Posts tagged ‘paul estabrooks’

26/11/2012

Vamos Orar Juntos: precisamos ser UM COM ELES!


Encerramento VO.jpgO ano todo a Portas Abertas trabalhou em prol do Congresso Vamos Orar Juntos. Promovido entre os dias 22 a 25 de novembro, hoje chegou ao fim o ciclo de palestras e seminários que reuniu mais 150 pessoas em uma pousada em Itu (SP). Além do conteúdo teórico, a programação incluiu estações de oração pela Igreja Perseguida em diversos países e uma sala de intercessão que funcionou 24 horas, desde a abertura até o encerramento do evento.

Entre os participantes, havia representantes de muitos estados do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas, Paraíba, Rio Grande do Sul, Ceará, Pernambuco e Bahia. Junto a eles, estavam o canadense Paul Estabrooks, que ministrou o treinamento Permanecendo Firme Através da Tempestade; e a família Oviedo – Pr. Medardo, sua esposa, Luz Mary e seus dois filhos pequenos – cristãos colombianos que vivem em meio às tensões das guerrilhas no país.

Uma missionária brasileira que, ao lado de seu esposo e dois filhos morou seis anos em um país da Ásia Central, também esteve no Congresso e falou às irmãs do ministério Mulheres do Caminho sobre a realidade de quem vive debaixo de uma burca.

Todos os cultos das 20h30 foram transmitidos ao vivo, por meio do Portal Água Viva. De casa, 450 irmãos puderam ouvir as preleções de Estabrooks e Oviedo e, com eles, aprender a importância de confiarmos em Deus e nunca negarmos nossa fé.  O testemunho de viúvas, órfãos, jovens, homens e mulheres que sofrem perseguição diariamente por causa de sua escolha por Jesus trouxe à Igreja livre reunida no Congresso a responsabilidade da oração e contribuição em favor desses irmãos.

Através do Congresso Vamos Orar Juntos, a Portas Abertas Brasil pôde cumprir a sua principal missão: conscientizar a Igreja brasileira livre da situação extrema que muitos precisam enfrentar por conta seu amor a Deus e ao Evangelho da salvação.

Muito obrigado a todos os congressistas, aos preletores, à equipe que participou da organização do evento e da filmagem dos seminários, aos voluntários que nos ajudaram e acima de tudo, rendemos graças a Deus, que nos capacitou com todos os recursos, renovou as forças e abençoou a obra de nossas mãos. Ebenézer: até aqui nos ajudou o Senhor.

Fonte: Portas Abertas Brasil

24/11/2012

Permanecendo Firme Através da Tempestade


Paul no VO.jpgSegundo o livro Operation World (Operação Mundial), pela primeira vez foi documentado que há uma “igreja adoradora” em cada país geopolítico do mundo. Essa foi a primeira informação compartilhada pelo correspondente canadense Paul Estabrooks no culto de abertura do Congresso Vamos Orar Juntos, da Portas Abertas.

Estabrooks é autor de diversos livros e é responsável, também, pelo conteúdo do treinamento Permanecendo Firme Através da Tempestade (PFAT). Esse treinamento é aplicado apenas nos projetos de campo da Portas Abertas, ou seja, em países onde ficam as bases de apoio que formam a linha de frente do trabalho de fortalecimento dos cristãos que sofrem perseguição, lugares onde há severa punição para aqueles que decidem seguir o Senhor Jesus.

Como parte da programação do Congresso, essa é a primeira vez que esse conteúdo é divulgado no Brasil. Já nos primeiros slides da apresentação de Estabrooks há uma afirmação muito interessante: “Os cristãos são como sachês de chá. É preciso colocá-los na água quente para saber o quanto eles são fortes!” Ele contou que aprendeu essa verdade com irmãos da Igreja perseguida.

Durante a manhã de hoje (23), o correspondente ministrou aos participantes do Vamos Orar Juntos duas partes do treinamento. Inicialmente, afirmou: “Há dois lados da vida cristã: o sofrimento e a glória. Quando nós participamos do sofrimento de Jesus, podemos ter certeza que também participaremos da sua glória.”

Para Estabrooks, “sofrimento, na vontade de Deus, tem significado e propósito: tornar o cristão alguém segundo a imagem de seu filho, Jesus”. Ele continuou: “Se não vale a pena morrer por Cristo, não vale a pena viver!”

Então, recontou a história que alguns irmãos na América Latina lhe falaram. Nessa região há diversos países em que a violência fala mais alto que a tolerância religiosa e o respeito aos direitos humanos. O tempo todo, cristãos enfrentam risco de morte. Acordam de manhã, beliscam a si mesmo e, ao perceberem que ainda estão vivos, glorificam ao Senhor por mais um dia em que podem servi-Lo e adorá-Lo na Terra. “Já estamos mortos em Cristo, só nos resta servimos ao Senhor dia após dia”, disseram eles a Estabrooks.

Paul acrescentou: “Às vezes as tempestades da vida vêm para nos mostrar que Deus está no controle. Ele não nos garante conforto, mas dá a certeza que a tempestade, um dia, vai acabar!”

*Congresso Vamos Orar Juntos

Fonte: Portas Abertas

%d blogueiros gostam disto: