Posts tagged ‘Rede Record’

08/11/2013

Casamento Blindado ganha versão para TV


Casamento Blindado ganha versão para TV Casamento Blindado ganha versão para TV

Com mais de 1 milhão de exemplares vendidos o livro “Casamento Blindado”, escrito por Cristiane e Renato Cardoso, será adaptado para TV e exibido como um dos especiais de Fim de Ano da Rede Record.

De acordo com o jornalista Flávio Ricco, do UOL, Cristiane Cardoso precisou aprovar a adaptação. Foram várias tentativas até que a filha do bispo Edir Macedo aprovou o resultado final.

O jornalista também diz em sua coluna que a trama segue o estilo comédia romântica e que é uma forte candidata a se tornar um seriado em 2014.

O casal de apresentadores do “The Love School” ensina no livro “Casamento Blindado” lições práticas para quem quer ter um relacionamento duradouro.

A obra foi escrita usando as próprias experiências do casal. O programa, que vai ao ar pela Rede Record, também traz essas dicas e também convidados especiais para falar sobre relacionamentos.

14/09/2013

Filha de Edir Macedo está fazendo mais sucesso que o pai


Filha de Edir Macedo está fazendo mais sucesso que o pai Livro Casamento Blindado escrito por Renato e Cristiane Cardoso.

Renato e Cristiane Cardoso ultrapassaram o marco de 1 milhão de exemplares de cópias vendidas do seu livro Casamento Blindado. Para celebrar, a editora Thomas Nelson Brasil criou um novo projeto visual e lançou uma versão comemorativa, mudando a capa.

O livro de autoajuda para casais está há mais de um ano entre os mais vendidos do Brasil, segundo o ranking semanal da revista Veja. Atualmente, vende mais que o “Nada a Perder”, autobiografia do bispo Edir Macedo.

Casados há 21 anos, Renato e Cristiane apresentam juntos o programa The Love School, na Rede Record.  O objetivo do programa e do livro é tentar ajudar casais que enfrentam problemas na vida conjugal e querem evitar o divórcio.

A autora de programas televisivos Margareth Boury foi chamada pela Rede Record para escrever um dos especiais de fim de ano da emissora. A atração será uma comédia romântica, baseada no conteúdo do livro e seu título será justamente “Casamento Blindado”.

Mas o sucesso não é só no Brasil. Com versões em outras línguas, atualmente “Casamento Blindado” foi lançado mês passado no México, onde já é o segundo livro cristão mais vendido no país. Segundo o portal R7, perde em vendas apenas para “Nada a Perder”, de Edir Macedo.

Renato é pastor da IURD além de conselheiro familiar e matrimonial, formado pelo National Marriage Centers em Nova York. Cristiane é filha do Bispo Edir Macedo, e autora dos também best-sellers Melhor Do Que Comprar Sapatos e A Mulher V.

Informações de R7 e Radar On-line.

04/12/2012


Foi de 28 pontos a média de audiência da novela ‘Salve Jorge’, da Rede Globo, na semana passada na Grande São Paulo, segundo o Ibope. Foi a pior média desde a semana de estreia, no final de outubro.

Em resumo, a novela global não ‘decolou’. E isso é um desastre para a emissora.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no site da Veja, o que tem compensado para a Globo é que as emissoras concorrentes também não emplacaram nada nestas últimas seis semanas.

Fonte: Verdade Gospel

27/11/2012

Bispo Rodrigues é condenado a 6 anos e 3 meses pelo STF


Bispo Rodrigues é condenado a 6 anos e 3 meses pelo STFFoi definida nesta segunda-feira (26) a pena do ex-deputado do extinto PL (atual PR) Bispo Rodrigues, que foi julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão.

A decisão foi de 6 anos e 3 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus também terá que pagar uma multa no valor de R$696 mil, o equivalente a 290 dias-multa.

Carlos Alberto Rodrigues Pinto é acusado de ter recebido R$150 mil do chamado “valerioduto”, o dinheiro era oferecido em troca de apoio no Congresso durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pelo crime de corrupção passiva os ministros do STF julgaram por 3 anos de reclusão mais multa de R$360 mil. Pelo de lavagem de dinheiro a pena foi de 3 anos e 3 meses de reclusão e a multa de R$336 mil.

O advogado de defesa chegou a pedir a redução da pena do bispo Rodrigues por ele ter confessado o recebimento de dinheiro. Mas o relator da ação, o ministro Joaquim Barbosa, indeferiu o pedido.

Rodrigues era um dos braços direito de Edir Macedo, se elegeu como deputado federal em 1999 e foi reeleito em 2004, ano em que perdeu o cargo na igreja.

O nome do ex-bispo foi citado em diversos casos de corrupção, entre eles o Escândalo dos Bingos e a Máfia dos sanguessugas. Em setembro de 2005 ele renunciou ao cargo depois que o mensalão veio à tona.

Fonte: Gospel Prime

26/11/2012

Segundo Edir Macedo, Igreja Católica e Globo são os maiores inimigos da Igreja Universal


Segundo Edir Macedo, Igreja Católica e Globo são os maiores inimigos da Igreja Universal Segundo Edir Macedo, Igreja Católica e Globo são os maiores inimigos da Igreja Universal

O primeiro volume da biografia de Edir MacedoNada a Perder, tem sido considerada o maior sucesso editorial de 2012. Após ser lançado em eventos concorridos em 28 cidades no Brasil, o livro vendeu 350 mil exemplares em dois meses. Também lançado na versão em espanhol em diversos países da América Latina, já alcançou mais de 94 mil cópias vendidas.

Nada a Perder chegará em breve à Europa, com lançamento programado para Madrid, (8/12) e Lisboa (15/12) Uma versão em francês deve ser lançada em Paris, no começo de 2013.

A entrevista concedida à revista Istoé desta semana, onde é matéria de capa, o bispo Edir Macedo concede a primeira entrevista em sete anos. Além de comentar o sucesso do seu novo livro, o líder religioso fala sobre a perseguição sofrida pela Igreja Universal, o monopólio da Rede Globo e os investimentos na Rede Record.

“O nome do meu livro não é uma mera expressão literária. Não tenho nada a perder. E isso é um recado claro e direto a quem interessar”, resume.

Macedo conta também como serão os grandes investimentos no próximo ano para consolidar a busca pela liderança da Rede Record. “Construímos um departamento de jornalismo sólido e com credibilidade, uma fábrica de novelas própria com milhares de funcionários e um projeto comercial que conquistou a confiança dos anunciantes. Nossa meta é a liderança, não importa o tempo que isso demore para acontecer”.

Ele lamenta o que chama de “monopólio” da Rede Globo nas telecomunicações do país.  “No último encontro que tive com a presidenta Dilma, em Londres, durante os Jogos Olímpicos, procurei mostrar a ela e aos demais ministros que a democracia nos meios de comunicação, principalmente na televisão, é o melhor caminho para o Brasil. Alertei a presidenta que o monopólio é um caminho perigoso”.

Macedo ressalta que seu principal objetivo de vida não é esse, mas sim a expansão da Igreja Universal. Mesmo já possuindo centenas de templos espalhados pelo Brasil e por 182 países, com cerca de 5.800 pastores, bispos e outros funcionários remunerados, a IURD quer continuar ajudando o maior número possível de pessoas a encontrarem um novo caminho para suas vidas através da fé.

Ao longo dos 35 anos que lidera sua denominação evangélica, Macedo já enfrentou acusações de charlatanismo, curandeirismo e enriquecimento pela exploração da fé alheia. Mesmo assim, a Igreja Universal pode ser considerado um dos maiores fenômenos religiosos das últimas décadas.

“A Igreja Universal foi e continua sendo atacada. Isso não acabou. Somos sempre alvo de certos setores da sociedade incomodados com a perda de espaço e privilégios, como a Globo e o Vaticano. Há um claro preconceito por trás disso. Uma postura agressiva velada. Ou alguém duvida que a Globo só me ataca e ataca a Igreja Universal por causa da Record? Para eles, a Record é uma ameaça”, ressalta.

Macedo deixa claro que um dos segredos da Universal é a sua capacidade de auxiliar na reinserção social, especialmente na recuperação de criminosos e no atendimento à saúde. “A Igreja Universal permite ao Estado economizar bilhões em tratamento hospitalar e na ressocialização de presos”, descreve o bispo. Ele é enfático: “A Igreja Universal é um pronto-socorro espiritual. Ela recebe gente que sofre com os mais variados males, entre eles dificuldades financeiras”.

Mas não é só isso. “Vivemos em uma sociedade que gera tristeza e depressão. Com isso, as pessoas buscam falas confortantes como as que são feitas por Edir Macedo”, acredita João Batista Libanio, da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia de Belo Horizonte (MG).

O líder da IURD reafirma na entrevista que “a sina da Universal é barrar a Igreja Católica”. Para ele, sua prisão em 1992 foi uma tentativa dos católicos de interromper o crescimento da IURD. Os 11 dias em que passou numa cela naquele ano foi conseqüência do que chama de “perseguição do Clero Romano”. “Eram políticos de prestígio, empresários da elite econômica e social, intelectuais, juízes, desembargadores e outras autoridades do Poder Judiciário que tomavam decisões sob a influência do alto comando católico”, acredita.

Tudo teria começado, segundo ele, quando Edir ainda era bem jovem e ocupava um emprego público na Loteria do Rio de Janeiro. Certo dia, seguindo ordens, impediu a entrada de um monsenhor, enviado pelo arcebispo para recolher dinheiro que   algumas sociedades católicas recebiam das loterias.

“Eu barrei a Igreja Católica naquele dia… E, simbolicamente, seria um prenúncio do que se tornaria a sina da Igreja Universal ao longo dos anos”, acredita.

Perseguição, aliás, é algo o bispo conhece desde a infância. Ele lembra que sofreu bullying. O motivo seria um problema físico nas mãos: seus dedos indicadores são tortos, os polegares finos e todos se movem pouco. “Muitas vezes senti um certo complexo de inferioridade, me considerava o patinho feio da escola e até da família. Sempre fui motivo de zombaria. Muitos adultos e meninos da minha idade me chamavam de dedinho.”

Fonte: Gospel prime

08/11/2012

Conheça detalhes da minissérie “José – de Escravo a Governador”


Conheça detalhes da minissérie “José – de Escravo a Governador”O portal R7, ligado à Rede Record, mostrou como estão as gravações da nova série bíblica que deve ir ao ar em 2013. Caio Junqueira, Vitor Hugo, Guilherme Winter, Felipe Cardoso, entre outros atores da minissérie são dirigidos por Alexandre Avancini na série “José – De Escravo a Governador”, que deseja repetir, ou superar, ano que vem o sucesso que “Rei Davi” teve em 2012.

Os atores que interpretam os irmãos de José na fase jovem (interpretado por Ricky Tavares) estão prontos desde as 7 da manhã para gravar, sob sol forte, as seqüências que são o ponto de partida da história de José. A reprodução do Campo de Dota, no Rio de Janeiro, serve de cenário para o momento que seus irmãos o vendem como escravo para mercadores que estavam indo para o Egito, por volta de 1700 anos antes de Cristo.

Hamsa Wood, diretor de cena, explica algumas das dificuldades de fazer a produção que via mostrar o antigo Israel em pleno Rio de Janeiro: “Aqui você não tem o ambiente controlado que tem no estúdio. Passou um avião, você para. Choveu, você para. A luz mudou, você para… As adversidades são muito maiores. Por outro lado, as possibilidades de enquadramento, de criação, são muito maiores. Eu prefiro fazer externa, eu prefiro encarar o desafio, porque eu acho mais gratificante no final”.

O local da externa era um campo de terra vermelha batida. Durante três dias a produção precisou cancelar as sequências por conta das chuvas.

A produção da Record diz que foram mais ou menos 230 pessoas envolvidas na operação nos últimos dias, incluindo câmeras, seguranças, motoristas, camareiros etc. O volume de material carregado também impressiona.

Depois do almoço, o coordenador Luizinho Santos e a assistente de produção Andréia Pimentel recomeçam a rotina. O trânsito do local precisou ser controlado para que o barulho de carros não atrapalhe.

Apesar das dificuldades, Hamsa ressalta que a conexão entre os atores que viverão os irmãos de José foi certeira. “As personalidades deles e a forma com o que eles se interagem são incríveis. Isso também tem muito do laboratório que a gente fez com o Sérgio Penna. Isso dá uma vivência muito grande. As pessoas chegam no set mergulhadas no personagem, conhecendo cada detalhe, e com tudo aquilo que está nas entrelinhas. Muitas vezes, aquilo que não é dito é mais importante do que o que é dito. Isso você só consegue com ensaio e com processo de imersão no personagem. Assim, você desenvolve que o personagem seja orgânico”.

O público deve se encantar com mais essa história da Bíblia que chega à TV, a quarta produzida no Brasil pela Record. O diretor de cena elogiou o roteiro da trama e as lições que ele ensina. “É uma trama até pequena em Gênesis, mas com uma complexidade muito grande. E ela desencadeia uma série de eventos muito importante para o povo hebreu. A história em si de José e seus irmãos é muito marcada por problemas familiares, como inveja e vingança, mas todas culminam em momentos de reflexão, perdão e redenção”.

A partir de janeiro de 2013, o público fará uma viagem para como era a vida há mais de 3500 anos. O texto é de Vivian de Oliveira, mesma autora de Rei Davi. A série será protagonizada por Angelo Paes Leme e foram contratados artistas de peso que estrearão na Record ano que vem.

Visando recriar o período histórico com perfeição, foi preciso uma pesquisa que durou cerca de um ano. Liderado pelo historiador Maurício dos Santos Ferreira, o trabalho teve por objetivo conhecer a fundo a cultura e os costumes da época. Mais de 30 atores e 60 profissionais vão viajar para o deserto do Atacama, no Chile e vários profissionais da Record estiveram no Egito. Não foi divulgado se haverá gravações em Israel.

“A pesquisa é fundamental. Ela nos dá um embasamento e uma segurança. Gosto de conversar com o historiador para conhecer a fundo o período que estou retratando. Muitas vezes, usamos informações dessa pesquisa para criarmos algum evento ou conflito na trama”, explica Vivian.

Fonte: R7

11/10/2012

Record quer lançar minissérie ‘Salomão’ junto com novo templo da Universal


A primeira, sobre ‘Moisés’, aparece com mais chances de ser produzida pela emissora. E, correndo por fora, uma outra, retratando a história de Salomão, só que nesse caso, muito em função do novo templo que a Igreja Universal irá inaugurar em São Paulo na mesma ocasião. Pode até, em função disso, vir a ter um peso importante no momento da escolha, mas ainda não aparece como favorita.

Antes de tudo, já em avançado estágio de gravações, ‘José – De Escravo a Governador’, com direção de Alexandre Avancini, tem a sua estreia confirmada para o começo de janeiro e deve ficar cerca de três meses no ar.

Fonte: UOL

09/10/2012

“Os dez mandamentos” será a próxima minissérie bíblica da Record


Em 2012 a Record exibiu com grande êxito a minissérie "Rei Davi"

Em 2012 a Record exibiu com grande êxito a minissérie “Rei Davi”(foto)

A Rede Record realmente consolidou-se na produção de minisséries bíblicas, até agora já foram produzidas três, a média de uma por ano.

Para 2013 já está em gravação a quarta minissérie, “José do Egito”, que tem direção de Alexandre Avancini e estreia em janeiro do ano que vem.

Numa atitude rara de organização a Record já se planejou para 2014, onde irá exibir “Os dez Mandamentos”, sua mais ambiciosa produção no setor de teledramaturgia.

Ambiciosa pois para contar a história de “Os Dez Mandamentos” será necessário um investimento altíssimo em tecnologia em efeitos especiais nunca usados na TV Brasileiro.

O texto mais uma vez ficará por conta de Vivian de Oliveira, que já foi responsável por escrever “A História de Ester”, “Rei Davi” e “José – De Escravo a Governador”. A autora só não foi responsável por “Sansão e Dalila”, que teve autoria de Gustavo Reiz. Gustavo este que se prepara para escrever o remake da minissérie “Dona Xepa”, também na Record.

E para tais efeitos a Record e nenhuma outra emissora brasileira tem preparação para executar os ‘efeitos especiais’ necessários. Portanto a Record irá mandar finalizar as cenas numa produtora nos Estados Unidos, onde a mão de obra especializada é enorme e acostumada a produzir efeitos especiais críveis com a realidade.

Fonte: TV Foco

02/10/2012

Igreja Mundial de pastor Valdomiro põe a venda fazenda em Mato Grosso


Open in new windowEm março deste ano, reportagem exibida da Rede Record denunciou Valdemiro Santiago, por estar comprando fazendas em Mato Grosso com dinheiro dos fiéis.

A Igreja Mundial do Poder de Deus (IMPD) colocou à venda a Fazenda Santo Antônio do Itiquira, localizada no município de Santo Antônio do Leverger, em Mato Grosso. A propriedade possui 11.054 hectares e está avaliada em R$ 33 milhões, com uma estrutura que contém campo de futebol iluminado e duas piscinas. A IMPD também é dona da Fazenda Formasa em 15.080 hectares, que é localizada na mesma região.

De acordo com o administrador da fazenda, Nicanor Paula Gonçalves de Oliveira, quem pagar o valor pedido também vai adquirir as 6.200 cabeças de gado confinadas na fazenda. “A intenção da igreja não é possuir terras e sim investir o dinheiro da venda nas obras da Igreja”, explica Nicanor, que é irmão do apóstolo Valdomiro Santiago, fundador da IMPD. Ainda segundo o administrador da fazenda os recursos da venda também serão usados na manutenção e abertura de templo e no término da obra de um ‘mega templo’ para 15 mil pessoas, no bairro de Santo Amaro, na cidade de São Paulo.

Em março deste ano, as fazendas da IMPD foram tema de uma reportagem exibida pela Rede Record de televisão, no programa “Domingo Espetacular”, denunciava Valdemiro Santiago, por estar comprando fazendas em Mato Grosso com dinheiro dos fiéis. A reportagem conduzida pelo jornalista Marcelo Rezende citou que o pastor tem várias fazendas em Mato Grosso que, juntas, somam 26,1 mil hectares e valem mais de R$ 50 milhões.

O MPF (Ministério Público Federal) em Mato Grosso instaurou em 19 de março de 2012 um procedimento para investigar o apóstolo Valdemiro Santiago. Ele é suspeito de enriquecimento ilícito e fraude contra o sistema financeiro.

Fonte: Top News

13/09/2012

Biografia de Edir Macedo é líder de vendas no Brasil


Biografia de Edir Macedo é líder de vendas no Brasil A biografia do bispo Edir Macedo, “Nada a Perder”, está em primeiro lugar da lista de livros mais vendidos da semana, segundo o ranking da revista Veja. A publicação ultrapassou “A Queda”, de Diogo Mainardi, que ocupava o posto. No ranking da PublishNews, voltada ao mercado editorial, o livro é o terceiro mais vendido entre todas as categorias.

Esse levantamento foi feito entre 27 de agosto e 2 de setembro. Como Nada a Perder foi lançado no dia 31/08, a liderança veio com apenas quatro dias. Ele já é considerado pelos especialistas um novo “fenômeno” do mercado editorial brasileiro.

“Nada a Perder” é o primeiro volume de uma trilogia com memórias do fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, escrito em coautoria com o vice-presidente de Jornalismo da Rede Record, Douglas Tavolaro. A Editora Planeta, responsável pelo livro, anunciou que a primeira edição, com 16 mil exemplares, esgotou na primeira semana e já foi encomendada, em caráter de urgência, a reimpressão de mais 50 mil.

O sucesso é visto nas noites reservadas para o lançamento nas capitais. Na Livraria Cultura de São Paulo, 3.278 exemplares foram vendidos na noite de autógrafos. Com isso, o livro de Edir tornou-se a publicação mais vendida durante um lançamento na rede de 13 livrarias espalhadas pelo País. O recorde anterior também era de uma obra religiosa, “Ágape” do padre Marcelo Rossi, que vendeu 3.000 livros em Recife.

Em Belo Horizonte, o livro foi lançado dia 4/09 e os 4.000 exemplares disponíveis esgotaram uma hora antes do início do evento. Ao todo, 7.000 cópias foram vendidas, batendo recorde para um lançamento naquela cidade.

Na FNAC de Porto Alegre, o lançamento ocorreu nesta terça-feira (11) e cerca de 15.000 pessoas compareceram ao local. Foram vendidos 10.400 exemplares, a maior venda já registrada pela unidade da livraria em Porto Alegre. Este número inclui aquelas pessoas que compraram o livro e não conseguiram retirá-lo na hora porque o estoque do exemplar na livraria esgotou. Esses clientes receberão o livro em casa.

Filas da Fnac do Barra Sul Shopping saíam da livraria e chegavam até o estacionamento.

Em Nadar a Perder, o bispo conta desde a infância humilde no subúrbio do Rio de Janeiro, até o crescimento da igreja sob seu comando, presente em mais de 200 países. O volume narra um período de cerca de 40 anos, relatando a iniciação religiosa de Macedo, incluindo suas primeiras pregações. Também apresenta detalhes sobre fatos polêmicos de sua vida, como a prisão em 1992 e a doença de uma de suas filhas. A obra traz diversas mensagens de superação e têm atraído leitores de todas as religiões. A constante superação, sem nunca perder a fé e os valores humanos, é a grande lição do livro.

“Acima de tudo, temos um exemplo de pai, de marido, de líder, de homem. Todos conhecem a figura de Macedo, mas não se sabe exato sua trajetória. Por isso, todos devem ler esses livros”, afirma o pastor Carlos Cucato.

Os dois próximos volumes têm lançamentos previstos para 2013 e 2014, e abordarão os detalhes do crescimento da Igreja Universal, a aquisição da TV Record, e a relação de Macedo com políticos e empresários, entre outras histórias inéditas.

%d blogueiros gostam disto: