Posts tagged ‘sacerdotes’

30/01/2019

Padre é suspenso após suspeita de assédio sexual, em SP


O reitor da Basílica de Santo Antônio, em Americana (interior de SP), padre Pedro Leandro Ricardo, 50, foi suspenso por tempo indeterminado de suas funções eclesiásticas sob suspeita de ter assediado por anos rapazes menores de idade.

O decreto foi publicado neste domingo (27) por dom Vílson Dias de Oliveira, bispo da Diocese de Limeira.

O afastamento vem na esteira de uma investigação do Ministério Público de São Paulo que mira não só o padre Leandro Ricardo, mas o próprio bispo.

​A pedido da Promotoria, a Polícia Civil de Americana abriu um inquérito para investigar acusações contra os sacerdotes católicos.

É o padre Leandro que tem maior protagonismo na denúncia feita de forma anônima e que embasou a abertura de investigação sob sigilo judicial a Folha de S. Paulo conversou com quatro pessoas citadas no documento, entre supostas vítimas e seus parentes.

Elas citam cinco garotos que teriam sido alvo de Leandro em paróquias por que passou entre avanços que não prosperaram e casos consentidos.

O clérigo só foi afastado do cargo após a Folha de S. Paulo questionar a diocese sobre o inquérito em andamento. Antes da suspensão, o padre já havia pedido para sair alegando “momentos de estresse muito grande” que afetaram “suas plenas capacidades”.

Contra dom Vílson pairam suspeitas de acobertamento da ação do clérigo e questionamentos sobre seu patrimônio a denúncia cita dez imóveis. Procurados, os dois negam qualquer malfeito.

O caso envolve promotores de Americana, Limeira e Araras. Começou a partir de uma carta anônima que chegou ao gabinete da deputada estadual Leci Brandão (PC do B) e foi encaminhada para o procurador-geral paulista e de lá para as cidades.

Fonte: Folha de S. Paulo

11/09/2012

No Vietnã, cristão de 64 anos permanece preso


No Vietnã, cristão de 64 anos permanece presoO líder cristão Nguyen Van Ly passou 17 anos na prisão, desde 1970, por falar sobre os direitos humanos e as questões de liberdade religiosa, no Vietnã. Aos 64 anos, sua saúde foi severamente prejudicada pelo tempo em que esteve na prisão. Grupos de direitos humanos afirmam que ele precisa de tratamento médico. O Vietnã continua a ser um grande violador da liberdade religiosa, onde os cristãos são presos por causa de sua fé

A Anistia Internacional apela aos cristãos de todo o mundo para pressionar o governo do Vietnã a libertar o líder cristão, ativista de direitos humanos, Nguyen Van Ly.

Ly, de 64 anos, foi condenado a oito anos de prisão por suas iniciativas em prol da liberdade religiosa e por sua crítica, de longa data, sobre as políticas de direitos humanos do governo vietnamita.

Em março de 2010, ele foi temporariamente autorizado a sair da prisão para um tratamento médico, depois de ter sofrido um derrame e diagnosticado com um tumor cerebral.

No entanto, em julho de 2011, ele foi levado de volta à prisão Ba Saoi, acusado de incitar a dissidência (ato contrário ao governo estabelecido). Informações oficiais indicam que Ly está bem de saúde, mas, como resultado do derrame, está parcialmente paralisado.

Melina Dayne, membro da Anistia Internacional, em Edmonton, está trabalhando no caso de Ly há 18 meses. Além de incentivar as pessoas a enviarem e-mails e cartas para o governo vietnamita, ela distribui panfletos sobre a história do cristão. “Infelizmente, ele ainda está na prisão”, lamentou.

Dayne, enfermeira que conviveu por anos com Ly, na igreja, expressa seu desejo de que os cristãos e vizinhos tomem alguma atitude em favor de Nguyen Van Ly. “Nós temos a responsabilidade de falar por aqueles que não têm voz”, disse ela.

Até seu retorno à prisão, depois do tratamento médico, o líder religioso Ly estava vivendo sob vigilância em uma casa para sacerdotes aposentados, no centro do Vietnã.

“Autoridades afirmaram que o cristão foi devolvido à prisão porque ele havia distribuído documentos críticos às políticas de governo sobre a liberdade religiosa e os direitos humanos, o que incitou diversas manifestações”, afirma um comunicado da Anistia Internacional.

John Tackaberry, porta-voz do escritório nacional da Anistia Internacional, em Ottawa, disse: “Ly passou cerca de 17 anos na prisão, desde 1970, por conta de suas apelos por respeito aos direitos humanos e liberdade religiosa de expressão. Mas, nunca esteve envolvido em manifestações marcadas pelo uso da violência”.

“A liberdade de expressão, associações ou reuniões são severamente restringidas no Vietnã”, explicou Tackaberry.

“Rotineiramente, no Vietnã, autoridades prendem ativistas pacíficos, críticos das políticas de governo e aqueles que defendem maiores liberdades; o cristão Ly se encaixa nessa categoria e eles o prenderam por esse motivo”, contou.

Tackaberry falou que, assim como Ly, dezenas de prisioneiros de consciência (detidos por conta de sua crença política, religiosa ou outras conscientemente defendidas), incluindo blogueiros, advogados, escritores, sindicalistas, empresários e simpatizantes de grupos de oposição, cristãos e demais representantes de minoria religiosa, estão condenados a longas penas de prisão, nos termos da legislação que criminaliza a dissidência pacífica.

Por isso, a Anistia tem incentivado a pressão sobre as autoridades vietnamitas para libertar o cristão imediata e incondicionalmente.

“Convoquem-os a revelar onde Ly está, e permitir-lhe o acesso imediato à sua família, assim como um advogado de sua escolha”, orientou o comunicado oficial de imprensa da Anistia. “Peça a eles para que Ly tenha acesso completo a qualquer atenção médica que ele possa necessitar”.

O Vietnã é o 19º país que mais persegue os cristãos no mundo.


Fonte: Portas Abertas

%d blogueiros gostam disto: