Posts tagged ‘Sociedade Bíblica do Brasil’

13/09/2012

Celebração pelos 50 anos do Luz na Amazôni


A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) promoverá, no dia 15 de setembro, um grande culto de agradecimento pelo cinquentenário do programa Luz na Amazônia, uma importante iniciativa social voltada a populações ribeirinhas da região amazônica, que se destaca por levar assistência médica, social e espiritual a comunidades que vivem em situação de extrema carência. Para a realização deste programa, a SBB conta com o barco-ambulatório Luz na Amazônia III e o Barco da Bíblia Luz na Amazônia II, ambos especialmente projetados para navegar na Bacia Amazônica. A celebração acontecerá às 19h30, na Primeira Igreja Batista do Pará, em Belém.

A viagem inaugural do programa Luz na Amazônia foi realizada no dia 08 de dezembro de 1962. Desde então, a SBB promove viagens periódicas a roteiros pré-determinados, alcançando preferencialmente comunidades mais isoladas, distantes dos centros urbanos. O barco-ambulatório, projetado para proporcionar atendimento médico de qualidade, conta com enfermaria, consultórios médico e odontológico, farmácia e laboratório de análises clínicas, estrutura que possibilita realizar de atendimentos de emergências até cirurgias de pequeno porte. Entre os objetivos do programa estão: elevar o padrão de qualidade de vida do ribeirinho; promover sua transformação social, seu desenvolvimento espiritual e cultural, e o fortalecimento de vínculos familiares, além de proporcionar mais visibilidade para a realidade social da região. Somente nos últimos 10 anos, as ações do Luz na Amazônia beneficiaram cerca de 118 mil pessoas localizadas às margens do Rio Amazonas.

As duas embarcações que atualmente integram o programa realizam trabalhos distintos, mas complementares, abrangendo os estados do Pará, Amazonas e Amapá. O Barco da Bíblia Luz na Amazônia II – considerado uma verdadeira livraria flutuante, tem como principal finalidade oferecer Escrituras a um valor acessível, facilitando sua aquisição por pessoas que, em geral, não têm acesso a outras livrarias. Este ano, o Barco da Bíblia foi totalmente remodelado, reunindo uma área de livraria mais ampla e moderna, que enfatiza o atendimento ao público, além de um espaço cultural, batizado de Museu da Bíblia.

O Barco Luz na Amazônia III visita pequenos núcleos populacionais estabelecidos às margens dos rios, igarapés e furos da região. São, genericamente, populações ribeirinhas, as quais têm uma dinâmica de funcionamento socioeconômica com características próprias. Nessas comunidades ribeirinhas, distantes dos centros urbanos, a situação é de isolamento. As únicas estradas são os rios, e o meio de transporte mais comum são os “casquinhos” (pequenos barcos a remo). Na maioria das localidades não há posto médico, farmácia e nem escolas. Em 2011, o programa realizou 63.056 atendimentos, beneficiando 26.437 pessoas de 32 comunidades, alcançados por meio de 65 viagens. O investimento, no mesmo ano, foi de R$ 2.128.110,62.

Luz no Brasil – Os impactos positivos alcançados com o programa Luz na Amazônia motivaram a SBB a ampliar sua abrangência e a replicar em outras regiões a experiência bem-sucedida, com a criação do Luz no Brasil, em 2008. Este programa tem como linhas de atuação o desenvolvimento espiritual e a promoção da saúde, educação, cultura e cidadania. Atualmente, a iniciativa engloba três outros projetos igualmente importantes: o Luz no Sul e o Luz no Sudeste, que contam com ônibus ambulatório para os atendimentos, e o Luz no Nordeste, que utiliza um caminhão ambulatório para percorrer a região.

Culto em celebração aos 50 anos do programa Luz na Amazônia
Data: 15 de setembro de 2012 (sábado)
Horário: 19h30
Local: Primeira Igreja Batista do Pará
Avenida Assis de Vasconcelos, 356 – Belém – PA

Fonte: SBB

01/09/2012

Missionário denuncia ligação de igrejas com a mutilação feminina em Guiné-Bissau


Missionário denuncia ligação de igrejas com a mutilação feminina em Guiné-Bissau Atuando como missionário em Guiné-Bissau, na África, o pastor Freddy Ovando está enfrentando um grande desafio teológico e missiológico para poder pregar um evangelho que não defenda as tradições culturais controvérsias da região, como é o caso da circuncisão feminina.

Naquele país, mais precisamente em Bafatá, cidade onde ele se encontra, a igreja evangélica apoia rituais que são contrários a Palavra de Deus, entre eles a mutilação das genitálias femininas, um procedimento defendido como um método para que a mulher não se torne uma prostituta ou ninfomaníaca.

Fora isso a igreja também apoia um ritual chamado de Cerimônia de Lavagem, na qual o casal que mantém relações sexuais é obrigado a se purificar, sendo levado por um feiticeiro para um rio onde muitas vezes a mulher é estuprada na frente de todos.

“O povo guineense é alegre e receptivo ao Evangelho. Contudo, está perecendo na sua maneira sincretista de cultuar a Deus, por não conhecerem uma verdadeira teologia bíblica. Creio que eles têm o direito a uma teologia bíblica contextualizada”, diz o Pr. Freddy Ovando à Junta de Missões Mundiais.

Em uma sociedade que convive com o evangelho há 70 anos é estranho saber que a população cristã mantém tradições que ferem a mensagem bíblica e é esse o desafio do pastor, tentar mostrar o verdadeiro evangelho.

“O meu desejo é que o reino de Deus esteja nos guineenses que já receberam o Evangelho, para depois ser revelado nas aldeias e comunidades”, conclui.

Fonte: JMM

01/09/2012

SBB conta a história da Bíblia no Brasil Império


SBB conta a história da Bíblia no Brasil Império Trazida ao Brasil pela família real portuguesa em 1808 a Bíblia Sagrada passou a ser difundida em um período onde apenas um em cada dez brasileiros sabia ler. Para mostrar como a mensagem era difundida nessa época a Sociedade Bíblica do Brasil está lançando o livro “A Bíblia no Brasil Império”.

O livro de autoria de Luiz Antonia Giraldi, membro da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil, traz em riquezas de detalhes da época quando a distribuição das Sagradas Escrituras tinha poucas possibilidades de acontecer.

Diversos obstáculos precisavam ser atravessados para que a Palavra de Deus fosse difundida no período que durou até 1889, quando aconteceu a proclamação da República, entre eles a falta de estradas e meios de transportes que pudessem ser usados para levar a Bíblia para todo o país.

A edição especial é voltada para estudantes e professores de Teologia e leitores interessados em história do Brasil, com essa obra será possível entender como apesar de todas as circunstâncias como o Livro Sagrado conseguiu ser difundido.

Para tal feito foi de extrema importância o trabalho de duas sociedades bíblicas, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira e a Sociedade Bíblica Americana que trabalharam muito, chegando a bater de porta em porta para preparar o caminho para os futuros missionários.

27/08/2012

SBB inaugura Centro de Distribuição em Itapevi


Para agilizar a entrega das Bíblias produzidas pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), a empresa inaugurou na última quarta-feira (22) seu Centro de Distribuição que está localizado na cidade de Itapevi, interior de São Paulo.

O Centro de Distribuição da SBB estará vinculado à Secretaria de Logística, e possibilitará a centralização das funções de recebimento, movimentação, armazenagens, separação de pedidos e expedição em um só local.

Para essa inauguração um culto foi realizado, dedicando a Deus essa parte da empresa que irá auxiliar na expansão da Palavra de Deus. Entre os presentes estava Edgar Carvalho que é secretário de Logística da SBB. “Com a implantação desse novo setor, a organização terá redução no custo de transporte e distribuição, redução dos prazos de entrega, aumento da produtividade e mais qualidade no atendimento às demandas por Bíblias”, afirmou.

O diretor executivo da empresa também esteve em Itapevi para inaugurar o Centro de Distribuição e comentou como esse novo espaço estará diminuindo as dificuldades antes enfrentadas para distribuir o material editado na fábrica da SBB.

“Temos muita dificuldade de levar a mensagem bíblica a todas as partes do País em função de suas dimensões continentais. A centralização do nosso estoque permitirá que as igrejas sejam mais bem servidas. Esse é o nosso objetivo maior”.

O presidente da SBB, Adail Carvalho Sandoval, também concorda que com a inauguração do centro a Causa da Bíblia será ainda mais difundida no país. “Quando inauguramos um espaço como o Centro de Distribuição, estamos permitindo que vidas sejam transformadas pela Palavra de Deus”, disse.

Fonte: Gospel Prime

01/06/2011

SBB produz a Bíblia de número 100 milhões


SBB produz a Bíblia de número 100 milhões A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) acaba de realizar um feito histórico para o País e para o mundo. A SBB imprimiu e encadernou a Bíblia de número 100 milhões, em cerimônia interna, realizada na Encadernadora da Bíblia, à qual compareceram cerca de 100 pessoas, entre membros da Diretoria, funcionários e convidados. A expressiva marca é contabilizada desde setembro de 1995, quando a Gráfica da Bíblia, instalada na Sede Nacional da SBB, em Barueri (SP), foi inaugurada.

“Trata-se de um momento histórico. Celebramos hoje os 100 milhões de Bíblias que Deus nos concedeu para a semeadura de sua Palavra a todas as nações”, afirmou o presidente da SBB, Adail Carvalho Sandoval, complementando que “a história da Gráfica da Bíblia é também a história de nosso País, que queremos evangelizar e abençoar com a glória de Deus”.

Um dispositivo digital foi instalado nas máquinas da unidade de encadernação para fazer a contagem regressiva até o tão esperado centésimo milionésimo exemplar A Bíblia símbolo dessa marca mundialmente inédita foi justamente uma edição comemorativa, alusiva a essa conquista. A publicação é composta por duas traduções a Tradução Brasileira, uma tradução histórica, de 1917, a primeira a ser feita totalmente no Brasil, e a Nova Tradução na Linguagem de Hoje, tradução pioneira, lançada no ano 2000, responsável por trazer o conteúdo bíblico em uma linguagem mais simples e fácil de ser compreendida pela população brasileira.

O diretor executivo da SBB, Rudi Zimmer, homenageou todas as pessoas envolvidas no trabalho de produção bíblica, desde a inauguração da Gráfica da Bíblia. “Todos tiveram papel fundamental para que chegássemos a esse número, mas esse feito, alcançado em tão pouco tempo, não é nosso. É de Deus. A Bíblia nos mostra em diversas passagens que Deus sempre multiplica o que a ele interessa. E Deus quer que esta boa notícia seja abundante, para fazer brotar e espalhar seu perdão e amor”, declarou.

O secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert, reiterou a gratidão a Deus: “Quando a Gráfica foi inaugurada, nenhum de nós imaginava que esse momento abençoado chegaria tão rápido. É hora de agradecer e reverenciar a difusão da Palavra de Deus.”

Desde a sua inauguração, a Gráfica da Bíblia representou um verdadeiro divisor de águas na produção, encadernação e distribuição de literatura bíblica no Brasil. Hoje, constitui-se um dos maiores centros produtores de Bíblias do mundo.

Ação de graças

Para celebrar a marca de 100 milhões de Bíblias, a SBB promoverá um grande culto de ação de graças, no dia 10 de junho, no Ginásio Poliesportivo José Corrêa, no centro de Barueri (Avenida Guilherme P. Guglielmo, 100), a partir das 18h30. Nesta data, também será comemorado o 63º aniversário da SBB. “Esse é um momento especial de agradecimento e oração a Deus. Todos esses exemplares foram distribuídos a milhões de pessoas, que tiveram a oportunidade de ter seus corações semeados com a Palavra que transforma vidas”, diz o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert, lembrando que esta é uma festa do Livro Sagrado e de todas as igrejas cristãs que contribuíram para disseminá-lo.

Na programação estão previstos momentos emocionantes, entre os quais depoimentos de pessoas que tiveram suas vidas transformadas pela Palavra de Deus e o agradecimento a Deus de representantes de cerca de 100 países pelas edições das Escrituras impressas em mais de 2,5 mil idiomas. “Esta também será uma ocasião para louvar a Deus”, reforça Seibert. Grupos de música gospel foram convidados a conduzir hinos cristãos e estimular a participação do público, entre eles está o Arautos do Rei, Asaph Borba e Rachel Novaes.

Todos os participantes, que se inscreverem antecipadamente através do site http://www.100milhõesdebiblias.org.br concorrerão ao sorteio de 50 exemplares de uma edição da Bíblia comemorativa e a 10 kits contendo uma seleção de obras bíblicas voltadas para o estudo.

 A Gráfica da Bíblia

Criada para servir as igrejas cristãs no Brasil e no mundo, a Gráfica da Bíblia tem excelência reconhecida além das fronteiras nacionais, permitindo que a SBB exporte para mais de 100 países das Américas, África, Ásia e Europa. De suas instalações saem exemplares em português, espanhol, inglês, francês, árabe e até em ioruba, idioma falado em países africanos.

‘’Do total de Bíblias e Novos Testamentos produzidos, 20% foram destinados à exportação. Isto significa que 100 milhões de pessoas, não apenas no Brasil, mas em vários lugares do mundo, contam com esse verdadeiro tesouro que é a Palavra de Deus em suas mãos”, complementa Seibert.

Produzindo um exemplar da Bíblia a cada três segundos, anualmente, a Gráfica da Bíblia responde por uma produção média de 8,5 milhões de Bíblias. Por mês, são utilizadas 800 bobinas de papel que, se desenroladas, equivalem a 24 mil quilômetros. O papel consumido em um ano seria suficiente para dar 7,2 voltas na Terra.

Fonte: SBB

29/03/2011

Sociedade Bíblica do Brasil atinge a marca de 230 milhões de Escrituras distribuídas


Levar a Palavra de Deus a segmentos fragilizados da população tem impulsionado o aumento expressivo de Escrituras Sagradas distribuídas pela SBB. Além de Bíblias e Novos Testamentos, há porções e seleções bíblicas, estas últimas voltadas principalmente à ação social.

Os números alcançados em 2010 pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) trazem uma grata constatação. As Sagradas Escrituras distribuídas em território nacional apresentaram um aumento de 6,5% em relação ao ano anterior, com 235.532.571 de exemplares. “Somos movidos pela missão de proporcionar a todas as pessoas o acesso à Palavra de Deus. Nossos esforços estão voltados principalmente a populações em situação de risco social, espalhada por todo o País. O contato com a mensagem bíblica, mesmo que num pequeno folheto, tem ajudado a resgatar vidas”, afirma Rudi Zimmer, diretor executivo da SBB.

Ao oferecer o texto bíblico em diferentes formatos, a SBB busca atender às necessidades específicas dos mais variados públicos, englobados em seus programas de ação social. Além dos 5.992.041 de Bíblias distribuídas – marca próxima à registrada em 2009 – também foram distribuídos 674.355 Novos Testamentos, 2.640.603 porções bíblicas (livretes contendo partes do texto bíblico, como, por exemplo, evangelhos) e 225.933.245 seleções bíblicas (folhetos com texto bíblico). As exportações, por sua vez, cresceram 39%, alcançando a marca de 1.305.712 literaturas bíblicas, sendo 1.282.281 Bíblias, 20.945 Novos Testamentos e 2.486 publicações diversas.

Do total de Escrituras distribuídas em território nacional, 10,7% foram entregues gratuitamente a populações carentes, um crescimento da ordem de 5,8% em relação a 2009. Entre os contemplados pelas ações da organização estão os ribeirinhos da Amazônia, detentos, enfermos hospitalizados, pessoas com deficiência visual e estudantes (veja quadros abaixo).

“Estamos cientes de que ainda há muito para ser feito até que a mensagem bíblica alcance todas as pessoas. Mas, contando com o apoio de cristãos de todo o mundo, igrejas e organizações, estamos colhendo resultados gratificantes”, avalia Zimmer, ressaltando também a importância do programa Sócio Evangelizador, mantido há mais de 30 anos pela SBB. Nele, voluntários, que fornecem recursos para a produção do material, fazem uma distribuição maciça de seleções bíblicas, com o propósito de provocar a reflexão sobre temas recorrentes da vida urbana, como solidão, violência e valor da vida humana.

A Gráfica da Bíblia

Em 2011, quando completa 63 anos, a SBB alcançará, ainda no primeiro semestre, a marca de 100 milhões de Bíblias e Novos Testamentos produzidos. O expressivo número é contabilizado desde setembro de 1995, quando a Gráfica da Bíblia, instalada na Sede Nacional da SBB, em Barueri (SP), foi inaugurada. A partir de então, a unidade representou um verdadeiro divisor de águas na produção, encadernação e distribuição de literatura bíblica no Brasil. Hoje, constituise no maior centro produtor de Bíblias do mundo. Edições primorosas – As traduções bíblicas publicadas pela SBB são fiéis aos originais – hebraico, aramaico e grego. São publicadas três versões: João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida, João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada – e Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH). Esta última, desenvolvida pela Comissão de Tradução da SBB e lançada no ano 2000, destaca-se pela fidelidade aos textos originais ao mesmo tempo em que adota estrutura gramatical e linguagem utilizadas hoje pelo povo brasileiro.

Outra característica da SBB é acompanhar os avanços tecnológicos, oferecendo o texto bíblico em formatos e modelos variados. Assim, é possível encontrar o texto bíblico em formatos e mídias variados – impresso, braile, áudio, CD-ROM, DVD, MP3, e-pub, entre outros – e também com múltiplos recursos, entre os quais dicionário, mapas e notas de estudo e de referência.

A SBB – A Sociedade Bíblica do Brasil é uma organização sem fins lucrativos, de natureza filantrópica, assistencial, educativa e cultural. Sua finalidade é traduzir, produzir e distribuir a Bíblia Sagrada, um verdadeiro manual para a vida, que promove o desenvolvimento espiritual, cultural e social do ser humano, provocando, assim, a transformação daquele que com ela entra em contato. Para cumprir a missão de distribuir, de forma relevante, a Bíblia a todas as pessoas desenvolve programas de assistência social em todo o País. Fundada em 1948, construiu sua trajetória com base na missão de “promover a difusão da Bíblia e sua mensagem como instrumento de transformação espiritual, de fortalecimento dos valores éticos e morais e de incentivo ao desenvolvimento humano, nos aspectos espiritual, educacional, cultural e social, em âmbito nacional”.

A SBB faz parte das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU), uma aliança mundial fundada em 1946 com o objetivo de facilitar o processo de tradução, produção e distribuição das Escrituras Sagradas por meio de estratégias de cooperação mútua. As SBU congregam 147 Sociedades Bíblicas, atuantes em mais de 200 países e territórios. Essas entidades são orientadas pela missão de promover a maior distribuição possível de Bíblias, numa linguagem que as pessoas possam compreender e a um preço que possam pagar.

Fonte: SBB

%d blogueiros gostam disto: