Posts tagged ‘SBT’

13/12/2012

Evangélica Iris Abravanel mulher de Silvio Santos fala sobre novelas,o marido e religião


Iris Abravanel hoje evangélica, sempre testemunha da sua conversão pelo evangélico copeiro José, como fez na entrevista concedida a IstoÉ esta semana, ela comenta do seu trabalho como escritora, da novela carrossel elogiada por muitos, do seu marido, religião e o porque  começou a escrever quase aos 60 anos. Autora do sucesso “Carrossel” novela do SBT, Iris Abravanel relata durante a entrevista que após pedir confirmação da existência de Deus, em seguida o copeiro José veio até ela e revelou uma vontade de Deus em seu coração de dizer que Jesus a amava muito, foi então a confirmação e a sua conversão. Após se converter disse ter tido a primeira lição de Deus em sua vida, foi quando o copeiro quis lhe presentear com uma Bíblia dizendo  “Dona Íris, a senhora tem tudo. Esse é o melhor presente que eu posso lhe dar e a senhora não quer aceitar?!” Foi a primeira lição que tive. Como somos soberbos.

Istoé – Onde a sra. busca inspiração para escrever?

Íris Abravanel– Impossível escrever uma história e não colocar um pouco do que você viveu, de livros que leu, de filmes a que assistiu. Uma vez cortei um pouco o cabelo das meninas (filhas) achando que isso fortaleceria o cabelo delas. As quatro chegaram à escola com cabelos tipo tigelinha. Aí, voltaram para casa p. da vida. Revivi um pouco disso em “Carrossel”. Nessa novela, insisti em cenas que mostram as crianças mais distantes de computadores, games, e mais dispostas a criar brincadeiras.

Istoé – Coisas que a sra. fazia com as suas filhas?

Íris Abravanel – Sim. Então, você vê chapéu sendo feito com jornal e coisas do tipo, para despertar a criatividade delas. Mexer com fantasia da criança é sempre saudável. Quando somos pequenos, criamos um amigo imaginário e isso é positivo porque, assim, resolvemos conflitos, diferenciamos o bem e o mal. A gente está conseguindo passar coisas edificantes para a criançada. Fui professora durante cinco anos. Sempre gostei de trabalhar com criança. Por mim, eu teria dez filhos.

Istoé – Por que a sra. resolveu iniciar uma nova carreira perto dos 60 anos?

Íris Abravanel – Eu vinha percebendo a dificuldade do Silvio em contratar autores de novelas. Os melhores estavam na Globo ou na Record. E o contrato do SBT com a Televisa (emissora mexicana parceira do SBT) havia terminado. Aí, em um jantar, ele lamentava a dificuldade que vinha enfrentando. E eu disse: “E se eu escrever?” Na hora, eu pensava em resolver um problema dele. E acabei ganhando um problemão! Sofri preconceito no início. Muita gente dizia: “Ela vai ficar dois meses nessa e não vai aguentar, vai para o shopping”. Mas, como diz o Chaves (personagem de uma série televisiva mexicana), “não contavam com a minha astúcia”!

Istoé – Qual foi a reação do Silvio Santos?

Íris Abravanel – Quando perguntei ao Silvio o que achava de eu escrever novelas, ele me disse para ir em frente, mas para não retroceder depois. O nome da primeira novela, “Revelação”, foi o Silvio quem deu. Porque (eu fazer novela) seria uma revelação (risos). No começo, eu não era contratada pelo SBT. Trabalhei seis meses sem receber nada, até provar que eu seria capaz. Eu tinha um computador que não era de última, mas da primeira geração (risos). Eu fui montando a minha equipe com pessoas que conhecia. Éramos um exército de pernetas! Uma das colaboradoras, por exemplo, de professora de matemática passou a fazer cenas. Nós almoçávamos na minha casa. Foram seis meses de deserto, sem nenhum recurso. Hoje, sou funcionária do SBT. Tenho registro em carteira. Fazia pelo menos 30 anos que não tinha registro. Tive apenas um aumento, muito reivindicado, em cinco anos no SBT. Agora, com “Carrossel”, estou pensando em negociar de novo. Eu nunca tinha ido, por exemplo, sozinha ao SBT.

Istoé – E como foi a experiência?

Íris Abravanel – Cheguei na portaria um dia para uma reunião. Disse que eu me chamava Íris e tinha uma reunião marcada. Aí, me disseram: “Pois não, pode encostar ali do lado e aguardar.” E foi o que eu fiz. Fiquei ali aguardando até que a pessoa com quem eu ia falar avisou na portaria: “Vocês sabem quem é que está aí esperando?” Não sei bem o que aconteceu, ao certo, mas as portas se abriram e eu entrei (risos). E aí começou o respeito por mim, desde a portaria. Nunca falei “você sabe com quem está falando?” para alguém. Cada um no seu lugar, né? Logo depois, a minha equipe toda passou a ter crachá para entrar no SBT. Aí, não queriam dar um para mim, disseram que eu não precisaria. Eu chiei: “Como não preciso? Já fui barrada (risos)!” Aí, fui lá tirar foto e exigi crachá.

Istoé – Como foi iniciar uma carreira na empresa do marido?

Íris Abravanel – À medida que você vai se relacionando, as pessoas vão esquecendo quem está por trás de você e passam a enxergar o lado profissional. Algumas pessoas, quando veem que há coisas a serem modificadas no meu trabalho, ainda têm dificuldade de dizer isso para mim. Mas com o tempo a gente (ela e Silvio) vira doce de festa e as pessoas se acostumam com a nossa figura.

Istoé – Ainda consegue administrar a casa como fazia antes?

Íris Abravanel – Todos os nossos funcionários estão com a gente há mais de dez anos. Então, cada um já sabe o que fazer e eu não preciso ficar em cima. A coisa só muda quando a gente viaja. Aí, eu e o Silvio arregaçamos a manga. Eu faço a comida e o Silvio limpa a cozinha. Ele limpa a cozinha melhor do que eu. Limpa o fogão direitinho… Ele gosta de fritar bife. Tem o ponto da carne lá que ele gosta. E ele ama o Walmart, porque nesse supermercado tem de tudo.

Istoé – Gostou quando Silvio assumiu os cabelos grisalhos na tevê?

Íris Abravanel – Eu estou acostumada, porque, quando a gente viaja, ele está assim. Mas achei o máximo ele se mostrar do jeito que é de verdade. Sabe por que gosto do grisalho? Porque o tom de pele dele fica mais suave, bonito. Mas tenho a impressão de que ele voltou a pintar o cabelo por causa da opinião das pessoas também.

Istoé – O que aprendeu com o episódio do sequestro da sua filha Patrícia?

Íris Abravanel – Doía muito (quando a filha estava em poder do sequestrador, em 2001). É como se tivesse arrancado um pedaço de mim sem anestesia. Com o sequestro, aprendi a demonstrar mais amor, carinho, pelas pessoas enquanto elas estão ao nosso lado. Disseram que a Patrícia estava com síndrome de Estocolmo (quando a vítima passa a ter simpatia e até sentimento de amor ou amizade pelo seu agressor). Ela não teve síndrome nenhuma. Ela, naquele momento, enxergou a diferença da vida de dois jovens, a dela e a dele (sequestrador). Esse episódio não mudou nada em nossas vidas. Continuamos vivendo sem seguranças por perto, nada. Nossa maior segurança é Deus mesmo.

Istoé – A sra. é evangélica. Como se deu a sua conversão?

Íris Abravanel – Foi dentro da minha casa. Eu não sabia, mas todos os meus funcionários eram evangélicos. Fui convertida pelo copeiro de casa, o José. Ele se alfabetizou pela Bíblia e espalhava versículos pela casa. Eu olhava aquilo e achava legal, mas para o José. Em 8 de outubro de 1998, decepcionada com todas as outras religiões que havia experimentado, pedi para Deus que, se ele existisse, desse uma prova de sua existência. Estava em casa e pedi um café. O José me trouxe e logo foi dizendo: “Olha, dona Íris, ainda bem que a senhora me chamou. Eu estava lá no seu jardim e o meu Deus mandou eu te dizer que a senhora é muito amada por Jesus”. Comecei a chorar. Aí, ele me disse que todos os funcionários se reuniam para orar por mim e pela minha família. No dia seguinte, fui atrás de uma “Bíblia” para saber quem é Jesus. O José quis me dar a dele. E eu não quis. Aí, ele me disse: “Dona Íris, a senhora tem tudo. Esse é o melhor presente que eu posso lhe dar e a senhora não quer aceitar?!” Foi a primeira lição que tive. Como somos soberbos.

Istoé – Frequenta alguma denominação evangélica específica? A sra. tentou se converter ao judaísmo?

Íris Abravanel – Não sigo uma igreja específica. Nunca imaginava que um dia eu seria crente na vida. Mas, desde a conversão, eu me enfiava em qualquer garagem onde se falava de Jesus. Queria aprender. A primeira igreja em que estive foi a Assembleia de Deus. A segunda, a Congregação. Lembro que fui de saia e “Bíblia” na mão (risos). Mas não tentei me converter ao judaísmo. Eu nunca seria judia. As meninas (filhas) aprenderam hebraico e fizeram Bat Mitzvá, acho bacana. O Silvio é judeu, vai à sinagoga, mas ele está quase vendo que o Messias…quando a gente ora, o Silvio se sente muito bem. Às vezes, ele pede para a Patrícia orar.

Istoé – Como conheceu o Silvio?

Íris Abravanel – Eu o conheci em uma praia, no Guarujá (SP). Eu ainda dava aula e estava noiva. Tinha de 18 para 19 anos e ele o dobro da minha idade. Foi uma tragédia, porque, quando o meu pai soube, ficou doente. A gente começou uma amizade e demorou para a gente ficar junto. Eu me casei, antes, e o Silvio foi padrinho. Me separei depois de cinco anos. A família era contra eu me relacionar com homem de televisão.

Istoé – Quem de vocês dois foi mais tolerante em relação às idiossincrasias do companheiro?

Íris Abravanel – Eu era uma pessoa bem difícil, geniosa, meu ponto de vista tinha de prevalecer sempre, era teimosa. Hoje não. Como o Silvio, que também mudou, e hoje administra melhor o ciúme que ele sentia, por exemplo.

Istoé – A separação que vocês tiveram nos anos 1990 tinha a ver com o ciúme também?

Íris Abravanel -Sim. Eu me sentia sufocada. Ele era muito ciumento, de controlar passo a passo. Depois desse episódio, ele aprendeu a administrar melhor. Foi uma briga de foice, de gigantes, eu com estilingue e ele com um exército (advogados foram contratados por ambas as partes). Depois que reatamos (permaneceram separados por cerca de seis meses), eu disse a ele: “Agora, não me separo nunca mais. Você vai ter de me aguentar para o resto da sua vida”.

Fonte: Inforgospel

04/12/2012


Foi de 28 pontos a média de audiência da novela ‘Salve Jorge’, da Rede Globo, na semana passada na Grande São Paulo, segundo o Ibope. Foi a pior média desde a semana de estreia, no final de outubro.

Em resumo, a novela global não ‘decolou’. E isso é um desastre para a emissora.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no site da Veja, o que tem compensado para a Globo é que as emissoras concorrentes também não emplacaram nada nestas últimas seis semanas.

Fonte: Verdade Gospel

17/10/2012

Elaine de Jesus participa do Programa Raul Gil


Elaine de Jesus participa do Programa Raul Gil Elaine de Jesus participa do Programa Raul Gil

A cantora Elaine de Jesus veio para o Brasil cumprir alguns eventos de sua agenda, entre eles a gravação de uma participação no Programa Raul Gil.

A gravação aconteceu no dia 1º de outubro quando a cantora pode falar sobre sua carreira. Elaine também teve a oportunidade de mostrar algumas canções do CD “Escolhidos” álbum lançado pela Sony Music.

A cantora esteve participando da Expocristã, evento que aconteceu entre os dias 25 e 30 de setembro. No stand da gravadora Elaine de Jesus encontrou outros artistas do cast, conversou com o público e ainda participou de pockets shows.

“Missão cumprida… 5 dias muito proveitoso no Brasil na Expo-SP e Lançamento do CD Escolhidos pela Sony Music no Raul Gil”, escreveu a cantora em seu Twitter, postando uma foto da gravação do programa.

O programa com a participação de Elaine de Jesus vai ao ar no dia 20 de outubro a partir das 14h15 pelo SBT.

30/09/2012

Apresentadora Hebe Camargo morre aos 83 anos na madrugada deste sábado dia 29


A apresentadora Hebe Camargo morreu na madrugada deste sábado (29), aos 83 anos, após sofrer uma parada cardíaca em sua casa, no Morumbi, em São Paulo. Hebe lutava contra um câncer no peritônio, diagnosticado em janeiro 2010.

A saúde de Hebe se agravou nos últimos seis meses. Em março, ela passou por uma cirurgia de emergência para a retirada de um tumor no intestino, em junho ela precisou retirar a vesícula. Um mês depois, Hebe não estava conseguindo se alimentar adequadamente e ficou cinco dias internada para um tratamento de suporte nutricional e metabólico. O mesmo aconteceu em agosto.

Na quinta (27), o SBT anunciou que a apresentadora voltaria à emissora, de onde havia saído para apresentar um programa na Rede TV!. ”Meus lindos, nem acredito!!! Estou de volta ao SBT, meu coração está disparado! Feliz feliz feliz feliz!!!”, escreveu a apresentadora em seu Twitter na sexta (28). Na Rede TV!, onde ficou contratada 2011 até agosto de 2012, ela apresentou dez programas inéditos. O último “Hebe” inédito foi ao ar foi no dia 19 de junho. Desde então, devido ao afastamento de Hebe por conta da doença, foram exibidas reprises, sempre às terças, às 22h30.

A última gravação em vídeo feita por Hebe foi em julho, após a alta hospitalar, quando ela recebeu em sua casa a visita de amigos, como a apresentadora Astrid Fontenelle e o cantor Pedro Leonardo. Na ocasião, ela também lançou seu canal oficial no YouTube, site de compartilhamento de vídeos, para mandar recados aos seus fãs e internautas.

Apresentadora participou da primeira transmissão ao vivo da TV brasileira
Hebe Camargo nasceu na cidade de Taubaté, no interior de São Paulo, no dia 8 de março de 1929. Cursou somente até o quarto ano primário e um de seus primeiros empregos foi de arrumadeira, na casa de um parente rico.

Aos 11 anos, participava de programas de calouros em emissoras de rádio para ajudar a sustentar a família. Em 1943, formou com a irmã Stella a dupla musical Rosalinda e Florisbela.

Seguiu na carreira de cantora com apresentações de sambas e boleros em boates até que abandonou a música para se dedicar ao rádio e à TV. Estava no grupo que foi ao porto de Santos, em São Paulo, para buscar os equipamentos de televisão para a formação da primeira rede brasileira, a TV Tupi. Também foi convidada por Assis Chateaubriand para participar da primeira transmissão ao vivo da TV brasileira, no bairro do Sumaré, em São Paulo, em 1950.

Estreou na TV em 1955, no primeiro programa feminino da TV brasileira, “O Mundo é das Mulheres”, da emissora de TV carioca, na qual chegou a apresentar cinco programas por semana.

Em 10 de abril de 1966 foi ao ar, pela primeira vez, o programa dominical de Hebe pela TV Record. Passou por quase todas as emissoras de TV do Brasil, entre elas a Record e a Bandeirantes, nas décadas de 1970 e 1980.

Em 1986 foi para o SBT, emissora na qual apresentou três programas: “Hebe”; “Hebe Por Elas”; e “Fora do Ar”. Em 1995, gravou um CD com seus maiores sucessos pela EMI. Em 1999, voltou a lançar outro CD. Além da carreira de apresentadora e cantora, atuou em alguns filmes e foi convidada especial de novelas e programas humorísticos.

Em dezembro de 2010, Hebe deixou o SBT, depois de 24 anos. Dias antes de anunciar sua saída da emissora de Silvio Santos, Hebe teve a permissão do canal para gravar com o apresentador Fausto Silva o “Domingão do Faustão”, da Rede Globo, onde recebeu uma homenagem.
Hebe fechou um contrato para apresentar um programa semanal na RedeTV!, onde comandou todas as terças – desde o dia 15 de março de 2011 – uma atração nos mesmos moldes dos tempos no SBT.

UOL

31/07/2012

Silvio Santos provoca Globo, Edir Macedo e apóstolo Valdemiro


A retomada de poder do SBT na audiência, com bons resultados nos últimos meses e um reaparecimento da emissora no posto de vice-líder do Ibope parece deixar ainda mais de bem com a vida Silvio Santos, que caprichou nas brincadeiras e provocações às concorrentes neste domingo (29). Informou a jornalista Heloisa Tolipan, em sua coluna no site do Jornal do Brasil.

Em determinado momento de seu programa, em um quadro de adivinhações, Silvio envolveu a Globo em uma piadinha, ao reparar que a resposta da charada era uma novela global. “Olha aí, o cara que faz isso trabalha no SBT e faz propaganda pra Globo. Nesse povo de televisão a gente não pode confiar. Eles vão pra quem paga mais”, se divertia o apresentador.

Em seguida, Silvio não poupou a Record, ao citar a concorrente em uma charada envolvendo as Olimpíadas de Londres, cuja transmissão exclusiva na TV aberta pertence ao canal de Edir Macedo. “De novo… Quando não é de uma é de outra, essa produção… Ô, Fabiano (diretor da atração), manda embora! Mas dá um motivo pra demissão, porque se não ele vai na Justiça e pede indenização. Ah, já sei, fala que ele assediou uma bailarina e dá um cachê pra uma delas confirmar a história”, disparou o ‘Homem do Baú’, para delírio da plateia.

E, para finalizar, Silvio Santos lançou mais provocações, tanto em direção a Edir Macedo como ao apóstolo Valdemiro Santiago: “O bispo Macedo estava reclamando que o nome da escola de ‘Carrossel’ era Mundial e que devia ser Universal. Eu falei pra ele: ‘Se você me pagar mais que o Valdemiro, eu troco o nome. Eu digo que a escola faliu e que a partir de agora será outra, a Escola Universal. E ainda te dou 10% para o dízimo’”.

Fonte: JB

16/07/2012

R.R. Soares e Ana Paula Valadão estão entre ‘o maior brasileiro de todos’


Estreou nesta quarta-feira (11) o programa “O Maior Brasileiro de Todos os Tempos”, nova atração do SBT, que vai contar com a votação popular para definir qual é a personalidade mais influente na história do país. Aparecem na lista nomes como R.R. Soares e Ana Paula Valadão.

Até o momento, apenas os 60 últimos colocados da lista de 100 finalistas foram divulgados, exceto o 79º, que será divulgado após as Eleições 2012, já que se trata de um candidato ao pleito deste ano.

No ranking aparecem nomes da música popular brasileira, apresentadores de TV, políticos e até líderes evangélicos. O missionário R.R. Soares está no 54º lugar e a cantora e pastora Ana Paula Valadão, está na posição 97.

A líder do ministério de louvor Diante do Trono participou do programa apresentando uma canção. No site do programa aparece uma pequena informação sobre ela, que foi citada como “brasileira inspiradora”.

O fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus aparece na frente de personalidades como Hebe Camargo, Monteiro Lobato, Roberto Marinho, o goleiro Marcos do Palmeiras e padre Marcelo Rossi.

Vale lembrar que a lista de 100 nomes foi formada de acordo com votação popular. A primeira parte do programa recebeu a indicação de nomes que podem ser considerados como ‘O Maior Brasileiro de Todos os Tempos’, diante dos mais indicados a produção organizou essa lista.

Os demais nomes indicados devem ser divulgados no site em breve, assim como o vídeo desse primeiro episódio. A descrição de cada um dos participantes também está disponível para que os telespectadores possam escolher qual deles merece ser considerado como a maior personalidade da história do país.

05/07/2011

André Valadão, Cassiane, Regis Danese e Brenda no Raul Gil, confira


Na tarde de Ontem Segunda-Feira (04) André Valadão, Cassiane, Regis Danese, Rosa de Saron e a mais nova revelação da música gospelpentecostal, Brenda, estiveram gravando uma participação no Programa Raul Gil no quadro do “Banquinho”.

A versão da brincadeira apenas com cantores do meio evangélico já foi realizada no começo do ano. André Valadão brincou em seu twitter dizendo que não foi eliminado de primeira como em sua 1ª participação, mas que também não ganhou o jogo e, enfatizou o quão feliz estava por esta segunda oportunidade de ser luz na TV brasileira.
O programa irá ao ar no próximo dia 16 de Julho e o quadro com a “tropa do gospel” tende a agradar o público mais uma vez.

Fonte: RF Divulgações

18/06/2011

Edu Porto, vencedor do “Qual é o Seu Talento” assina com a Line Records


Edu Porto, vencedor do “Qual é o Seu Talento” assina com a Line RecordsNo ano em que comemora duas décadas de sucesso, a Line Records literalmente vive “Um Novo Tempo, Uma Nova História”. Depois da contratação de Sergio Lopes, o eterno poeta da música gospel, a gravadora anuncia a chegada de um novo talento com características mais que suficientes para despertar o interesse do grande público e se destacar como um legítimo representante do black music.

Trata-se do carioca Edu Porto, que começou a cantar aos cinco anos de idade em atividades musicais na igreja. Em 2001, o cantor participou do “Programa Raul Gil”, como integrante do trio Soul Black. Dois anos depois, iniciou carreira solo e se destacou em um concurso musical promovido pelo SBT, tendo vencido com 69% de votos do público. Na emissora paulista, ainda participou dos programas “Gente Que Brilha”, “Qual é o Seu Talento” e “Tem Um Cantor Gospel Lá em Casa”.

Entre os anos de 2004 e 2007, o cantor conciliou a carreira solo com o projeto “Do Harlem à V.K.”, idealizado com o objetivo de promover profissionalização e inclusão sócio-cultural de jovens carentes no cenário musical brasileiro.  Nos trabalhos em que realizou, Edu também se destacou como compositor, arranjador e produtor de backing vocal.

O primeiro trabalho pela Line Records tem previsão de lançamento para a Expocristã, maior feira de produtos e serviços cristãos da América Latina, que acontece em setembro, no Anhembi, em São Paulo.

Fonte: Gospel Prime

24/05/2011

Rede Globo lançará Festival de Música Gospel


Rede Globo lançará Festival de Música Gospel Com o objetivo de conquistar o público evangélico, a Rede Globo vai produzir um evento no fim do ano, onde reunirá os campeões de vendagem da música gospel.

Amauri Soares, diretor de eventos e projetos especiais da emissora, bolou um festival de música evangélica que contará com a presença de bandas como Diante do Trono.

Será em dezembro, no Rio de Janeiro, com transmissão da Globo e produção da Geo, empresa de eventos da emissora.


Fonte: O Galileo

19/05/2011

SBT nega venda de horário para a Igreja Universal


sbt e iurdSegundo a assessoria de imprensa da rede de Silvio Santos, a emissora não recebeu nenhuma proposta milionária.

Desde o final do ano passado, após o escândalo financeiro de cerca de R$ 2,5 bilhões que envolveu o Grupo Silvio Santos, o SBT iniciou uma série de negociações para recuperar sua saúde financeira. Entre elas, avaliou-se a locação do horário da madrugada para alguma igreja evangélica, como fazem algumas concorrentes. Uma ideia que, de certa forma, incomoda Silvio Santos já que é o único período em que sua rede disputa ou alcança ao 1º lugar no ibope com frequência no período das 5h às 6h.

A coluna do jornalista Flávio Ricco, do jornal Diário de S. Paulo, anunciou que o SBT teria recebido uma proposta milionária da Igreja Universal e, segundo fontes do Complexo Anhanguera, os números seriam irrecusáveis e superiores aos oferecidos pela Igreja Mundial do Poder de Deus, de Waldomiro Santiago, e Igreja Internacional da Graça, de R.R. Soares. Diante disso, alguns executivos do canal teriam interesse em vender o período de 1h à 4h, que não sai do terceiro lugar.

Procurada, a assessoria de imprensa do SBT, porém, não confirma ter havido uma proposta por parte da igreja de Edir Macedo, dono da TV Record.

Já a equipe da Igreja Universal não se posicionou sobre o assunto.

Fonte: O Fuxico

%d blogueiros gostam disto: