Católica romana, pois não pertence a tal instituição e pode ser penalizados por falsidade ideológica, mas jamais podemos dizer que são falsos padres, devemos dizer que não pertencem a Igreja Católica romana e essa não reconhece as bençãos e sacramentos ministrados por tais padres. Não é somente o México que sofre com isso, pois as igrejas nacionais estão presentes em todo o mundo, inclusive na Itália. Aliás, esta para aparecer um grande movimento liderado pelo arcebispo Emanuel MILINGO, legitimo bispo, sagrado pelo proprio Papa Paulo VI. Esse Arcebispo Milingo pecou contra a Lei do celibato e foi afastado e excomungado pelo Papa Bento XVI, mas ele continua bispo e ordena padres e bispos validamente, porém sem o reconhecimento da jurisdição da Sé Romana. As ordenação advindas de dom Carlos Duarte Costa, fundador da Igreja Católica brasileira, pode ser questionada, pois as ordenaçõe eram realizadas em locais inadequadros e ás vezes ordenava-se qualquer elementos sem formação seminaristica, por isso podem ser ditas inválidas para o rito romano, mas as odernações efetuadas por dom Emanuel Milingo são válidas e começam a formar uma Igreja Católica apostolica não romana e já tem a aprovação dos fiéis em várias partes do Mundo, pois o povo não concorda com a normas cadutas do rito romano e mesmo aqueles que frequentam a igreja assiduamewnte não vivem a doutrina romana, pois usam camisinha, tomam remédios anti-concepcionais, batizam os filhos sem se casarem, são a favor da ciencia usar celulas troncos, favoraveis a uma segunda oportunidade ao separadas (divórcio e segunda união), etc, então esses já são Católicos Anglicanos ou Católicos Nacionais, mas ainda não sabem, porém com a intenert e as fontes de informações começam a buscar conhecimentos e deixando a máscara romana cair e assumindo uma identidade Católica mais aberta na fé Católica Anglicana ou nacional.
O que não pode é um padre nacional se passar por padre romano, mas se ele se apresenta como padre não romano e diz a qual instituição pertence, não há nehum impedimento contra ele exercer o ministério sacerdotal aos fiéis que lhe procurarem. E Igreja Católica romana, deve deixar de achar que ainda é o centro do mundo e que tudo deve girar em torno dela e com a autorização dela e/ou seu reconhecimento, pois Deus está acima do cnpj de Igreja e onde dois ou tres estiverem reunidos em nome Dele, a graça acontece,seja numa Igreja Católica Nacional, seja numa Igreja Católica de rito anglicano, seja numa igreja pentecostal, evangelica, protestante, ortodoxa ou romana, Pois Deus agem independentemente da nomenclatura da Igreja. E talvez devessemos nos preocupar com os falsos padres que estão validamente dentro da jurisdição romana, onde após celebrarem a Santa missa, saem para o Shopping a gastar o dinheiro dos fiéis, frequentam boates gays, andam em carros luxuosos, mantem relações homossexuais e outros vivem vida dúbias com mulheres, isso sem falaram naqueles que machucam nossas criancas e adolescentes … esses são vedadeiramente os falsos padres, sendo que muitos desses também celebram casamentos em buffets, e o fazem por dinheiro, pois necessitam gastar com suas luxuosas casas paroquiais, etc. senhores bispos, acordem e olhem para dntro da propria instituição, pois é preciso tirar primeiro a trave de nossos proprios olhos antes de falar do cisco no olho do imão.
Att.
Sacerdote Católico Romano,
Brasil.

Fonte:  Elliot


19/04/2011

Padre Marcelo Rossi solta o verbo


Padre Marcelo Rossi solta o verbo contra a Record e detona Edir MacedoMarcelo Rossi resolveu soltar o verbo após anos de silêncio. O padre concedeu uma entrevista exclusiva nas páginas amarelas da revista “Veja”, que foi distribuída para assinantes na tarde deste domingo (17). O religioso da Igreja Católica contou que, há um ano, sofreu um acidente na esteira ergométrica, se machucou e entrou em estado de “tristeza profunda”. Ele revelou que alguns membros da Igreja Católica sentem dor de cotovelo por ele fazer tanto sucesso.

“Em meados de 2007, decidi reduzir as evangelizações em massa. (…) Passei por um tremendo baque durante a visita de Bento XVI ao Brasil. Eu tinha um sonho na vida: cantar para o papa na minha terra. Nunca escondi isso de ninguém. Mas me colocaram para fazer um espetáculo às 5h40 da manhã (…) Fui vítima de boicote. (…) Eles capricharam na humilhação”, revelou.

Ao ser questionado, Rossi contou que se relaciona bem com alguns evangélicos.

“Eu respeito os que têm uma doutrina, como a Assembléia de Deus. Outros, eu chamo de seita. Seita, para mim, é a Renascer e aquela lá do bispo Edir Macedo. O Gugu, que é meu amigo, certa vez me chamou para ir no programa dele, da Record. Record não dá, né? Deus abençoe o Edir Macedo, mas eu não concordo com nada do que ele prega e veicula”, detonou.

Ainda na entrevista, Rossi também falou sobre o assédio feminino e criticou o Padre Fábio de Mello.

“A batina é a maior identidade sacerdotal. Acho um perigo não usá-la. A batina impõe respeito, é uma proteção – inclusive contra o assédio das mulheres. Você não imagina a quantidade de besteiras que eu ouço. (…) Algumas mulheres conseguem até o número do meu celular. Já alertei o Fábio para que não deixasse de usar a batina. E ele está usando, por acaso? Bem se vê que eu não tenho influência sobre ele”, disse.

Fonte: Aj

04/04/2011

Fim do celibato pode ser discutido, mas sem mudança obrigatória dizem teólogos portugueses.


O manifesto de teólogos alemães por uma renovação na Igreja Católica, que defende o fim do celibato obrigatório, continua a somar apoiantes. Em Portugal defende-se que a discussão dos assuntos pode ser feita, mas sem uma mudança obrigatória.
O manifesto Igreja 2011: Uma renovação indispensável (Kirche 2011: Ein notwendiger Aufbruch, em alemão) foi criado por teólogos alemães e anunciado no início de fevereiro, levando a uma grande discussão nos órgãos de comunicação social de todo o mundo.
O documento fala de uma “crise profunda” que atravessa a Igreja Católica e pede, entre outras coisas, o fim do celibato obrigatório, “mulheres em serviço eclesial” e a “não exclusão das pessoas que vivem responsavelmente o amor numa relação homossexual”.

Fonte: Notícias Cristãs

%d blogueiros gostam disto: