Posts tagged ‘SBB’

15/10/2012

SBB promove Encontros de Deficientes Visuais em Brasília e em Boa Vista


As cidades de Brasília (DF) e Boa Vista (RR) sediarão dois Encontros de Deficientes Visuais promovidos pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) que está comemorando os dez anos de lançamento da Bíblia em Braile.

Em Brasília o encontro acontecerá no dia 26 de outubro e em Boa Vista no dia 27. O objetivo desses eventos é promover a inclusão e a integração desse público e seus familiares por meio de uma programação cultural e interativa focada na Palavra de Deus.

“Ao permitir que também os cegos tenham acesso às Sagradas Escrituras, a Bíblia em Braile tem contribuído para promover inclusão e acessibilidade”, ressalta o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert.

A SBB produz Bíblias em Braile desde 2002, mais de 2,5 mil pessoas se cadastraram para receber de forma gratuita esses exemplares da Bíblia voltada para deficientes visuais.
Durante o encontro os presentes vão ter acesso a palestras sobre a Bíblia em Braile e poderão assistir ao vídeo com audidescrição, um sistema que permite que os deficientes visuais possam entender o que está sendo mostrado. Além disso, eles também acompanharão a narração da história “Davi e Golias”, com o Grupo Dois na Mala.

Algumas instituições também estão preparando apresentações para este dia. Em Brasília onde terá apresentações do Projeto Cão Guia, da Associação Brasiliense de Ações Humanitária, do Programa Virtual Vision, da Fundação Bradesco, e de música com o Instituto Batucar.

Já em Boa Vista, está prevista a apresentação musical da ADVIR – Associação dos Deficientes Visuais de Roraima. Confira as programações, a seguir.

Serviço:
II Encontro de Pessoas com Deficiência Visual – Brasília (DF)

Data: 26 de outubro de 2012
Horário: das 13h30 às 18h00
Local: Auditório do Centro de Ensino Especial NR. 02.
SGAS Qd. 612 Módulo D – Asa Sul
Brasília – DF
Inscrições:0800-727-8888 (61) 3218-1948

Encontro de Pessoas com Deficiência Visual – Boa Vista (RR)

Data: 27 de outubro de 2012
Horário: das 8h às 12h
Local: Clube Sábio Society
Rua Amajari, 1170 – Bairro São Vicente
Boa Vista – RR
Inscrições: 0800-727-8888

04/10/2012

Rio de Janeiro (RJ) sediará Seminário de Ciências Bíblicas


Rio de Janeiro (RJ) sediará Seminário de Ciências Bíblicas Nos dias 09 e 10 de novembro, a cidade do Rio de Janeiro (RJ) será palco de mais uma edição do Seminário de Ciências Bíblicas. Realizada há mais de uma década, a iniciativa, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), visa contribuir para a ampliação do conhecimento sobre o Livro Sagrado. Para isso, reúne palestras que abordam aspectos sobre tradução da Bíblia e sua história, bem como a aplicação dos ensinamentos do Livro Sagrado em diferentes setores sociais, na igreja, na família e na escola, entre outros.

Organizados desde o ano 2000, esses encontros já alcançaram milhares de pastores, líderes cristãos, obreiros, professores de escola bíblica e seminaristas. A edição do Rio de Janeiro, que acontece na CBRio – Comunidade Batista do Rio, localizada no Shopping Open Mall, na Barra da Tijuca, terá cinco painéis, além de espaço para uma sessão de perguntas e respostas. O investimento é de R$ 30,00 e R$ 15,00 (seminaristas, grupos ou estudantes). Mais informações pelos telefones 0800-727-8888, (21) 3203-1999 (Secretaria Regional da SBB) e (21) 2221-9883 – Ramal 211 (Centro Cultural da Bíblia).

Confira, a seguir, a programação completa do evento:

09 de Novembro – das 19h30 às 22h30

A Bíblia: sua natureza, funções e finalidade – Vilson Scholz: Essa palestra aborda a importância da Bíblia Sagrada, o livro mais traduzido e lido de todos os tempos. Regra de fé e de vida dos cristãos, a Bíblia é lida, pregada, discutida e vivida. No entanto, raramente seu leitor faz uma pausa para perguntar: Que livro é esse? Quais são as suas funções? Aonde esse livro quer nos levar? Qual é a sua finalidade? E são justamente esses os questionamentos levantados pelo palestrante durante o painel.

Vilson Scholz: Pastor e professor de Teologia Exegética, tem mestrado e doutorado na área do Novo Testamento. Consultor de Tradução da Sociedade Bíblica do Brasil, é professor da Universidade Luterana do Brasil, em Canoas (RS). É tradutor do Novo Testamento Interlinear Grego-Português (SBB) e autor de Princípios de Interpretação Bíblica (Editora da Ulbra).

A Bíblia e a Educação – Altair Germano: A palestra tratará sobre os métodos, objetivos e conteúdos educacionais, aplicados no Antigo e Novo Testamentos, destacando a importância da educação na formação e desenvolvimento integral do indivíduo, tendo como fundamento os princípios da Palavra de Deus e a participação da sociedade, da igreja e da família neste processo.

Altair Germano: Mestre em Teologia, é licenciado em Pedagogia e especialista em Educação Cristã. Pastor auxiliar na Assembleia de Deus em Abreu e Lima (PE), é vice-presidente do Conselho de Educação e Cultura da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil) e 1º vice-presidente do Diretório Estadual da Sociedade Bíblica do Brasil em Pernambuco, além de conferencista e escritor.
10 de Novembro – das 8h30 às 17h00

A transmissão do texto bíblico – Vilson Scholz: A Bíblia, escrita em hebraico, aramaico e grego, é uma coleção de livros que ficou pronta há mais ou menos dois mil anos. Se hoje os textos originais são traduzidos, cabe perguntar: Como esses textos foram preservados? Onde estão publicados? Como ter acesso a eles? Esta palestra, que inclui temas relacionados com paleografia, arqueologia e crítica textual, procura mostrar como a Bíblia foi transmitida, desde o tempo dos profetas e apóstolos, até os dias de hoje.

A Bíblia e a Evangelização – Christian Santiago Lo Iacono: A palestra abordará a Bíblia como um livro de salvação, o significado da pregação, o poder de Deus e o chamado para pregação. De acordo com o palestrante, é perigoso quando a tarefa da pregação é exercida apenas por quem “sente” o chamado. Esta obra não depende de sentimentos, mas de Deus.

Christian Santiago Lo Iacono: É formado em Direito pela UFRGS e em Teologia pela ULBRA. Trabalha atualmente na Justiça Federal de Porto Alegre (RS) e faz mestrado em Teologia, área de Bíblia, Novo Testamento, na Escola Superior de Teologia (EST), em São Leopoldo (RS). É pastor junto à Igreja Evangélica Encontros de Fé, presidente do Diretório Estadual da SBB no Rio Grande do Sul e membro da Diretoria da SBB.

O trabalho da SBB – Vilson Scholz: Nesta palestra, serão destacados os vários esforços da organização para difundir a Bíblia e a sua mensagem. Entre os destaques está a apresentação dos programas sociais da entidade, voltados especialmente para as populações em situação de risco social, e o programa sócio evangelizador, mantido pela SBB há mais de 30 anos.

Data: 09 e 10 de novembro de 2012
Local: CBRio – Comunidade Batista do Rio
Endereço: Avenida das Américas, 7907 – Shopping Open Mall –  Barra da Tijuca (Em frente ao terminal Américas Park do BRT Trans Oeste e ao lado do Shopping Rio Design) – Rio de Janeiro – RJ
Horário: 9/11 – Das 19h30 às 22h30
10/11 – Das 08h30 às 17h00
Informações: 0800-72-8888 – (21) 3203-1999 (Secretaria Regional da SBB) e (21) 2221-9883 – Ramal 211 (Centro Cultural da Bíblia)
Fonte: Assessoria de Imprensa SBB
29/09/2012

Mais de 32 milhões de Bíblias foram distribuídas em 2011


A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) divulgou esta semana que em 2011 mais de 32,1 milhões de exemplares da Bíblia foram distribuídos em todo o mundo. O número aponta para um crescimento de 11,2% em relação a 2010 onde 30 milhões de exemplares foram distribuídos segundo dados das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU).

O maior crescimento foi observado na África e nas Américas, foram mais de 3,6 milhões de livros a mais que no ano anterior. Para chegar às esses números, a SBU trabalha com os dados das 146 Sociedades Bíblicas que existem ao redor do mundo, podendo assim anotar e analisar a distribuição das Escrituras.

A SBB distribuiu em 2011 mais de 6.783 Bíblias completas, número 14,54% maior que em 2010. A empresa também trabalha com outros tipos de literatura bíblica, como Novos Testamentos, livretos com os Evangelhos, Seleções Bíblicas e outros que se forem somados com as Bíblias completas resultam em mais de 242 milhões de exemplares.

A quantidade dessas literaturas bíblicas que também são distribuídas ao redor do mundo também cresceu, foram 337 milhões em 2010 e 350 milhões em 2011. Somando os dois tipos de exemplares é possível chegar ao número de 381 milhões de Bíblias completas e seleções, atingindo 5,4% da população mundial.

A marca de crescimento foi comemorada tanto pela SBB como pela SBU que tem como principal objetivo levar a Palavra de Deus para todas as pessoas, podendo promover o desenvolvimento espiritual, ético, social e ainda falar de salvação.

13/09/2012

Celebração pelos 50 anos do Luz na Amazôni


A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) promoverá, no dia 15 de setembro, um grande culto de agradecimento pelo cinquentenário do programa Luz na Amazônia, uma importante iniciativa social voltada a populações ribeirinhas da região amazônica, que se destaca por levar assistência médica, social e espiritual a comunidades que vivem em situação de extrema carência. Para a realização deste programa, a SBB conta com o barco-ambulatório Luz na Amazônia III e o Barco da Bíblia Luz na Amazônia II, ambos especialmente projetados para navegar na Bacia Amazônica. A celebração acontecerá às 19h30, na Primeira Igreja Batista do Pará, em Belém.

A viagem inaugural do programa Luz na Amazônia foi realizada no dia 08 de dezembro de 1962. Desde então, a SBB promove viagens periódicas a roteiros pré-determinados, alcançando preferencialmente comunidades mais isoladas, distantes dos centros urbanos. O barco-ambulatório, projetado para proporcionar atendimento médico de qualidade, conta com enfermaria, consultórios médico e odontológico, farmácia e laboratório de análises clínicas, estrutura que possibilita realizar de atendimentos de emergências até cirurgias de pequeno porte. Entre os objetivos do programa estão: elevar o padrão de qualidade de vida do ribeirinho; promover sua transformação social, seu desenvolvimento espiritual e cultural, e o fortalecimento de vínculos familiares, além de proporcionar mais visibilidade para a realidade social da região. Somente nos últimos 10 anos, as ações do Luz na Amazônia beneficiaram cerca de 118 mil pessoas localizadas às margens do Rio Amazonas.

As duas embarcações que atualmente integram o programa realizam trabalhos distintos, mas complementares, abrangendo os estados do Pará, Amazonas e Amapá. O Barco da Bíblia Luz na Amazônia II – considerado uma verdadeira livraria flutuante, tem como principal finalidade oferecer Escrituras a um valor acessível, facilitando sua aquisição por pessoas que, em geral, não têm acesso a outras livrarias. Este ano, o Barco da Bíblia foi totalmente remodelado, reunindo uma área de livraria mais ampla e moderna, que enfatiza o atendimento ao público, além de um espaço cultural, batizado de Museu da Bíblia.

O Barco Luz na Amazônia III visita pequenos núcleos populacionais estabelecidos às margens dos rios, igarapés e furos da região. São, genericamente, populações ribeirinhas, as quais têm uma dinâmica de funcionamento socioeconômica com características próprias. Nessas comunidades ribeirinhas, distantes dos centros urbanos, a situação é de isolamento. As únicas estradas são os rios, e o meio de transporte mais comum são os “casquinhos” (pequenos barcos a remo). Na maioria das localidades não há posto médico, farmácia e nem escolas. Em 2011, o programa realizou 63.056 atendimentos, beneficiando 26.437 pessoas de 32 comunidades, alcançados por meio de 65 viagens. O investimento, no mesmo ano, foi de R$ 2.128.110,62.

Luz no Brasil – Os impactos positivos alcançados com o programa Luz na Amazônia motivaram a SBB a ampliar sua abrangência e a replicar em outras regiões a experiência bem-sucedida, com a criação do Luz no Brasil, em 2008. Este programa tem como linhas de atuação o desenvolvimento espiritual e a promoção da saúde, educação, cultura e cidadania. Atualmente, a iniciativa engloba três outros projetos igualmente importantes: o Luz no Sul e o Luz no Sudeste, que contam com ônibus ambulatório para os atendimentos, e o Luz no Nordeste, que utiliza um caminhão ambulatório para percorrer a região.

Culto em celebração aos 50 anos do programa Luz na Amazônia
Data: 15 de setembro de 2012 (sábado)
Horário: 19h30
Local: Primeira Igreja Batista do Pará
Avenida Assis de Vasconcelos, 356 – Belém – PA

Fonte: SBB

01/09/2012

Missionário denuncia ligação de igrejas com a mutilação feminina em Guiné-Bissau


Missionário denuncia ligação de igrejas com a mutilação feminina em Guiné-Bissau Atuando como missionário em Guiné-Bissau, na África, o pastor Freddy Ovando está enfrentando um grande desafio teológico e missiológico para poder pregar um evangelho que não defenda as tradições culturais controvérsias da região, como é o caso da circuncisão feminina.

Naquele país, mais precisamente em Bafatá, cidade onde ele se encontra, a igreja evangélica apoia rituais que são contrários a Palavra de Deus, entre eles a mutilação das genitálias femininas, um procedimento defendido como um método para que a mulher não se torne uma prostituta ou ninfomaníaca.

Fora isso a igreja também apoia um ritual chamado de Cerimônia de Lavagem, na qual o casal que mantém relações sexuais é obrigado a se purificar, sendo levado por um feiticeiro para um rio onde muitas vezes a mulher é estuprada na frente de todos.

“O povo guineense é alegre e receptivo ao Evangelho. Contudo, está perecendo na sua maneira sincretista de cultuar a Deus, por não conhecerem uma verdadeira teologia bíblica. Creio que eles têm o direito a uma teologia bíblica contextualizada”, diz o Pr. Freddy Ovando à Junta de Missões Mundiais.

Em uma sociedade que convive com o evangelho há 70 anos é estranho saber que a população cristã mantém tradições que ferem a mensagem bíblica e é esse o desafio do pastor, tentar mostrar o verdadeiro evangelho.

“O meu desejo é que o reino de Deus esteja nos guineenses que já receberam o Evangelho, para depois ser revelado nas aldeias e comunidades”, conclui.

Fonte: JMM

01/09/2012

SBB conta a história da Bíblia no Brasil Império


SBB conta a história da Bíblia no Brasil Império Trazida ao Brasil pela família real portuguesa em 1808 a Bíblia Sagrada passou a ser difundida em um período onde apenas um em cada dez brasileiros sabia ler. Para mostrar como a mensagem era difundida nessa época a Sociedade Bíblica do Brasil está lançando o livro “A Bíblia no Brasil Império”.

O livro de autoria de Luiz Antonia Giraldi, membro da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil, traz em riquezas de detalhes da época quando a distribuição das Sagradas Escrituras tinha poucas possibilidades de acontecer.

Diversos obstáculos precisavam ser atravessados para que a Palavra de Deus fosse difundida no período que durou até 1889, quando aconteceu a proclamação da República, entre eles a falta de estradas e meios de transportes que pudessem ser usados para levar a Bíblia para todo o país.

A edição especial é voltada para estudantes e professores de Teologia e leitores interessados em história do Brasil, com essa obra será possível entender como apesar de todas as circunstâncias como o Livro Sagrado conseguiu ser difundido.

Para tal feito foi de extrema importância o trabalho de duas sociedades bíblicas, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira e a Sociedade Bíblica Americana que trabalharam muito, chegando a bater de porta em porta para preparar o caminho para os futuros missionários.

27/08/2012

SBB inaugura Centro de Distribuição em Itapevi


Para agilizar a entrega das Bíblias produzidas pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), a empresa inaugurou na última quarta-feira (22) seu Centro de Distribuição que está localizado na cidade de Itapevi, interior de São Paulo.

O Centro de Distribuição da SBB estará vinculado à Secretaria de Logística, e possibilitará a centralização das funções de recebimento, movimentação, armazenagens, separação de pedidos e expedição em um só local.

Para essa inauguração um culto foi realizado, dedicando a Deus essa parte da empresa que irá auxiliar na expansão da Palavra de Deus. Entre os presentes estava Edgar Carvalho que é secretário de Logística da SBB. “Com a implantação desse novo setor, a organização terá redução no custo de transporte e distribuição, redução dos prazos de entrega, aumento da produtividade e mais qualidade no atendimento às demandas por Bíblias”, afirmou.

O diretor executivo da empresa também esteve em Itapevi para inaugurar o Centro de Distribuição e comentou como esse novo espaço estará diminuindo as dificuldades antes enfrentadas para distribuir o material editado na fábrica da SBB.

“Temos muita dificuldade de levar a mensagem bíblica a todas as partes do País em função de suas dimensões continentais. A centralização do nosso estoque permitirá que as igrejas sejam mais bem servidas. Esse é o nosso objetivo maior”.

O presidente da SBB, Adail Carvalho Sandoval, também concorda que com a inauguração do centro a Causa da Bíblia será ainda mais difundida no país. “Quando inauguramos um espaço como o Centro de Distribuição, estamos permitindo que vidas sejam transformadas pela Palavra de Deus”, disse.

Fonte: Gospel Prime

30/04/2012

SBB e organizações cristãs apresentam os planos para o movimento Joga Limpo


No dia 24 de abril a Sociedade Bíblica do Brasil reuniu em São Paulo atletas, igrejas e organizações cristãs no evento “Movimento Joga Limpo Brasil” que tem como objetivo treinas esses interessados para evangelizar durante a Copa 2014 e Olimpíadas 2016 que acontecerão no Brasil.
Cerca de 230 pessoas estiveram Espaço Cultural Presbiteriano de Pinheiros para assistirem a apresentação das principais estratégias que serão usadas para a Bíblia esteja em evidência durante essas competições esportivas.
O diretor-executivo da SBB, Rudi Zimmer fez uma reflexão com o tema “Esportes: oportunidades para a difusão da mensagem bíblica” e comentou sobre a visão que levou o apóstolo Paulo a anunciar o evangelho em Corinto durante os Jogos Ístmicos. “A linguagem esportiva presta-se muito bem para articular a mensagem cristã. Nos tempos bíblicos, havia uma grande variedade de esportes e o apóstolo Paulo utilizou esses elementos para fazer associações com a fé cristã”, disse ele.
Falando sobre as estratégias que poderão ser usadas nesses eventos para evangelização, o secretário de Comunicação e Ação Social da Sociedade Bíblica, Erní Seibert, ressaltou que os atletas, igrejas e organizações terão atuação livre, isso é, quem quiser fazer parte de mobilização poderá definir seus projetos e objetivos.
“Atletas, organizações e igrejas que aderirem ao movimento terão atuação livre. Vamos partir da união de todos para, juntos, virar este jogo”, concluiu Seibert diante de representantes dos Atletas de Cristo, Coalização Brasileira de Espores, AMME Evangelizar e Renas (Rede Evangélica Nacional de Ação Social).
Essas organizações cristãs fazem parte do Comitê Gestor do JLB, e aproveitaram o evento para mostrar suas estratégias e seus focos de atuação para estes dois eventos mundiais que serão sediados em nosso país.
Lembrando da Copa do Mundo de 1950, ex-jogador de basquete Fernando Camargo, vice-presidente da Coalizão Brasileira de Esportes, destacou a importância do Joga Limpo ao comparar essa Copa do Mundo a ser realizada em 2014 dizendo que a Igreja Brasileira precisa aproveitar o momento para levar a mensagem do Evangelho.
O fundador da AMME Evangelizar, José Bernardo, falou que sua organização está produzindo um filme para combater a violência nos espaços esportivos. A Renas por sua vez falou sobre o projeto para mobilizar a sociedade contra a exploração sexual de crianças e adolescentes, a psicóloga Débora Fahur falou sobre esse plano chamado de “Bola na Rede” que vai ser estendido para as 12 capitais que receberão os jogos da Copa de 2014.

Fonte:

15/06/2011

Secretário da SBB diz que produção anual de Bíblias não atende demanda


Na última semana a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) comemorou a marca de 100 milhões de Bíblias produzidas.

O número apesar de importante esconde um outro fato: a produção ainda é insuficiente e não atende ao número de evangélicos no Brasil. A informação foi dada pelo Secretário de comunicação da entidade, Erni Seibert. Para atender a tiragem teria que ser duplicada

Em entrevista ao CREIO, Seibert detalhou em números a produção de Bíblias em território nacional, produção essa que ocupa o topo nos números das Sociedades Bíblicas mundo afora. Por ano, cerca de seis milhões de exemplares são impressos pela entidade brasileira, dos quais 20% são exportados para mais de 100 países nos cinco continentes. Um quinto de toda a produção das Sociedades Bíblicas estrangeiras (30 milhões) e o dobro do que se produzia há seis anos.

Mas se produz tanto, por que afirmar que o número é insuficiente? Seibert explica: “Ter uma Bíblia, em primeiro lugar, não significa lê-la. Em segundo, se pegarmos o número de habitantes no Brasil (cerca de 190 milhões, segundo IBGE), vemos que a demanda é muito maior do que podemos atender, mesmo com o crescimento de nosso trabalho”.

Seibert calcula que, para que cada brasileiro tenha uma Bíblia aos quinze anos de idade, será preciso uma quantidade mínima de 12 milhões de exemplares produzidos em um ano. O desafio não é fácil, e pode se tornar ainda mais complicado. Estima-se que a quantidade de evangélicos no Brasil chegue a 109 milhões de pessoas até 2020, projeção que já dá sinais de certa se levados em conta os números de 2010 divulgados pelo Instituo Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE): 19% de toda a população nacional.

De cara, uma produção eficiente não seria impossível se houvessem mais editoras produzindo Bíblias no Brasil. Para Seibert, o projeto esbarra no interesse comercial. Na região Norte do Brasil, por exemplo, não há um trabalho de produção forte e Seibert aponta a razão: “O eixo Sudeste/Sul é mais vantajoso e prático, do ponto de vista empresarial. Nos últimos dez anos, muitas editoras de Bíblias fecharam as portas por não obterem o retorno esperado e outras preferem não arriscar em regiões afastadas” explica, ao destacar a postura da SBB nestas mesmas regiões ‘menos interessantes’. “Não somos uma editora, somos uma entidade. Por isso trabalhamos e investimos em lugares que não dão lucro. Nossa proposta é diferente”.

Com a marca de 100 milhões de Bíblias impressas, Seibert diz estar motivado a aumentar a produção anual da SBB, que deve ficar em torno de sete milhões nos próximos anos, aumentando inclusive a produção de exemplares segmentados como a ‘Bíblia da mulher’ e a ‘Bíblia do surfista’. “A segmentação é importante, a partir do momento em que se reconhece uma necessidade de fazê-la” finaliza.

Fonte: Creio

01/06/2011

SBB produz a Bíblia de número 100 milhões


SBB produz a Bíblia de número 100 milhões A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) acaba de realizar um feito histórico para o País e para o mundo. A SBB imprimiu e encadernou a Bíblia de número 100 milhões, em cerimônia interna, realizada na Encadernadora da Bíblia, à qual compareceram cerca de 100 pessoas, entre membros da Diretoria, funcionários e convidados. A expressiva marca é contabilizada desde setembro de 1995, quando a Gráfica da Bíblia, instalada na Sede Nacional da SBB, em Barueri (SP), foi inaugurada.

“Trata-se de um momento histórico. Celebramos hoje os 100 milhões de Bíblias que Deus nos concedeu para a semeadura de sua Palavra a todas as nações”, afirmou o presidente da SBB, Adail Carvalho Sandoval, complementando que “a história da Gráfica da Bíblia é também a história de nosso País, que queremos evangelizar e abençoar com a glória de Deus”.

Um dispositivo digital foi instalado nas máquinas da unidade de encadernação para fazer a contagem regressiva até o tão esperado centésimo milionésimo exemplar A Bíblia símbolo dessa marca mundialmente inédita foi justamente uma edição comemorativa, alusiva a essa conquista. A publicação é composta por duas traduções a Tradução Brasileira, uma tradução histórica, de 1917, a primeira a ser feita totalmente no Brasil, e a Nova Tradução na Linguagem de Hoje, tradução pioneira, lançada no ano 2000, responsável por trazer o conteúdo bíblico em uma linguagem mais simples e fácil de ser compreendida pela população brasileira.

O diretor executivo da SBB, Rudi Zimmer, homenageou todas as pessoas envolvidas no trabalho de produção bíblica, desde a inauguração da Gráfica da Bíblia. “Todos tiveram papel fundamental para que chegássemos a esse número, mas esse feito, alcançado em tão pouco tempo, não é nosso. É de Deus. A Bíblia nos mostra em diversas passagens que Deus sempre multiplica o que a ele interessa. E Deus quer que esta boa notícia seja abundante, para fazer brotar e espalhar seu perdão e amor”, declarou.

O secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert, reiterou a gratidão a Deus: “Quando a Gráfica foi inaugurada, nenhum de nós imaginava que esse momento abençoado chegaria tão rápido. É hora de agradecer e reverenciar a difusão da Palavra de Deus.”

Desde a sua inauguração, a Gráfica da Bíblia representou um verdadeiro divisor de águas na produção, encadernação e distribuição de literatura bíblica no Brasil. Hoje, constitui-se um dos maiores centros produtores de Bíblias do mundo.

Ação de graças

Para celebrar a marca de 100 milhões de Bíblias, a SBB promoverá um grande culto de ação de graças, no dia 10 de junho, no Ginásio Poliesportivo José Corrêa, no centro de Barueri (Avenida Guilherme P. Guglielmo, 100), a partir das 18h30. Nesta data, também será comemorado o 63º aniversário da SBB. “Esse é um momento especial de agradecimento e oração a Deus. Todos esses exemplares foram distribuídos a milhões de pessoas, que tiveram a oportunidade de ter seus corações semeados com a Palavra que transforma vidas”, diz o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert, lembrando que esta é uma festa do Livro Sagrado e de todas as igrejas cristãs que contribuíram para disseminá-lo.

Na programação estão previstos momentos emocionantes, entre os quais depoimentos de pessoas que tiveram suas vidas transformadas pela Palavra de Deus e o agradecimento a Deus de representantes de cerca de 100 países pelas edições das Escrituras impressas em mais de 2,5 mil idiomas. “Esta também será uma ocasião para louvar a Deus”, reforça Seibert. Grupos de música gospel foram convidados a conduzir hinos cristãos e estimular a participação do público, entre eles está o Arautos do Rei, Asaph Borba e Rachel Novaes.

Todos os participantes, que se inscreverem antecipadamente através do site http://www.100milhõesdebiblias.org.br concorrerão ao sorteio de 50 exemplares de uma edição da Bíblia comemorativa e a 10 kits contendo uma seleção de obras bíblicas voltadas para o estudo.

 A Gráfica da Bíblia

Criada para servir as igrejas cristãs no Brasil e no mundo, a Gráfica da Bíblia tem excelência reconhecida além das fronteiras nacionais, permitindo que a SBB exporte para mais de 100 países das Américas, África, Ásia e Europa. De suas instalações saem exemplares em português, espanhol, inglês, francês, árabe e até em ioruba, idioma falado em países africanos.

‘’Do total de Bíblias e Novos Testamentos produzidos, 20% foram destinados à exportação. Isto significa que 100 milhões de pessoas, não apenas no Brasil, mas em vários lugares do mundo, contam com esse verdadeiro tesouro que é a Palavra de Deus em suas mãos”, complementa Seibert.

Produzindo um exemplar da Bíblia a cada três segundos, anualmente, a Gráfica da Bíblia responde por uma produção média de 8,5 milhões de Bíblias. Por mês, são utilizadas 800 bobinas de papel que, se desenroladas, equivalem a 24 mil quilômetros. O papel consumido em um ano seria suficiente para dar 7,2 voltas na Terra.

Fonte: SBB

%d blogueiros gostam disto: